Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Acadêmicas: Carla Taíse Pooter

No description
by

Soraia Imanishi

on 6 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Acadêmicas: Carla Taíse Pooter

Acadêmicas: Carla Taíse Pooter
Fabricia Cambruzzi

Orientadora: Soraia Almeida Wanatabe Imanishi

COMPARAÇÃO DE DESINFETANTES UTILIZADOS NA LAVAGEM DE JALECOS DO CIRURGIÃO DENTISTA: UM ESTUDO PILOTO

Universidade do Oeste de Santa Catarina – UNOESC Área de Ciências Biológicas e da Saúde - Curso de Odontologia

O cirurgião - dentista está constantemente exposto ao
risco de infecção cruzada, pelo fato de estar sempre em
contato com o sangue e saliva, potenciais agentes
transmissores de doenças.


INTRODUÇÃO
?

Como diminuir o risco de infecção cruzada


INTRODUÇÃO
Qual o melhor desinfetante a ser usado na lavagem
dos jalecos?
INTRODUÇÃO
Fonte: Soraia Imanshi

INTRODUÇÃO
?

Como devem ser processadas estas vestimentas que segundo Nordstrom, Reynolds e Gerba (2012) estão em contato com aproximadamente 473 UFC/cm2 de bactérias durante o atendimento de um paciente
INTRODUÇÃO
?
Seria necessária a imersão deste EPI em solução desinfetante antes de se proceder a limpeza


INTRODUÇÃO
ANVISA (2007) são formulações que têm na sua composição
substâncias microbicidas e apresentam efeito letal para
microrganismos não esporulados.

Desinfetante...


redução de bactérias patogênicas
99,99%
INTRODUÇÃO
(Jorge, 1998)
INTRODUÇÃO
CLASSIFICAÇÃO DOS DESINFETANTES
Álcool 70%,
Quaternário de amônio,
Ácido peracético a 1,5%,
Hipoclorito de sódio a 1%,
Sabão líquido,
Água a temperatura ambiente,
Água a temperatura de 70º C.
Avaliar a eficácia dos desinfetantes na lavagem de amostras de jalecos
OBJETIVO
São encontradas em alta prevalência
na área da saúde.
X= Staphylococcus aureus
Y= Pseudomonas aeruginosa

MATERIAIS E MÉTODOS
(NORDSTROM, 2012; PILONETTO, 2004)



*

Fonte: as autoras
MATERIAIS E MÉTODOS
Fonte: as autoras
RESULTADOS
Fonte: as autoras

RESULTADOS
A correta lavagem do jaleco do cirurgião dentista deve ser
estimulada.


Exerce um papel na disseminação de microrganismos,
podendo representar um perigo iminente aos
pacientes imunocomprometidos atendidos.



Por quê nos preocuparmos com a correta forma de
lavagem dos jalecos?
DISCUSSÃO
(NESI et al., 2006)
CDC (2002)

ANVISA (2006)

Nenhum desinfetante exibiu resultados melhores do que a lavagem
com água quente.
DISCUSSÃO
DISCUSSÃO
O ácido peracético 1,5% apresentou a maior contagem de bactérias dentre todos os outros, incluindo a lavagem somente com água.
DISCUSSÃO
A lavagem com água quente promoveu a melhor desinfecção da amostra de tecido.

Dentre os desinfetantes testados, os de nível intermediário foram os que mais reduziram os números de colônias após a lavagem, comparando o procedimento apenas com água.

E, para elucidar o desinfetante ideal na lavagem de jalecos na ausência da água quente, sugere-se maior número de amostras para obtenção de resultados estatisticamente significativos.

CONSIDERAÇÕES FINAIS
BRASIL. Ministério da saúde. secretaria de políticas de saúde, coordenação nacional de dst e aids. Controle de infecções na prática odontológica em tempos de aids: manual e condutas (2000). Brasília.118.
BRASIL. Ministério da saúde. Agência nacional de vigilância sanitária - Anvisa. Serviços Odontológicos: Prevenção e Controle de Riscos (2006). Brasília. Editora Anvisa, 156.
BRASIL. Agência nacional de vigilância sanitária – Anvisa (2009). Processamento de roupas de saúde: prevenção e controle de riscos. Brasília. Editora Anvisa, 85.
BRIDIER, A ; SANCHEZ-VIZUETE, MdP ; LE, CD ; AYMERICH, S ; MEYLHEUC, T et al. (2012). Biofilms of a Bacillus subtilis Hospital isolate protect Staphyloccus aureus from biocide action. PLoS ONE. 7(9).
Centers for Disease Control and Prevention - CDC. Guidelines for environmental infection control in health-care facilities (2003). Recomm Rep. 52, 1-42.
JORGE AOC (2002) Princípios de biossegurança em odontologia. Rev. Biociênc. 8 (1).
JORGE, AOC (1998). Princípios de biossegurança em odontologia. Apostila universidade de Taubaté, Departamento de Odontologia. Taubaté: Unitau. Edição 1. 39.
NESI, MAM; FILHO, RSB; LIMA, EG; MEDEIROS, AMC; LIMA, KC (2006). Contaminação em Jalecos Utilizados por Estudantes de Odontologia. SAÚDE REV. 8 (20), 47-54.
NORDSTROM, JM; REYNOLDS, KA; GERBA, CP (2012). Comparison of bacteria on new, disposable, laundered, and unlaundered hospital scrubs. American Journal of Infection Control. 40 (6), 539-43.
PILONETTO, M et al. (2004). Hospital Gowns as a Vehicle for Bacterial Dissemination. In an Intensive Care Unit. The Brazilian Journal of Infectious Diseases. 8 (3), 206-210.



