Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO II

No description
by

Andressa Almeida

on 27 November 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO II

ESTÁGIO SUPERVISIONADO II
Objetivos
Acompanhar o andamento das obras;
Colocar em prática o que foi estudado em sala de aula;
Adquirir conhecimento técnico;
Ambientar-se ao meio de trabalho, observando o relacionamento entre empregados e
patrões;
Observar problemas enfrentados no dia-a-dia de um profissional, aprendendo a encontrar
soluções;
Local de realização do estágio
Empresa Engeter Engenharia

Exemplos de obras são a sede da Caixa Economia Federal em Porto Alegre, também em Ijuí conta com o Edifício Ágata, Edifício Ametista e Edifício Rubi, além do Edifício Olga, onde se trata o estágio em questão.

Responsável da obra do Edifício Olga Engenheiro Civil Rodrigo Todeschini Roehrs

Apresentação da obra
EDIFÍCIO OLGA
Localizado na rua 13 de maio, no centro de Ijuí.
Composto por 10 andares contando com: subsolo da edificação que será composto por 77 boxes de garagens, pavimento que térreo contará com espaço para três salas comerciais e salão de festas e nos demais 8 pavimentos, será compostos por pavimentos tipo,
Etapas observadas:
Vigas


Armaduras de aço
De acordo com AZEREDO (1997), denomina-se concreto armado à associação do aço ao concreto, com a finalidade de melhorar a resistência desses aos determinados tipos de esforços.

NBR 14931 (2004) Execução de Estruturas de Concreto – Procedimento
Andressa Taís Loro de Almeida
Orientador: Diorges Lopes

Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - UNIJUI
De acordo com Azeredo (1997), a execução de estruturas de concreto armado exige a construção de fôrmas com dimensões internas correspondendo exatamente ás das peças da estrutura projetada. Para se ter a garantia de que a estrutura seja executada fielmente ao projeto e tenha a forma correta, depende-se da exatidão e rigidez das fôrmas e de seus escoramentos.

NBR 15696: Fôrmas e escoramentos para estruturas de concreto.
Vigas:
Vigas
Escoramento
Para a NBR15696 (2009), escoras são estruturas provisórias com capacidade de resistir e transmitir às bases de apoio da estrutura do escoramento todas as ações provenientes das cargas permanentes e variáveis resultantes do lançamento do concreto fresco sobre as fôrmas horizontais e verticais, até que o concreto se torne autoportante
Lajes
Segundo a NBR 6118 (2003) são elementos de superfície plana sujeitos principalmente a ações normais a seu plano.
São destinadas a receber a maior parte das ações aplicadas numa construção em função da finalidade arquitetônica do espaço físico que a laje faz parte. As ações são geralmente transmitidas para as vigas de apoio nas bordas da laje, mas eventualmente também podem ser transmitidas diretamente aos pilares.
Fôrmas para lajes maciças
Lajes
Concretagem
Cura do concreto
Segundo Bauer (2001), entende-se por “cura do concreto” um conjunto de medidas que têm por objetivo evitar a evaporação da água utilizada na mistura do concreto, a qual deverá reagir com o cimento, hidratando-o.

NBR 14931 (2004) recomenda-se na prática manter a cura por no mínimo cinco dias.
Concretagem
Desforma
De acordo com Yazigi (2009), nas concretagens usuais, em que não foram utilizados cimentos de alta resistência inicial, os prazos de desforma são:
Faces laterais de vigas e pilares: 3 dias;
Faces inferiores de vigas e lajes, retirada de algumas escoras: 7 dias ;
Desmoldagem Total: 21 dias
Segurança do trabalhador
NR 6 – Equipamento de proteção individual

NR 18- Condições e meio ambiente de trabalho na industria da construção
Canteiro de obras
NBR 12284 - 1991 (Áreas de vivência em canteiros de Obras), canteiros de obras são destinados à execução e apoio dos trabalhos da indústria da construção, dividindo-as em áreas operacionais e áreas de vivência.

NR 18 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção

NBR 14931 (2004) Execução de Estruturas de Concreto – Procedimento
Considerações finais
Durante todo o tempo de estágio supervisionado observaram-se muitas atividades e situações comuns em obra, que anteriormente, só eram conhecidas através da teoria e concluímos sua importância para nossa vida profissional. Saindo da teoria aprendida em sala de aula ganhamos experiência através da vivencia com o cotidiano no canteiro de obras.
Sendo assim, agradeço a empresa Engeter Engenharia e toda equipe por proporcionar a oportunidade de realização deste estágio na execução do Edifício Olga, e ter ampliado significativamente o crescimento como futura profissional de Engenharia Civil.

Fôrmas de madeira:

Lajes
Armadura
Para um maior reforço e segurança a laje, são utilizadas malhas de aço. As mesmas podem ser feitas em obra ou compradas prontas de fábrica
.
NBR 14931 (2004) Execução de Estruturas de Concreto – Procedimento

Concretagem
NBR 14931 (2004) - Execução de Estruturas de Concreto – Procedimento

Concreto usinado proveniente da empresa Supermix, de Ijui.
Resistência: 30 Mpa.
Foi necessário 60 m3 de concreto usinado.
Full transcript