Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Madeleine Leininger

No description
by

Rita Figueiredo

on 23 January 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Madeleine Leininger

Madeleine Leininger
Escola Superior de Enfermagem de Lisboa
História e Epistemologia de Enfermagem (transição)
CLE 2011/2015
Docente: Oscar Ferreira
Turma F
Teoria da Diversidade e Universalidade
do
Cuidar Cultural

Discentes:
Adriana Oliveira nº 4220
Ana Figueiredo nº 5268
Ana Gaspar nº 4355
Diana Pereira nº 4233
Telma Pinto nº 4508
Objetivos
Estrutura do trabalho
Madeleine Leininger e o Culturalismo
Discussão
1950/1965
2012
1948
1925
Meados dos anos 50
10 de Agosto de 2012
Faleceu em Omaha
Em 1948 fez a sua graduação básica em Enfermagem
na St. Anthony’s School of Nursing
Nasceu a 13 Julho de 1925 em Sutton, Nebraska
Enquanto trabalhava no lar de orientação de crianças em Cincinnati, descobriu que o pessoal carecia da compreensão dos fatores culturais que influenciam o comportamento das crianças e ficou extremamente preocupada com o facto das decisões e ações de enfermagem parecerem não ajudar adequadamente estas crianças.
Em 1965 realizou um doutoramento em antropologia cultural, social e psicológica na universidade de Washington em Seattle
1º Livro de enfermagem transcultural
publicado em 1970
A sua teoria foi publicada pela primeira vez em 1978
Algumas das suas obras
1989 deu início ao
Journal of Transcultural Nursing
Acontecimentos relevantes da biografia de Madeleine Leininger
"Culturas diferentes percebem, conhecem e praticam o cuidado de maneiras diferentes, apesar de haver pontos comuns no cuidado de todas as culturas do mundo." (Leininger, 1985. p.210 citado por George, 2000. p.298)
Culturalismo
No domínio da Antropologia Cultural foi fundada ,por Franz Boas, a Corrente Antropológica Americana desenvolvida a partir dos anos 30 do séc. XX.

Centrada no estudo dos comportamentos humanos apreendidos como manifestação da cultura de uma sociedade

Alguns dos principais representantes do  culturalismo são Ruth Benedict, Margaret mead, Abraham Kardiner e Ralph Linton.
Crenças/Valores
O cuidado humano é central para a enfermagem como disciplina e como profissão.

A falta de conhecimento sobre a cultura como o elo que faltava, na enfermagem, para o entendimento das variações de cuidados para os clientes.

As culturas têm tanto práticas de saúde específicas a uma cultura quanto padrões prevalentes que são comuns culturalmente.

Culturas diferentes percebem, conhecem e praticam o cuidado de maneiras diferentes apesar de haver pontos comuns no cuidado de todas as culturas do Mundo.

Enquanto o cuidado humano é universal através das culturas, o cuidar pode ser demonstrado através de diversas expressões, ações, padrões, estilos de vida e significados.

O cuidado cultural é um cuidado holístico.
Elementos
O objetivo da enfermagem é prestar cuidados adequados e por isso baseados na cultura de cada indivíduo.

O alvo de cuidados é a pessoa sendo que está é única com especificidades e vivências próprias influenciadas pela cultura onde está inserida e que vai ser determinante no que respeita ao modo como esta perceciona os cuidados que lhe são prestados.

A função da enfermeira é tendo em conta os aspetos do cuidar cultural e das necessidades humanas, prestar cuidados de enfermagem personalizados promovendo o bem-estar e se possível a melhoria do estado de saúde da pessoa cuidada.

A existência de enumeras culturas sendo que cada uma tem as suas especificidades.

Investigar a cultura da qual a pessoa é proveniente e/ou solicitar que o cliente forneça essas informações no sentido de orientar os cuidados de saúde prestados, de modo a receberem os cuidados que consideram mais adequados à sua recuperação

Que a enfermeira consiga prestar cuidados culturalmente congruentes
ao seu cliente respeitando a sua individualidade de vida.
Pressupostos
1. “ O cuidado é a essência da enfermagem e um ponto distinto, dominante, central e unificador.

2. O cuidar (cuidados) é essencial para o bem-estar, saúde, cura, crescimento, sobrevivência e para enfrentar dificuldades ou a morte.

