Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Identidade e Pegada Digital

Palestra na semana da Internet Segura, 14 fevereiro 2014
by

Sónia Cruz

on 29 March 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Identidade e Pegada Digital

Sensibilização à utilização das Redes Sociais - Como posso acompanhar o meu filho?

Promover a utilização crítica, consciente e segura da Internet e das Redes Sociais

Social Networking, 2008–2013
Sumário:
Source: BMI-Techknowledge Group
Redes Sociais: o que são?
Para pensar...
Sónia Cruz
Professora Phd | soniacruz@braga.ucp.pt

difusão dos resultados através de portais interativos



reuniões e conferências europeias e internacionais
EUN
+ de 600 biliões de páginas não indexadas
1. O que são

• desafiam os modelos tradicionais.
• permitem comunicação e colaboração.
• dão uma audiência.
• removem hierarquias.
• são abertas e transparentes.

EUN, 2013
Trabalho colaborativo
Smile in English
Em síntese
(até porque já vai no adiantado da hora)
Milhões de utilizadores estão inscritos em redes sociais virtuais.
Porque o fazem?
Não podendo inquirir os milhões, inquirimos os nossos alunos (2.º e 3.º ciclos)!
A Web transforma-se assim num
“terreno fértil para predadores
emocionais e sexuais, para burlões,
para sofisticados piratas informáticos
[e] grupos […] que podem colocar
em causa a segurança”
(Almeida, 2009: 63).

1
Redes
Sociais

Fase 3
Difusão
Reasons why teachers should use
social media in learning and education ...
‘Social media make collaboration between teachers possible. This makes our work much more interesting and rewarding…’
‘Teachers should encourage students to use social media, not only for fun, but also for education and information purposes.’
‘Schools should teach pupils how to analyse and evaluate the reliability of online information, how to reference to the sources they use, and how to safeguard one’s privacy when using social media.’
3. Princípios
pedagógicos
culturalmente
relevantes
atualidade
autenticidade
colaboração
audiência
ePortfólio
recolha
de dados
Lendo pensamentos...
Ao chegar a casa vou ter uma
conversa muito séria e dizer-lhe
para apagar tudo que
tem publicado...
http://goo.gl/strvV
3. Acompanhar

Segurança e uso responsável
t
ravar e bloquear???
formação: cidadania digital
Acompanhar
When teachers talk (...) about online safety, they
often try to convince pupils not to share too much personal information. However, if you check pupils’ social media profiles, it becomes clear that
many of them want to be found: if you have no digital footprint, you do not exist...
As educators, we need to realize that our ideas about online safety sometimes contradict young people’s personal perspective.
EUN, 2013
redes
sociais?
6. Desafios para a adoção
c
e r r a d
como integrar?
que princípios?
público
responsabilidade
respeito
autenticidade
valor
proteção de dados
...
desafios
oportunidades
mudança
comunicação
E então, aquela 'conversa' de ser cidadão digitalmente letrado?!

Calma!
Formação
tecnológica e digital
Gmail
Segurança na Internet
Ética da Informação
Direitos de Autor
Redes Sociais
Cidadania Digital
Rastos Digitais
Google Docs
Partilha de ficheiros
ferramentas
privacidade
congruência

exemplo
Redes:




o negócio de milhões
Obrigada!
Sónia Cruz |
sonia.cruz@emauxiliadora.pt
Constragimentos
Oportunidades
continuidade pedagógica
turma sofre mudanças
mudança equipa BE (perfil???)
desinteresse pelo Projeto
rentabilização ainda aquem do desejado

turma com bom domínio de ferramentas
práticas alicerçadas
turma com bons resultados
feedback/ apoio
boa rentabilização da Web 2.0
O que dizem os alunos?
Que fotografias, que vídeos publicam?
Que comentários fazem ?
Quem identificam?
Por quem são identificados?
e
r
t
o
interesse na continuidade
A geração.net
Redes Sociais: o que são?
porque as utilizamos?
Digital footprint: que é isso?
A www e a ponta do iceberg.
Acompanhamento para a prevenção de riscos.
geração.net
geração do polegar
Homo Zapiens
geração sms
nativos
digitais
Uma rede social é uma estrutura social composta por pessoas ou organizações, conectadas, que partilham valores e objectivos comuns num relacionamento horizontal e não hierárquico entre os participantes.

