Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

modernismo - 3ª fase

No description
by

Julia Pasqualin

on 2 November 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of modernismo - 3ª fase

3ª fase do Modernismo Contexto social e político Características temáticas:
* Busca pela compreensão da
alma humana;
* Não há preocupação social e política em suas obras;
* "Tentativa de transcender o cotidiano" - LISPECTOR, C. Água Viva; Rio de Janeiro: Editora Rocco, 1988. Contra capa
Clarice Lispector “Revelador das mais altas qualidades. Estas se acentuariam em duas obras publicadas no ano de 1956, que o situam como um dos nossos maiores escritores, pela originalidade, profundidade e força criadora.” - CANDIDO, A.; CASTELLO, J.A. Presença da Literatura Brasileira - MODERNISMO: História e Antologia. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.
Guimarães Rosa "concepção da poesia como objeto concreto, inclusive visual, dependendo estritamente da disposição da palavra na página em relação funcional com o espaço branco ou colorido" - Presença da literatura brasileira - Modernismo, História e Antologia - CANDIDO, Antonio/ CASTELLO, José Aderaldo Concretismo - Término da 2ª Guerra Mundial
- Queda de Getúlio Vargas

- Democratização da sociedade
- Desenvolvimento econômico Características "o mais certo é reservar a designação de modernismo às fases que ficaram gizadas. Muitos dos escritores que a elas pertenceram continuam em plena forma, alguns se renovando com êxito"- CANDIDO, A.; CASTELLO, J.A. Presença da Literatura Brasileira - MODERNISMO: História e Antologia. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.
- Intelectualização da vida literária; - Padrões de maior exigência em relação à técnica e ao conteúdo das obras - Mudança em relação à temática das fases anteriores do próprio Modernismo; Renovação do gênero Movimento literário Temática -Busca por soluções dinâmicas; -Dimensão do homem em sociedade;
- Análise sobre a alma humana Destaques: Poesia e Prosa Poesia Prosa Autores Principais Obras Lygia Teles Romances: As meninas (1973);
Cirnda Preta (1964);
Contos: Antes do Baile(1970);
Seminário dos Ratos (1977) Autores Principais Obras Autos de destaque Morte e Vida Severina (1955), João Cabral de Melo Neto

Auto da Compadecida (1955),
Ariano Suassuna Nelson
Rodrigues Romances: A mentira (1953);
A mulher que Amou demais
(1949);
Contos: A vida como ela é...
(1972)
Crônicas: O óbvio ululante:
primeiras confissões (1968) Herberto
Sales Romances: Cascalho (1944);
Além dos Marimbus (1961);
Contos: Uma telha de menos
(1970); Histórias ordinárias
(1966) Ferreira
Gullar João Boa-Morte,
cabra marcado para
morrer (1962); Dentro da noite veloz (1975) Domingos
Carvalho da
Silva Vida prática (1978);
Rosa Extinta (1945) Poetas concretistas no Brasil Augusto de Campos
Haroldo de Campos
Décio Pignatari
Ronaldo Azeredo Principais poetas integrantes do Noigandres, que foi o movimento pelo qual a poesia concreta começou no Basil Augusto de Campos Haroldo de Campos Décio Pignatari Ronaldo Azeredo http://www.antoniomiranda.com.br/poesia_visual/img/ronaldo_azeredo.jpg http://www.antoniomiranda.com.br/poesia_visual/img/decio_pignatari_2.jpg http://4.bp.blogspot.com/-A0AMSV27r7s/UDDSWsfrW9I/AAAAAAAAiCs/mRHgnXjkW7Q/s1600/poesia%2520concreta(1).gif http://www.antoniomiranda.com.br/poesia_visual/img/augusto_de%20campos003.jpg Concretismo nas artes plásticas Geraldo de Barros, Composição geométrica A. Volpi, Sem título, Palácio Bandeirantes,
São Paulo Poesia concreta atualmente Referências Bibliográficas
Autor desconhecido. Modernismo (terceira geração). Disponível em:
http://www.itaucultural.org.br/aplicexternas/enciclopedia_lit/index.cfm?fuseaction=definicoes_texto&cd_verbete=12179&lst_palavras= Acesso em: 30 out. 2012

CANDIDO, A.; CASTELLO, J.A. Presença da Literatura Brasileira - MODERNISMO: História e Antologia. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.

