Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O DESENVOLVIMENTO DA PERSONALIDADE

No description
by

tamara falcomer

on 31 October 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O DESENVOLVIMENTO DA PERSONALIDADE

O DESENVOLVIMENTO DA PERSONALIDADE

Desenvolvimento Psicossexual


(Do nascimento aos 18 meses)

- Dirigido pelo Id;

- A estrutura biológica sensorial mais desenvolvida é a boca;

- A criança conhece o mundo dessa forma, por isso tende a colocar objetos na boca;

- O seio da mãe é o primeiro objeto de ligação.r

(Dos 18 meses aos 3 anos)

- Fase de adquirir controle e independência;

- Controle dos Esfíncteres;

- A forma com que se aplica o treinamento excretor pode ter efeitos duradouros;

- Os pais ou responsáveis devem ser permissivos nessa fase, tornando as crianças mais extrovertidas, produtivas.
TEORIA PSICANALÍTICA
Freud define que os 5 primeiros anos de vida são os formadores da personalidade humana.

Teoria Interpessoal
Sullivan (1953) achava que o comportamento e a personalidade de um indivíduo são o resultado direto das relações interpessoais.

Os conceitos de Sullivan envolvem:
Teorias comportamentais
Freud
Sullivan
Erikson
Kohlberg
E seu envolvimento com a Enfermagem
De Freud
A mente para Freud possui 3 forças motrices
ID
Ego
Superego
ID
São as forças primitivas do ser humano.
Voltadas para a sobrevivência e instintos.

Ex: Sugar o leite materno no nascimento.
Ego
O Ego é o que mantém o ser na racionalidade, faz a ação, o transforma em ser capaz de exteriorizar emoções e sentimentos.

Ex: chorar pela mamadeira
Superego
O mecanismo capaz de transformar o ego em valores, ideais e reflexões.
Há o ideal de ego e o ideal de consciencia, que resultam em boas ideias e más ideias.

Energia Psíquica
É o que move a mente, coordenada por 2 pontos:
Catexis
Anticatexis
Ex: beber e não beber
Estágio Anal
Estagio oral
Estágio Fálico
(Dos 3 aos 6 anos)

- Foco na área genital;

- Descoberta das diferenças entre os sexos;

- Desenvolvimento do complexo de Édipo;
Estágio da Latência
(Dos 6 aos 12 anos)

- Egocentrismo;

- Preferem indivíduos do mesmo sexo, rejeição ao oposto.
Estágio Genital
(Dos 13 aos 20 anos)

- Ressurgimento da libido

- Maturação dos órgãos genitais
De Sullivan
Ansiedade
É um sentimento de desconforto emocional, para o alívio ou a prevenção do qual se dirige todo o comportamento.
É a satisfação de todos os requisitos associados ao ambiente físico-químico de um indivíduo.
Satisfação das necessidades:
Segurança interpessoal:
É o sentimento associado ao alívio da ansiedade, quando todas as necessidades foram satisfeitas.
Sistema do Eu
É uma coleção de experiência, ou medidas de segurança adotadas pelo indivíduo para se proteger da ansiedade.

 O “
bom eu
” é a parte da personalidade que se desenvolvem em reposta as coisas
boas passadas pelo cuidador.

 O “
eu mau
” é a parte da personalidade que se desenvolve em resposta á ideias que
provocam ansiedade e desaprovação dos cuidadores.

 O “
não eu
” é a parte da personalidade que se desenvolve em resposta a situações
que produzem uma ansiedade muito intensa na criança.
Fases da teoria
Latência:
(Do nascimento a 18 meses)
- Gratidão aos pais
Infancia:
(De 18 meses a 6 anos)
- Aceitação de fatos
Juvenil:
(6 a 9 anos de idade)
- Começo dos relacionamentos sociais
Pré adolescente:
(9 a 12 anos de idade)
- Relacionamento social com o mesmo sexo
Início da adolescencia:
(12 a 14 anos)
- Interesse no sexo oposto
Fim da adolescencia:
(14 a 21 anos)
-ID próprio
ESTÁGIOS DO DESENVOLVIMENTO DA PERSONALIDADE DE ERIKSON
Erikson descreveu oito estágios do ciclo vital os quais os indivíduos lutam com “crises” do desenvolvimento.
CONFIANÇA X DESCONFIANÇA:

(Nascimento a 18 meses)
Neste estágio a principal tarefa é desenvolver uma confiança básica na figura materna e ser capaz de generalizar isto para outras pessoas;
AUTONOMIA X VERGONHA E DÚVIDA


