Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Estados da consciência - Psicofisiologia

No description
by

Chrystian Stocler

on 22 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Estados da consciência - Psicofisiologia

Estados da Consciência
Trabalho apresentado à disciplina de Fisiologia Humana, Curso de Psicologia da UNIPAC - Campus de Ipatinga.
Alunos:
Chrystian Stocler
Helloynne Cintra
Kelly Gomes
Maria de Lourdes Oliveira

Estados da Consciência
Professora:
Luciana Ulhôa
O Sono - Salvador Dali
Introdução e Metodologia
Conceito de Consciência
Roteiro
Obstáculos da Consciência
Estados da Consciência
Obnubilação
Estupor
Coma
Sono---
Atenção dispersa
Atenção capitada
Atenção reduzida
Estados Alterados da Consciência
Hipnose
Êxtase religioso
Estados alterados da consciência
Patologias
Reportagem
Referências Bibliográficas
Consciência
Filosofia
Fisiologia
Psicologia
Medicina
Descartes e Dualismo
Aristóteles e Psiquê
A consciência é vista em oposição à inconsciência ou coma e compreende o estado de alerta associado à capacidade de responder adequadamente a certos estímulos externos. (BRANDÃO 1991)
Psicanálise
Gestalt
A consciência não implica apenas o estado que permite a resposta a determinados estímulos, mas também a integração de todos os processos mentais.
Para a expressão da consciência, o organismo deve ser capaz de:
mudar voluntariamente a direção de sua atenção
criar ideias abstratas e expressá-las por meio de palavras ou outros símbolos
prever a significação de seus atos
e ser capaz de posicionar-se social e politicamente no meio em que vive.
(Brandão, 1991)
Obstáculos
Apatia
Perda de motivação e é manifestada com alterações afetivas, cognitivas e comportamentais;
Redução da resposta emocional, perda de autocrítica e retração social.
(TEIXEIRA E CARAMELLI, 2006)
Para a consciência
Afasia de Wernicke
Incapacidade de entender ou produzir uma linguagem coerente, ainda que a produção de palavras esteja inalterada.
(KOLB E WISHHAW, 2001)
Demência
Prejuízo cognitivo, que inclui alterações de memória, desorientação em relação ao tempo e ao espaço, raciocínio, concentração, aprendizado, realização de tarefas complexas, julgamento, linguagem e habilidades visuais-espaciais.
(ABRAZ)
Amnésia
Consciência
Estados da
Obnubilação
Estupor
Coma
Sono
Estados Alterados
Da Consciência
Hipnose
Êxtase Religioso
Estados alterados por
Drogas
PAtologias e
Disfunções
Reportagem
Revista nº 266 Junho de 2009
Referência Bibliográfica
Perda completa de memória após os fatos ocorridos. (RIGO e OLIVEIRA, 2004)
Retrógrada
Hipnólogo
Fábio Puentes
O termo Hipnose
Experiência do psiquiatra
Henry Szechtman
Sistema Límbico
e Neocórtex
Diferença estrutural
no cérebro
Indução de
falsas memórias
A hipnose é um procedimento durante o qual um profissional de saúde ou pesquisador, sugere a um cliente, ou a outra pessoa, que vivencie mudanças em sensações, percepções, pensamentos ou comportamentos. (APA)


A hipnose é um estado de consciência
Estado mental transitório, no qual o indivíduo perde todo contato com o mundo sensível e experimenta um profundo sentimento, por encontrar-se absorvido na contemplação mística e/ou espiritual.

Histeria
Alguns casos de esquizofrenia
Crises de mania
Substâncias alucinógenas e hormônios cerebrais possuem a mesma estrutura básica.
Possuindo a mesma estrutura básica, esses alucinógenos podem agir, nos mesmos pontos do sistema nervoso nos quais atuam os hormônios acima.
Como resultado, as funções psicofisiológicas associadas com esses pontos cerebrais são alteradas, suprimidas, estimuladas ou de alguma outra forma modificadas.
Esquizofrenia
Estado de coma
Distúrbios do
Características:
Grave desestruturação psíquica
Perda da capacidade de integrar suas emoções e sentimentos com seus pensamentos
Apresenta crenças irreais, delírios, percepções falsas dos ambientes, alucinações e comportamentos que revelam a perda do juízo crítico
Cisão das funções mentais
Hiperatividade límbica, ou talâmica, ou uma hipoatividade frontal.
Sono
Narcolepsia
Parassonias
Roncos primários
Apnéia do sono
Ronco noturno não associado a nenhuma outra disfunção.

Hipertrofia de amígdalas e adenoides.
Episódios de obstrução total ou parcial das vias aéreas superiores, durante o sono, associados à queda na saturação de oxigênio.

O sono noturno é interrompido várias vezes.
Sonolência excessiva diurna
Intromissões diurnas e repentinas de sono REM
(CAIXETA, 2007)
Fenômenos motores, autonômicos ou experienciais indesejáveis, que ocorrem durante o sono

Sonambulismo
Bruxismo
Sonilóquio (falar noturno)
Cacto Peyote
Cogumelo Teonanacatl
Mescalina - Noradrenalina
Psilocybina - Seretotina
Fonte: Internet
Fonte: Internet
Fonte: Neurociência do Comportamento. KOLB e WHISHAW, 2001
(KOLB e WHISHAW, 200)
Full transcript