CUNHA, A. M. Concretismo no Brasil. Disponível em: http://www.brasilartesenciclopedias.com.br/temas/concretismo_no_brasil.html
Acesso em: 30 out. 2012.

LISPECTOR, C. Clarice por Clarice. Disponível em:
http://www.claricelispector.com.br/autobiografia.aspx Acesso em: 30 out. 2012

LISPECTOR, C. Água Viva; Rio de Janeiro: Editora Rocco, 1988.

ROSA, J. G. Primeiras Estórias. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985)

Principais obras Romances: A Paixão segundo G.H (1964);
O Lustre (1946); Perto do coração selvagem (1943);
Crônicas: A descoberta do Mundo; Correio Feminino; Só para Mulheres; Para não esquecer;
Contos: Laços de Família; Onde estivestes de noite. Felicidade Clandestina; Perto do Coração Selvagem - Primeira obra de Clarice Lispector;
- Romance considerado inovador na literatura brasileira. Essa obra "mudou o centro de gravidade de onde os romances brasileiros orbitaram nos últimos vinte anos.”, como disse um dos críticos literários que comentaram o romance;
- Envolve uma reflexão sobre o caráter existencial na humanidade; Clarice Lispector por Julia e Luiza Clarice Lispector foi muito importante na literatura brasileira por causa da temática diversificada e da linguagem única. Em um contexto de mudança na abordagem dos textos, em relação às escolas literárias anteriores, a dimensão da humanidade (quanto a corpo e alma) foi um dos temas característicos da 3a fase do Modernismo no Brasil. E essa temática foi muito explorada por Clarice Lispector, que, ainda, estava entre os primeiros a discorrer sobre ela. Características da Prosa - Manutenção parcial do Regionalismo e do Romance de 30 (neorrealismo)
-Reflexão psicológica
-Reflexão sobre a alma humana Características da Poesia - Inovação em relação às características das fases anteriores do Modernismo (preocupação social, filosófica, religiosa e política)
- surgimento da poesia Concreta Retomada do rigor formal Características Temáticas e de Linguagem * Uso de neologismos;
* Caráter universal das questões morais e metafísicas;
* Mescla arcaísmos com vocábulos eruditos, populares e modernos;
* Indagações universais do homem: o sentido da vida e da morte, a existência ou não de Deus e do diabo, o significado do amor, do ódio, da ambição etc.;
* Rompimento com a linearidade episódica;
* Valorização dos aspectos psicológicos das personagens em detrimento das ações e a opção pelo fluxo de consciência como elemento norteador do processo narrativo; Principais Obras Magma (1936);
Grande Sertão: Veredas (1956);
Primeiras Estórias (1962);
Noites do Sertão (1965) Grande Sertão: Veredas - "todas as audácias da construção, toda a riqueza do conteúdo filosófico seriam apenas jogos da inteligência, se o sertão de Guimarães Rosa não fosse também, além de símbolo, realidade viva e concreta, com seus bichos, plantas, gentes e superstições admiravelmente descritos" - Paulo Rónai - Por mais que essa obra pareça ser regionalista, a questão filosófica é o aspecto mais importante
- É considerada uma das obras mais importantes da literatura brasileira Guimarães Rosa por Julia e Luiza Guimarães Rosa é considerado, por algumas pessoas, um escritor regionalista, já que o sertão mineiro é cenário de boa parte de suas obras (como Grande Sertão: Veredas) e, também, essencial para o desenvolvimento da trama. Entretanto, esse escritor é incrivelmente característico da 3a fase do Modernismo brasileiro, pois, ao invés do enfoque na questão social, a temática em seus romances é muito mais filosófica e de investigação da alma humana. Além disso, assim como Clarice Lispector, Guimarães Rosa foi um dos escritores que mais abordou esse tema. http://nossabrasilidade.com.br/wp-content/uploads/2012/01/guimaraes-rosa.jpg http://cromossomox.com.br/wp-content/uploads/2010/12/clarice_lispector.jpg
Full transcript