Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Inflorescências racimosas

No description
by

Eleanor Rigby

on 14 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Inflorescências racimosas

Inflorescências (parte 1)
Inflorescências racimosas ou indefinidas
Inflorescência racimosa do tipo cacho ou racimo
Flores situadas em pedicelos, saindo de diversos níveis no eixo primário e atingindo diferentes alturas.
Inflorescência racimosa do tipo corimbo
Flores situadas em pedicelos saindo de vários níveis no eixo primário e atingindo todas a mesma altura.
Inflorescência racimosa do tipo umbela
Flores situadas em pedicelos que saem do mesmo ponto do ápice do eixo primário, atingindo uma altura aproximadamente igual.
Inflorescência racimosa do tipo espiga
Flores sésseis ou subsésseis, situadas em diversas alturas sobre um eixo primário.
Inflorescência racimosa do tipo espádice
Variação da espiga em que o eixo primário é carnoso e as flores são geralmente unissexuais.
Inflorescência racimosa do tipo amento
Variação da espiga em que o eixo principal geralmente é flexível e pendente e em geral apresenta flores unissexuais.
Inflorescência racimosa do tipo capítulo
Quando o eixo se alarga na extremidade superior, formando um receptáculo côncavo, plano ou convexo (toro), onde se insere um conjunto de flores, rodeado por brácteas (periclínio).
O conjunto de flores organizadas em um padrão que se repete constitui uma inflorescência.
Quando as flores se abrem, de baixo para cima
ou da periferia para o centro.
Botânica - Organografia; quadros sinóticos ilustrados de fanerógamos / Waldomiro Nunes Vidal, Maria Rosária Rodrigues Vidal. 4.ed.rev.ampl. - Viçosa: UFV, 2003.
Full transcript