Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Inflação, Balança Comercial e Indústria

No description
by

Larissa Oliveira

on 27 October 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Inflação, Balança Comercial e Indústria

Inflação
O que é: É o aumento persistente e generalizado no valor dos preços. A inflação faz com que o dinheiro valha cada vez menos. Ocorre quando a demanda de produtos não atende as necessidades do mercado, gerando aumentos de preços em função da demanda. Isso faz com que você precise de uma quantidade maior de dinheiro para comprar um mesmo produto
O que é: Deflação é a redução do nível geral de preços de um país. Compra-se uma maior quantidade de produtos com a mesma quantidade de dinheiro.
Balança Comercial

Balança Comercial trata-se de um indicador econômico das relação de vendas de produtos(que pode estar dentro ou fora do país) entre países do qual pode ser estabelecida uma conclusão de lucros ou prejuízos para o Estado.
Image by Tom Mooring
Inflação
Inflação, Balança Comercial e Indústria
Índices de Inflação
Consequências da inflação
Teorias sobre a origem da inflação
Teoria Quantitativa: Nivel dos preços será diretamente proporcional ao fluxo de dinheiro e inversamente proporcional ao volume da produção
Teoria Keynesiana: Consumo de mais bens e serviços, do que a economia pode produzir
Inflação de Custos: Aumento de custos gera uma pressão inflacionária que se perpetua pelo espira preço-salário. Salário aumenta e os lucros das empresas diminuem, elas aumentam os preços das mercadorias
Teoria Estrutural: Desajuste da economia, causado, por exemplo, pela resistencia em reduzir salários
Grupo:
Alexa Moreira
Giovanna Zanandrez
Larissa Oliveira
Sylvia Veiga

Tipos de Inflação
Inflação de demanda: desfasagem entre a quantidade ofertada e a quantidade demandada
Inflação de Custos: Elevação dos custos de produção
Hiperinflação: Preços aumentam muito e rápido. Não há retenção de moeda
Inflação Inercial: Preços de uma economia oferecem resistência às políticas de estabilização para atacar as causas primárias da inflação.
Exportações
X
Importações
Causas da Inflação
Excesso de Gastos
Aumento de salários mais rápido do que da produtividade
Aumento de Lucro
Aumento nos preços das matérias-primas
Inércia
Deflação
Histórico da Balança Comercial
Pode ser gerada pela baixa procura de determinados produtos ou serviços, ou pela maior oferta, menor demanda e pelo volume de moeda em circulação. O processo de deflação ainda pode ser iniciado, ou agravado, pela baixa oferta de moeda. Quer dizer, falta dinheiro em circulação, seja por causa dos juros altos, que tornam o crédito proibitivo, seja pela falta de investimentos. Essa bola de neve costuma afetar todos os setores da economia, do agricultor aos fabricantes de eletrodomésticos, além de abalar a própria estrutura social.
Causas da deflação
Deflação x Desinflação
Desinflação é a redução do ritmo de alta de preços num processo inflacionário.Quando a inflação cai do patamar de 10% ao mês para o de 5%, por exemplo.
Indicadores que medem a evolução dos preços de um agregado de bens e serviços num determinado período de tempo.
Principais índices de inflação no Brasil:
• IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo

• IPC (Índice de Preço ao Consumidor)

• INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor)

• IPA (Índice de Preços ao Produtor Amplo)

• INCC (Índice Nacional de Preços da Construção Civil)

• IGP (Índice Geral de Preços)

• IPC-Fipe (Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas)

• IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado)

Institutos que medem a inflação no Brasil:
• A Fundação Getulio Vargas (FGV);

• O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE);

• A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE);

• O Departamento Intersindical de Estudos Estatísticas e Socioeconômicas (DIEESE).

Índices de inflação em 2013:
Desvalorização da moeda;

Alta do dólar e outras moedas;

Elevação da taxa de juros;

Diminuição dos investimentos no setor produtivo;

Aumento da especulação financeira;

Aumento do desemprego;

Aumento da desigualdade social.
A origem da balança comercial é diretamente relacionada as Grandes Navegações do séc.XV e as criações de ideias estratégicas mercantilistas para fortalecer os Estados Absolutistas da época.
Tomate: O Vilão da Inflação
• Redução da área de cultivo e o excesso de chuvas diminuiu a produção.

