Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Geografia C

No description
by

Vanessa Fidalgo

on 26 November 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Geografia C

O ressurgimentos dos Nacionalismo
Definição de Nacionalismo
-A natureza dos conflitos internacionais alteraram-se devido a vários fatores , entre eles encontramos o fim da guerra fria e da bipolarização , em 1989, e também o desmembramento da URRS.

-No que diz respeito a estes conflitos passaram a ocorrer, na sua generalidade, dentro dos próprios países , devido a ruturas que envolviam um contexto nacionalista por exemplo na defesa da cultura, língua, religião ou território.

- O desmembramento da Checoslováquia, Jugoslávia e URSS, deu origem a um clima de grande tensão que resultou em conflitos , como a guerra dos Balcãs .
Trabalho Realizado por:


Geografia C
Daniela Teixeira - nº9
Diogo Esteves - nº12
Fábio Angélico - nº13
Natacha Matos - nº23
Vanessa Fidalgo - nº30

Docente:

Fernanda Conceição
Ano Letivo 2013 - 2014
O nacionalismo é a doutrina ou filosofia política que defende como valores fundamentais o bem-estar, a preservação das características identitárias, a independência em todas as ordens e a glória e a lealdade à nação própria.
- O fim da URSS , deixaria grandes dificuldades nos seu antigos territórios , apesar de ter existido a reunificação alemã e a secessão tranquila da Checoslováquia

- Na região do Cáucaso para além do nacionalismo Checheno , existem indefinições
quanto ao estatuto político da Abescásia e da Ossécia do Sul .

- Na Europa Ocidental , reacenderam-se ou intensificaram-se as velhas pretensões independentistas . Como os bascos , corso em França
Desmembramento da URSS
- Ciente dos problemas que o país passava, Gorbatchev propôs dois planos: a perestroika (reestruturação) e a glasnost (transparência)
Guerra dos Balcãs

Em 1991 iniciou-se a fragmentação da Iugoslávia: Croácia e Eslovênia declararam suas independências. A Bósnia, em 1995, após três anos de guerra, conquista também a sua independência. A guerra da Bósnia, entre 1992 e 1995, mostra a divisão étnica do país, além de fazer saltar aos olhos os interesses econômicos por trás dos conflitos.
Limpeza étnica
A Guerra da Bósnia foi um conflito armado que ocorreu entre abril de 1992 e dezembro de 1995 na região da Bósnia e Herzegovina. Nas áreas ocupadas, os sérvios da Bósnia fazem a chamada "limpeza étnica": expulsão dos não sérvios, massacre de civis, prisão da população de outras etnias e reutilização dos campos de concentração da II Guerra Mundial. A "limpeza étnica" implicou também a intimidação, expulsão forçada e / ou morte de grupos étnicos indesejáveis, assim como a destruição dos restos físicos do grupo étnico, como locais de culto, cemitérios e edifícios culturais e históricos.
Os conflitos no Cáucaso
Os
Conflitos no Cáucaso
são uma série de guerras civis, conflitos étnicos, e até mesmo conflitos entre nações, que ocorrem na região do Cáucaso desde o desaparecimento da URSS ao fim da Guerra Fria
http://videos.sapo.pt/LLA66ZZAIehdT1iGEU2K