REFERÊNCIAS
SAGRIPANTI. JL; BONIFACIO, A. Comparative sporicidal effects of liquid chemical agents. Appl Environ Microbiol. 1996 February; 62(2): 545–551.
SVIDZINSKI, AE; POSSETO, Indianara; PAULA, RAFP; TAVARES, TR; SVIDZINSKI, TIE (2007). Eficiência do ácido peracetico no controle de staphylococcus aureus meticilina resistente. Cienc Cuid Saúde. 6(3), 312-318.
Thamlikitkul, V; Trakulsomboon, S; Louisirirotchanakul, S; Chaiprasert, A; Foongladda, S; Thipsuvan, K; Arjratanakool, W; Kunyok, R; Wasi, C; Santiprasitkul, S; Danchaivijit,r S (2001). Microbial killing activity of peracetic acid. J Med Assoc Thai. 84(10), 1375-82.
http://www.maisonlineshop.com.br/ecommerce_site/produto_19055_4281_Caneta-de-Alta-Rotacao-Odontologica-Sigma-Air-3S-Dentflex. Acesso em 29 setembro 2013.
http://www.maisonlineshop.com.br/ecommerce_site/categoria_4375_4281_Ultrassom-Odontologico. Acesso em 29 setembro 2013.
http://www.smartkids.com.br/desenhos-paracolorir/invencoes-maquina-de-lavar.html. Acesso em 29 setembro 2013.
http://www.curitibaodonto.com/loja/produto/ALCOOL-70%25-LITRO-DA-ILHA----.html. Acesso em 30 outubro de 2013.
http://www.dentalcremer.com.br/cremer/interface/product.asp?template_id=63&partner_id=2&gclid=CM2N7qy4rb. Acesso em 30 outubro de 2013.
MCFQiqnQodL2cAJgPoliticaComercialPoliticadePrivacidadeeSeguranca.&departamento=medicamentos&produto=hipoclorito-de-sodio-1%25-solucao-de-milton. Acesso em 30 outubro de 2013.
http://loja.limpimais.com.br/lysoform-bruto-suave-odor-1l. Acesso em 30 outubro de 2013.
https://www.vanishsimsra.com.br/#/produtos. Acesso em 30 outubro de 2013.
https://www.arielbrasil.com.br/produtos/ariel-solucao-total Acesso em 30 outubro de 2013.
http://www.santalydia.com.br/ecommerce_site/produto_15744_3648_Cabina-de-Fluxo-laminar
http://textechbrasil.com.br/html/estufamic.html

REFERÊNCIAS
Obrigada!
Fonte: as autoras
*http://www.smartkids.com.br
(JORGE, 2002)

(DISCACCIATI et al., 1998)
(JORGE, 2002)
RESULTADOS
RESULTADOS
RESULTADOS
Fonte: as autoras
Fonte: as autoras
Fonte: as autoras
MATERIAIS E MÉTODOS

O avental serve como uma barreira impedindo que sangue e fluidos contaminem o profissional e sua equipe durante o atendimento.
Crescimento de Staphylococcus aureus e Pseudomonas aeruginosa em ufc/cm2, após lavagens com diferentes tratamentos
Crescimento de Staphylococcus aureus e Pseudomonas
aeruginosa em ufc/cm2, após lavagens com diferentes tratamentos
Crescimento de Staphylococcus aureus e Pseudomonas aeruginosa
em ufc/cm2, após lavagens com diferentes tratamentos
Crescimento de Staphylococcus aureus e Pseudomonas aeruginosa em ufc/cm2, após lavagens com diferentes tratamentos.
CLASSIFICAÇÃO
BAIXO
INTERMEDIÁRIO
ALTO
Espectro de
ação
Bactérias
vegetativas,
Alguns tipos
de vírus.
Bactérias
vegetativas, Alguns
tipos de vírus,
Fungos, Bacilo da
tuberculose.
Bactérias
vegetativas,
Fungos,
Bacilo da
tuberculose,
Todos tipos
vírus, Alguns esporos.
Amostras de tecidos
Inoculados com as
bactérias
1. Água
2. Água + sabão líquido
3. Água + hipoclorito de sódio 1%
4. Água + álcool 70º
5. Água + ácido peracético a 1,5%
6. Água + quaternário de amônio
7. Água quente a 70ºC

(FDA, 2000)
MATERIAIS E MÉTODOS
http://www.santalydia.com.br
MATERIAIS E MÉTODOS
http://textechbrasil.com.br
Full transcript