Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

PROCESSO DE INJEÇÃO DE PLÁSTICO.

No description
by

Daniel Da Rosa Apolinário

on 25 October 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of PROCESSO DE INJEÇÃO DE PLÁSTICO.

ESCOLA TÉCNICA TUPY - ETT
TÉCNICO EM ELETROTÉCNICA
Jairo Rodrigues
Daniel Da Rosa APolinário
TRABALHO DE TCM
PROCESSO DE INJEÇÃO DE PLÁSTICO
Profª. Débora Duarte Monney

TEMA
PLÁSTICO
DELIMITAÇÃO DO TEMA
PROCESSO DE INJEÇÃO DE PLÁSTICO
PROBLEMA
HIPÓTESE DO TRABALHHO
JUSTIFICATIVA
AUTO ÍNDICE DE REFUGOS;
IMPRODUTIVIDADE;
FALTA DE QUALIFICAÇÃO OPERACIONAL;
MOLDES E INJETORAS EM CONDIÇÕES INADEQUADAS, OU DANIFICADAS DEVIDO A FALTA DE MANUTENÇÃO PERIÓDICA;
MATÉRIA PRIMA ÚMIDA OU CONTAMINADA DEVIDO A FALTA DE CUIDADO EM SEU ARMAZENAMENTO.
Durante o processo ocorrem vários fatores causadores de peças refugadas, e improdutividade, com isso torna-se indispensável o estudo para o alcance do objetivo principal onde as metas são aumentar a produtividade e diminuir o alto índice de refugos.
OBEJETIVO GERAL

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

REALIZAR PESQUISA LITERÁRIA REFENTE AO TEMA , ONDE SEUS TÓPICOS SÃO: PROCESSO DE INJEÇÃO; MANUTENÇÃO PERIÓDICA DE MOLDES E INJETORAS, E MANIPULAÇÃO DA MATÉRIA-PRIMA;
APRESENTAR UMA ANÁLIZE DE ESTUDO PARA PROVAR QUE O INVESTIMENTO EM QUALIFICAÇÃO OPERACIONAL INTERFERE DIRETAMENTE NA PRODUTIVIDADE.
METODOLOGIA
PESQUISA BÍBLIOGRÁFICA, EXPLORATÓRIA E DESCRITIVA.
PROCESSO DE INJEÇÃO
MATÉRIA-PRIMA
MOLDE
QUALIFICAÇÃO OPERACIONAL
FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
REFUGO
PROCESSO DE INJEÇÃO

O processo de injeção inicia-se com o aquecimento da matéria-prima em um desumidificador, em seguida segue para a injeção sendo amolecida e sob pressão é injetada por pequenos orifícios do molde, modelo do produto a ser fabricado, instalado em um equipamento denominado injetora. O produto depois de resfriado o suficiente para manter a forma de medidas necessárias, é extraído do molde. A injeção é o principal processo de fabricação de peças de plásticos, aproximadamente 60 % de todas as maquinas de processamento de plásticos são injetoras. Segundo Manrich (2005, p.277) um dos processos mais versáteis e modernos no campo de transformação e processamento dos polímeros é, sem dúvida, o da moldagem por injeção. Conforme Blass (1988) injeção não é processo contínuo, e sim intermitente, seguindo um período chamado de ciclo de injeção, que pode conter eventos que se intercalam ou eventos que só ocorrem após o término do anterior.

VÍDEO MOSTRANDO CICLOS DE UM PROCESSO DE INJEÇÃO
MATÉRIA-PRIMA

A matéria-prima é a composição de moléculas que em sua forma ou combinação química faz a união gerando um determinado tipo de material plástico.

A matéria-prima dos plásticos são substâncias denominadas de monômeros (ou meros). A partir desta substância básica são produzidas as macromoléculas do plástico, cujo tamanho compreende vários milhares de moléculas monoméricas (polímero). A síntese química responsável pela formação dos plásticos é por isso, chamada de reação de polimerização. O número de vezes que o monômero se repete na molécula é chamado de grau de polimerização e serve de indicação do comprimento médio das moléculas presentes na resina plástica. De um modo geral, maiores graus de polimerização asseguram melhores propriedades físicas ao produto. Os polímeros compostos por apenas um tipo de mero são conhecidos como homopolímeros. Quando são compostos por dois ou mais tipos de meros distintos são chamados de copolímeros, sendo a operação de obtenção da mesma conhecida como copolimerização. A copolimerização é normalmente empregada com o objetivo de alterar as propriedades de um polímero, seja para melhorar seu desempenho em serviço ou, então, para facilitar seu processamento. (CONCEITO. [...] 2013)

Segundo Whelan, (1999, p.100) todas as áreas de armazenamento e descarga da matéria-prima devem ser limpas e secas. Os locais de armazenamento devem ser separados da oficina de moldagem.
A matéria – prima é alojada em depósito ventilado e seco, e colocada sobre pellets evitando assim o contato com o solo, o que evita a umidificação do material e a possível contaminação com impurezas do chão.

