Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Mali torna-se novo front da ''guerra ao terror''

No description
by

Victor de Barros

on 15 August 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Mali torna-se novo front da ''guerra ao terror''

Mali torna-se novo front da ''guerra ao terror''
Expedição francesa ao país do Sahel triunfa nas batalhas convencionais, mas não tem meios para expulsar os jihadistas ou estabilizar a região.
O Início dos confrontos
Segundo a versão simplificada que tenta explicar os confrontos , o norte do Mali foi tomado por uma franquia africana da Al-Qaeda, e a França interveio para evitar uma possível expansão do fundamentalismo islâmico
Especifícações importantes do Mali
-População composta por 90% de muçulmanos.
-15,5 milhões de habitantes divididos em 1,24 milhões de km²
-Está entre os 25 países mais pobres do mundo

O desenrolar dos conflitos
Os conflitos datam desde Abril do ano passado, quando os Taruegues (população antiga do norte do Mali) invadiram e dominaram um pedaço do sul do Mali, clamando a independência da região e aplicando leis rígidas nos territórios conquistados. Nesse meio-termo, juntaram-se ao conflitos dois grupos semelhantes aos radicais do talebã, os Aqmi e Mujao.
O governo Malinense, vendo que nao conseguiria controlar a situação, pediu ajuda à sua antiga colonizadora, a França.
Usando táticas americanas, o governo francês decidiu combater os extremistas, desencorajando a formação de bases terroristas.
Além de forças francesas, o Mali contou com forças britânicas, canadenses e, claro, americanas.
O Desfecho
As tropas francesas lutaram uma guerra fácil, sem muitas baixas, devido ao uso de bombardeiros e outros recursos avançados nos combates, O governo francês procurava realizar uma retirada de suas tropas até Maio deste ano. A retirada já está acontecendo, porém com um ritmo lento.
Um dos principais motivos do pedido de ajuda Malinense, foi a desunião de comandantes Malinenses do norte (brancos) e do sul (negros), uma curiosidade é que, diferente do que muitos pensam, ambos os grupos não foram treinados pela França, mas sim em um longo e fracassado programa militar dos Estados Unidos.
Feito por Victor de Barros (21),1° EM
Colégio Integral Cândido Portinari
Full transcript