Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

ATIVIDADES EXPERIMENTAIS NO ENSINO DE FÍSICA: TEORIAS E PRÁT

No description
by

Derick Kugler

on 27 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ATIVIDADES EXPERIMENTAIS NO ENSINO DE FÍSICA: TEORIAS E PRÁT

ATIVIDADES EXPERIMENTAIS NO ENSINO DE FÍSICA: TEORIAS E PRÁTICAS
Ana Cláudia
Força
Carlos Eduardo
Laburú
Osmar Henrique Moura da
Silva
Mestre em Educação Matemática
Doutor em Educação (USP) e Licenciado em Física
Doutor em Educação para CIência
VIII ENPEC (2011)
INTRODUÇÃO:
METODOLOGIA:
CONSIDERAÇÕES FINAIS:
Apresentado os referênciais teoricos e classificações de experimentos e laboratórios.
Análise de Entrevistas realizadas com 3 Professores sobre o Uso de Atividades Experimentais em sala de Aula e suas motivações.
DIRETRIZES CURRICULARES
http://www.fisica.seed.pr.gov.br/arquivos/File/fisica.pdf
" ... é fundamental que o professor compreenda o papel dos experimentos na
ciência, no processo de construção do conhecimento científico. Essa compreensão determina a necessidade (ou não) das atividades experimentais nas aulas de física".
MAS
QUAIS OS OBJETIVOS DO USO DA EXPERIMENTAÇÃO PARA OS PROFESSORES?
HODSON (1994)
LABURÚ (2005)
Objetivos das Atividades Exerimentais
Classificação das Atividades de acordo com o seu Objetivo.
Motivar mediante a estimulação do interesse e da diversão.
Ensinar Técnicas de Laboratório.
Intensificar a aprendizagem dos conhecimentos científicos.
Proporcionar uma ideia sobre o metodo científico e desenvolver habilidades em sua utilização.
Desenvolver atividades científicas, tais como a consideração de ideias e sugestões de outras pessoas, a objetividade e a boa disposição para não emitir juízos apressados.
Até que ponto o Laboratório é realmente importante naquele momento da aprendizagem?
Existem ainda outras formas de motivar o aluno e que desenvola o conhecimento científico, tais como: Computador, Vídeo/Filmes, Estudo de Caso, Testes Escritos, Posteres, Álbuns e Trabalhos em Bibliotecas.
Motivacional
Funcional
Instrucional
Epistemológico
- O Foco é o Aluno.
- Atividades Atraentes, Curiosas e que se relacionam com tecnologia e seu cotidiano.
- O Foco são os aspectos relativos à atividade experimental.
- Experimentos de Fácil Manuseio e Montagem.
- O Foco é o Ensino e Aprendizagem.
- Atividades facilitadoras da explicação, procurando tornar a teoria simplificada e "clara" para os alunos.
- O Foco é a relação do empírico com a teoria.
- Ênfase na construção teórica para determinar implicações das teorias e leis no experimento.
Aluno é
ATIVO
no processo de Aprendizagem.
E os Laboratórios? Como se diferenciam?
- Materias de Baixo Custo.
- Não dispensa a importância de um Laboratório bem equipado.
- É possível realizar experimentos dentro da sala de aula.
- A utilização apenas do Livro-Texto.
ROSITO (2003)
FERREIRA (1978) e ALVES FILHO (2000)
TIPOS DE LABORATÓRIO
Tradicional
Demonstração
Divergente
Aberto
Biblioteca
Problema de Redescoberta
- Texto-guia (Receita de bolo).
- Poder de Decisão do Aluno é Limitado.
- Reflexão.
- Relatório experimental é o "ápice".
- Comentários sobre erros experimentais.
- Inteira responsabilidade do Professor.
- Aluno-espectador.
- Exp. Simples, Rápidos e Claros.
- Serve para Ilustrar.
- Mais motivador para o professor do que para o aluno.
- Cronograma baseado nas habilidades dos Alunos.
- Laboratórios bem equipados.
- Professor tem papel nos momentos de discussões e análises dos problemas.
- Aluno Autônomo.
- Laboratório de Projetos vinculado a uma futura profissão.
- Geralmente utilizado nos ultimos anos da Graduação.
- Laboratório a disposição do aluno.
- Alunos devem ter uma base teórica prévia.
- Equipamentos que possibilitem as Redescobertas.
- Professor deve mediar as conclusões erradas ou equivocadas.
TIPO DE PESQUISA:
FERRAMENTA:
AMOSTRA:
ESCOLHA:
QUALITATIVA
ENTREVISTA SEMI-ESTRUTURADA
3 PROFESSORES DE FÍSICA
CONVENIÊNCIA
PROFESSOR P1
QUESTÕES:
14 QUESTÕES BASE
PROFESSOR P2
PROFESSOR P3
Conclusões após a interpretação das entrevistas.
- DEMONSTRAÇÃO
- "ILUSTRAÇÃO DA PRÁTICA DOS FENOMENOS
- UTILIZAÇÃO DE MATERIAIS DE BAIXO CUSTO
- P1 e P2 = FUNCIONAIS
- INSTRUCIONAIS
- P1 e P3 = EPISTEMOLÓGICOS.
OBRIGADO
Full transcript