Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Trabalho de Sociologia M1A: Economia

No description
by

Guilherme Guimarães

on 1 April 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Trabalho de Sociologia M1A: Economia

O QUE É ECONOMIA ???
Pode ser definida como a ciência
que estuda a forma como as sociedades utilizam os recursos escassos para produzir bens com valor, e de como os distribuem entre os vários indivíduos. ECONOMIA COMO SURGIU ??? ECONOMISTAS CLÁSSICOS A CRISE DE 29
"A GRANDE DEPRESSÃO" A economia, como estudo, surgiu em 1776, com a obra de ADAM SMITH, "Uma investigação sobre a natureza e as causas da riqueza das nações". ADAM é considerado o "pai" da economia, também por ter escrito o tratado mais completo a respeito, que mais tarde deu lugar ao que se denomiou de 'Escola de Economia Política Inglesa'. Porém, de certa forma, a economia existia antes, com os Gregos e o mercantilismo, que floresceu do século XV até o século XVIII. MAS ENTÃO,COMO NOS AFETA ?? Por exemplo, com a valorização do câmbio (troca de moedas entre países), os preços dos produtos importados ficam mais baratos, e com sua desvalorização, os mesmos ficam mais caros. ADAM SMITH
(1723-1790) A crise de 1929 é considerada o pior período de recessão econômica do século XX. Ela é claramente um dos casos mais importantes já estudados pela economia. Para ADAM SMITH, não havia necessidade do Estado intervir na economia, pois ela era guiada pelas 'leis' naturais do mercado. Por exemplo, a livre concorrência e a competição entre os produtores, que determinavam os preços das mercadorias e eliminavam os fracos e ineficientes. Assim, o próprio mercado se regulava. SMITH ensinava que a produção nacional podia crescer através da divisão do trabalho, criando especializações capazes de aumentar a produtividade e fazer baixar o preço das mercadorias. DAVID RICARDO
(1772-1823) OBRA MAIS RELEVANTE: "A RIQUEZA DAS NAÇÕES" - 1776 DAVID RICARDO construiu um modelo teórico fundamentado em economia predominantemente agrícola, procurando determinar as leis que regulam a distribuição do produto entre as classes sociais e identificando no trabalho o valor de troca das mercadorias. Formulou também a "lei dos custos ou vantagens comparativas", importante na teoria do comércio internacional. OBRA MAIS RELEVANTE: "PRINCÍPIOS DE ECONOMIA POLÍTICA E TRIBUTAÇÃO"
(1817) KARL MARX
(1818-1883) KARL MARX é um dos economistas mais famosos que já existiu. Fundador da doutrina comunista, adotada por países como Cuba e Coreia do Norte atualmente, MARX influencia várias áreas com seu pensamento até os dias de hoje, tais como filosofia, geografia, história, direito, sociologia, literatura, antroplogia, economia, dentre outras. MARX foi o primeiro pensador econômico que criticou a dinâmica do modelo capitalista. Ele define a exploração capitalista com o conceito do mais-valia. O conceito de mais-valia foi empregado por MARX para explicar a obtenção dos lucros no sistema capitalista. Para ele, o trabalho gera a riqueza, portanto, a mais-valia seria o valor extra da mercadoria, a diferença entre o que o empregado produz e o que ele recebe. A diferença entre o valor do trabalho de cada operário e o lucro do proprietário da fábrica, MARX chamava de valor excedente ou mais-valia. OBRA MAIS RELEVANTE: "O CAPITAL" - 1867 ECONOMISTAS ATUAIS PAUL KRUGMAN PAUL KRUGMAN é um economista Norte-Americano, ganhador do prêmio Nobel de economia de 2008. É colunista do jornal "The New York Times" desde 2000. Recebeu o prêmio Nobel por suas contribuições à nova teoria do comércio e a nova geografia econômica, que trataram da dinâmica da escala - quantidade de produção - na troca de bens entre os países BENJAMIN SHALOM BERNANKE BENJAMIN SHALOM BERNANKE também é um economista Norte-Americano, atual presidente do banco central dos Estados Unidos. BENJAMIN é formado em Harvard, e obteve seu doutorado no 'Massachussetts Institute of Technology' ou 'M.I.T', conceituada universidade estadounidense. Em 2011, era considerado a oitava pessoa mais poderosa do mundo pela Forbes. BENJAMIN tem interesse nas causas econômicas e políticas da "Grande Depressão", termo usado para se referir à severa depresão econômica na década precedente a Segunda Guerra Mundial, sobre a qual ele publicou diversos artigos. SAMY DANA SAMY DANA é brasileiro, possui mestrado em Economia e doutorado em Administração e 'Business' (Negócios), no campo de finança. Atualmente, é professor de carreira na Escola de Economia de São Paulo, coordenador de 'International Affairs' (Assuntos Internacionais) e do núcleo de Cultura e Criatividade - GV Cult. Publicou e apresentou trabalhos acadêmicos e profissionais nacional e internacionalmente. É consultor de empresas nacionais e internacionais dos setores real e financeiro e órgãos governamentais. Autor dos livros "10x sem juros", em coautoria com Marcos Cordeiro Pires, e "Como passar de devedor para Investidor", em coautoria com Fabio Sousa. Uma das principais causas dessa crise foi uma superprodução de produtos por parte dos E.U.A. Durante a 1ª Guerra Mundial. Os E.U.A. se tornaram os principais exportadores de produtos agrícolas e industrializados para os países Europeus devastados durante a Guerra. Porém, com o fim da Guerra e a recuperação da economia europeia, as exportações Americanas caíram drasticamente, e a população não dava conta da imensa quantidade de produtos que inundavam o mercado. A oferta era maior que a demanda, logo, os preços caíram, a produção diminuiu e o desemprego aumentou. Todos esses fatores combinados, como a retração geral na produção industrial e a paralisação do comércio culminaram na "quebra" da bolsa de valores Norte-Americana, que acabou afetando o mundo todo em pouco tempo. FONTES: http://www.administradores.com.br/artigos/economia-e-financas/o-que-e-economia/39490/
http://mosaicoeconomico.blogspot.com.br/2009/05/economistas-classicos-smith-marx.html
http://www.bastter.com/Mercado/Aprendizado/entendendo-o-mercado/economia/historia-da-economia.aspx
http://pt.wikipedia.org/wiki/Paul_Krugman
http://en.wikipedia.org/wiki/Ben_Bernanke
http://blogdosamy.blog.uol.com.br/
Full transcript