Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

elementos básicos do desenho - cosmetologia

No description
by

Ana Silver

on 20 April 2017

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of elementos básicos do desenho - cosmetologia

INTRODUÇÃO
ARTE VISUAL

É o estudo de tudo aquilo que é analisado ou percebido pelo olhar de maneira criativa.



LINHA
Quando agrupamos os pontos muito próximos uns dos outros, numa sequência ordenada, uns após os outros e do mesmo tamanho, causam à visão uma ilusão de direcionamento e acabamos visualizando-os como uma linha. Uma linha pode ser uma marca positiva ou uma lacuna negativa. Aparecem no limite dos objetos e onde dois planos se encontram.

As linhas definem as formas e as figuras, é o sinal mais versátil e essencial do desenho, pois pode sugerir sentimentos, movimento, ritmo, velocidade...

TEXTURA
TEXTURA é a qualidade
impressa numa superfície, enriquecendo as impressões e sentidos que teremos de determinada forma.

A textura pode ser classificada de duas maneiras: quanto à sua natureza e quanto à forma em que ela se apresenta.

COR E LUZ
Ao longo da história, teóricos e artistas tentaram explicar a natureza da cor e como ela ocorre enquanto fenómeno percebido pela visão.
Só percecionamos graças à presença da luz, e as cores só existem devido à sua presença também. A luz natural ou solar é também denominada de luz branca, deslocando-se a uma velocidade a cerca de 300.000 km/s quando propagada no vácuo (espaço sem ar).

PONTO
Sinal gráfico mínimo e elementar, caracteriza-se por uma localização no espaço e quando colocados em fila, alinhados segundo uma direção, criam a ideia de uma linha. Multiplicados, ampliam o seu poder de comunicação e expressão, bem como, a sua disposição, distanciamento e cor sobre uma superfície, sugerem ideias, sensações, movimento , ritmo, luz, sombra e volume.

elementos básicos do desenho cosmetologia

A criação de materiais visuais é diversificada porque são múltiplas as necessidades humanas.
Podem ser de ordem prática, comum ou podem estar voltadas para a expressão de um
estado de espírito ou de uma ideia. A maioria das produções visuais buscam registrar, preservar,
reproduzir e identificar pessoas, lugares ou objetos com o fim de ampliar o processo de
comunicação humana.

A Arte Visual atua ao representar visualmente uma forma, cor ou representação, estando presente no teatro, na música, no cinema , na fotografia e demais Expressões.
Nos tempos atuais, além de atuar no segmento artístico, também exercem um papel fundamental na representação visual comercial, de empresas e instituições públicas.

Toda arte apreciada pelo olhar é conceituada como arte visual, abrange a pintura, o desenho, a gravura, a fotografia, o cinema, a escultura, a arquitetura, web design, a moda, a decoração e o paisagismo. Lida com o caráter teórico e prático do estético, seja o estético do belo, do funcional ou do fazer pensar.
O ponto indica uma posição no espaço, constrói a imagem e funciona como referência no espaço visual por ter um grande poder de atração para a visão humana.

Os pontos podem agir agrupados obtendo um efeito expressivo visual com formas ordenadas ou aleatórias, em que o olho irá reuni-los numa única imagem. Uma série de pontos forma uma linha, uma massa de pontos torna-se textura, forma ou plano.

PONTILHISMO

Foi uma técnica inovadora de pintura desenvolvida pelo artista francês Georges Seurat no final do séc. XIX
que tinha como proposta formar a imagem através de minúsculos pontos de cores pincelados na tela de maneira que, quando as pessoas observassem à distância correta, misturassem os milhares de pontos formando a imagem.

As LINHAS podem ser classificadas como:

> Geométricas: são abstratas e tem apenas uma dimensão, o comprimento;

> Gráficas: linhas desenhadas ou traçadas numa superfície qualquer;

> Físicas: podem ser observadas, principalmente, nos contornos dos objetos, naturais ou construídos, criada de maneira abstrata na forma de uma percepção visual ilusória e imaginária como fios de energia, rachaduras em pisos, o horizonte etc.