(18 meses à 3 anos)
A principal tarefa neste estágio é adquirir algum autocontrole e independência no ambiente;
INICIATIVA X CULPA

(3 a 6 anos)
Durante este estágio o objetivo é desenvolver um sentimento de propósito e a capacidade de iniciar e dirigir as próprias atividades;

INDÚSTRIA X INFERIORIDADE

(6 a 12 anos)
A principal tarefa aqui é obter um sentimento de autoconfiança pelo aprendizado , competição, desempenho com êxito e por receber reconhecimento por parte dos outros entes queridos, pares e conhecidos.
IDENTIDADE X CONFUSÃO DE PAPÉIS


(12 a 20 anos)
Neste estágio o objetivo é integrar as tarefas dominadas nos estágios anteriores a um sentimento seguro do eu.
INTIMIDADE X ISOLAMENTO

(20 a 30 anos)
O objetivo durante esta fase é formar uma relação intensa e duradoura ou um compromisso com outra pessoa, uma causa, uma instituição ou um esforço criativo.
PRODUTIVIDADE X ESTAGNÃO OU AUTO-ABSORÇÃO

(30 a 65 anos)
A principal tarefa aqui é atingir os objetivos de vida estabelecidos para si próprio, ao mesmo tempo em que se leva em consideração o bem-estar das gerações futuras.
INTEGRIDADE DO EGO X DESESPERO

(65 anos até a morte)
Durante esta fase o objetivo é rever a própria vida e tirar significado de eventos tanto positivos como negativos, para obter um sentimento positivo do eu nesse estágio da vida.
TEORIA DO DESENVOLVIMENTO MORAL
De Kohlberg
I – Nível pré-convencional (infância – 4 aos 10 anos idade)

II – Nível convencional (adolescência – 10 anos de idade até a idade adulta)

III – Nível pós-convencional (adolescência em diante)
ESTÁGIO 1: PUNIÇÃO E ORIENTAÇÃO POR OBEDIÊNCIA
Responde a orientações culturais como bom e mau e certo e errado. O medo da punição pode ser o incentivo à conformidade.
Exemplo: ‘’Vou fazer isso, porque se eu não fizer vou ficar sem assistir televisão por uma semana.’’
ESTÁGIO 2: ORIENTAÇÃO INSTRUMENTAL RELATIVISTA
Os comportamentos são orientados pelo egocentrismo e a preocupação com o eu. As decisões se baseiam nos benefícios pessoais obtidos.
Exemplo: ‘’Vou fazer isso, se eu ganhar alguma coisa em troca.
Nível pré-convencional
NÍVEL CONVENCIONAL
ESTÁGIO 3: ORIENTAÇÃO POR CONCORDÂNCIA INTERPESSOAL
O comportamento é orientado pela expectativa dos outros.
Exemplo: ‘’Vou fazer isto porque você pediu ou porque isto vai ajudar você.’’

ESTÁGIO 4: ORIENTAÇÃO POR LEI E ORDEM
Há um respeito pessoal pela autoridade, regras e leis são necessárias e sobrepujam princípios pessoais e de grupo.
Exemplo: ‘’Vou fazer isto porque esta é a lei.’’
NÍVEL PÓS CONVENCIONAL
ESTÁGIO 5: ORIENTAÇÃO LEGALISTA DOS CONTRATOS SOCIAIS
A crença é de que alguns direitos humanos intrínsecos, aos quais todos os indivíduos.
Exemplo: ‘’Vou fazer isto porque esta é a coisa moral e legal a se fazer, ainda que não seja minha escolha pessoal.’’

ESTÁGIO 6: ORIENTAÇÃO POR PRINCÍPIOS ÉTICOS UNIVERSAIS
O comportamento é dirigido por princípios internalizados de honra, justiça e respeito pela dignidade humana.
Exemplo: ‘’Vou fazer isto porque acho que esta é a coisa certa a se fazer, embora seja ilegal e eu vá ser preso por isso.’
E qual a relevância dessas teorias para a enfermagem?
Topografia da Mente
- Consciente
Sobre controle do Ego
Ex: o que comeu no Almoço

- Pré-consciente
Parcialmente sob controle do Superego
Ex: Telefone pouco usado

-Inconsciente
Ex: memória reprimida
UnB - FCE 2016
PTRI

Alunos:

Alexia
Laíza
Vitória R.
Beatriz A.
Bruna K.
Lucas R.
Fernanca C.
Daniel P.
José I.
Full transcript