Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Sistema de Abastecimento de Água de São Luís/MA

Reunião 12/07/12
by

ESSE ENGENHARIA

on 12 August 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Sistema de Abastecimento de Água de São Luís/MA

Despesas totais 2009
R$ 91.919.311,36
RESERVATÓRIO OPERADO PELA PREFEITURA (CIDADE OLÍMPICA)
CMB’S - R14
Reservatório R6 (Cohab)
CMB’S - R6C
ELEVATÓRIA DE ÁGUA TRATADA
POÇO – P17
RESERVATÓRIO R2 (São Pantaleão)
CMB’S – SACAVÉM (600mm)
ABRIGO DE QUADROS DE COMANDO CMB'S
RESERVATÓRIO R16 (Alto D. Luís)
CMB’S - R17
ELEVATÓRIA DE ÁGUA TRATADA - R17
CMB’S - R12
RESERVATÓRIO R11 (Av. São Luís Rei de França)
RESERVATÓRIO R9 (Av. Holandeses)
RESERVATÓRIO R9 (Av. Holandeses)
CMB’S - R8
ELEVATÓRIA DE ÁGUA TRATADA - R8
RESERVATÓRIO R4 e R5
RESERVATÓRIO R15 (Cidade Operária)
ELEVATÓRIA DE ÁGUA TRATADA - R14
ELEVATÓRIA DE ÁGUA TRATADA - R6C
ELEVATÓRIA DE ÁGUA TRATADA
RESERVATÓRIO R1 (Centro)
CMB’S – SACAVÉM (500mm)
Tipo Convencional, floculação, decantação, filtração com capacidade para tratar 120l/s
SISTEMA SAVAVÉM
ESTAÇÃO DE TRATAMENTO D’ÁGUA
Manancial:
Superficiais (Maracanã, da Prata e Mãe Isabel) e subterrâneos.

Captação / EAB:
04 conjuntos moto-bombas centrífugas, com vazão de 335l/s.

AAB:
Tubulação em aço, diâmetro de 400mm e extensão de 114m.

ETA:
Tipo convencional com floculação, decantação, filtração. Tratamento de 120l/s.

EEAT:
04 conjuntos moto-bombas (3 + 1) com vazão de 600l/s e potência 200 hp.

AAT:
Tubulação em ferro fundido, diâmetros de 500 e 600mm e extensões de 6.711 e 7.259m.
SISTEMA SACAVÉM
RESERVATÓRIO R13 (Anjo da Guarda)
ELEVATÓRIA DE ÁGUA TRATADA - R12
RESERVATÓRIO R10 (Cohama)
CÂMARA DE TRANSIÇÃO E R7 (TIRIRICAL)
Em tubos de ferro fundido dúctil , diâmetro de 1200mm e com 57.600m de extensão, interliga a ETA á Câmara de Transição do Tirirical, que alimenta vários centros de reservação através de sub-adutoras
ADUTORA DE ÁGUA TRATADA DO ITALUÍS
Tipo Convencional, em concreto armado, com mistura rápida, floculação,
decantação e filtração, com capacidade para tratar 2.100 L/s.
ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ÁGUA DO ITALUÍS
Manancial:
Rio Itapecuru.

Captação / EAB:
03+01 conjuntos moto-bombas de eixo vertical com vazão de 700l/s e potencia de 900 Hp.

AAB:
Tubulação de aço e ferro fundido, diâmetro de 1.200mm e extensão de 7.282m.


ETA:

Tipo convencional com pré-cloração, floculação, decantação, intercloração, filtragem, pós-cloração e correção de pH. Vazão de 2.100 l/s.

EEAT:
03+01 conjuntos moto-bombas centrífugas bipartidas com vazão de 700 l/s e potência 1.800 Hp.

AAT:
Tubulação de ferro fundido, diâmetro de 1.200mm, extensão de 57.900m.
SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA EXISTENTE
SISTEMA ITALUIS
Zonas de abastecimento de água
Manancial:
16 Poços

Captação / EAB:
03 conjuntos moto-bombas centrífugas, com vazão de 120 l/s.

AAB:
Adutora por recalque que se interliga individualmente a uma adutora comum.

