Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Logística Integrada no CBPMESP com GESBOM

Apresentação seminário de monografias
by

jose salomao

on 22 November 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Logística Integrada no CBPMESP com GESBOM

2
Aplicação de questionários
Experiências e estratégias de
integração de recursos
POSSIBILIDADES
DE INTEGRAÇÃO
PROPOSTAS
ESTRATÉGIA DE SUPRIMENTO:
PROPOSTA DE INTEGRAÇÃO LOGÍSTICA
APLICADA AO CORPO DE BOMBEIROS DA
POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO

CSP/I-12
Maj PM José Luís Salomão
Gestão do Corpo de Bombeiros
GESBOM
Logística do
Corpo de Bombeiros

Integração Logística no Corpo de Bombeiros
INTRODUÇÃO
Por que estudar esse tema?
O CORPO DE BOMBEIROS E SUA
ESTRUTURA LOGÍSTICA GERAL
Artigo 4º - O
Sistema de Administração Logística e Patrimonial da Polícia Militar
(SIALPA) é constituído de:

I - Órgão Central: Comissão Central de Compras do Estado;


II - Órgão Setorial:
a. Na Unidade Orçamentária Polícia Militar: Diretoria de Apoio Logístico;
b.
Na Unidade Orçamentária Corpo de Bombeiros:

Departamento de Finanças e Patrimônio
;



III - Órgão Provedor:
a - centralizado: Centros de Suprimento e Manutenção;
b - descentralizado: demais órgãos que constituam Unidade Gestora Responsável (UGR);

IV - Órgão de Administração: Batalhões;

V - Órgão Detentor:
a - Executivo: Companhias;
b - Usuário: Usuários do Material ou equipamento (PMESP, 1996).
... a logística, tradicionalmente, “sempre foi vista como um conjunto de atividades operacionais, gerenciadas de forma fragmentada por
gerentes com baixo nível hierárquico
”. À medida que a integração logística foi se aperfeiçoando, o nível hierárquico do seu principal executivo foi se
elevando até os patamares mais altos das organizações
. “Existe uma clara percepção nas empresas de que
a logística representa um papel estratégico, pois contribui para gerar uma vantagem competitiva sustentável
” (FIGUEIREDO, 2010).
Logística
é a parte do gerenciamento de cadeias de suprimento responsável pelo planejamento, implementação e controle, de modo eficiente e eficaz, do fluxo e armazenagem de produtos (bens e serviços) e informações relacionadas, do ponto de origem até o ponto de consumo, com vistas ao atendimento das necessidades dos clientes

(Figueiredo, 2010)
Artigo 2º das I-23-PM:
Logística

“o conjunto de atividades integradas, destinadas à previsão e provisão de recursos de qualquer tipo e natureza, regidas pela política do Comando, para a realização das missões básicas da Corporação” define o termo “logística”.

A “logística de recursos materiais” é ainda definida como “o conjunto de atividades integradas, destinadas ao suprimento, estocagem, distribuição, manutenção, transporte e exclusão de recursos materiais, para fins administrativos e operacionais”.
O que é logística?
O Corpo de Bombeiros no
contexto logístico da PMESP
Origem dos Recursos financeiros para o Corpo de Bombeiros
Questões logísticas básicas
para a decisão do comando
Controles:
LCM, QCM, FAM, FMM, BAM, Inventários
ATIVIDADES LOGÍSTICAS PREVISTAS NAS I-23-PM
Quem deve controlar?
Gestor
Administradores
Detentores

executivos e
usuários
LCM, QCM, FAM, FMM, BAM, Inventários ...
SIALPA
(Sistema de Administração Logística e Patrimonial)
EM BUSCA DA
LOGÍSTICA INTEGRADA
Busca da integração:
o princípio da eficiência (CF, art. 37)
GESPOL
racionalidade,
aquisições sistêmicas,
atualização,
renovação,
padronização
gestão pela qualidade
mapeamento de processos
conceito de logística integrada
preparação para o e-procurement
verificação do nível de maturidade da organização
COFIN
Controle Orçamentário e
Financeiro
Experiências e estratégias de integração
Pesquisa dirigida aos integrantes do sistema logístico do Corpo de Bombeiros da PMESP
Pesquisa dirigida aos gestores logísticos dos Corpos de Bombeiros dos Estados brasileiros
CONCLUSÃO
Logística do
Corpo de Bombeiros