Dominarmos a tecnologia e movermo-nos nas redes sociais constitui, hoje, um imperativo para quem deseja ser um cidadão digitalmente letrado.
Habemus Papam
• desafiam os modelos tradicionais.
• permitem comunicação e colaboração.
• dão audiência.
• removem hierarquias.
• são (semi) abertas e (in)transparentes.
Redes Sociais...modernices que faz com que ninguém olhe para o outro...
Fenómeno exclusivo do século XXI?

Talvez não seja bem assim...
Séc. XIX
As redes sociais sempre existiram mas o advento das novas tecnologias conferiu-lhes um novo impulso.
N= 93
Redes Sociais
Pais e professores não podem ignorar/ficar à margem desta realidade.

A frequentar o ensino superior…

A frequentar a
escolaridade obrigatória…

Nativos digitais vs Imigrantes Digitais (Prensky, 2001)

Os jovens apropriaram-se das redes sociais das
formas mais diversas, criando espaços de interacção muitas vezes incompreensíveis para os mais velhos, mas que são autênticos universos paralelos em que se movem com à vontade e
protegidos dos olhares dos adultos, nomeadamente Pais e Professores
.

Numa leitura superficial os utilizadores encaram as redes sociais como um espaço onde estão em contacto com os amigos pelo que a evidência cronológica do que fazemos ou do que os amigos fazem é relevante para o indivíduo.

Constroem uma identidade, ao mesmo tempo que deixam no esquecimento a vulnerabilidade a que se encontram expostos.

E é esta presença na Web, cada vez mais precoce, que vai deixando um rasto, criando uma marca, imprimindo aquilo que se designa de pegada digital.

Muitas vezes não resulta da opção do
próprio indivíduo, mas da vontade de
alguém que, sobre ele, tem poder.

2. Entendendo as redes sociais e a Web...
10 razões para educar os alunos sobre as Redes Sociais
As definições de segurança e privacidade devem ser constantemente revistas.

“Amigos”, hoje, tem um significado diferente com o advento das novas tecnologias

Ao “estar” com eles na rede podemos descobrir, enquanto educadores, comportamentos desajustados e imagens impróprias

Promover iniciativas no sentido de fomentar a Cidadania Digital -
Mês da Internet Segura no EMA
.

A Internet é para sempre

Lembrar sempre que têm que pensar criticamente sobre o que lêem e decidem partilhar na Internet

Consciencializar os alunos enquanto eles estão a “salvo” na escola

Pais e professores tem a obrigação moral de informar os alunos que os comportamentos destes nas redes sociais são alvo de análise de empresas

O desejo de ter um grande número de amigos pode atuar como uma “droga no cérebro” – obsessão

Um dia, as crianças que hoje andam na pré-escolar, vão crescer!

McCallun, D. (2013: s.p.)

Como foi o meu dia na creche?!
Eles nem
tem wi-fi!
Os nativos digitais exigem aos seus pais e professores posturas diferentes. Eles, ao contrário de nós, pensam e operam num mundo largamente dominado pelo digital.
Algumas características dos nativos digitais:

44% utiliza as redes entre 1 e 3 anos atrás

59% acede preferencialmente às redes a partir de casa, 17% em casa de amigos e 14% na escola.

60% pelo menos uma vez por dia (+/ 1 hora)
17% 2 ou 3 dias por semana
alguns dados...
n=86
Por onde é que andam eles?
Como?

Esta identidade...
e- vida
- Anseiam receber informação de diferentes fontes;

- Gostam de fazer atividades em simultâneo: estudar e ouvir música; pesquisar na Web e falar pelo chat…

-Preferem aprender através da imagem/som do que pelo texto;

-Gostam de aceder à informação explorando os links e não de forma linear;

- Preferem receber prémios imediatos e elogios em tempo real;

- Gostam de aprender pelo jogo;

-Preferem estar conetados e interagir com muitas pessoas ao mesmo tempo -
REDES
86% dos inquiridos utiliza as redes sociais
Superfície da Web
Web Profunda
Esses registos...
... são vistos, conhecidos e ARMAZENADOS para SEMPRE!
“any personal information can become sensitive at some point!”
Acquisti (2013)
“Before the permanence of the digital record of our lives, m
ost of what we did as children was forgotten beyond anecdotes of parents and friends

and forgiven.
That is a luxury not available to today’s children.