EEAT:
No poço de sucção da EEAT é realizada a desinfecção com cloro.

AAT:
Tubulação em ferro fundido e aço, diâmetro de 600mm e extensão de 2,5 Km.
SISTEMA PACIÊNCIA
04 Conjuntos moto-bombas de eixo horizontal, sendo 01 conjunto de reserva, com vazão de 700 L/s cada, altura manométrica de 156 mca e potência 1800 hp
ELEVATÓRIA DE ÁGUA TRATADA DO ITALUÍS
Em tubos de ferro fundido Dúctil , diâmetro 1.200mm com 7.282m de extensão, interliga a EAB á ETA
ADUTORA DE ÁGUA BRUTA DO ITALUÍS
Tomada d’água direta através de 6 tubulões em concreto armado e diâmetro de 2,20m
SISTEMA PRODUTOR DO ITALUÍS (CAPTAÇÃO)
EXTENSÃO DE REDE DE DISTRIBUIÇÃO E SUB ADUTORAS POR UNIDADE DE NEGÓCIO
RESERVAÇÃO
Esquema Geral do Sistema Existente
Italuís
Sacavém
Paciência
Cidade Operária
Outros sistemas (Maiobão, São Raimundo, poços isolados e Prefeitura)
SISTEMAS EXISTENTES
SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA EXISTENTE
Elevatórias de Água Bruta (captação) – 2 (duas)
Elevatórias de Água Tratada – 12 (doze)
Estação de Tratamento de Água – 02 (duas)
Reservatórios – 25 (vinte e cinco)
Poços Tubulares – 349 (trezentos e quarenta e nove)
COMPOSTO DE ELEVATÓRIAS, TRATAMENTO, RESERVATÓRIOS E POÇOS
SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA

SÃO LUÍS - MARANHÃO
POÇOS PERFURADOS PELA PREFEITURA
RESERVAÇÃO
Volume de reservação
Quantidade e tipo de reservatórios
25
reservatórios (85.540 m³)
18
elevados (29.540 m³) e
07
apoiados (56.000 m³)
CAPTAÇÕES SUPERFICIAIS = 2.030 l/s

CAPTAÇÕES SUBTERRÂNEAS = 1.988 l/s
FONTES DE PRODUÇÃO SAA SÃO LUIS
Poços Isolados:
São
267
poços distribuídos em todas as zonas de abastecimento. Estes poços são operados pela CAEMA, suas águas não recebem desinfecção e representam cerca de 30% da água distribuída.

Sistema Prefeitura:
05
poços tubulares que produzem uma vazão de 350 m³/h e abastecem o bairro Cidade Olímpica. Reservatório com capacidade de 300m³. Rede de distribuição com 63 km atendendo 35.000 habitantes ( 8.900 residências).

06
poços tubulares que abastece o Pólo Coroadinho atendendo 6.720 habitantes.
Ainda, estima-se um total de
117
poços isolados que foram perfurados pela Prefeitura e entregues às comunidades.
OUTROS SISTEMAS
Poços tubulares com capacidade de exploração de 300 l/s e vazão explorada de 200 l/s
SISTEMA CIDADE OPERÁRIA
Esquema Geral do Sistema Existente
04 Conjuntos moto-bombas de eixo vertical, sendo 01 de reserva, com vazão de 700 L/s cada, altura manométrica de 65 mca e potência de 900 HP
ELEVATÓRIA DE ÁGUA BRUTA DO ITALUÍS (CAPTAÇÃO)
ESTREITO DOS MOSQUITOS
LAYOUT DO SISTEMA PRODUTOR ITALUÍS
Receitas e Despesas Totais
Número de ligações e economias ativas
De forma geral, todos os sistemas demandam medidas que visam:
Ampliação da rede de distribuição;
Modernização das unidades elevatórias;
Setorização da rede de distribuição, reduzindo as áreas de atendimento por setor;
Ações que proporcionem a redução de perdas;
Instalaçaõ de macromedidores;
Controle operacional eficiente e consequentemente redução de custos operacionais e de manutenção.
Redução de vazamentos e substituição de redes obsoletas;
Controle de estanqueidade e pressões nas tubulações;
Desequilíbrios de distribuição por falta de um centro de controle;
Instalação de hidrômetros;
Cadastramento geral de usuários;
CONSIDERAÇÕES GERAIS

A situação do abastecimento de água de São Luis é bastante crítica principalmente em função da intermitência na distribuição de água. De forma geral o sistema opera em regime de intermitência de 24 x 24 horas.