• Demanda > oferta

• Elevação de 7,4% em seus preços em Abril

• Em 12 meses acumulou um alta de 150%

Vantagens
Desvantagens
Combate à inflação
Planos econômicos
Política de Juros
Sistema de Metas
Plano Cruzado (FEV/86):
• Governo de José Sarney

• Congelamento de bens e serviços

• Reforma monetária

• Congelamento dos salários

• Tabela de conversão

• Seguro-desemprego

• Reajuste salarial pelo gatilho salarial


Plano Bresser (JUL/87):
• Luiz Carlos Bresser assumiu o Ministério da Fazenda

• Déficit público

• Congelamento dos preços dos alugueis e dos salários

• Criação da UPR
Plano Verão (JAN/89):
• Modificação do índice de rendimento da caderneta

• Criação do cruzado novo

• Extinção da OTN

Plano Collor (MAR/90):
• Estabilização de preços

• Reforma da política industrial e do comercio exterior

• Programa Nacional de Desestatização

• Substituição do cruzado novo pelo cruzeiro

• Congelamento de 80% dos bens privados por 18 meses

• Taxas elevadas em transações financeiras

• Fim dos incentivos fiscais

• Preços reajustados por entidades públicas

• Abertura da economia para o mercado exterior

• Congelamento de salários e preços

• Redução de gastos públicos

• Estímulo a privatização

Plano Real (JUL/94):
• Desindexação da economia

• Privatizações

• Equilibrio fiscal

• Abertura econômica

• Políticas monetárias restritivas
Sistema de Metas:
• Taxa básica (Selic) fixada pelo banco Central

• Elevação do custo do dinheiro

• Expansão da capacidade produtiva

• O Brasil adota o sistema de 1999

• Fixação de uma meta de elevação dos preços com base no PIB

• A meta do Brasil hoje varia entre 2,5% a 6,5%

Política de Juros:
Brasil Atual
• Inflação de demanda

• A inflação em 2013 superou a meta estabelecida pelo Banco Central de 4,5%, fechando o ano com 5,8%.

• Aumento nos gastos públicos favoreceu o aumento da inflação

Se o saldo entre estas relaçoes for boa se possue um superávit econômico.
Se o saldo for ruim temos um defícit econômico.
Indústria-Brasil
ORIGEM
• Primeiro período (1500 - 1808): ou de "Proibição":
Segundo Período (1808-1930): “Implantação”
Primeira fase (1808-1849)
1828
1844 - Lei alves Branco
Segunda fase (1850-1930)
1850 - Lei Eusébio de Queiroz
1880
1888- Lei Áurea
-Primeira Guerra Mundial (1914-1918):
1907-1920
Terceiro Período (1930-1956): de "Revolução Industrial Brasileira
-1929 - Crise de 29
1930 - Getúlio Vargas
-Segunda Guerra Mundial (1939-1945):
-1951 – 1954(segundo governo Vargas)
Quarto Período (1956 em diante): de "Internacionalização
1956 a 1961: Governo de Juscelino Kubitschek:
1964-1985: Ditadura Militar:
-Década de 90
Dívida Externa
Brasil e indústrias no séc.XXI
Índustrias Transnacionais Brasileiras
Referências
http://veja.abril.com.br/perguntas-respostas/inflacao.shtml
http://www.academia.edu/3996119/Trabalho_sobre_Inflacao
http://economiaclara.wordpress.com/2009/12/11/o-que-causa-inflacao/
http://relances.blogspot.com.br/2008/12/sabe-o-que-deflao.html
http://super.abril.com.br/cotidiano/se-inflacao-ruim-deflacao-melhor-443986.shtml
http://pt.global-rates.com/estatisticas-economicas/inflacao/inflacao-informacao-de-referencia.aspx
http://economia.culturamix.com/inflacao/definindo-o-que-e-inflacao-deflacao-e-hiperinflacao
http://www.academiaeconomica.com/2013/08/tipos-de-inflacao-resumo.html
http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=752
http://calcular-juros.info/mos/view/Infla%C3%A7%C3%A3o/
http://oglobo.globo.com/infograficos/inflacao/
http://www.brasilescola.com/economia/inflacao.htm
http://br.advfn.com/indicadores/balanca-comercial/brasil/2013
http://opiniaoenoticia.com.br/opiniao/balanca-comercial-inflacao-e-moeda-governo-luta-pelo-controle-e-equilibrio/
http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1087
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2009/08/090803_transnacionais_ac.sht
http://geoschaffer.blogspot.com.br/2012/05/industrializacao-na-ditadura-militar.html
http://www.brasilescola.com/brasil/industrializacao-do-brasil.htm
http://www.brasilescola.com/brasil/divida-externa-brasileira.htm
Full transcript