Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Robert Venturi

No description
by

Renato Hirae

on 26 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Robert Venturi

Robert Venturi
(Filadelfia, 25 giugno 1925) É um arquiteto americano, um dos principais atuante da corrente pós-moderna.
Depois de ter estudado arquitetura na Universidade de Princeton, Venturi morou em Roma de 1954 a 1956, graças a uma bolsa de estudo da Academia americana de Roma.Sucessivamente trabalhou até 1958 no escritório de Eero Saarinen e de Louis l. Kahn.
Foi professor na universidade de Princeton, de Yale e Harvard, e professor convidado da Universidade de arte e desenho da Universidade de Firenze.
Vencedor do Prêmio Pritzker de 1991, Venturi em 1964 montou o escritório Venturi e Rausch, que mais tarde tornou-se o que é hoje Venturi e Scott Brown Associates (VSBA), em sociedade com sua esposa Denise Scott Brown.
Principais publicações: Complexidade e contradição em arquitetura, 1966 e aprendendo com Las vegas, 1972.




Complexidade e Contradição na Arquitetura (1966)
Robert Venturi
Robert Venturi
Seu argumento esssencial baseia-se na constatação de que a arquitetura moderna perdeu sua capacidade de transmitir significados e valores. Venturi critica o pluralismo e reducionismo na arquitetura moderna e acredita que a complexidades, contradições, ambiguidades, tensões e incertezas também estão presentes em grandes obras de arquitetura.
"Gosto de complexidade e contradição em arquitetura. Não gosto da incoerência ou arbitrariedade da arquitetura incompetente nem das afetadas complexidades do pitoresco ou do expressionismo. Prefiro falar de uma arquitetura complexa e contraditória baseada na riqueza e na ambigüidade da experiência moderna, incluindo aquela experiência que é inerente à arte."
publicado pelo museu de arte moderna de NY
1- Arquitetura não-direta: um suave manifesto
2- Complexidade e Contradição versus Simplificação ou pitoresco
3- Ambiguidade
4- Níveis contraditórios: o fenômeno de "tanto... como" na arquitetura
5- Níveis contraditórios (continuação): o elemento de duplo funcionamento
Contradição sempre, “contudo”.
A complexidade de obras arquitetônicas e suas contradições.
Ambiguidade dos elementos de composição: bons e inadequados, grandes e pequenos, fechados e abertos, contínuos e articulados, redondos e quadrados, estruturais e espaciais. “tanto... como”, “ou... ou.”



“A arquitetura deve ter espaços ruins, assim como espaços bons” L. Kahn.
A irracionalidade justifica a racionalidade, características de partes justifica o todo.
Villa Savoye- Le Cobusier
"Simples por fora e, contudo, complexa por dentro"
4- Níveis contraditórios:
O fenômeno de "tanto... como" em arquitetura
"É simétrica e , contudo, assimétrica"
Barrington Court, Somerset
Igreja Imaculada Conceição- Guaini, Turim
"É uma dualidade na planta e, contudo, uma unidade."
Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Faculdade de Artes e Arquitetura
Escola Prof. Edgar Abuquerque Graeff
Curso de Arquitetura e Urbanismo
Teoria da Arquitetura e do Urbanismo- TE
Prof. Isabela Ferrante
Complexidade e Contradição
na Arquitetura
Felipe Martins
Jorge Borges
Marina Bernardes
Nicole Goulart
Renato Hirae
St George in the East- Hawksmoor
Quando vistas de perto, as pedras sobre as portas estão exageradas em suas proporções, porém vistas de longe compõem perfeitamente em escala e tamanho.
Os dois terços externos da escadaria de Michelangelo no vestibulo da biblioteca Laurenciana são abruptamente truncados e não conduzem virtuamente a lugar nenhum, estão igualmente errados na relação de suas dimensões com seu espaço e, contudo, estão corretos na relação com todo contexto dos espaços de seu entorno.
Palácio de blenheim, Vanbrugh
As alas laterais no pavilhão central da fachada da entrada principal são divididas no meio por uma pilastra, produzindo uma dualidade que diminui sua unidade. Entretanto, seu próprio carater incompleto reforça, por contraste, o corpo central e aumenta a unidade global dessa complexa composição.
San Carlo alle quatro fontane- arromini
As quatro alas implicitas na planta sugere uma cruz grega, mas as alas estão distorcidas na direção do eixo leste-oeste dominante sugerindo uma cruz latina
Basílica de Veirzehnheiligen
Possui altar central sob grande cúpula, outras cupulas distorcidas formam uma cruz latina/ Igreja de cruz latina que é também uma Igreja de tipo central.
Catredral de Múrcia
"Amplitude e pequenez" Frontões quebrados direcionados um para o outro sugerem grande portal, porém a divisão dos pilares ajustam-se à escala.
Complexidade e Contradição
na escala da Cidade
"Tanto... como"
"ou... ou"
"Less is a Bore"
"O duplo significado inerente fenômeno tanto... como pode envolver metamorfose, bem como contradição"
3- Ambiguidade:
Complexidade e contradição - Resultam da justaposição do que uma imagem é e do que parece ser;
A Op Art e a era maneirista;
Poetas passam a preferir a ambiguidade e o paradoxo a uma simplicidade discursiva, unificando experiências;
Forma e substância – ABSTRATA e CONCRETA; seu significado depende de suas características interiores e contexto;
O elemento arquitetônico é percebido como FORMA e ESTRUTURA, TEXTURA e MATERIAL;