Em alguns setores a intermitência chega a 12 x 36 horas.

Em outros a situação é ainda mais crítica, com constantes períodos com falta d’água.

Apenas as zonas Z-III e Z IV operam com regime integral de abastecimento.

Segundo operadores da Caema a irregularidade no abastecimento pode ser atribuída na maioria dos casos à falta de interligação entre os anéis de distribuição.

Para minimizar os problemas de falta d’água é prática comum no município a utilização freqüente do comércio paralelo de água, com a compra de caminhões pipa sem nenhum controle de qualidade.
REGULARIDADE DO ABASTECIMENTO DE ÁGUA
A água distribuída não possui tratamento nem controle de qualidade adequado;
Os poços não se situam em área reservada para este fim, estando localizados em lotes envolvidos pela malha urbana;
Não apresentam condições estruturais e operacionais adequados e com possibilidade de comprometimento a saúde dos usuários.
Falta de controle de macromedição.
OUTROS SISTEMAS
Data de Referência: Fevereiro de 2011
Pessoal das Empresas Terceirizadas
Índice de Cobertura por Setor
Categorias de Ligações
Ligadas: denominação dada aos imóveis ligados à rede de distribuição pública;

Factíveis: denominação dada aos imóveis localizados em frente a uma rede de abastecimento público e que nunca tenha se conectado a ela;

Potenciais: denominação dada aos imóveis localizados fora do alcance da rede de distribuição de água.

Cortadas: denominação dada aos imóveis que tiveram o fornecimento de água suprimido temporariamente, principalmente por não pagamento da taxa ou por irregularidades observadas na ligação;

Suprimidas: denominação dada aos imóveis que tiveram o fornecimento de água suprimido, com a retirada do ramal predial.

INFORMAÇÕES COMERCIAIS
AVALIAÇÃO CRÍTICA DOS SISTEMAS
Redes antigas com vazamentos, diâmetros inadequados e outros problemas operacionais;
Redução significativa da vazão de água tratada a partir do aumento da rugosidade das paredes internas da adutora;
“Sangrias” inadequadas que comprometem o bom funcionamento da adutora;
Corrosão da tubulação da adutora, causando freqüentes rompimentos
(22 ocorrências no período 2002 a 2012)
, gerando desabastecimento de água na capital por períodos que demandam até 06 dias para que a normalidade seja restabelecida;
Reservatórios planejados, implantados e operados inadequadamente remetem a problemas relacionados a baixas pressões na rede;
Falta de controle de macromedição;
Processo de cornubação dos municípios de São Luís, São José do Ribamar e Paço do Lumiar.
SISTEMA ITALUIS
R$ 64.318.564,31 =
1,56 R$/m³
41.342.073m³
Tarifa média de água em 2010 =
Receita Direta da CAEMA nos anos de 2009 e 2010
Água e esgoto
REGULARIDADE DO ABASTECIMENTO DE ÁGUA
Os poços existentes apresentam rompimento nos filtros, necessitando, assim, serem construídos novos poços nessas baterias;
Os sistemas de recalque das elevatórias do Paciência I e do Paciência II necessitam de reforma com substituição dos equipamentos de recalque e há necessidade de construção de reservatório de água tratada, adutoras e de novas subestações de energia elétrica;
Falta de controle de macromedição.
SISTEMA PACIÊNCIA
Problemas críticos nos mananciais superficiais;
Queda de produção na bateria de poços existentes decorrentes de rompimento nos filtros, necessitando, assim, serem construídos novos poços.
Vazão insuficiente para abastecimento das zonas para o qual o sistema foi concebido;
Atualmente, faz-se necessária à complementação da demanda através do sistema Italuís.
ETA em precárias condições operacionais necessitando de obras estruturais e melhorias operacionais;
Falta de controle de macromedição.
SISTEMA SACAVÉM
Despesas totais 2010
R$ 103.383.170,27
Distribuição das Despesas
Data de Referência: 2012
Faixas de Consumo Estimada em Função da Área do Imóvel
Data de Referência: 2012
Tarifas praticadas por categoria de usuário
Ligações e economias totais por categoria comercial
Data de Referência-dezembro de 2010
Total = 317.676 economias
Total = 272.344 ligações
Ligações e economias de água por categoria
Caixa de registro da adutora necessitando manutenção
Vista do reservatório de água tratada do COE. Construído mas ainda não interligado ao sistema
SISTEMA ITALUIS
Tubulação de descarga de lavagem dos filtros e decantadores da ETA em um momento no qual não estava ocorrendo lavagem em nenhuma das unidades da ETA – Perda do sistema
Canaleta de coleta de água decantada demandando manutenção
SISTEMA ITALUIS
Total 1.411 funcionários
Data de Referência: Fevereiro de 2011
Estrutura Organizacional
PESSOAL ALOCADO NO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA DE SÃO LUÍS
Data de Referência: 2010
IAA = 186.813 =
0,61 = 61%
305.629
IAA = Nº de econ. Ativas
Número total de domicílios (IBGE 2010)
Índice de Atendimento Urbano de Água
ICA = 175.883 + 47.350 + 43.812 + 7.679 + 10.930
305.629