- Na América Latina as desigualdades sociais e regionais geram guerras como os dos índios Chiapas (México) e movimentos sociais como os “sem terra”(brasil);
- Outros factores que geram conflitos: diferenças religiosas, as fronteiras políticas feitas pelas potências europeias durante o período colonial ou proliferação de organizações associadas ao crime organizado (tráfico de armas e de droga);
- Entre 1990 e 2001 ocorreram cerca de 57 conflitos que provocaram mais de 3,6 milhões de mortos (90% civis). Na África Subsariana foi a mais afetada, feita por rivalidades étnicas e internacionais: Serra Leoa, Costa do Marfim, República Democrática do Congo, países dos Grandes Lagos e Sudão;
- Conflito israelo-palestiniano, que dura à mais de 50 anos juntam-se guerras nos países do Cáucaso, Iraque, Afeganistão e na fronteira da Índia com o Paquistão. Essa região é uma das mais instáveis do planeta;
- Os atentados terroristas, nomeadamente o 11 de Setembro destruíram a ideia de um “centro” estável e pacífico e de “periferias” agitadas e conflituosas;
- As causas que podem provocar futuras desordens são: reivindicações nacionalistas nos Estados multinacionais da Europa de Leste, contestações das fronteiras procedentes da colonização na Africa, riscos nucleares na Ásia com países que não aceitam os acordos e as advertências internacionais em nome da sua soberania e identidade. O Médio Oriente mostra a incapacidade dos EUA em imporem soluções e a fraqueza dos europeus;
- ONU- tem os poderes que as nações lhe atribuíram, confiaram-lhe inúmeras missões nos conflitos esquecidos do mundo (Timor Leste ou Congo)
A ONU não tem os meios necessários para retirar aos Estados o direito de fazerem guerra.
Os curdos
Terrorismo
O terrorismo praticado pelos grupos radicais islâmicos corresponde a um tipo de terror no qual estamos cientes, em especial desde o início do XXI. Os ativistas destes grupos são menos motivados por objetivos políticos concretos e mais fanatismos étnicos, apocalípticos e religiosos. O seu objetivo é muito mais difuso baseia-se essencialmente no ódio e vingança , partindo muitas vezes no do desespero. Por isso em vez de evitarem as mortes em larga escala ( como no terrorismo “tradicional” , normalmente com objetivos políticos muito concretos . Ex: matar o presidente, ou alguém com um cargo importante ). Estes terroristas procuram matar o maior numero possível de pessoas, desencadeando ações de grande envergadura , com impactos mediáticos. Por este novo tipo de terrorismo ser difuso e mal identificado, acaba por ser uma ameaça ainda mais inquietante.
Não existe apenas o terrorismo islâmico, outros grupos atuam um pouco por todo o mundo: ETA em Espanha, o do IRA e o dos Ulster, o das FARC e dos paramilitares na Colômbia, o dos Tigres Tamil no Sri Lanka, o dos maoísts no Nepal, o das renascidas "Brigadas Vermelhas" em Itália, oque se manifestou no Peru, na Índia e noutros.
IRA
- Exército Republicano Irlandês, popularmente conhecido como IRA (Irish Republican Army), foi um dos mais activos grupos terroristas do século XX. A Sua actuação ficou marcada pela formação de grupos paramilitares que arquitectaram diversos atentados terroristas contra seu maior alvo: a Inglaterra.
ETA
- ETA também conhecido por Euskadi Ta Askatasuna é um grupo que procura a independência da região do País Basco mais concretamente a zona do nordeste da Espanha e do sudoeste da França
FARC
- Forças Armadas Revolucionárias da Colõmbia- guerrilha revolucionária marxista-leninista. Lutam pela implantação do socialismo na Colômbia e defende o direito dos presos colombianos
Tigres de Liberação do Tamil Eelam
- constituem uma organização política armada que pretende, através de uma violenta campanha secessionista, a autodeterminação do povo tâmil mediante a criação, no nordeste da ilha do Sri Lanka, um Estado independente denominado Tamil Eelam.


Brigadas vermelhas
- A organização teve suas origens no movimento estudantil do final da década de 1960 e marcou fortemente a cena política italiana dos anos 70 e 80.Consistiram em atentados incendiários contra veículos dos dirigentes de fábricas, panfletagem, sequestros relâmpago e consequentes exposições mediáticas de dirigentes.
Seja ele de que tipo for, a violência e o terror associados ao terrorismo não são justiçáveis. Este põe em causa os direitos dos indivíduos das comunidades, democracia, o “estado direito” e a segurança internacional.
2.4 - A (re)emergência de conflitos regionais

