Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Reflexão Crítica

No description
by

Joana Matos

on 20 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Reflexão Crítica

Empatia e
Bullying
, em alunos do 4.º e do 6.º ano

Reflexão Crítica
Bullying:
- comportamento agressivo, sistemático, repetitivo e prolongado no tempo
- desiquilíbrio de poder
- prejudica o desenvolvimento saudável [dos intervenientes]
- tem efeitos negativos a curto e a longo prazo
Empatia:
- elemento de inibição ou redução da agressividade
Objetivo geral:
- analisar a relação entre empatia e
bullying
em alunos do 4.º e do 6.º ano, assim como os seus fatores
Propõe-se a investigar:
- as diferenças entre os géneros e os anos de escolaridade nos comportamentos de empatia e
bullying
Faz referência:
- 9 questões orientadoras da averiguação da distribuição dos alunos pelos comportamentos de empatia e vitimização recebida na escola, relacionando esses comportamentos com as diferentes variáveis
"A questionnaire to assess afective and cognitive empathyin children"
(Zon & Enz, 2010)
"Peer victimation Scale"
(Veiga, 2007b)
Análise de resultados:
verifica-se:
correlação entre a dimensão cognitiva de empatia e alguns itens da escala de vitimização
alunos com valores mais elevados de empatia na dimensão cognitiva apresentam maior número de ocorrências de vitimização
diferenças de género nos comportamentos de empatia
diferenças de género e ano de escolaridade na vitimização recebida na escola
Não constam as conclusões
Refere a necessidade de novos estudos
Palavras-chave:
- empatia;
bullying
; vitimização; relações de pares; anos de escolaridade
Agradecimentos

ou Índice geral?
ou Índice de quadros e tabelas?
ou Estrutura geral da dissertação?
ou A definição de empatia?
2.1.4 ou
ou Definição de
bullying
?
2.1.5 ou
ou Caracterização
dos intervenientes
numa ação de
bullying
?
2.1.6 ou
2.1.7 ou
2.1.8 ou
ou Efeitos do
bullying
?
ou A empatia na redução
da agressividade?
ou A relação entre empatia e bullying?
ou Resultados ...... e de empatia ?
ou Amostra de estudo?
ou Os instrumentos?
ou O questionário de empatia?
ou O questionário de vitimização?
ou Variáveis de estudo?
ou Apresentação dos resultados?
E a discussão dos resultados?
ou Análises correlacionais?
ou Análises diferenciais?
ou Discussão dos resultados e conclusões?
ou Discussão dos resultados?
ou Discussão dos resultados descritivos?
ou Discussão dos resultados correlacionais?
ou Discussão dos resultados relacionais?
1.1 O problema e a sua importância
- exposição do
bullying
como um problema, pela comunicação social


- enquadramento do problema: meio escolar

-
justificação breve da sua pertinência:
efeitos negativos a curto e a longo prazo no desenvolvimento global da vítima, do agressor e das testemunhas/observadores

- fatores que contribuem para o problema:
falta de empatia do agressor pela vítima

-
formulação do problema:
"Que relação existe entre empatia e
bullying
em alunos do 4.º e do 6.º ano, e quais os seus fatores?"
ponto de partida para a delineação das questões de estudo
1.2 Objetivo do estudo:
a) analisar a relação entre os comportamentos de empatia e
bullying

b) identificar os fatores que poderão contribuir para o seu desenvolvimento
- Objetivos gerais
- Objetivos específicos
a) aprofundar os conceitos de empatia e
bullying
b) identificar fatores e consequências do
bullying
c) analisar o desenvolvimento da empatia
d) apresentar contributos para a preservação/redução do
bullying
1.3 Questões de estudo
Q1: Como se distribuem os alunos pelos comportamentos de vitimização recebidos na escola?

Q2: Como se distribuem os alunos pelos itens de empatia?

Q3: Que relação existe entre as dimensões da vitimização recebida na escola e a empatia?

Q4: Que relação existe entre a empatia e cada uma das variáveis: retenções, idade, anos de estudo desejado e habilitações escolares dos pais?

Q5: Que relação existe entre o
bullying
e cada uma das variáveis: retenções, idade, anos de estudo desejado e habilitações escolares dos pais?

Q6: Será que existem diferenças significativas na empatia entre os alunos do género masculino e do género feminino?

Q7: Será que existem diferenças significativas nos comportamentos de
bullying
entre os alunos do género masculino e do género feminino?

Q8: Será que existem diferenças na empatia entre os alunos do 4.º e do 6.º ano de escolaridade?

