Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Mamíferos em UCPI de Campinas

Levantamento da comunidade mastofaunica e suas relações com o meio
by

on 19 April 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Mamíferos em UCPI de Campinas

Mamíferos em UCPI de Campinas
Santa Genebra/Quilombo
9,5% PIB Paulista
4,0% PIB Nacional

1.080.000 habitantes (IBGE,2011)
797,6 Km²
4° melhor IDH do país
564° no ranking de “município verde-azul”
Características do município
IF:
2,6%
(Kronka, 2005 - frag. > 10 ha)

SMMA:
10,9%
(SMMA,2010 - generalizado)
Remanescente de Vegetação
§ 1o O Refúgio de Vida Silvestre
pode ser constituído por áreas particulares,
desde que seja possível compatibilizar os objetivos da unidade com a utilização da terra e dos recursos naturais do local pelos proprietários.
§ 3o A
visitação pública
está sujeita às normas e restrições estabelecidas no Plano de Manejo da unidade, às normas estabelecidas pelo órgão responsável por sua administração, e àquelas previstas em regulamento.
§ 4o
A pesquisa científica
depende de autorização prévia do órgão responsável pela administração da unidade e está sujeita às condições e restrições por este estabelecidas, bem como àquelas previstas em regulamento.
Art. 13. O Refúgio de Vida Silvestre tem como
objetivo proteger ambientes naturais
onde se asseguram condições
para
a existência ou reprodução de espécies ou comunidades da flora local e da fauna residente ou migratória
.
Refúgio de Vida Silvestre (RVS)
§ 3o A
visitação pública é permitida
, condicionada às normas estabelecidas para o manejo da unidade pelo órgão responsável.
§ 2o Nas Florestas Nacionais é
admitida a permanência de populações
tradicionais
que a habitam quando de sua criação, em conformidade com o disposto em regulamento e no Plano de Manejo
Art. 17. A Floresta Nacional é uma
área com cobertura florestal de espécies predominantemente nativas
e tem como
objetivo básico o uso múltiplo sustentável dos recursos florestais e a pesquisa científica
, com ênfase em métodos para exploração sustentável de florestas nativas
Floresta Estadual (FE)
§ 1o O Parque Nacional é de posse e
domínio públicos
, sendo que as áreas particulares incluídas em seus limites serão desapropriadas, de acordo com o que dispõe a lei.
§ 2o A
visitação pública está sujeita às normas e restrições
estabelecidas no Plano de Manejo da unidade, às normas estabelecidas pelo órgão responsável por sua administração, e àquelas previstas em regulamento.
§ 3o A
pesquisa científica depende de autorização prévia
do órgão responsável pela administração da unidade e está sujeita às condições e restrições por este estabelecidas, bem como àquelas previstas em regulamento
§ 4o As unidades dessa categoria, quando criadas pelo Estado ou Município, serão denominadas, respectivamente, Parque Estadual e Parque Natural Municipal.
Art. 11. O Parque Nacional tem como
objetivo básico a preservação de ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica
, possibilitando a
realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico.
Parque Natural Municipal (PNM)
1o A Floresta Nacional é de
posse e domínio públicos
, sendo que as áreas particulares incluídas em seus limites devem ser desapropriadas de acordo com o que dispõe a lei.
§ 4o A
pesquisa é permitida e incentivada
, sujeitando-se à prévia autorização do órgão responsável pela administração da unidade, às condições e restrições estabelecidas e previstas em regulamento.
Tamanho: 714 ha
Floresta Estacional Semidecidual
Fragmento bem conservado
Presença de fauna de grande porte
RVS Quilombo/ Mata de Santa Genebra
50 spp.
(P.M. 2010)
Estudos mamíferos na UC
Tamanho: 223ha
Floresta Estacional Semidecidual
Fragmento bem conservado
Presença de fauna de grande porte
RVS Mata Ribeirão Cachoeira
Gaspar, 2005
30 spp.
Tamanho: 163 ha
Área muito perturbada
RVS Mata Fazenda Espírito Santo - Macuco
Tamanho: 89 ha
Floresta Estacional Semidecidual
Área muito perturbada
RVS Mata Fazenda Santana
Tamanho: 72 ha
Floresta Estacional Semidecidual
Área pouco perturbada
População significativa de Almeidea coerulea
RVS Mata Córrego da Onça
Tamanho: 40 ha
Área pouco perturbada
RVS Mata Nogueirapis
Mosaico das RVS
Refúgios da Vida Silvestre Recém-Criados
70% em conflito
Corredores Ecológicos
51,2
Hectares


Exótica 62,6%

Tipuana Tipu 41,4%

Especulação Imobiliária

Conectividade
Floresta Estadual Serra D'Água


Incremento:
28,5%
Técnicas Diretas:

1. Visualização

2. Vocalização
(Playback)

3. Câmera-trap

Levantamento Fauna
Técnicas Indiretas:
Identificação vestígios (pegadas, fezes e carcaça)


Levantamento Fauna
4. Quais ações podem potencializar a conservação ?
3. Qual a importância da UC para a preservação da mastofauna?
2. Por que algumas espécies ocorrem e outras não? (fitofisionomia, qualidade vegetacional, grau antropização, Ecologia paisagem, Ecologia Estradas caça...)
1. Qual a Riqueza e Abundância Relativa da Comunidade de mamíferos de médio e grande porte das UC's
Questões Gerais (em comum)
3. Qual a importância dos RVS Mata Ribeirão Cachoeira, Mata Faz. Espírito Santo/Macuco, Mata Córrego do Onça e Mata Faz. Santana para a conservação de primatas?
2. A predominância de vegetação exótica na FE Serra d'Água (62,6%) interfere na comunidade de mamíferos? De que forma? Comparar a mastofauna da FE com de outras UCs.
1. Qual a importância para a mastofauna de se anexar a RVS Quilombo à ARIE SG?
Questões Específicas
11 spp. Mamíferos;
(caderno subsídios 2008)
Estudos mamíferos na UC


II - Unidades de Uso Sustentável: compatibilizar a conservação da natureza com o uso sustentável de parcela dos seus recursos naturais

I -
Unidades de Proteção Integral: preservar a natureza, sendo admitido apenas o uso indireto dos seus recursos naturais

Art. 7 As unidades de conservação integrantes do SNUC dividem-se em dois grupos, com características específicas:
ESCOLHA DA CATEGORIA

Unidade Conservação Proteção Integral
Parcerias e agradecimentos
Área
Qualidade Vegetacional
Conectividade Paisagem
Riqueza espécies
Full transcript