3. O cuidar cultural é a forma holística mais lata de saber, explicar, interpretar e prever os fenómenos do cuidar cultural para orientar as práticas do cuidar em enfermagem.

4. A enfermagem é uma disciplina e profissão humanística e científica de cuidar transcultural com o objectivo principal de servir os seres humanos por todo o mundo.

5. O cuidar (cuidados) é essencial ao tratamento e cura, pois não pode existir cura sem cuidar.

6. Os conceitos, significados, expressões, padrões, processos do cuidar cultural e as formas estruturais do cuidar são diferentes (diversidade) e semelhantes (no sentido das comunidades ou das universalidades) entre todas as culturas do mundo.

7. Toda a cultura humana possui conhecimentos e práticas genéricos (laicas, populares ou indígenas) sobre o cuidar e conhecimentos e práticas do cuidar normais que variam transculturalmente.

8. Os valores, as crenças e as práticas do cuidado cultural são influenciadas por e tendem a estar englobados na visão do mundo, na língua, no contexto religioso (ou espiritual), de parentesco (social), político (ou legal), educativo, económico, tecnológico, etno-histórico e ambiental de uma cultura específica.

9. O cuidar em enfermagem benéfico, saudável e satisfatório, culturalmente baseado, contribui para o bem-estar de indivíduos, famílias, grupos e comunidades dentro do seu contexto ambiental.

10. O cuidar em enfermagem congruente ou benéfico pode ocorrer apenas quando o indivíduo, grupo, família, comunidade ou os valores, expressões ou padrões de cuidar cultural são conhecidos e usados adequadamente e de formas significativas pela enfermeira com as pessoas.

11. As diferenças e semelhanças do cuidar cultural entre o(s) prestador(es) de cuidados profissional(is) e o cliente (genérico) receptor do cuidado existem em qualquer cultura humana do mundo.

12. Os clientes que passem pela experiência de um cuidar em enfermagem que não consiga ser razoavelmente congruente com as crenças, valores e modos de vida do cliente.

13. O paradigma qualitativo fornece novas formas de conhecimento e diferentes formas de descobrir, transculturalmente, as dimensões epistémicas e ontológicas do cuidar humano.”
Postulados
1. As diferenças inter-culturais nas crenças, valores e práticas do cuidar reflectirão diferenças identificáveis e algumas coisas comuns para as práticas do cuidar em enfermagem.

2. As culturas que dão grande valor ao individualismo com modos de independência irão mostrar sinais de práticas e valores de auto-cuidado, enquanto que as culturas que não valorizam o individualismo e a independência mostrarão sinais limitados de práticas de auto-cuidado e mais sinais de práticas de outros cuidados.

3. Se existir uma relação próxima entre as crenças do prestador de cuidados e as crenças e as práticas de quem recebe os cuidados, os resultados dos cuidados ao cliente serão satisfatórios e de promoção de saúde.

4. Os clientes de culturas diferentes conseguem identificar os seus valores e crenças de cuidar e não-cuidar com quem possibilita a etnoenfermagem.

5. Quanto maiores as diferenças entre os valores de cuidados populares ou genéricos e os valores de cuidados profissionais, maiores os sinais de conflito cultural e as tensões entre os prestadores de cuidados profissionais e os clientes.

6. Os atos, técnicas e práticas de cuidar tecnológicos diferem transculturalmente e têm resultados diferentes para a saúde e bem-estar dos clientes.

7. Quanto maiores os sinais de dependência da tecnologia por parte das enfermeiras, maiores os sinais de uma enfermagem despersonalizada do ponto de vista humanista para o cliente.

8. As formas simbólicas e as funções de ritual dos comportamentos e práticas do cuidar em enfermagem possuem significados e resultados diferentes em culturas diferentes.

9. Os valores e os contextos políticos, religiosos, económicos, de parentesco e culturais influenciam consideravelmente
as práticas e o bem-estar dos indivíduos, famílias e grupos.