Q9: Será que existem diferenças nos comportamentos de
bullying
entre os alunos do 4.º e do 6.º ano de escolaridade?
1.4 Estrutura geral da dissertação
-
1.º capítulo:
define-se a pergunta de partida, o contexto em que foi analisada a questão, justifica-se a importâncida da sua análise, os objetivos e as questões de estudo

-
2.º capítulo:
analisam-se os conceitos principais de empatia e
bullying

-
3.º capítulo:
apresenta-se a metodologia

-
4.º capítulo:
analisam-se estatísticamente os resultados

-
5.º capítulo:
finaliza-se a dissertação e discutem-se os resultados obtidos com a revisão da literatura; apresentam-se novas propostas de investigação
Capítulo II


Empatia e
Bullying

EMPATIA, O QUE É ?
2.1 Empatia
- elemento fundamental na personalidade humana
- influência o comportamento humano
- tem efeito no estreitamento das relações interpessoais
- inibe a agressividade
- é analisada, sobretudo, na sua dimensão cognitiva
2.1.1 A definição de empatia
- reação face ao comportamento ou atitude do outro
- "entrar no sentimento"
- capacidade de aprender a experiência subjetiva da outra pessoa
- compreensão e partilha da emoção de outra pessoa (perspetiva cognitivista)
- "previsão" do sentimento, pensamento ou comportamento
- reações emocionais:
sentir a emoção do outro em reflexo; resposta a uma emoção; manifestação de ansiedade ou nervosismo perante o estado emocional do outro
3.1 Opções metodológicas
Técnica de recolha de dados:
inquérito por questionário

Inquiridos:
alunos do 4.º e do 6.º anos

Objetivo:
averiguar opiniões, sentimentos e situações

Metodologia:
quantitativa
3.2 Amostra do estudo
3.3 Os instrumentos
Questionário
4 páginas
género; idade; ano de escolariedade; número de retenções; preferências sobre as ciências ou letras...
comportamentos empáticos
16 itens sobre maus tratos
questionário GLOB com questões semi-abertas sobre as características do meio familiar
3.3.1 O questionário de empatia
3.3.2 O questionário de vitimização
"Peer Victimation Scale" de Mynard e Joseph adpato por Veiga

Incluiu 16 questões fechadas:
vitimização física
vitimização verbal
vitimização social
ataque à propriedade
3.4 O procedimento

1.º concluiu-se o questionário
2.º solicitou-se autorização à DGIDCurricular para a aplicação dos questionários
3.º contactaram-se os diretores de agrupamento
4.º contactaram-se os docentes das turmas de 4.º e 6.º ano
temática
objetivo de estudo
esclarecimentos a dar aos alunos na aplicação
salientou-se o anonimato e a confidencialidade
5.º estipularam-se datas
6.º foram entregues aos docentes os pedidos de autorização para os encarregados de educação
7.º
aplicou-se o questionário
8.º recolha dos questionários
9.º codificação dos dados e tratamento dos mesmos em SPSS-X, versão 18
3.5 Variáveis em estudo
Variável dependente:
comportamento de bullying
Variável independente:

empatia
género
idade
número de retenções
anos de estudo desejado
habilitações escolares dos pais
Bullying, o que é?
Amostra
2 agrupamentos
da zona
urbana de Lisboa
1 turma de 4.º ano
TEIP de Sintra
heterogeneidade
socioeconómica

- baixo SASEscolar
- médio-alto
heterogeneidade cultural

- Ásia
- América do Sul
- Europa do Leste

Instituições de Solidariedade Social
Variáveis
em estudo
género
ano de escolaridade
idade
número de retenções
habilitações escolares
da mãe
habilitações escolares
do pai
pais separados/divorciados
mãe desempregada
pai desempregado
4.1 Resultados acerca da distribuição dos alunos pelos itens da vitimização e de empatia
Dissertação
Resumo
Autora: Elisabete Gonçalves dos Santos
Instituição: Universidade de Lisboa
Índice
Capítulo I - Introdução
1.ª conclusão: a dimensão afetiva e cognitiva da empatia são difíceis de separar e influenciam o comportamento humano

A empatia implica a reconstrução do significado de uma determinada situação:
vivência de situações semelhantes + conhecimento da pessoa
2.1.2 O desenvolvimento da empatia
- com origem na primeira infância (antes da aquisição da individualidade)
- o seu desenvolvimento depende de diversos fatores [quais?]
- 1ª referência à empatia como uma capacidade e, como tal é passível de ser desenvolvida:
influência da maneira como os pais educam os filhos
influência do modo como se relacionam
influência do estilo parental que adotam
os pais devem chamar à atenção para as consequências do comportamento "vê como ficou triste"
- conceito de emocionalmente surdos:
défice na inteligência emocional
falha como ser humano
conduz a diversas perturbações e à violência [quais?]
pág. 11
2.1.3 A empatia em Carl Rogers
"Tornar-se pessoa":

orientação positiva
Pessoa
com capacidade para se atualizar e desenvolver

atualização: desenvolvimento da personalidade



A empatia implica a visão do mundo do outro, do seu conjunto de referências, da aceitação da pessoa tal como ela é e da sua afetividade
pág. 15
Rogers e a dificuldade na comprensão empática:
o nosso hábito de julgar
de emitir opiniões
de aprovar ou desaprovar
Em detrimento da compreensão da perspectiva do outro
Assim deve ser o próprio a:
afirmar-se autónomamente
enfrentar os seus problemas
tomar as suas próprias decisões
julgar as próprias ações
1ª compreensão do próprio 2ª compreensão do outro


pág. 16
Bullying
ou vitimização?