- Administradores, detentores executivos, membros de UGE e Membros dos B-4
- período de 2 meses para resposta (Google-docs)
- abrangeu todas as unidades do CB
- 20 questões (foco nos processos logísticos)
- 109 respostas
- envio aos Cmt Gerais dos CB dos Estados
- período de 2 meses para resposta (Google-docs)
- abrangeu todos os Estados e DF
- 07 questões (foco nos processos logísticos)
- 25 respostas (exceto AM e AP)
Resultados:
falta
participação efetiva
no processo de planejamento
há necessidade de difusão do processo de planejamento
há possível
acomodação dos membros do B-4
com modo de distribuição do materiais
aquisições do Estado e Prefeituras geram
dificuldade nos controles
O
padrão estabelecido
nas normas para o controle pode
não estar sendo seguido a contento
(almoxarifados e depósitos; CEM; FAM; lançamentos no SIAFEM);
Há forte
tendência à reclamações
dada a insuficiência de materiais específicos

necessidade de melhoria
no processo de planejamento e distribuição dos materiais

necessidade de melhoria
nos processos de controle
O modelo atual apresenta
falhas que merecem atenção dos gestores
Sistema na intranet traria satisfação a mais de 90%
dos membros
Resultados:
Relação dos materiais a serem comprados é obtida por processo manual (exceto SC?)
5 Estados utilizam cadastramento dos pedidos em sistemas informatizados
(SC, MG, MS, MT e PI)





9 Estados admitem que sistema não funciona adequadamente
RS, SC, SP,
ES, BA, PE, PB, RN
MA, RR
Integração
Seguir as I-23-PM
Processos identificados:
Previsão (planejamento)
Aquisição
Recebimento
Inclusão (carga)
Movimentação
Estocagem
Manutenção
Exclusão
Desafio:
onde termina uma tarefa e onde começa outra? Quem deve executar e quem realmente está executando?
Decomposição das atividades
dos processos de suprimento.
Gestão por processos:
agrupar cargos em torno de um fluxo de atividades
À medida que o planejamento progride, ele coleta muitas informações. Existem muitos clientes, cada um com múltiplas necessidades. Muitas características são exigidas para que o produto atenda a essas necessidades, e são necessárias muitas características do processo para a obtenção daquelas características do produto.
As combinações resultantes são tão numerosas que se toma necessário estabelecer um meio estruturado para a organização das informações, visando a facilidade de interpretação e de acesso
. A estrutura mais amplamente usada é uma tabela multidimensional, chamada de
planilha
(JURAN,1995, p. 23).
PLANEJAMENTO
AQUISIÇÃO
Aquisição pelo Estado
Aquisição pelo Município
REQUISITOS
PARA CONTROLE:
Apêndice I
Dados que devem ser coletados no sistema de gestão patrimonial
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
Padronizar os nomes dos materiais
(Atualização do QCM)
Fixar e padronizar os materiais em ambientes administrativos e operacionais
Fixação de materiais em kits operacionais e
kits não-operacionais
Planejar aquisições com base na diferença entre o existente e o fixado
Implantar um novo sistema informatizado para o controle patrimonial e de materiais de consumo
Integração da forma de gestão logística com o SisPEC e COFIN
Estabelecimento de estoques mínimos
Melhorar a forma de atuação das comissões de recebimento
Intensificar o treinamento de pessoas que atuem no sistema logístico
Adotar diretrizes para tratamento das inconsistências e
não-conformidades no sistema de gestão logística
Intensificar o processo de auditoria do sistema logístico
Promover ampla disseminação da forma de gestão logística
A integração logística é um ideal

A unificação de procedimentos e a padronização de atividades melhoram o planejamento e a eficiência

É necessário buscar a confiabilidade plena
garantir que o material exato em quantidade e em qualidade possa estar efetivamente disponível no momento das intervenções operacionais, bem como nas atividades administrativas que devem dar suporte àquelas intervenções
OBRIGADO PELA ATENÇÃO
Orientador: Cel PM Rogério Bernardes Duarte
Finanças
+
Logística
Formação
+Capacitação
+Saúde
+Administração
Informações estratégicas
+
Repositório
Processos principais (atividades-fim)
+
Processos de apoio
(?) Será capaz de:
atingir resultados esperados?
atingir altos graus de qualidade?
atingir níveis de serviço objetivados no planejamento?
Como garantir que o material exato em quantidade e em qualidade possa estar efetivamente disponível no momento das intervenções operacionais, bem como nas atividades administrativas que devem dar suporte àquelas intervenções?
3
6
4
5
7
8
1
Pergunta:
quais materiais e equipamentos devem ser adquiridos em cada esfera
,
evitando-se

