Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Psicogênese da Língua Escrita:

No description
by

Ayeska Pereira

on 26 August 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Psicogênese da Língua Escrita:

Mapa mental
Psicogênese da Língua Escrita:
A Psicogênese da Língua Escrita é uma abordagem psicológica de como a criança se apropria da língua escrita. Tendo como pesquisadoras Emília Ferreiro e Ana Tebrosky, realizado no fim dos anos de 1970 e publicadas no Brasil em 1984, mostram que as crianças constroem diferentes ideias sobre a escrita. Resolvem problemas e elaboram conceituações.

Emilia Ferreiro nasceu na Argentina em 1936. Doutorou-se na Universidade de Genebra, sob orientação do biólogo Jean Piaget, cujo trabalho de epistemologia genética (uma teoria do conhecimento centrada no desenvolvimento natural da criança) ela continuou estudando um campo que o mestre não havia explorado: a escrita. A partir de 1974, Emilia desenvolveu na Universidade de Buenos Aires uma série de experimentos com crianças que deu origem às conclusões apresentadas em Psicogênese da Língua Escrita, assinado em parceria com a pedagoga espanhola Ana Teberosky e publicado em 1979.
" A importância da criança escrever conforme suas ideias".
Hipóteses:
Segundo a teoria de Ferreiro e Teberoski - a psicogênese da língua escrita, a criança elabora hipóteses sobre o sistema de escrita.
HIPÓTESE PRÉ-SILÁBICA : a criança não reconhece o que a escrita representa a fala, escrever e desenhar têm o mesmo significado e acredita que as "coisas grandes têm um nome grande e coisas pequenas têm um nome pequeno (realismo nominal)".
HIPÓTESE SILÁBICA: para cada fonema usa uma letra para representá-la atribuindo valor sonoro à letra.
HIPÓTESE SILÁBICO-ALFABÉTICA: a criança percebe que para escrever uma sílaba precisa de mais de uma letra, mas algumas vezes usa apenas uma letra.
HIPÓTESE ALFABÉTICA: compreende o modo de construção do código da escrita podendo escrever com erros ortográficos.
Ana Teberosky é uma das pesquisadoras mais respeitadas quando o tema é alfabetização. Doutora em psicologia e docente do Departamento de Psicologia Evolutiva e da Educação da Universidade de Barcelona, ela também atua no Instituto Municipal de Educação dessa cidade desenvolvendo trabalhos em escolas públicas. A Psicogênese da Língua Escrita, estudo desenvolvido por ela e por Emilia Ferreiro no final dos anos 1970, trouxe novos elementos para esclarecer o processo vivido pelo aluno que está aprendendo a ler e a escrever. A pesquisa tirou a alfabetização do âmbito exclusivo da pedagogia e a levou para a psicologia. "Mostramos que a aquisição das habilidades de leitura e escrita depende muito menos dos métodos utilizados do que da relação que a criança tem desde pequena com a cultura escrita", afirma. Para ela, os recursos tecnológicos da informática estão proporcionando novos aprendizados para quem inicia a escolarização, mas as práticas sociais, cada vez mais individualistas, não ajudam a formar uma comunidade alfabetizadora.
Full transcript