OLWEUS
comportamentos agressivos
repetitivos
prolongados no tempo
vítima
expressões verbais
desiquilíbrio de forças
agressor
excluir intencionalmente (dimensão social)
agressões físicas (dimensão física)
provocações (dimensão psicológica)
pág.18
Espaços onde ocorre o
bullying
:
salas de aula
corredores
cantinas
recreios
...

Cyberbullying

Happyslapping
pág. 20
2.2.2.1 Vítimas
passivas
submissas
ansiosas
inseguras
cautelosas
caladas
posição face à violência
2.2.2.2 Agressores
atitude positiva face à violência
não manifesta empatia com as vítimas
sendo rapazes são mais fortes fisicamente
necessidade de poder, domínio e subjogação
associação entre a força física e a popularidade
satisfação ao humilhar e fazer sofrer o outro
2.2.2.3 Testemunha/Observado
r

pode participar na agressão
pode só observar e afastar-se
pode tomar a posição de defender a vítima e chamar um adulto
A tomada de posição depende de vários fatores

pág. 25
2.2.3 Efeitos do bullying

2.2.4 Fatores do bullying

2.2.5 Programas de intervenção no bullying
pág. 26,
28
e 32
2.3 A relação entre a empatia e bullying
2.3.1 A empatia na redução da agressividade

2.3.2 Estudo realizados
pág. 39, 39
e 40
Capítulo III - Metodologia
pág. 43
11 turmas - 4.º ano = 149 questionários
10 turmas - 6.º ano = 169 questionários
"A questionnaire to Asses Affective and Cognitive Empathy in Clihdren" de Carsten Zool e Sibylle Enz:

amplitude do seu conteúdo
enquadramento cognitivo
enquadramento afetivo

Incluiu:
1 questão teste
12 itens sobre a dimensão cognitiva
10 itens sobre a dimensão afetiva
pág. 53
pág. 57
4.2 Análises correlacionais

4.3 Análises diferenciais
pág. 63
Capítulo V:Discussão dos resultados e
conclusões
5.1 Discussão dos resultados

5.1.1 Discussão dos resultados descritivos


variações da distribuição dos alunos por aspetos de vitimização em termos de ocorrência (Q1): verificaram-se significativas ocorrências de todas as dimensões da vitimização, embora haja um maior número de alunos vítimas de agressão verbal
variações da distribuição dos alunos pelas dimensões da empatia (Q2): verificou-se um nível bastante elevado nos itens tanto de dimensão afetiva como cognitiva; verificou-se que na pré-adolescência é mais característica a dimensão afetiva da empatia do que a cognitiva

os alunos prevêem os comportamentos dos pais
pag. 73
5.1.2 Discussão dos resultados correlacionais
correlações entre os itens de vitimização e as dimenões de empatia: os alunos manifestamente empáticos no domínio afetivo expressam uma resposta emotiva em relação ao estádio emocional do outro e, podem ser mais facilmente sujeitos a abusos de confiancia dos colegas
correlações entre as dimensões da empatia e as variáveis (retenções, idade, ano de estudo desejado e habilitações dos pais): a dimensão afetiva da empatia tende a ser menor com o aumento da idade e das retenções
correlações entre os itens de vitimizações e as variáveis (reten-ções, idade, ano de estudo desejado e habilitações dos pais): existe uma correlação negativa entre o grande número dos itens de vitimização e a idade, número de retenções, anos de estudo desejado e, uma correlação positiva com a variável habilitações escolares do pai e da mãe
5.1.3 Discussão dos resultados relacionais
Diferenças de empatia no género
Tanto na dimensão cognitiva como na afetiva da empatia, os valores do género feminino são superiores ao do género masculino sendo a diferença mais significativa na dimensão afetiva
Diferenças do
bullying
no género
o género masculino obteve valores superiores na vitimização física e verbal
a dimensão social da vitimização apresentou valores superiores no género feminino (
bullying
indireto)
Diferenças de empatia e
bullying
no 4.º e no 6.º anos
não se verificaram diferenças significativas entre a empatia no 4.º e no 6.º anos devido à aproximidade das idades
verificaram-se valores superiores no 4.º ano relativamente a alguns itens de vitimização
5.2 Conclusões
5.3 Limitações do estudo e sugestões de novas investigações
Psicologia humanísta
Psicologia socioconstrutivista
Psicologia sociocogntivista
Capítulo IV - Apresentação dos resultados
Alda Correia a25139
Joana Matos a25183
Full transcript