Villa Savoye
É planta quadrada ou não?
Vanbrugh, Grimsthorp
Quais pavilhões são maiores? quais estão na frente?
Apartamentos de Luigi Moretti, Roma
É um edifício dividido em duas partes ou dois edifícios unidos em um?
Lutyens, Nashdom
A fachada rompida para facilitar a entrada de sol na claraboia: a dualidade resultante está resolvida ou não?
"A ambiguidade calculada de expressão baseia-se na confusão de experiências, tal como se reflete no programa arquitetural. isso promove a supremacia da riqueza de significado sobre a clareza de significado."
Sede da corporação dos fabricantes de tecido de Bruges, Bélgica
O edifício se relaciona com a praça em qe insere, ao mesmo tempo que a grandiosidade da torre se relaciona também com a escala da cidade.
Arco do Triunfo, Paris
Visto diagonalmente o edifício tem aspectos "apenas" escultural. Porém visto perpendicularmente (Champs Elysées) é espacial e simbolicamente tanto uma terminação quanto um portal.
Savings Fund Society, Filadélfia
O letreiro no alto do edifício só é visto no contexto da cidade, invisível de baixo.
Christ Crush, Spitalfields
A percepção imposta pela forma do edifício que tende a induzir a direção do olhar é transformada quando o observador passa a caminhar e analisar mais de perto e em outras perspectivas.
1- Arquitetura não-direta:
um suave manifesto
2- Complexidade e Contradição
versus
Simplificação ou Pitoresco
A Casa Vanna Venturi
5- Níveis contraditórios (continuação):
O elemento de duplo funcionamento
Chestnut Hill, Pensilvânia (1961)
.Robert Venturi defende a complexidade e a contradição na arquitetura ele diz que os arquitetos modernistas perderam esta essência e defende a ideia de que "Mais não é menos"
.Em meio à arquitetura moderna que acredita e propaga justamente o contrário, simplicidade, ordem e a ideia de que "Menos é mais“, uma arquitetura mais limpa simplificada você consegue resultados satisfatórios do que uma arquitetura carregada de elementos

Venturi defende a alteração do programa, a ambiguidade de coisas não tão simples e consistentes.

Os arquitetos modernos, criticados por Venturi, geralmente não levavam em conta as complicações das novidades modernas. Uma das coisas que eles evitavam, por exemplo, era a ambiguidade.
Uma frase que resume muitos de seus pensamentos e ideologias que ele explica é a seguinte: "A simplicidade forçada resulta em uma supersimplificação que distorce ou ignora elementos essenciais (VENTURI, 1966, cap.02)"

.Separa as funções ‘’privadas’’ em um bloco térreo fechada
. E as funções sociais no pavilhão modulado no andar a cima

Venturi julga ser uma construção supersimplificada devido a essa separação explicita dos espaços internos

Casa Wiley Venturi – Phillip Jonson

Casa Vana Venturi – Robert Venturi

Casa Vana Venturi – Robert Venturi

Propõe uma arquitetura com excesso de informações;
Gosta da complexidade e contradição em arquitetura;
Complexidade e contradição baseada na riqueza e na ambiguidade da experiência moderna, incluindo a experiência inerente à arte;
A arquitetura é necessariamente complexa até mesmo pela inclusão dos tradicionais elementos vitruvianos de comodidade, firmeza e prazer;
A crescente dimensão e escala da arquitetura no planejamento urbano e regional aumenta as dificuldades e os desafios;
Venturi pensa na complexidade e contradição tendo em vista a vitalidade tanto quanto a validade;
Prefere os elementos híbridos aos “puros”, os distorcidos em vez dos “diretos”, ambíguos em vez dos “articulados”, acomodatícios em vez de excludentes, redundantes em vez de simples...
Prefere a riqueza de significados do que a clareza de significados;
É pela função implícita tanto quanto pela explícita;
Arquitetura evocando vários níveis de significados e combinações de enfoque;
A Arquitetura de complexidade e contradição tem uma obrigação especial em relação ao todo: sua verdade deve estar em sua totalidade ou em suas implicações de totalidade;
Deve consubstanciar a difícil unidade de inclusão em vez da fácil unidade de exclusão;
Defende a complexidade e contradição na arquitetura, porém não de forma incoerente e arbitrária produzidas por uma arquitetura incompetente
“Menos não é mais”.
A casa foi construída para a mãe do arquiteto em um terreno suburbano, próximo a outras casas famosas. A residência está bem afastada da linha de divisa com a rua. O volume externo é dominado por um desenho que tende a relembrar formas arquetípicas, telhado de duas águas, chaminé e elementos marcantes na fachada.