ICA = 285.654 =
0,94 = 94%
305.629
ICA = Nº de econ. ativas + factíveis + cortadas + suprimidas + Prefeitura
Número total de domicílios residenciais (IBGE 2010)
Índice de Cobertura de Rede de Distribuição
Obs: na formulação do Edital e modelo de contrato entendimentos prévios com o TCE e TCU.
Garantia de recebimento dos valores acordados;
Garantia contra intervenções políticas nas ações a serem implementadas;
Absorção do pessoal de operação da CAEMA (?);
Garantia para ações de corte / desligamento de ligações;
Cenário de investimentos dentro de um fluxo de caixa adequado.
Abrangência do atendimento envolvendo São Luís, São José do Ribamar e Paço do Lumiar.
Opção do contrato de performance (abrangência total)
FORMATAÇÃO DO EDITAL DE PRIVATIZAÇÃO
Garantias sobre os resultados caso a produção de água atualmente existente seja muito diferente daquela informada pela CAEMA;
Garantia de recebimento dos valores acordados;
Garantia contra intervenções políticas nas ações a serem implementadas;
Garantias de extensão do contrato para outras áreas;
Garantia no suprimento adequado da água que estará sob responsabilidade da CAEMA;
Garantias para ações de corte / desligamento de ligações.
Opção do contrato de performance (abrangência parcial)
Data de Referência: 2010
53.692 =
35%
153.720 m³
Quantidade de ligações ativas de água micromedidas
Quantidade de ligações ativas de água
Índice de Hidrometração
11.201.860 m³ =
28%
39.502.484 m³
Volume de água micromedido
Volume de água consumido
Índice de Micromedição Relativo ao Consumo
Data de Referência: 2010
124.237.322 m³ - 39.502.484 m³ =
68%
124.237.322 m³
Volume de água produzido – Volume de água consumido
Volume de água produzido
Índice de Perdas de Distribuição
124.237.322 m³ – 41.342.073 m³ =
67%
124.237.322 m³
Volume de água produzido – Volume de água faturado
Volume de água produzido
Índice de Perdas de Faturamento
Data de Referência-dezembro de 2010
Zonas de abastecimento de água (Z-I, Z-III e Z-V)


Central: Alameda da Serra n 500 – Vila da Serra – Nova Lima – MG
São Luis: Av. Ana Jansen, nº 12 – São Francisco – São Luis – MA
Juiz de Fora: Rua Halfed, nº 414 – Centro – Juiz de Fora – MG
ESCRITÓRIOS:
FUNDAÇÃO:
02/01/1992
ESSE ENGENHARIA E CONSULTORIA LTDA.
EXPERIÊNCIA DA ESSE ENGENHARIA EM CONSULTORIAS PARA ORGANISMOS INTERNACIONAIS
BANCO INTERNACIONAL PARA RECONSTRUÇÃO E DESENVOLVIMENTO – BIRD
PROGRAMA DE SANEAMENTO AMBIENTAL DAS BACIAS ARRUDAS E ONÇA NA RMBH – PROSAM / MG

Concepção, elaboração e consolidação de sistemas de drenagem, esgotos sanitários e industriais, resíduos sólidos, recuperação ambiental e gestão ambiental, nas bacias dos ribeirões Arrudas e Onça, com investimento total de US $ 307,000,000.00.


