Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of Aquisição e reprodução de Som

No description
by

Raquel Xaraz

on 29 May 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of Aquisição e reprodução de Som

Aquisição e reprodução de som Os ficheiros de áudio têm muita informação,
dados de áudio de som
Nome fx. de som
Tamanho, duração, nº de canais
Resolução ou tamanha da amostra (em bits)
Taxa de amostragem (kHz)
Tipo de compressão
Informação acerca de streaming
Outros textos ou gráficos, etc.

... e a maioria destes ficheiros são nativos de sistemas operativos específicos. Permite operações de captura, reprodução, edição, conversão de formatos e gravação em suporte óptico.

CAPTURA de som = software de captura ligado à placa de som e microfone ou MIDI
REPRODUÇÃO = software de reprodução ligado à placa de som e colunas
EDIÇÃO = possibilidade de modificar som
CONVERSÃO de formatos = permite alterá-los. Ficheiros Comprimidos Ficheiros não comprimidos Software O som é a propagação de uma frente de compressão mecânica. A onda de som propaga-se apenas em meios materiais que têm massa e elasticidade, como os sólidos, líquidos os gasosos, ou seja, não se propagam no vácuo. O som propaga-se no ar através de um movimento ordenado de partículas que o constituem. Quando tocamos uma nota musical, fazemos com que as partículas que nos rodeiam entrem em oscilação, o que dá origem ao som que ouvimos. Quanto maior é a resolução maior é a profundidade de bits, melhor é a qualidade de som, maior é o ficheiro de armazenamento. Quanto maior é o tamanho de amostras em bits
maior é a taxa de amostragem em Hz
maior é a qualidade de som reproduzido e
maior é o tamanho do ficheiro áudio armazenado Quanto maior é o tamanho do ficheiro de áudio
maior é o espaço ocupado e
maior é o tempo de carregamento na Internet


Para obter qualidade de CD Digital de música utilizam-se 44100 amostras/seg.
Cada amostra tem profundidade ou resolução de 16 bits.
Se o som reproduzido for estéreo (2 canais), temos:
44100x16x2 =1400000 bits/seg = 1,4Mbps Formatos de Ficheiro (cc) image by nuonsolarteam on Flickr Não comprimidos
Comprimidos Ficheiros diferentes em tamanho e qualidade de audio gravado Exemplos:

Waveform audio (.wav) - formato áudio digital nativo do Windows.
Audio interchange file format (.aif, .aiff) - Apple
Audio (.au) - Unix
Sound (.au, .snd) - Apple Music Instrument Digital Interface (.mid, MIDI) -standard que pretende conectar sintetizadores, teclados eletrónicos e outros instrumentos eletrónicos ao computador.
Compact Disc Audio (.cda) - formato usado para codificar músicas em discos comerciais, que tem de ser convertido. A compressão de ficheiros áudio tem em consideração as limitações do ouvido humano na perceção de sons, resultando dela algoritmos de codificação que permitem reduzir a quantidade de dados armazenados, tais como ADPCM, true Speech, MP3 ou MPEG. (cc) image by nuonsolarteam on Flickr No áudio, tal como nas imagens, os ficheiros podem ser compactados até um certo ponto sem perda de qualidade. Comprimidos Com perdas Sem perdas a qualidade não é afetada, ficando assim um ficheiro maior;
é produzido um som com maior qualidade. Exemplos:
Apple Lossless Audio Codec, disponível no iPod. Extensão m4a;
Free Lossless Codec, código aberto, tem qualidade semelhante ao MP3. Extensão flac;
Windows Media Audio Lossless, Microsoft. Usa a mesma extensão wma de um ficheiro normal wma;
WavPack, extensão wv;
Shorten, extensão shn. perda original de informação para criar um ficheiro menor;
são rejeitadas determinadas frequências do espetro e removidos dados desnecessários - codificação percetual. Permite portabilidade, mas representa também uma alternativa inaceitável à reprodução de som de alta-fidelidade. Exemplos:
MP3;
Motion Picture Experts Group (MPEG);
Adaptative Transform Acoustic Coding 3 (ATRAC3) que é um formato compatível com Sony. Extensão omg;
Liquid Audio, popular nos anos 90. Extensão lqt;
OGG Vorbis, tecnologia de codificação de código aberto para Linux. Extensão ogg;
QuickTime Audio, tecnologia MPEG-4. Extensão qt ou mov;
RealAudio Media, extensão ra ou ram;
Windows Media Audio, formato de audio digital da Microsoft com extensão wma. Alta-fidelidade digital - compressão zip, bits redundantes são eliminados Exemplos:
Winamp, Jet Audio, MySoundStudio, CDBurnerXpro, Nero, Windows Media Player, RealPlayer, SwiffRec, 3D MP3 Sound Recorder, StepVoice Recorder. Aplicações de Informática B 12ºA Diogo Baltazar
Rafael Mendes
Raquel Xaraz 29 de maio de 2013 Representação digital Para o computador poder transmitir, por exemplo, som é necessário converter os sinais analógicos (do som) em digitais (do computador). Passagem de sinais analógicos para sinais digitais Sinal analógico é um tipo de sinal contínuo que varia em função do tempo. Um velocímetro analógico de ponteiros, um termómetro analógico de mercúrio, uma balança analógica de molas, são exemplos de sinais lidos de forma direta sem passar por qualquer descodificação complexa, pois as variáveis são observadas diretamente. Para entender o termo analógico, é útil contrastá-lo com o termo digital. Sinal Analógico e Digital Sinal Digital é um sinal com valores discretos (descontínuos) no tempo e em amplitude. Isso significa que um sinal digital só é definido para determinados instantes de tempo, e que o conjunto de valores que pode assumir é finito. Processos da Digitalização 1. Amostragem: “Discretização” do sinal analógico original no tempo.

2. Quantização ou quantificação: “Discretização” da amplitude do sinal amostrado.

3. Codificação: Atribuição de códigos (geralmente binários) às amplitudes do sinal quantificado. Amostragem pode ser definida como o processo de medição instantânea de valores de um sinal analógico em intervalos regulares. O intervalo entre as amostras é determinado por um pulso de sincronismo e a sua frequência é chamada de taxa de amostragem. Quantização é o processo de atribuição de valores discretos para um sinal cuja amplitude varia entre infinitos valores.
Por exemplo, um sinal com amplitude de 8,3V pode se quantizado para um valor acima ou abaixo dele (8V ou 9 V) Codificação é a passagem de valores quantizados para código binário.
Existem diferentes processos para efetuar esta operação é através da modulação PCM (Pulse-Code Modulation). O som digital, ou áudio digital, consiste na representação digital de uma onda sonora por meio de código binário.

O processo de conversão do som analógico para digital acarreta uma perda e é sabido que o som digital nunca poderá representar o som analógico de maneira plena. A precisão da representação digital do som varia de acordo com a taxa de amostragem de frequência e a quantidade (profundidade) de bits para cada amostra, ou bit depth. Quanto maiores esses valores, maior será a fidelidade do som digital em relação ao som analógico.
Full transcript