“Culture care theory differs from theories that are focused on medical symptoms, disease entities, and treatments. Instead, the focus is on cultural care factors and ways people expect nursing care that is meaningful to them” (Leininger, 1991. p.7)
"Como é que as enfermeiras fazem o que fazem?”
Escola do Cuidar
Acontecimentos relevantes da biografia
de Madeleine Leininger
Madeleine Leininger e o Culturalismo
Paradigma da Transformação
Crenças/Valores
Elementos
Pressupostos
Postulados
Conceitos do Metaparadigma
Comparação do Conceito de Enfermagem segundo Leininger e o International Council of Nurses
Principais conceitos da teoria
Sunrise model
Discussão
Conclusão
Referências bibliográficas

Identificar os acontecimentos relevantes da biografia de Madeleine Leininger
Compreender qual a influência do Culturalismo na construção da teoria de Madeleine Leininger
Conhecer o paradigma no qual se enquadra a Teoria em estudo
Identificar as crenças/valores, elementos, pressupostos, e postulados da Teoria
Enunciar os conceitos do Metaparadigma e fazer a sua comparação com os conceitos propostos pela Ordem dos Enfermeiros
Compreender os principais conceitos da teoria
Descrever o Sunrise model

Conclusão
"The goal of the theory is to improve and to provide culturally congruent care to people that is beneficial, will fit with, and be useful to the client, or culture group healthy lifeways"

(Leininger, 1991.p.39)
6. Os conceitos, significados, expressões, padrões, processos do cuidar cultural e as formas estruturais do cuidar são diferentes (diversidade) e semelhantes (no sentido das comunidades ou das universalidades) entre todas as culturas do mundo.

7. Toda a cultura humana possui conhecimentos e práticas genéricos (laicas, populares ou indígenas) sobre o cuidar e conhecimentos e práticas do cuidar normais que variam transculturalmente.

8. Os valores, as crenças e as práticas do cuidado cultural são influenciadas e tendem a estar englobados na visão do mundo, na língua, no contexto religioso (ou espiritual), de parentesco (social), político (ou legal), educativo, económico, tecnológico, etno-histórico e ambiental de uma cultura específica.
Comparação dos Conceitos do Metaparadigma segundo Madeleine Leininger e a Ordem dos Enfermeiros
Enfermagem
Pessoa
Saúde
Ambiente
Referências Bibliográficas

Alligood, M.R; Tomey, A.M (2004) –
Teóricas de Enfermagem e a sua obra (Modelos e Teorias de Enfermagem
(5ª), Loures: Lusociência

Cézar, D. B. O; Pellon, L.H.C. (2010).
Conceitos de cultura e enfermagem: uma análise sociossemiótica de produções científicas
. Cultura de los Cuidados. XIV (28). 57-62

Consorte, J.G (1997).
Culturalismo e educação nos anos 50: O desafio da diversidade
. Cad. CEDES [online].18 (43) 26-37.

Cuche, D. (2006).
A noção de Cultura nas Ciências Sociais
. (3ª), Lisboa: Fim de Século

George, J.B. (2000) – Teorias de Enfermagem:
Os fundamentos à prática profissional
(4ª), Porto Alegre: Artmed Editora

International Council of Nurses (2010).
Definition of Nursing
. Disponível em http://www.icn.ch/about-icn/icn-definition-of-nursing/

Leininger, M (1991).
Culure Care Diversity and Universality: A Theory of Nursing.
New York: National League for Nursing Press
Meneses, P. (2000).
Etnocentrismo e Relativismo Cultural – algumas reflexões
. Síntese. 27 (88). 245-254

Padrões de Qualidade dos Cuidados de Enfermagem - Enquadramento conceptual disponível em http://www.ordemenfermeiros.pt/publicacoes/Documents/divulgar%20-%20padroes%20de%20qualidade%20dos%20cuidados.pdf

Rowland, R. (1987) –
Antropologia, História e Diferença: alguns aspectos
. (3ª), Porto: Edições Afrontamento

“Nursing refers to a learned humanistic and scientific profession and discipline which is focused on human care phenomena and activities in order to assist, support, facilitate, or enable individuals or groups to maintain or regain their well being (or health) in culturally meaningful and beneficial ways, or to help people face handicaps or death.” (Leininger, 1991, p.47)

Enfermagem centra-se numa relação de parceria entre o enfermeiro e a pessoa alvo de cuidados em que o Enfermeiro tem uma formação e conhecimentos que lhe permitem cuidar no respeito pela multiculturalidade sem fazer juízos de valor. Esta relação procura o envolvimento do cliente e da sua família para “(...) prevenir a doença e promover os processos de readaptação, procura-se a satisfação das necessidades hu¬manas fundamentais e a máxima independência na realização das actividades da vida(...)” (Adaptado de OE, 2011, p.10-13)
“Health refers to a stat of well being that is culturally defined, value, and practiced, and which reflects the ability of individuals (or groups) to perform their daily role activities in culturally expressed, beneficial, and patterned lifeways.” (Leininger, 1991, p.48)


