Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Natação

No description
by

Beatriz Trindade

on 15 December 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Natação

Trabalho realizado por:
Beatriz Trindade nº28 12ºB

Natação
Introdução;
História da modalidade;
Principais regras;
Dimensões das piscinas;
Técnicas e suas componentes críticas;
Conclusão;
Bibliografia
Ordem de trabalhos
A natação engloba seis modalidades distintas: águas abertas, pólo aquático, saltos para a água, natação sincronizada, mergulho aquático, mas a que foquei neste trabalho foi a Natação Desportiva.

Este trabalho foi realizado no âmbito da disciplina de Educação Física com o intuito de transmitir os conhecimentos adquiridos nas aulas da modalidade em questão.


Introdução


A natação só começou a ser organizada no século XVII, no Japão, onde o Imperador determinou que ela fosse ensinada e praticada nas escolas, mas isso não se incutiu em outras partes do mundo.

Foi em Inglaterra, em 1837, que a natação foi organizada como competição pela primeira vez, quando foi fundada a Sociedade Britânica de Natação.
No início, o estilo adoptado pelos atletas era bruços.

A 1870, J. Arthur Trudgeon, um instrutor inglês de natação, viajou para a América do Sul e observou um estilo alternativo de se nadar. Levou o novo estilo para a Inglaterra, onde se designava “trudgeon”, conhecido atualmente como crawl.


História da modalidade
Segundo a FINA :

GR 5.1 – Os trajes de todos nadadores (maiô/sunga, touca e óculos) devem estar de acordo com a moral e ser apropriado para cada desporto e não podem usar qualquer símbolo considerado ofensivo.

GR 5.2 – O traje não pode ser transparente.





Principais regras
Dimensões das piscinas
Técnicas
Componentes críticas
Conclusão

Comprimento: 50 metros
Largura: 25 metros
8 raias de 2,5 metros de largura
Bruços;

Crawl;

Costas;

Mariposa;
Estte trabalho permitiu me concluir que a Natação é um desporto universal, como se fosse a base dos desportos em que para além de exercício físico, pode ser considerado uma terapia física e mental.
Bruços
Estilo mais antigo do século XVII.
A saída do nado de peito é feita do bloco de partida.
No início da primeira braçada após a saída e em cada ciclo, o nadador deve estar sobre o peito.
As mãos devem ser lançadas juntas para á frente a partir do peito, abaixo ou sobre a água. Os cotovelos devem estar abaixo de água excepto para a última braçada antes e durante do ciclo e também na braçada final da chegada.
As mãos devem ser trazidas para trás na superfície ou abaixo da superfície da água. As mãos não podem ser trazidas para trás além da linha dos quadris, excepto durante a primeira braçada após a saída e em cada volta.
Em 1896 passou a ser uma das modalidades Olímpicas mais importantes.
Porém, apenas os estilos livres crawl e bruços foram disputados.

O estilo costas foi incluído nos Jogos Olímpicos de 1904, já a mariposa, surgiu como evolução dos bruços, em 1940.
As mãos devem ser trazidas para trás na superfície ou abaixo da superfície da água. As mãos não podem ser trazidas para trás além da linha dos quadris, excepto durante a primeira braçada após a saída e em cada volta.
Todos os movimentos das pernas devem ser simultâneos e no mesmo plano horizontal, sem movimentos alternados. Os pés devem estar virados para fora durante a parte propulsiva da pernada.
Na viragem, o nadador precisa tocar a borda com as duas mãos, ao mesmo tempo e na mesma altura.
De seguida, o membro superior do lado para o qual o corpo vai virar é lançado de volta à piscina acima da cabeça.
A outra mão empurra a borda para impulsionar a cabeça em sentido contrário.
Ao mesmo tempo, os joelhos são direccionados para a borda até que os pés consigam toca-la. Nesse momento, as mãos já devem estar juntas a frente, preparando-se para iniciar de novo todos os movimentos.
Durante a técnica dos membros superiores a respiração é lenta e a expiração é realizada pela boca.
O nadador retira a cabeça da água para respirar, do meio para o final da braçada.
Respiração:
crawl
É o estilo mais veloz;
O nadador começa a prova do bloco de partida;
Os membros inferiores devem estar em flexão, e os superiores em extensão à frente, sempre na altura das orelhas.
Um membro superior move-se pelo ar, com a palma da mão virada para baixo, pronta para mergulhar dentro de água, com o cotovelo relaxado, enquanto o outro, debaixo de água, propulsiona o corpo (para obter a máxima eficiência da braçada, esta deve ser executada em forma de “S”)
Na viragem, o nadador pode tocar a parede da piscina com qualquer parte do corpo, porém normalmente os membros inferiores são mais utilizados. Devido a oferecem maior propulsão.
A captação do ar na natação realiza se sempre pela boca.
Neste estilo, a respiração implica uma expiração com a cabeça dentro de água (soltando ar pela boca e pelo nariz de forma lenta e gradual) e uma inspiração pela boca.

A posição da cabeça é importante. O ideal é que a testa esteja na altura da água
Costas
A saída do nado de costas é realizada dentro da piscina. Deve-se ter em atenção a posição em relação à raia.

Ao ser dada a saída, o nadador puxa o seu corpo contra o agarre e, ao mesmo tempo, empurra, com os pés, a borda de modo que o corpo se eleve e os quadris saiam da água, como se fosse uma mola comprimida.
No momento de viragem, o nadador deve fazer uma aproximação à parede na posição ventral e o movimento dentro de água é semelhante a uma cambalhota de costas, sendo exucutada unicamente por uma rotação do corpo que lhe coloca novamente na posição dorsal.

Ao tocar a borda com a palma da mão, a cabeça começa a afundar-se e a voltar-se no sentido oposto. As pernas devem acompanhar esse movimento, sendo lançadas por cima até encostarem-se à parede da piscina.

Por último, o nadador dá impulso com os pés e prepara-se para voltar à posição original do estilo.
Neste estilo os rostos ficam a maior parte do tempo fora da água e por isso a dificuldade é menor. A expiração e a inspiração é feita naturalmente.
Mariposa
Designado pelo estilo golfinho ou borboleta;

É executada desde bloco de partida;
Na viragem o nadador tem que tocar as bordas com as duas mãos, ao mesmo tempo e no mesmo nível, mas não muito perto da borda.

Ao tocar na borda com as duas mãos, o membro superior do lado que o corpo vai virar é lançado de volta à piscina com o cotovelo em flexão.
A outra mão empurra a borda para a cabeça e os ombros ficarem na direcção oposta, ao mesmo tempo em que os joelhos estão fletidos e trazidos por baixo do corpo até que os pés toquem na borda.
Na Mariposa, o nadador eleva o queixo para frente no inicio da braçada para respirar. Quando as mãos entram na água, o nadador começa a expirar lentamente.
Bibliografia
Documentos de apoio de outros anos;
Tudosobrenatação;
Infoescola;
Os principais músculos que permitem a tração são o grande dorsal e o peitoral. Na fase de impulso é o tricípite braquial o mais solicitado.
.

Após o mergulho os braços são atirados para a frente ao mesmo tempo, por fora de água, e voltam para trás, simultaneamente, debaixo de água. Este movimento de braços é contínuo e acompanhado com um batimento ondular dos membros inferiores e pés juntos, como um "golfinho".
É importante também o uso de chinelos na piscina.
Aos alunos que assistem à aula é obrigatório o uso de calções e não é permitido outro tipo de calçado se não o acima referido.
Fpnatação.
Full transcript