A chaminé é o ponto focal da composição, os quartos se dispõem radialmente ao redor dela. O espaço para a circulação divide a casa em dois, separando o setor íntimo do de serviço, e está ao lado da escada-chaminé. Na solução espacial o esquema base se altera com deformações dimensionais devido a particulares exigências figurativas e funcionais das partes.

O triângulo do frontão formado pelas duas águas da coberta é cortado em duas metades por um vazio vertical. O arco também é dividido em duas partes. Só a verga segue sem cortes, ainda que interceptada pelo arco. Por trás do corte no frontão, sobe o volume ortogonal do dormitório superior. Um prolongamento da largura do átrio, que antes vazio agora se torna cheio.

A entrada ao centro, larga, leva a um pequeno átrio onde lateralmente está a porta de entrada. Uma porta igualmente larga, de duas folhas, com uma janela de vidro cada, por onde se pode ver o interior. O átrio é arrematado por uma verga horizontal aparente em sua completa longitude, que traspassa a abertura central. Um arco em alto relevo se sobrepõe à verga, como um segundo remate da entrada.

A copa se diferencia da sala de estar por um teto abobadado, com diferente luminosidade e com materiais diferentes para seu revestimento. O sótão é o espaço mais articulado; se distinguem duas frentes: uma abertura para o terraço e a outra para o interior, dois nichos individuais marcam cada cama. A ponta da chaminé assimétrica coroa o volume. A assimetria é reforçada pelos tipos e posições das janelas. Uma janela longa e horizontal na cozinha. No dormitório, uma ampla janela quadrada dividida em quatro quadrados menores. No banheiro, outro quadrado. Duas linhas horizontais, uma fina e  outra espessa, unem as três janelas.
No que tange à forma, no interior a ordem é assimétrica, porém, mantém elementos simétricos, perfis curvos, oblíquos, e vestígios ortogonais em planta e corte se propõe com diferente significado na definição de cada um dos espaços desta casa.

Outras Obras:
1966-1968: Caserma dei vigili del fuoco a Columbus
1970 -1973 - Casa Brant, Greenwich (Connecticut)
Robert Venturi, John Rauch e Denise Scott Brown
1970: Casa Trubek e Casa Wislockia, Nantucket Island, Massachusetts
1967: Casa Lieb, Barnegat Light , New Jersey
Robert Venturi e sua moglie Denise Scott Brown.
1976-1979: BASCO Showroom - Oxford Valley Mall, Bristol Township, Philadelphia
1976: Franklin Court, Philadelphia
1964 - Guild House
1990: Ampliação do National Gallery de Londres

Quando comparado à unidade complexa de La Tourette, percebe-se que o projeto do Palácio dos Sovietes, comtemplado por suas multiplicidades (variedades) e articulações, segrega as funções em pavilhões conjugados (alas interligadas), caracterizando uma arquitetura moderna ortodoxa.
Os elementos de “ duplo sentido” e “tanto como”, estão relacionados. A diferença entre eles é que o “elemento de duplo sentido” refere-se mais aos pormenores de uso e estrutura, enfatizando os duplos sentidos mais do que as duplas funções. Já “tanto como” diz mais respeito da parte como todo.
O Seagram Building, de Mies e Johnson, exclui todas as funções que não sejam escritórios, com exceção do andar térreo nos fundos, e utiliza de padrão de parede semelhante ao resto do edifício para camuflar o fato de que o topo estreito é um espaço destinada a equipamentos mecânicos.
O World Trade Center em Nova York, de Yamasaki, simplifica de modo ainda mais exagerado a forma de um enorme complexo.

O Leave House inclui espaços para diferentes modalidades funcionais na parte de baixo, separa-os exageradamente do resto do edifício mediante uma falsa junta espacial.
Os típicos arranha-céus dos anos 20 diferenciam-se de ambos os projetos, na utilização de formas arquiteturalmente ornamentais para o espaço no topo destinado a equipamentos mecânicos, não utilizando-se da camuflagem.
O P.S.F.S., dá uma impressão positiva à variedade e complexidade de seu programa. Ele integra uma loja no primeiro andar e um grande banco no segundo, com escritórios acima e salas espaciais no topo. Sua fachada curva contrastando com a retangularidade do resto do edifício tem uma função urbana, no nível do pedestre inferior, dirige e orienta o espaço da esquina.

Purismo Estrutural
Os brises-soleils da Unidade habitacional de Marselha são estrutura e pórticos, assim como para-sois.

Construções maneirista e barrocas
Full transcript