É um estado subjetivo e uma representação mental da condição individual, do bem-estar físico, emocional e espiritual.
Existe uma variação no tempo, da representação mental da condiçao individual e do bem-estar. É o reflexo de um processo dinâmico e contínuo. (Adaptado de OE, 2011, p.8)
“Environmental context refers to the totality of an event, situation, or particular experiences that give meaning to human expressions, interpretations, and social interactions in particular physical, ecological, sociopolitical and/or cultural settings.” (Leininger, 1991, p.48)

"O ambiente no qual as pessoas vivem e se desen­volvem é constituído por elementos humanos, físi­cos, políticos, económicos, culturais e organizacio­nais, que condicionam e influenciam os estilos de vida e que se repercutem no conceito de saúde." (OE, 2011, p.9-10)
"From both an anthropological and nursing perspective, the use of the term person has serious problems when used transculturally, as many non-Western cultures do not focus on or believe in the concept person, and often there is no linguistic term for person in a culture, family and institutions being more prominent." (Leininger, 1991, p.39-40)

"A pessoa é um ser social e agente intencional de comportamentos baseados nos valores, nas crenças e nos desejos da natureza individual, o que torna cada pessoa num ser único, com dignidade própria e direito a autodeterminar-se." (OE, 2011, p.8)
“It was the first theory in nursing to focus systematically on the explication of human care from a transcultural perspective predicting that human care was the essence of nursing and a central, dominant, and unifying domain of nursing knowledge and practices.” (Leininger, 1991, p.31)
Paradigma da Transformação
Principais Conceitos da Teoria
Etnoenfermagem
“(…) ethnonursing research method was to establish a naturalistic and largely emic open inquiry discovery method to explicate and study nursing phenomena especially related to the theory of Culture Care Diversity and Universality.” (Leininger, 1991, p.76-77)
Diversidade do Cuidar Cultural
“Cultural care diversity refers to the variabilities and/or differences in meanings, patterns, values, lifeways, or symbols of care within or between collectivities that are related to assistive, supportive, or enabling human care expressions.” (Leininger, 1991, p.47)
Cuidado Genérico
“Generic (folk or lay) care system refers to culturally learned and transmitted, indigenous (or traditional), folk (home based) knowledge and skills used to provide assistive, supportive, enabling, or facilitative acts toward or for another individual, group, or institution with evident or anticipated needs to ameliorate or improve a human lifeway, health condition (or well-being), or to deal with handicaps and death situations.” (Leininger, 1991, p.48)
Cuidado Profissional
“Professional care system(s) refers to formally taught, learned, and transmitted professional care, health, illness, wellness, and related knowledge and practice skills that prevail in professional institutions usually with multidisciplinary personnel to serve consumers.” (Leininger, 1991, p.48)
Enfermagem Culturalmente Congruente
“Cultural congruent (nursing) care refers to those cognitively based assistive, supportive, facilitative, or enabling acts or decisions that are tailor made to fit with individual, group, or institutional cultural values, beliefs, and lifeways in order to provide or support meaningful, beneficial, and satisfying health care, or well-being services.” (Leininger, 1991, p.49)
Modelo Sunrise
Finalidade
Compreender a Teoria da Diversidade e Universalidade do Cuidar Cultural de Madeleine Leininger e a sua influência para a prestação de cuidados de enfermagem na atualidade.
(Alligood, 2004, p.574)
(Alligood, 2004, p.573)
“Nursing refers to a learned humanistic and scientific profession and discipline which is focused on human care phenomena and activities in order to assist, support, facilitate, or enable individuals or groups to maintain or regain their well being (or health) in culturally meaningful and beneficial ways, or to help people face handicaps or death.” (Leininger, 1991, p.47)


"Nursing encompasses autonomous and collaborative care of individuals of all ages, families, groups and communities, sick or well and in all settings. Nursing includes the promotion of health, prevention of illness, and the care of ill, disabled and dying people. Advocacy, promotion of a safe environment, research, participation in shaping health policy and in patient and health systems management, and education are also key nursing roles." (International Council of Nurses)
Comparação do Conceito de Enfermagem
Full transcript