Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

O Surgimento da filosofia e os Pré-socráticos

Prof. Anderson
by

anderson batista

on 18 October 2017

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O Surgimento da filosofia e os Pré-socráticos

A Filosofia
Diferentes formas de ver o mundo:
Ruptura com o mito:
Os filósofos pré-socráticos criaram alguns princípios básicos, são eles:
A Questão do conhecimento:
O surgimento da filosfia
Filosofia Pré-socrática
A questão sobre o conhecimento
O surgimento da Filosofia
Filosofia pré-socrática
O Mito
O senso comum
Ciência
Arte
A Filosofia
A Escrita
O comércio e a Moeda
Os debates na ágora
Intercâmbio Cultural
Arqué
A Physis
O Cosmos
O Logos
A crítica à filosofia
Heráclito x Parmênides
Tese Mobilista
Tese Monista
"Tudo flui"
"Não podemos banhar-nos duas vezes no mesmo rio, porque o rio não é mais o mesmo, e nem nós também somos mais os mesmos."
"O ser é, o não-ser não é"
Tudo é uno
Basedo na fé, crença, é dogmático.
Primeiras suposições
Conhecimento de grupo
Empirismo
e Observação
Pensamento Racional.
Pensamento Crítico.
Questionar o óbvio, o evidente.
A causa, causal, causada por todas ...
Elemento primordial, iniciador de todas as causas.
O universo racionalmente ordenado e organizado.
A Natureza
Discurso racionalmente ordenado
Livro "Filosofando", Maria Aranha/ Maria Martins:
Cap.3 - O Nascimento da filosofia.
Cap. 9 - O que podemos conhecer?
Cap.13 - A busca da verdade (Pág. 149 e 150)
Material de estudo
Livro "Filosofia, Volume único", Juliano Petroski. IBPEX.
Cap. 2 - Origem da Filosofia - Pensamento grego.
Cap.3 - O que é verdade? O Nascimento da "ideia de verdade".
Pólis - cidade-Estado
Ele pensava que a origem de todas as coisas teria de ser o ar ou o vapor. Anaximenes, conhecia, e claro, a teoria da água de Tales. Mas de onde vem a água? Anaximenes acreditava que a água seria ar condensado. Acreditava também que o fogo seria ar rarefeito. De acordo com Anaximenes, por conseguinte, o ar (pneuma) constituiria a origem da terra, da água e do fogo.

ANAXIMENES – O AR (PNEUMA)

Inaugura-se, com Tales de Mileto, uma nova forma de pensar a realidade que, embora não possamos ainda chamar de científica, não é mais mítica. As respostas às indagações existenciais do homem passam a ter como refêrencia o mundo exterior, ou seja, a observação do mundo natural e seus processos, em busca do príncipio originário de todas as coisas, sem apelo ao religioso e ao mítico

Os filósofos Pré-Socráticos

Destaca-se, entre os objetivos desses primeiros filósofos, a construção de uma COSMOLOGIA – explicação racional e sistemática das características dos universo – que a antiga COSMOGONIA – explicação sobre a origem do universo baseada nos mitos.
Por isso, tentaram descobrir, com base na razão e não na mitologia, o princípio substancial ou substância primordial (a arché, em grego) existente em todos os seres materiais.


Para Parmênides, ao contrário do que disse Heráclito, “tudo permanece”. O que é não pode ser desfeito, sendo a mudança mera aparência, uma percepção dos nossos sentidos. Para esse filósofo, nossos sentidos veem uma aparente mudança, mas isso é mera ilusão, pois a realidade não muda. Afinal, “o que é não pode deixar de ser”. Por outro lado, “do não ser não pode surgir o ser: como é que algo pode surgir do nada?

PARMÊNIDES: “tudo permanece”

No pensamento de Heráclito, fica clara essa preocupação com o movimento e a multiplicidade do real: “tudo flui e nada permanece ...” “Não consegues banhar-te duas vezes no mesmo rio ...”
Por trás do fluxo e do conflito, ele via um princípio que dirigia todo o movimento, uma força organizadora, que ele chamou de logos, a palavra grega para “razão”.
O logos é o princípio organizador do Universo, a unidade nas mudanças e nos conflitos.
A verdade consistiria em captar, entender e exprimir esse logos (razão comum a todas as coisas.

HERÁCLITO – TUDO FLUI

Tales afirmava que todo o Universo se originara a partir da água, atribuindo-lhe o princípio de todas as coisas. Sua conclusão ocorre com base em observações como a importância vital da água para os seres da natureza, a percepção de que o nosso corpo é formado em sua maior parte por água e os diferentes estados em que a água é encontrada na natureza.

TALES DE MILETO

A investigação empreendida pelos pensadores pré-socráticos caracterizou-se principalmente pela busca da ARCHÉ, palavra grega que significa literalmente, origem, começo, princípio.
A ideia de que todos os seres da natureza (phisys) provêm ou participam de uma unidade primordial.
Destaca-se, entre os objetivos desses primeiros filósofos, a construção de uma
COSMOLOGIA
– explicação racional e sistemática das características dos universo – que a antiga
COSMOGONIA
– explicação sobre a origem do universo baseada nos mitos.
Por isso, tentaram descobrir, com base na razão e não na mitologia, o princípio substancial ou substância primordial (a arché, em grego) existente em todos os seres materiais.


Inaugura-se, com Tales de Mileto, uma nova forma de pensar a realidade que, embora não possamos ainda chamar de científica, não é mais mítica. As respostas às indagações existenciais do homem passam a ter como refêrencia o mundo exterior, ou seja, a observação do mundo natural e seus processos, em busca do príncipio originário de todas as coisas, sem apelo ao religioso e ao mítico

Os filósofos Pré-Socráticos

TALES DE MILETO

Tales afirmava que todo o Universo se originara a partir da água, atribuindo-lhe o princípio de todas as coisas. Sua conclusão ocorre com base em observações como a importância vital da água para os seres da natureza, a percepção de que o nosso corpo é formado em sua maior parte por água e os diferentes estados em que a água é encontrada na natureza.

No pensamento de Heráclito, fica clara essa preocupação com o movimento e a multiplicidade do real: “tudo flui e nada permanece ...” “Não consegues banhar-te duas vezes no mesmo rio ...”
Por trás do fluxo e do conflito, ele via um princípio que dirigia todo o movimento, uma força organizadora, que ele chamou de logos, a palavra grega para “razão”.
O logos é o princípio organizador do Universo, a unidade nas mudanças e nos conflitos.
A verdade consistiria em captar, entender e exprimir esse logos (razão comum a todas as coisas.

HERÁCLITO – TUDO FLUI

Para Parmênides, ao contrário do que disse Heráclito, “tudo permanece”. O que é não pode ser desfeito, sendo a mudança mera aparência, uma percepção dos nossos sentidos. Para esse filósofo, nossos sentidos veem uma aparente mudança, mas isso é mera ilusão, pois a realidade não muda. Afinal, “o que é não pode deixar de ser”. Por outro lado, “do não ser não pode surgir o ser: como é que algo pode surgir do nada?

PARMÊNIDES: “tudo permanece”

Ele pensava que a origem de todas as coisas teria de ser o ar ou o vapor. Anaximenes, conhecia, e claro, a teoria da água de Tales. Mas de onde vem a água? Anaximenes acreditava que a água seria ar condensado. Acreditava também que o fogo seria ar rarefeito. De acordo com Anaximenes, por conseguinte, o ar (pneuma) constituiria a origem da terra, da água e do fogo.

ANAXIMENES – O AR (PNEUMA)
Full transcript