Our professional responsibility is not only to own our professional online identity and reputation, but to understand enough that we can provide advice and be an online model for our students”

(Kuhen, 2010: 69).


1. Pegada digital
Registo da acção de um utilizador do Facebook (dia/hora) | WolframAlpha.com
n=86
Prevenção
Riscos
Os jovens, na sua maioria ingénuos e predispostos a acreditar naquilo que lhes é dito, constituem terreno fácil para certos tipos de crime, que vão da chantagem ao assédio sexual, criando situações complexas.
"Hoje, o crime na Internet é altamente sofisticado, e visa objectivos que vão desde o terrorismo internacional e a lavagem de dinheiro, que precisam de se apoderar de largos milhares de computadores em rede para atingir os seus fins, às redes de tráfego de droga e de crime sexual, ao assédio, num universo mais local, e que se traduz muitas vezes em tragédias de que todos já ouvimos falar,
a depressão, o baixo rendimento escolar, o suicídi
o
".
Cruz& Restivo, 2013
formar alunos, professores e pais para que usem a Web, em particular as redes sociais, de forma prevenida, partilhando o que deve ser partilhado, e rentabilizando o lado bom da inteligência colectiva que aí vive.
1.º Consciencializar sobre a pegada digital

2º Compreender como funcionam as redes e a Web (o mau e o bom)

3º Acompanhar
prespetivando o futuro ...
vítimas de bullying no ask.fm (2011-2013)
1
3. Acompanhar
A pegada digital, o registo de tudo, rigorosamente tudo, que cada um faz e não faz na Internet, cada clique, estão hoje disponíveis praticamente a quem o queira, de uma forma legal.
g
o
o
g
l
i
n
g
y
o
u
!

Qual a pegada digital do meu filho?
A identidade que vamos criando ao longo dos anos da nossa presença na Web tem repercurssões no futuro, quer pessoal, quer profissional!
Servidores no Centro de Dados do Facebook, EUA.
n= 86
Algumas ajudas:
Atualmente, as empresas de RH valorizam o que os potenciais candidatos a emprego publicam nas redes!
N=86
Se te candidatasses a um emprego....
1. Dialogue e estabeleça regras para utilização da Internet
2. Local de acesso à Web 'aberto' (Sala, Cozinha... e NUNCA no QUARTO)
3. Registarem-se nas redes (ter acesso ao que eles publicam e/ou insistir para ter acesso às suas contas)
4. Só autorizar o registo nas redes sociais se tiverem idade para as usar -+60 alunos a utilizar o facebook sem idade
5. Observar comportamentos
6. Visite o histórico do PC
7. Pesquisar com eles (ou ao lado deles)

8. Informe-se sobre ferramentas de filtragem de conteúdos (complemento e não substituto da supervisão dos pais)

9. Dialogue com os seus filhos sobre os seus amigos e as suas atividades online
10. Deixe bem claro que nunca devem aceitar conhecer pessoalmente alguém que conheceram online.

11. Ensine os seus filhos a nunca revelarem informações pessoais.

12. Ensine os seus filhos a não transferirem programas sem a sua autorização - inadvertidamente, podem estar a transferir spyware ou um vírus informático.

13. Esteja atento aos Websites que os seus filhos visitam (que tipo de conteúdos ou se colocam informações pessoais ou fotografias deles mesmos).

14. Encoraje os seus filhos a dizer-lhe se alguma coisa ou alguém online os fizer sentir pouco à vontade ou ameaçados.

15. Fale com os seus filhos sobre pornografia online e oriente-os para bons sites sobre saúde e sexualidade.

16. Ensine aos seus filhos o que é um comportamento online responsável e ético. Não devem usar a Internet para espalhar boatos e intimidar ou ameaçar outras pessoas.

