Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Não tenhas nada nas mãos

No description
by

Elisabete Fonseca

on 5 November 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Não tenhas nada nas mãos

O disciplinado
Que horas que te não tornem
Da estatura da sombra

Que serás quando fores
Na noite e ao fim da estrada.

Colhe as flores mas larga-as,
Das mãos mal as olhaste.

Senta-te ao sol. Abdica
E sê rei de ti próprio.
Análise Formal
Nove dísticos
Rimas brancas
Análise
Não tenhas nada nas mãos
Nem uma memória na alma,

Que quando te puserem
Nas mãos o óbolo último,

Ao abrirem-te as mãos
Nada te cairá.

Que trono te querem dar
Que Átropos to não tire?

Que louros que não fanem
Nos arbítrios de Minos?
Ricardo Reis
Não tenhas nada nas mãos
Epicurismo
Ataraxia

Carpe Diem

Presença de elementos da natureza - Influência de Caeiro

Filosofia Estoica
Apatia
Apatia - Ausência de paixão e desapego dos bens materiais e emocionais.
Todo o poder, glórias e virtudes ganhos em vida, não têm significado na morte.
As horas vividas não são um critério que determina a importância de um homem
Aproveita a vida, mas não te apegues a ela
Desfruta da natureza, torna-te independente do que te agarra à vida e sê livre
Figuras de Estilo
Epanalepse
"Não tenhas nada nas
mãos
(...)
Nas
mãos
o óbolo último,

Ao abrirem-te as
mãos
"
Anáfora
"
Que
quando te puserem
(...)
Que
trono te querem dar
Que
Átropos to não tire?

Que
louros que não fanem
(...)
Que
horas que te não tornem
(...)
Que
serás quando fores"
Pleonasmo
"Na noite e ao fim da estrada"
Versos 1, 4 e 5
Versos 3, 7, 8, 9, 11 e 13
verso 14
Full transcript