Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Gestão de Mudanças

No description
by

Nádia Sousa

on 1 February 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Gestão de Mudanças

Por que mudar?
"Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já têm a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares.
É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos".
Fernando Pessoa
O que é gestão da mudança?
Gestão de mudanças é uma parte da administração que visa identificar as adaptações que uma organização atual necessita.
Fatores impulsionadores de mudança
TIPOS DE MUDANÇA
Estratégica:
Muda estratégia ou missão da organização
Ex: Alinhamento cultural
Realizar a mudança
Implementar a mudança de modo interativo
Respostas à mudança
Gestão de Mudanças
Para uma gestão de mudanças bem sucedida é necessário atingir três pontos:
pessoas
,
Sistemas
e
processos
.
Oportunidades Externas:
abrem novos campos de ação
novas tecnologias;
Avaliar os resultados
Equipe de gerenciamento deverá avaliar se os resultados da mudança atenderam às expectativas e se obedeceram ao planejamento
Ameaças Externas:
sobrevivência da organização.
Outras empresas
Rapidez de resposta:
Necessidade de rapidez do mercado.

Clientes
“Mudanças ambientais ameaçam a sobrevivência da organização.” STONER e FREEMAN
novos materiais
novos conhecimentos
Forças gerais impulsionadoras da mudança
Globalização
Deficiências de desempenho
Maior competitividade
Fatores econômicos
Novas tecnologias
Ambiente político, social e cultural
Exigencia e expectativa dos clientes
Fusões e incorporações
MUDANÇA: MODOS DE CONVENCER
Estrutural:
Muda a estrutura e as operações de trabalho da organização
Ex: Downzing
Tecnológica
:
Introduz novas tecnologias e reformula operações de trabalho
Centrada nas pessoas:
Direciona os comportamentos e habilidade dos trabalhadores.
Logos:
Convencimento através da razão, lógica e dados.
Pathos:
Convencimento através de apelo aos fatores emocionais e psicológicos.
Ethos:
Convencimento através da autoridade, alguém que transmita mais confiança e credibilidade.
TÉCNICAS PARA A MUDANÇA
Mudanças orientadas para resultados:
Cria mudanças graduais com foco em resultados rápidos
General Eletric “Workout”:
O chefe define agenda e detém a decisão final. Grupo de facilitadores externos apresentam sugestões.
Desenvolvimento Organizacional:
Diagnóstico de problemas organizacionais – Intervenções e Agentes de mudança.
Equipe de Gestão da Transição:
Há uma equipe de gestão de mudança em tempo integral.
“Apesar das dificuldades que um processo de mudança traz, posso afirmar que o mesmo é compensador, pois com certeza ficamos mais fortes, mais maduros, mais sábios e finalmente mais felizes.”
John Kotter
Conhecendo as Mudanças
As transformações fazem modificar o equilíbrio dinâmico que a organização mantém com seu meio-ambiente (clientes, fornecedores, concorrentes, entre outros).
Processos de mudança
Identificar a necessidade de mudança
A necessidade de mudança pode ser identificada durante vários processos, tais como:
mudanças na legislação, análises de risco, observações do trabalho, gerenciamento de objetivos e metas, análises de acidentes e incidentes, auditorias, solicitações de partes externas e da Direção, aproveitamento de oportunidades, entre outros.

Preparação/ Planejamento da mudança
Uma mudança planejada deve ter um objetivo claro, apoio gerencial adequado, recursos suficientes e um Líder nomeado para coordenar a mudança.
Delegar tarefas: responsabilidades e autoridades definidas para cada membro
Representantes das áreas que possivelmente estarão envolvidas
Avaliar predisposição da empresa para a mudança
Prazos e normas a serem obedecidos e registros a serem preenchidos
Comparação entre o cenário atual e futuro
Equipe de Gerenciamento de Mudança
Plano de ação
Comunicação integrada
Análise dos riscos envolvidos
Necessidades de treinamento e comunicação devem ser identificadas e providenciadas
A realização da mudança seja monitorada
Comemorar e recompensar quando as metas intermediárias e finais forem atingidas
Planos de Emergência e controles devem ser viáveis de aplicação se necessário
Registrar as conclusões
Sistematização dos controles
O líder da mudança deverá garantir que os documentos (desenhos, procedimentos, programas de manutenção, levantamento de riscos etc.) sejam atualizados.
Certificar que todas as mudanças foram executadas conforme previsto e autorizado
Institucionalizar a mudança, registrando a data em que esta foi implementada, revisar os procedimentos correlacionados. Registrar as lições aprendidas e os gaps
Tipos de resposta à mudança
Bennis (1969):
opor, resistir, tolerar, aceitar, suportar e abraçar.
Mota (1998) acrescenta:
apatia ou indiferença.

Modelo de Chaves (2005)
processo de percepção individual durante a mudança organizacional
Moderador individual
O moderador situacional
Modelo de Resistência Individual à Mudança
três estágios:
exposição à mudança ou à inovação;
resposta inicial;
conclusão
"Mudança é um ônus, pois requer que a pessoa reveja sua maneira de pensar, agir, comunicar, se inter- relacionar e criar significados para a sua própria vida"
MOTA
“O reformador tem inimigos em todos aqueles que se beneficiam da ordem antiga”
Maquiavel
Tipos de Resistência
a. Resistência Espontânea
b. Resistência Organizada
c. Resistência Racional
d. Resistência Irracional
f. A resistência passiva
g. Retraimento Pessoal
e. Resistência Ativa
i. Resignação Passiva
j. Cooperação Voluntária
h. Indiferença
Algumas causas da resistência:
- falta de participação dos funcionários no planejamento das mudanças
- “Experiência anterior de mudança mal sucedida”
- falta de planejamento estratégico
- descrença na necessidade de mudança
- falta de confiança no gestor
- medo do novo e do desconhecido
Classificação da resistência
Gerenciamento da resistência
Vantagens da resistência
Fontes de resistência
Estudo de Caso
TRAJETÓRIA
ANÚNCIO: 2007
INTEGRAÇÃO: INÍCIO EM JULHO/2008
FIM EM NOVEMBRO/2010
CARACTERÍSTICAS
DESAFIO:
o Banco Real era maior, mais admirado e mais eficiente, em diversos aspectors;
PRINCIPAL PROBLEMA:
choque cultural

"QUEM EXPERIMENTA TRABALHAR NUM LUGAR COMO O REAL TEM DIFICULDADE DE SE ADAPTAR A UMA CASA QUE FUNCIONA COMO AS EMPRESAS DE DEZ ANOS ATRÁS”

"... O CARA DO REAL ESTÁ ACOSTUMADO A SER OUVIDO. E VAI RECEBER UMA ORDEM EMPURRADA GOELA ABAIXO COMO AFRONTA PESSOAL"

ESTRATÉGIAS
• TRANSPARÊNCIA INTERNA, APROXIMAÇÃO ENTRE PRESIDÊNCIA E FUNCIONÁRIOS, RECONHECIMENTO DADO A ESTES
• TRANSFORMAÇÃO GRADUAL, LENTA, DE DENTRO PARA FORA
• SIGILO EXTERNO
• FOCO NO CONFORTO DO CLIENTE
• DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIA
Full transcript