As guerras da água
- A água é um recurso que apesar de aparentemente ilimitado está a provocar danos irreparáveis em muitas regiões devido à sua utilização excessiva, às irregularidades na sua distribuição e à poluição.
- A necessidade de fazer face ao consumo crescente e ás irregularidades de distribuição fazem com que a água seja:
Uma fonte de tensões e de conflitos
- A expressão “
geopolítica da água
”que éutilizada muitas vezes,designa um conjunto de rivalidades políticas entre países ou regiões emresultado de disputas pelo controlo das bacias hidrográficas e doscursos de água ou mesmo dos aquíferos subterrâneos.
- Tendo em conta o aumento das necessidades de água assistimos assim, a uma competição crescente pelo controlo deste recurso.
- A interferência pelo controlo da água chegou a níveis nunca atingidos, as maiores barragens retêm parte dos caudais dos rios gerando tensões quando estes têm um percurso internacional ou mesmo entre regiões domesmo país.
- Só um mercado regional da água, que faça uma gestão comum das várias reservas estratégicas de água, poderá evitar no futuro um conflito internacional motivado por este recurso.
05/06/2003 - 07h01
Um sexto da população mundial não tem acesso à água - da Folha Online
Mais de um sexto da população mundial --18%, o que corresponde a 1,1 bilhão de pessoas--, não tem acesso a fornecimento de água. A situação piora quando se fala em saneamento básico, que não faz parte da realidade de 39% da humanidade, ou 2,4 bilhões de pessoas.

Até 2050, quando 9,3 bilhões de pessoas devem habitar a Terra, entre 2 bilhões e 7 bilhões de pessoas não terão acesso à água de qualidade --seja em casa, seja em comunidade. A diferença entre esses extremos depende das medidas adotadas pelos governos.

Os dados fazem parte de relatório da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura), órgão responsável pelo Programa Mundial de Avaliação Hídrica, como preparação para o 3º Fórum Mundial da Água, que aconteceu em Kyoto, Japão, em março de 2003.
http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u9255.shtml
- São os países desenvolvidos que continuam a registar o maior consumo de água potável
- É nestas regiões que se dispõe de meios e possibilidades económicas para explorar da melhor forma a água potável
A água doce acessível constitui uma ínfima parte do total de água existente no nosso Planeta
Fundamentalismos
O fundamentalismo compreende toda e qualquer prática social, que tende seguir determinados fundamentos tradicionais, influenciados por algum livro sagrado ou práticas habituais.
O fundamentalismo afeta todas as grandes religiões, ameaçando assim a tolerância e a igualdade religiosa. A intolerância religiosa está a diminuir os planos de paz ou a reconciliação entre os povos.

Existem ainda outras formas de Fundamentalismo:
- Politica
- Cultural
- Economico

No entanto, é o fundamentalismo religioso que mais domina no mundo atual.
A Inquisição praticada pelos católicos na Idade Média assumiu-se como primeira forma de fundamentalismo

Entre outros, também está presente os de ordem:
- judaica (em Israel);
- Islâmica- (no Afeganistão, Argélia e no Irão);
- Hindu (na India).

Fundamentalismo Islâmico

Definido como uma ideologia politica, os islâmicos consideram como política básica o retorno às leis corânicas, ao espírito das leis das Sagradas Escrituras do profeta Maomé, afirmando que os costumes ocidentais resultam da perversão, consideram-no materialista e imperialista.

Fundamentalismo Suicidário

O fundamentalismo suicidário é praticado por muçulmanos e parte da convicção de que o seu inimigo é o Ocidente, porque este se baseia numa perspectiva materialista e imperialista. O seu objetivo é eliminar as influências impuras do Ocidente.

Guerra Santa

Levada a cabo por grupos extremistas que assumem o Ocidente como inimigo. Causada por motivações religiosas. Cada religião pretende espalhar a sua doutrina através da violência.


Al-Qaeda

Rede terrorista, liderada por Bin Laden. Tornou-se uma ameaça a nível mundial e provoca um sentimento de ameaça constante. Tem células identificadas e outras suspeitas em 68 países.

Fundamentalismo Verde

Baseia-se na proteção exagerada dos recursos naturais. Este movimento ganha força e notoriedade, na medida em que o sistema capitalista põe em causa a sustentabilidade, ao degradar sucessivamente as condições naturais de vida.

Na sociedade refletem-se várias manifestações fundamentalistas, em domínios tão diversos como a economia, a religião e o ambiente. Apesar dessa diversidade, o seu eixo estruturante é que todas elas se consideram possuidoras da verdade e de legitimidade, mesmo que a imposição ao outro assuma um carácter violento.
Full transcript