MOLDE
QUALIFICAÇÃO OPERACIONAL
REPORTAGEM SOBRE A IMPORTÂNCIA DO INVESTIMENTO DAS EMPRESAS EM QUALIFICAÇÃO OPERACIONAL.
REFUGO

No processo de injeção de plástico ocorrem vários defeitos, quando isso ocorre, o operador ou técnico tenta resolver o problema, se a causa da falha no processo não for identificada, o problema então é direcionado a manutenção.
Nesta circunstância o defeito da peça pode estar associado a: falhas no processo de injeção, máquina injetora, molde de injeção, ou matéria-prima.
Essas peças danificadas são denominadas refugo. (VILAROUCA, DA SILVA 2007 pág.2)
Máquinas e materiais plásticos não são perfeitos e necessitam que pessoas intervenham para que a repetitividade do processo possa ser garantida. (Adaptado de ROSATO, 2000, pg. 06)

MUITO OBRIGADO (A)
Explicação final do funcionamento.
REFERÊNCIAS

CONCEITOS FUNDAMENTAIS SOBRE PLÁSTICOS http://www.ebah.com.br/content/ABAAABt7cAE/plasticos > Acesso em 18/10/2013


HARADA, Júlio, 1948 –Moldagem por injeção –Projetos e Princípios Básicos.

C.K. Kwong, G.F. Smith and W.S. Lau, Application of Case Based Reasoning in Injection Moulding. Journal of Materials Processing Technology, vol. 63, pp. 463-467, 1997.

A. Passos, Sistema Especialista Aplicado à Assistência Técnica: Estudo de Caso em uma Organização Fabricante de Produtos de Telecomunicações. Dissertação de Mestrado em Engenharia Mecânica, UFSC, 2001.

K.W. Su et alli, Applying Knowledge Structure to the Usable Fault Diagnosis Assistance System: a Case Study of Motorcycle Maintenance in Taiwan. Expert Systems with Applications, vol. 31, pp. 370–382, 2006.

TINO, VICENTE FERNANDES, Utilização de Análise de Componentes Principais Na Regulagem de Máquinas de Injeção Plástica [Rio de Janeiro] 2005.

ROSATO, Dominick ;ROSATO, Donald; ROSATO, Marlene G. Injection molding Handbook. 3th Edion. USA: Kluwer Academic Publisher. 2000.


AUTO ÍNDICE DE REFUGO NO PROCESSO DE INJEÇÃO, DESPERDICÍO DE MATERIAL E IMPRODUTIVIDADE.

É uma ferramenta construída com o objetivo de moldar peças de plástico ou metais. Também é conhecida como Matriz de Injeção, embora haja o uso dos dois termos, dependendo da empresa e da instituição de ensino.
É construída de aços especiais ou não, dependendo das necessidades, e possui as seguintes partes: cavidade, bucha de injeção, anel de centragem, extratores, placa porta extratora, placa porta cavidade, olhal, molas, etc.
Conforme (HARADA, 1948) o molde é adaptado ao final da máquina e recebe, em sua cavidade material plástico fundido por meio de pressão. Suas cavidades possuem as formas e dimensões do produto desejado. Alguns dos fatores importantes no projeto de um molde são: peso, tamanho e desenho da peça para decidir qual a melhor localização para as entradas, número de cavidades, etc.
SE FOREM FEITOS INVESTIMENTOS PARA A QUALIFICAÇÃO DOS OPERACIONAIS, MANUTENÇÃO PERIÓDICA DE MOLDES E INJETORAS E TIVEREM CUIDADOS ESPECIAIS COM A MATÉRIA PRIMA , PADRONIZANDO O PROCESSO DE INJEÇÃO DE PLÁSTICO , RESULTARÁ NUMA GRANDE DIMINUIÇÃO DE PEÇAS REFUGADAS E UM AUMENTO NA PRODUTIVIDADE .
A experiência, Kwong et alli (1997) estabelecem que no domínio do processo de injeção, são necessários. Cerca de 20 anos de experiência para ter pessoas com sólidos conhecimentos especializados em moldagem por injeção. Como em muitas empresas não existe a prática corrente de formalização do conhecimento destes especialistas mais experientes e, em alguns casos a empresa nem mesmo possui um especialista disponível, Passos (2005) alerta sobre a vulnerabilidade deste conhecimento e susceptibilidade à perda do uso coletivo.
A repercussão negativa deste fato no longo prazo parece inevitável, os especialistas envolvidos na tarefa de diagnóstico de falha estarão mais propensos a erros neste processo, devido à falta de capacitação ou conhecimento aprofundado além das dificuldades associadas às questões organizacionais.
Full transcript