Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Bruxaria oráculos e magia entre os azande - Evans Pritchard

No description
by

on 30 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Bruxaria oráculos e magia entre os azande - Evans Pritchard

Bruxaria oráculos e magia entre os azande - Evans Pritchard
A bruxaria é um fenomeno orgânico e hereditário.
André Bueno
Aline Neves
Allysson Souza
Douglas Henrique
Onde se encontra o povo Zande?
• A Bruxaria é um ato psíquico.
• A maior preocupação dos Azande são bruxos.
• Bruxaria existente no corpo dos bruxos,
• A Bruxaria é transmitida por descendência unilinear.
Dos genitores a seus filhos.
• A transmissão biológica da bruxaria acontece dos genitores a todos os filhos do mesmo sexo.
• São considerados bruxos apenas os parentes mais próximos de um bruxo reconhecido.
• Se um homem for indubitavelmente considerado bruxo, para se livrar da acusação, os parentes do acusado podem lançar mão do seu princípio biológico, alegando que o bruxo não é membro de seu clã. (dizem que era um bastardo, afinal, um homem é sempre do clã de seu genitor.)
• Em relação aos principes, jamais aceitariam de ser chamados de bruxos,
• Nobres e cargos administrativos não são acusados de
bruxaria, somente pode ser pelo príncipe.
• Eles creem em bruxarias.
• Mbisimo Mangu
• Bruxos podem abandonar seus corpo, e viajar durante o dia e a noite.
• Relato de Evans.
• Mbisimo Paisu

• Saber se um individuo é um bruxo pouco importa, o que importa
é se aquele está te fazendo mal ou não.
• Um azande apenas se interessa pela bruxaria quando se trata de seus
interesses.
• A morte é resultado de bruxaria e deve ser vingada.
• Aqueles que causam pequenos infortúnios, são apenas tidos pela vitima e
por sua família como tendo-lhes feito bruxaria naquela ocasião, e não como bruxos comprovados.

• Se um homem mata uma pessoa por bruxaria, o crime é de sua única
responsabilidade e seus parentes não estão vinculados à culpa.
• O príncipe deve ser informado do efeito da magia, para que este confirme o seu oráculo de veneno como o oráculo de veneno dos seus parentes para que o luto possa ser suspenso.
• Se outras pessoas conhecem os nomes daqueles que caíram vitimas de vingança, todo o processo teria sua precariedade exposta.
• Os azandes agem segundo o costume de manter a honra familiar , e não estão interessados nos aspectos mais amplos de vingança, percebem a objeção, no entanto não se incomodam com ela.
• Provavelmente os príncipes estão cientes da contradição (conhecem os desdobramentos de qualquer morte ocorrida)
• Como a substancia bruxaria é uma parte do corpo, assim cresce junto com ele.

Se localiza na África Central
• Generalizam a bruxaria não especificam um bruxo ou um local, mas se referem
à bruxaria de forma impessoal-generalista.
• Há uma hierarquia entre os bruxos. Eles costumam se reunir, e estas reuniões normalmente são presididas por um bruxo-líder, e quando decidem matar um vizinho eles teriam de levar o nome deste até a reunião para eles decidirem entre eles.
• Quando um homem é acusado de bruxaria e a família da vitima faz justiça com as próprias mãos acreditando em seu próprio oraculo de veneno, antes do julgamento do oráculo de veneno real, a família poderia, caso inocente, ir à corte do rei pedir compensação por parte dos agressores. Também um homem cujo tenha sido varias vezes acusado de bruxaria durante a vida poderia depois de morto, poderia a família, pedir que lhe fizessem uma autopsia para provar sua inocência.


• A autopsia eram realizadas em publico beirando o tumulo,
abria-lhe fendas laterais retiravam para fora e estendiam os intestinos para fosse analisado pelos que ali estavam. Terminando a autopsia poderia recolocar o intestino novamente ao corpo para que o corpo fosse sepultado, ou poderiam os familiares chicotear a cara dos acusadores depois secarem ao sol para apresentar às vísceras a corte ou poderiam se comprovado os acusadores dependurarem as vísceras nas arvores dos principais caminhos que levem a corte de um príncipe.



• Deve ser um irmão de sangue quem leva a cabo corte do ventre e o sepultamento, ou então pelo ato da autopsia o tornaria irmão de sangue do morto, sendo encontrada a substancia bruxaria o operador deverá ser muito bem pago, e após, havendo a ou não a substancia bruxaria, ele deve se submeter a uma purificação, carregado nos ombros por um parente do morto até um curso de agua onde terá as mãos lavadas e dão-lhe uma infusão de feita de raízes, cascas ou folhas de varias arvores. Antes da purificação esse homem não pode comer ou beber, pois está contaminado, enfim se não fora encontrada a substancia bruxaria é realizada uma festa, qual, ocorre uma troca de presentes entre os membros da família do morto e a do operador.

Obrigado pela atenção
CAPÍTULO I
Full transcript