Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Aspectos Biológicos da Clonagem

No description
by

gabriela fernanda

on 27 August 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Aspectos Biológicos da Clonagem

A palavra clone, para identificar indivíduos idênticos geneticamente foi introduzida na língua inglesa no início do século XX. A sua origem etimológica é da palavra grega klon, que quer dizer broto de um vegetal.
Aspectos Biológicos da Clonagem
A clonagem é uma forma de reprodução assexuada que existe naturalmente em organismos unicelulares e em plantas. Este processo reprodutivo se baseia apenas em um único patrimônio genético. Nos animais ocorre naturalmente quando surgem gêmeos univitelinos. Neste caso ambos novos indivíduos gerados tem o mesmo patrimônio genético
A geração de um novo animal a partir de um outro pré-existente ocorre apenas artificialmente em laboratório Os indivíduos resultantes deste processo terão as mesmas características genéticas cromossômicas do indivíduo doador, ou também denominado de original.
A clonagem em laboratório pode ser feita, basicamente, de duas formas: separando-se as células de um embrião em seu estágio inicial de multiplicação celular, ou pela substituição do núcleo de um óvulo por outro proveniente de uma célula de um indivíduo já existente.
O Prof. Ian Wilmut e seus colaboradores, do Roslin Institute, de Edimburgo/Escócia, associados a empresa PPL, realizaram em 1996, uma substituição de núcleo de um óvulo pelo de uma célula mamária proveniente de uma ovelha adulta. dolly O resultado foi o nascimento da ovelha Dolly.
Para muitos cientistas a clonagem de seres humanos ainda não é possível, embora em 1979 um pesquisador norte-americano, L.B. Shettles, da Universidade de Colúmbia/EUA, tenha publicado uma comunicação sobre uma substituição de núcleo de um ovócito humano com sucesso. Este pesquisador utilizou uma espermatogônia humana. A publicação incluía fotos que demonstravam que o autor levou o processo até a forma de mórula. Este artigo é a primeira publicação na história sobre a clonagem humana.
A primeira forma, separação provocada das novas células de um embrião, produzirá novos indivíduos exatamente iguais.A primeira tentativa de realizar este tipo de procedimento foi tentada em 1902 por Hans Spemann, utilizando a salamandra como modelo animal. O Prof. Spemann ganhou o prêmio Nobel, em 1935, pelas suas pesquisas sobre o efeito organizador no desenvolvimento embrionário.
A segunda forma de clonagem é a que reproduz assexuadamente um indivíduo igual a outro pré-existente, pela substituição do material nuclear, também denominada de duplicação.Este processo foi proposto teoricamente pelo Prof. Hans Spemann , em 1938
A ovelha Dolly
Foram feitas 276 tentativas. De todos os 156 óvulos implantados, somente 21 se desenvolveram e apenas 8 animais nasceram. Destes, apenas um único (Dolly) era oriundo de um núcleo de uma célula de um animal adulto.
A questão ética em torno dos clones humanos retornou com a entrevista do físico Richard Seed (Chicago/EEUU), feita através da imprensa internacional, no início de 1998.
Etica
Chegou a estimar poderia produzir até 500 destes indivíduos por ano. Suas colocações reacenderam as discussões a este respeito em várias partes do mundo
Paul Ramsey, em 1970, propôs a importante discussão sobre a questão da possibilidade da clonagem substituir a reprodução pela duplicação. Esta possibilidade reduziria a diversidade entre os indivíduos, com o objetivo de selecionar características específicas de indivíduos já existentes. Isto teria como conseqüência a perda da individualidade, com a possível despersonalização destas pessoas.
Em 1977, o Prof. Bernhard Haering, já discutia outra questão, a relativa a possível seleção dos indivíduos gerados. Uma vez que exista possibilidade do processo de clonagem humana, caso forem constatadas anomalias, os indivíduos "defeituosos" poderiam ser eliminados. Pois, novos indivíduos poderiam ser "produzidos", até atingir-se o objetivo desejado, caracterizando uma forma de eugenia.
Em todas estas situações o questionamento ético básico é o de utilizar um ser humano como meio e não como fim. Esta proposição sobre a dignidade humana baseia-se na ética de Kant.
A própria comunidade científica já havia se manifestado no sentido de que a produção de clones humanos seria um dia realizada, apesar de um grande número de países, inclusive o Brasil, terem proibido este procedimento.
Considerações finais
A regulamentação da clonagem no Brasil se antecipou a existente na maioria dos países do mundo. A clonagem é um dos grande temas de questionamento ético atual. A evolução das técnicas, dos procedimentos e dos debates permitirá melhor delimitar os aspectos positivos e negativos envolvidos.
Alunas:
Angela Karina
Danyella Fernanda
Juliana Santos
Leticia Gouveia
Suellen Campos

Referencias:
http://www.bioetica.ufrgs.br/clone.htm
Imagens: google imagens
Apostila de aspectos biológicos
da clonagem.
Professora: Giseli
3 ano A
Full transcript