A Linha Gráfica pode indicar a trajetória de um ou vários pontos de maneira contínua variando quanto:
> à espessura (fina ou grossa);
> à forma (reta, curva, quebrada ou geométrica);
> ao traçado (cheia, tracejada, pontilhada, traço e ponto, etc);
> à posição (horizontal, vertical ou oblíqua).

Destas características destacamos a forma e a posição que, dependendo da intenção de quem a desenha, a linha pode estar carregada de movimento e energia, assumindo diversas apresentações para expressar vários significados.


FORMA
A FORMA é derivada da organização imaginária que damos a um conjunto de linhas dando um sentido de orientação espacial e de reconhecimento da imagem representada. A mesma forma pode apresentar-se diferente para nossa observação de acordo com a referência visual da superfície em ela está.

Existem três formas básicas: o círculo, o quadrado
e o triângulo equilátero, cada qual com suas
características e especificidades, exercendo no
observador diferentes efeitos visuais e impressões
quanto aos seus significados.

As formas também se podem dividir em dois grandes grupos:

> Geométricas: figuras ordenadas perfeitamente (formas básicas, polígonos etc), não tão facilmente reconhecidos na natureza no seu estado mais puro;

> Orgânicas: formas ordenadas ou aleatórias em estruturas não geométricas, observadas principalmente na natureza, daí o seu nome (asa de inseto, folha de árvore, curso e ramificações de um rio etc).

Piet Mondrian era um artista holandês que trabalhava
com a arte abstrata geométrica buscando romper com
a representação figurativa na arte, ou seja, sendo contra
a cópia mais ou menos fiel da realidade. Seguia o
movimento chamado De Stijl (o Estilo) e reduzia a
imagem aos seus elementos básicos – linhas, formas,
cores e ritmo numa composição que abandona a arte do
“natural” e passa a seguir formas rígidas e geométricas.

A arte abstrata ou não-figurativa constitui uma das mais significativas
correntes da arte moderna, desenvolvida no mundo ocidental, na
primeira metade do século XX, principalmente na Europa, quando
alguns artistas resolveram romper com a forma tradicional de
representação da realidade através da mera cópia, como passaram
a considerar a pintura acadêmica.

Quanto à natureza:

> Textura táctil - é aquela que podemos tocar e sentir
fisicamente, a sua característica peculiar pelo tacto, como, por exemplo, o reboco granuloso de uma parede, a aspereza de uma lixa, o acabamento liso de uma cerâmica polida;

> Textura óptica - é aquela existente apenas na ilusão
criada pelo olho humano, como, por exemplo, a capa
de um livro que reproduza a imagem de uma parede
rebocada ou as imagens impressas num tecido que
criam um padrão de textura reconhecido pela visão,
mas não sentido pelo tacto.

Quanto à forma que se apresenta:

> Geométrica – a organização de formas geométricas num padrão dentro de uma área ou superfície acaba por dar a esta a característica de uma textura. Isto contece porque agrupamos de modo muito próximo e visualmente os elementos semelhantes.

Quanto à forma que se apresenta:

> Orgânica – a superfície possui uma aparência
de algo natural, iludindo o olho como se pudesse ser percebida pelo toque.

Ao fazer arte de forma inovadora o artista pode
expressar as caraterísticas dos elementos básicos da linguagem visual.

A luz branca pode ser decomposta em milhões de tonalidades de cores na natureza, mas o ser humano
só é capaz de observar e identificar uma parte que chamamos de espectro luminoso visível. Estas cores
podem ser observadas na natureza na forma do arco-íris, com as gotículas de água suspensas na
atmosfera funcionando como prismas para a decomposição da luz branca.