redundâncias de compras, compras abaixo do necessário ou mesmo a preterição de compras
.
participação é importante!
OPM devem enviar suas necessidades!
Todos os processos são essencialmente:
burocráticos!
manuais!
Panelas? Desencarceradores?
Papel? Luvas? Capacetes?
Rádios? Lanternas? EPR?
Barcos? Canetas? Ar condicionado?
Cadeiras? Armários? ...
A carga
obriga
a contabilização do material:
financeira (SIAFEM)
patrimonial (SIALPA)
Todos os planos devem estar atrelados a quadros de fixação em cada uma das áreas
Os materiais de bombeiros, principalmente os operacionais, seguem alguns

padrões de especificação. No desenvolvimento das atividades de bombeiros, os

materiais usados são diversificados e estão normalmente atrelados à natureza da

ocorrência atendida. Uma viatura ou mesmo um bombeiro porta
uma grande

variedade de materiais
. A falta de materiais adequados ou seu mau funcionamento

certamente influenciará no desfecho ideal de uma ocorrência. As aquisições dos

materiais adequados, em quantidade e em qualidade, dependem da maneira com

que seus controles contábeis possam fornecer dados e informações que subsidiem

as decisões orçamentárias.
soma de esforços com relacionamentos entre si
identificação de capacidades e competências com foco na execução do que foi planejado
MISSÃO DO CORPO DE BOMBEIROS:

proteger a vida, o meio ambiente e o patrimônio da sociedade por meio dos serviços de bombeiros prestados com excelência operacional

A partir de Julho de 2010:
4ª EM/CCB:
PLANEJAMENTO
DF/CCB:
AQUISIÇÕES E SUPRIMENTO
DivPatr/CCB:
CONTROLE
O planejamento:
aperfeiçoa o foco,
melhora a flexibilidade,
estimula a organização,
auxilia na coordenação da priorização dos objetivos,
organiza o tempo e
facilita o controle da estratégia definida
Informatização
novo desenho do ciclo logístico
mudanças no gerenciamento
Não conformidades:
tratamento educativo
Desvios:
tratamento severo
Comissão proativa:
antecipar-se aos problemas
Acompanhamento dos processos externos da produção
Aquisição pelos Municípios
F = Saber o que é preciso
E = Saber o que se tem
N = Saber o que se deve adquirir
baseado no GESPOL
iniciou para pagamento de utilidade pública
6.500 pontos de demandas
125 mil faturas
intenção de controle de todas as despesas
Desenvolvido pela DF e DTel
SisPEC
Sistema de Protocolo
Eletrônico da Corporação
SIPL
Sistema Integrado de
Patrimônio e Logística
Sistema de
Controle do Patrimônio
do CB
Organização do
efetivo da PMESP
FDE
Rede de suprimentos
FAB
Gestão de estoque do
armazém reembolsável
I-28-PM (distribuição e completamento do efetivo operacional)
MO (Matrizes Organizacionais)
Matrizes de distribuição do efetivo de forma a influenciar todos os demais processos
"Feitos ajustes no efetivo, imediatamente e nas mesmas proporções remanejar-se-ão meios materiais obedecidas as normas pertinentes."
gestão do trâmite das documentações
desenvolvido pela DTel
acompanhamento dos prazos
reduzir uso de papel
automatização do fluxo de processos
pretendem-se inserir os FAM e FMM ...
controle dos materiais no âmbito da UO/PM
processos manuais (FAM e FMM)
utilização pela DL
feito em MS-Access
há o SIPL versão WEB ( para controle de carga pessoal - bélico)
intenção de controle de todos os materiais pela intranet ...
controle dos materiais no âmbito da UO/CB
processos manuais (FAM e FMM)
utilização pela DivPatr/CCB
feito em MS-Access em 1996
5.300 escolas
4,3 milhões de alunos
compras por meio de ata de registro de preços
pedido feito pelo diretor da escola diretamente ao fornecedor pela internet
fornecedor mantém a página de acesso
catálogo de imagens dos produtos oferecidos
desonerou a prestação de contas
estoque de fardas recebe etiquetas com leitura por rádio frequência
materiais cadastrados em página na internet
consolidação dos pedidos poderá ser feita diretamente pelo usuário
catálogo de imagens dos produtos oferecidos
Base para a resposta:
Relações de necessidades de materiais
Como elas são geradas?

O que se espera?

Um

novo estudo logístico:

um sistema estruturado que proporcione a coleta de dados dos processos existentes e que os transforme em informações
capazes de, após suas análises, facilitar o processo decisório do Comando do Corpo de Bombeiros.
Que ajude a determinar:
que materiais comprar?
de que forma?
com qual tipo de orçamento?
Convergência para a
centralização dos controles e descentralização dos procedimentos
Como está o Corpo de
Full transcript