17. Ensine a respeitar a propriedade intelectual.
Questões?
n=86
n=86
Solução?
Bom senso
Discernimento
Acompanhamento

O entendimento da Web (produzir e publicar) como plataforma fez nascer a possibilidade desde muito cedo de cada indivíduo ter uma e-vida.

Passiva
Ativa
ver + em www.seguranet.pt (adaptado)
Georeferenciação
Referências Bibliográficas
Almeida, P. (2009). Redes virtuais são espaço sem lei. In Diário de Notícias. Disponível em http://www.dn.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=1219447&seccao=Pau [consultado em 11/01/2013].
Acquisti, A. (2013). Why privacy matters. TED Speakers. Disponível em http://www.ted.com/talks/alessandro_acquisti_why_privacy_matters.html [consultado em 11/11/2013].
Bergman, M. (2001). White paper: The deep web: Surfacing hidden value. The Journal of Electronic Publishing, 7(1). Disponível em http://dx.doi.org/10.3998/3336451.0007.104 [consultado em 1/03/2013].
Dolan, P. (2009). Social media behavior could threaten your reputation, job prospects. American Medical News. Disponível em http://www.ama-assn.org/amednews/2009/10/12/bil21012.htm [consultado em 1/03/2013].
Douglas, N. (2007). How to look good when your recruiter Googles you. Disponível em http://valleywag.gawker.com/tech/silicon-valley-users-guide/how-to-look-good-when- your-recruiter-googles-you-247854.php [consultado em 5/03/2013].
Duggan M., Smith A. (2013) Social Media Update 2013. Disponível em http://www.pewinternet.org/Reports/2013/Social-Media-Update.aspx [consultado em 3/1/2014].
Ferguson, T. (2007). Want a job? Clean up your Web act. Disponível em http://news.cnet.com/2100-1025_3-6171187.html [consultado em 5/03/2013].
Hengstler, J. (2012). Managing digital footprints: Ostriches v. eagles. In S. Hirtz & K. Kelly (Eds.), Education for a digital world 2.0 (2nd ed.) (Vol. 1, Part One: Emerging technologies and practices). Open School/Crown Publications: Queen's Printer for British Columbia, Canada. Disponível em http://order.openschool.bc.ca/Product/CourseDetail/search_education%20for%20a%20digital%20world_7540006163 [consultado em 4/03/2013].
Kaplan, A. M., Haenlein, M. (2010) Users of the world, unite! The challenges and opportunities of Social Media, Business Horizons (2010) 53, 59—68.
Kuehn, L. (2010). Manage your digital footprint. Teacher Newsmagazine, 23(3). Disponível em http://www.policyalternatives.ca/sites/default/files/uploads/publications/National%20Office/2012/02/osos106_Digital_Footprint.pdf [consultado em 4/03/2013].
O’Reilly, T. (2005). What is Web 2.0. O’Reilly. Disponível em http://oreilly.com/web2/ archive/what-is-web-20.html [consultado em 1/03/2013].
Prensky, M. (2001). Digital Natives, Digital immigrants. Disponível em http://www.marcprensky.com [consultado em 14/02/2013].
Silva, P. (2013). Pegada e Identidade Digital – um estudo de caso no âmbito da Prática de Ensino Supervisionada. Dissertação do Mestrado em Ensino de Informática - Faculdade de Ciências Sociais - Universidade Católica Portuguesa.
Turkle, S. (2012). Alone Together: Why We Expect More from Technology and Less from Each Other, Basic Books, 2011
Winkels, M. (2013). THE GLOBAL SOCIAL NETWORK LANDSCAPE: A Country-by-Country Guide to Social Network Usage, eMarketer, Julho 2013.
Webwise (2013), Explained: What is Ask.fm? Disponível em http://www.webwise.ie/AskFMExplained.shtm [consultado em 3/03/2013].
Ask.fm Guide for Parents & Teachers. National Centre for Technology in Education. Disponível em http://www.ncte.ie/News/Mainbody,22520,en.html [consultado em 3/03/2013].
Full transcript