As cores principais do espectro luminoso visível obtido através da decomposição da luz branca são: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta.

A cor enquanto fenómeno físico possui leis naturais que a regem, e, enquanto fenómeno fisiológico, possui características identificáveis quanto ao modo como é percebida pelo olho humano.

A sensibilidade dos olhos para a luz, faz com que possamos discernir formas, movimentos, texturas, cores e tons. O tom é a quantidade relativa de luz existente num ambiente ou numa imagem, definindo a sua obscuridade ou claridade, ausência ou presença de luz.

O olho e a luz têm uma relação de contraste entre o claro-escuro. Sem esta relação não veríamos o mundo da maneira como ele se nos aparenta. A luz natural emitida pelo sol, a luz branca, é refletida, absorvida, circunda e penetra nos objetos que, por sua vez, têm características de absorver ou refletir a luminosidade que recebem.
LUZ
TOM: A sensibilidade dos olhos para a luz faz com que possamos discernir formas,
movimentos, texturas, cores e tons. O tom é a quantidade relativa de luz existente
em um ambiente ou numa imagem, definindo sua obscuridade ou claridade,
ausência ou presença de luz.

Temos uma relação de contraste entre o claro-escuro.
Sem esta relação não veríamos o mundo da maneira que ele nos aparenta. A luz natural emitida pelo sol, a luz branca, é refletida, absorvida, circunda e penetra nos objetos que, por sua vez, têm características de absorver ou refletir a luminosidade que recebe.

Assim, podemos percecionar as sombras e perceber os volumes das coisas (elemento da dimensão), o espaço que elas ocupam, identificando a sua forma, massa, cor, textura, se está estática ou em movimento, etc. As múltiplas gradações entre o claro e escuro consistem numa escala tonal.

DIREÇÃO E EQUILÍBRIO
HORIZONTAL - estática, calma
VERTICAL - prontidão, equilíbrio
OBLÍQUA - instabilidade, atividade
CURVA - continuidade, totalidade

O movimento funciona como uma ação, que se realiza através da ilusão criada pelo olho humano. Podemos observar uma imagem estática num papel e parecer que ela se está a movimentar para os nossos olhos. Isso acontece devido à maneira como os elementos básicos são organizados e combinados entre si, para criar a ilusão do movimento.

Devemos ainda considerar os seguinte Tipos de Texturas:

Naturais: são texturas produzidas naturalmente pela natureza.

Artificiais: são produzidas pela mão do Homem.
FUTURISMO

Estilo artístico surgido na França, em 1909, com um manifesto literário promovido
pelo poeta Marinetti, convocando os artistas para demonstrarem “audácia, coragem
e revolta” e comemorarem a “nova beleza, a beleza da velocidade”.
O estilo desenvolveu-se mais na Itália, onde os pintores foram influenciados pela
vida urbana moderna com as suas máquinas, a velocidade dos carros, o barulho da
cidade grande.

Os pintores combinavam cores fortes e vibrantes, com formas e linhas, que transmitissem uma sensação de movimento na tela. Para os futuristas, a visão humana é dinâmica, observa tudo, por isso o seu trabalho não podia ser estático, tinha de mostrar todos os espaços e formas ao mesmo tempo. Entre os principais artistas deste movimento estavam Giacomo Balla, Umberto Boccioni, Carlo Carrá e Gino Severini.
ESCALA: quando trabalhamos com os elementos visuais em uma área específica bidimensional, devemos prestar atenção na relação entre os tamanhos das imagens.
Esta relação entre os tamanhos é a escala, também conhecida como proporção.

Ao falarmos sobre escala ou proporção, vamos estar, obrigatóriamente, a comparar conceitos opostos: grande e pequeno.

A medida para se estabelecer uma relação comparativa de escala é o próprio ser humano, tendo sido desenvolvida pelos gregos antigos uma relação proporcional perfeita, a secção áurea.

ROSTO HUMANO
Full transcript