Elaboração de Estudos de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental – EIA/RIMA – dos empreendimentos do PROSAM / MG.


Elaboração de estudo sobre controle da poluição hídrica causada pelas indústrias contribuintes às estações de tratamento de esgotos dos ribeirões Arrudas e Onça.


Elaboração de estudo sobre controle da poluição industrial e minerária na bacia do Rio das Velhas, envolvendo 51 municípios.


Assessoria Técnica e Gerencial para a COPASA e a FEAM na Implementação do PAI – Plano de Ação Imediata, inserido no PCI – Programa de Controle Industrial.
EXPERIÊNCIA DA ESSE ENGENHARIA EM CONSULTORIAS PARA ORGANISMOS INTERNACIONAIS
BANCO INTERNACIONAL PARA RECONSTRUÇÃO E DESENVOLVIMENTO – BIRD
PROGRAMA DE SANEAMENTO AMBIENTAL DA ILHA DE SÃO LUÍS – MA

Elaboração do Estudo de Viabilidade Técnica, Ambiental, Econômica e Financeira dos Projetos que compõem o Programa de Investimentos da CAEMA, no âmbito do Programa de Saneamento Ambiental da Ilha de São Luis/MA.


Assessoria técnica e apoio logístico para a CAEMA no processo de negociação da linha de financiamento com o OECF/JBIC.


Elaboração de Estudo e Relatório de Impacto Ambiental relativo à Etapa 1 do Sistema de Esgotamento Sanitário de São Luís.


Elaboração dos Projetos Básicos das Unidades Componentes da Etapa 1 do Sistema de Esgotamento Sanitário de São Luís.
PROGRAMA DE SANEAMENTO AMBIENTAL DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA – PROSAM / PR

Cadastramento dos usuários de recursos hídricos na Região Metropolitana de Curitiba, incluindo as propostas para sistemas de tratamento de efluentes líquidos sanitários e industriais.
EXPERIÊNCIA DA ESSE ENGENHARIA EM PROCESSOS OBJETIVANDO PRIVATIZAÇÕES DE SISTEMAS DE SANEAMENTO
BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONOMICO E SOCIAL – BNDES
COMPANHIA PERNAMBUCANA DE SANEAMENTO- COMPESA
Elaboração de estudos de avaliações técnico-operacionais, desenvolvimento de plano de metas e monitoramento, bem como de um programa de investimentos dos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário operados pela COMPESA, compreendendo 186 sedes municipais.
COMPANHIA ESPIRITO SANTANENSE DE SANEAMENTO - CESAM
A ESSE foi selecionada para elaboração de estudo de privatização da CESAN, trabalho iniciado mas que paralisado em função de questões políticas.
Apoio técnico para Grupo Empresarial (CFLCL/ENERGISA) envolvendo planejamento e avaliação de concessões de sistemas de abastecimento de água em cidades de médio e pequeno porte em Minas Gerais e Rio de Janeiro.
Ligações e economias de água por categoria
Zonas I, III e V
Fonte: Caema (Média 2012)
ESSE ENGENHARIA E CONSULTORIA LTDA.
COMPANHIA FORÇA E LUZ CATAGUAZES LEOPOLDINA/ENERGISA
Projeto A:
Formatação do Programa
Projeto B:
Estudos Ambientais
Projeto C:
Diagnóstico e Avaliação de Poluição Hídrica Industrial na RMBH
Projeto D:
Diagnóstico e Avaliação da Poluição Hídrica Industrial e Minerária na Bacia do Rio das Velhas
Projeto E:
Assessoria na Implementação do PAI- Plano de Ação Imediata
Projeto A:
Estudo de Viabilidade
Projeto B:
Assessoria Técnica
Projeto C:
Estudos Ambientais
Projeto D:
:Projetos Básicos
Projeto A:
Cadastramento de Usuários
Full transcript