Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Palestra IFMS maio 2018

No description
by

Andrei Cavalheiro

on 15 May 2018

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Palestra IFMS maio 2018

PESQUISA
EXTENSÃO
ENSINO
Formação
ingressante
egresso
INGRESSO
SOCIEDADE
PLANEJAMENTO
IDENTIFICAÇÃO DE DEMANDAS
ORÇAMENTO
reconhecimento
respaldo político
Plano de Desenvolvimento
Institucional - PDI

30'
Princípios da
Administração Pública e Gestão Democrática na EPT

20'
Projeto Pedagógico
Institucional - PPI

10'
Gestão Administrativa na EPT
40'
prof. Andrei Zwetsch Cavalheiro
Pró-Reitor de Desenvolvimento Institucional
Instituto Federal de Santa Catarina

Módulo VI
Administração Pública e Plano de Desenvolvimento Institucional

Programa de Formação Continuada para o Ensino na EPCT
Art. 37
A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de
legalidade
,
impessoalidade
,
moralidade
,
publicidade
e
eficiência
...
egalidade
mpessoalidade
oralidade
ublicidade
ficiência
L
I
M
P
E
privado:
público:
pode-se fazer tudo o que não é proibido
pode-se fazer apenas o que é permitido
interesse público > interesse pessoal
isonomia x arbitrariedade
Legalidade + Finalidade
ética, decoro, boa-fé, honestidade e probidade
transparência para o controle social e "accountability"
publicidade institucional: despersonalizada, útil ao exercício da cidadania e economicamente proporcional
legal + moral + fazer mais e melhor com menos
Princípios Infraconstitucionais
Supremacia do Interesse Público:
interesse público prevalece sobre o interesse privado, para trazer o benefício e bem-estar à população, podendo o particular ser indenizado pelo Estado.

Igualdade:
agir de maneira igual em situações iguais e desigual em situações desiguais.

Motivação:
para todo ato deve existir um fundamento de base e direito.

Razoabilidade e Proporcionalidade
: evitar as restrições abusivas ou desnecessárias, para além do estritamente necessário ao atendimento da sociedade.

Indisponibilidade:
os bens públicos são da coletividade e a administração é apenas sua tutora, não podendo fazer livre uso.
Poder-dever:
o gestor público NÃO pode deixar de praticar um ato administrativo previsto em lei.

Continuidade do serviço público
: serviços não podem ser suspensos sem comunicação prévia à sociedade.

Presunção da Legitimidade:
atos "auto-autorizados", dada a fé pública do administrador e o pressuposto de observação de todos os princípios.

Auto-Tutela:
o Estado tem o dever de fiscalizar e verificar a emissão de seus atos por meio da anulação, revogação e convalidação.

Ampla defesa e Contraditório:
administrador não terá restrições à sua liberdade, sem as cautelas preestabelecidas para sua defesa.
O que o TCU exige
dos órgãos da administração
pública federal, anualmente, no Relatório de Gestão
Existe unanimidade quanto à importância do planejamento nas instituições universitárias, visto que não se concebe mais o desenvolvimento de uma instituição social moderna sem um esforço planejado
Estrada (2001)
ESTRADA, Rolando Juan Soliz.
Os Rumos do Planejamento Estratégico nas Instituições Públicas de Ensino Superior.
In: XXI Encontro Nacional de Engenharia de Produção e VII International Conference on Industrial Engineering and Operations Management, 2001, Salvador. Anais do XXI Encontro Nacional de Engenharia de Produção e VII International Conference on Industrial Engineering and Operations Management, 2001.
"Accountability"
responsabilidade
pelos resultados
Módulo 2 do Curso de Gestão da Estratégia com uso do BSC, Enap, 2014
"As demandas por um Estado mais eficiente, mais flexível, mais democrático e efetivo nas suas ações são cada vez mais reconhecidas.

Tais demandas não podem ser respondidas com a improvisação e, por essa razão, o planejamento e a gestão, bem como ferramentas potentes para a sua realização, tornam-se exigências básicas."
Planejar é preciso?
"O planejamento, como tarefa natural ao ser humano, é o processo de
divisar o futuro
e agir no presente para
construí-lo
."

Danilo Gandin
Filósofo, licenciado em letras e mestre em educação
"Planejamento está associado à ideia de
preparação e controle do

futuro
a partir do presente, através da reflexão sistemática sobre a realidade a enfrentar e os objetivos a atingir".

Carlos Matus
Economista, ministro da economia no governo Allende
Metodologias e Dimensões do Planejamento
PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO NA ESCOLA
PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO "de Marketing"
GEMERASCA, Maristela Peliçoli e GANDIN, Danilo. Planejamento participativo na escola: o que é e como se faz. 3ª ed. São Paulo: Loyola, 2004.
PLANEJAMENTO
ESTRATÉGICO
SITUACIONAL (PES)
"A melhor maneira de
prever o

futuro
é
construí-lo
."

Peter Drucker
Graduado e doutor em direito, tido como o "homem que inventou a gestão"
PES - Planejamento Estratégico Situacional
"As características entre o planejamento estratégico e participativo são distintas, já que o
participativo
envolve a colaboração do Diretor, dos professores, alunos e funcionários da escola.
Por sua vez, o
estratégico
é concentrado em uma única pessoa, geralmente na figura do gestor."

Emanuelle Oliveira | Info Escola
O Planejamento Estratégico pode ser participativo?
uma visão comum
uma contraposição
operacional
estratégico
tático
construção
participativa
e
posicionamento
da instituição
desdobramento
e execução
hierárquicos
cenário externo e
arcabouço legal
Consup
Reitor
Pró-reitores e diretores de câmpus
Diretores/chefes depto reitoria
Diretores/chefes depto câmpus
Coordenadores câmpus/reitoria
Servidores
atividades e tarefas setoriais ou individuais
programas, projetos e ações das Uorgs
objetivos e iniciativas institucionais
Gestão
Governança
Sociedade
Cidadãos
Outras partes
interessadas
Organizações
Superiores
Comissões
Comitês
Colegiados
Auditoria Interna
Administração
Executiva
Gestão Tática
Gestão Operacional
Instâncias Externas
de apoio à governança
Auditoria Externa
Controle Social
Organizado
Ouvidoria
Instâncias Externas
de governança
(controle e regulação)
Instâncias Internas
de apoio à governança
Conselho de
Administração
Instâncias
Internas
de governança
Gestão Estratégica
egalidade
mpessoalidade
oralidade
ublicidade
ficiência
L
I
M
P
E
"Fazer mais e melhor, com menos"
Governança

Gestão
Governança de TI
Conjunto de práticas, padrões assumidos por executivos, gestores, técnicos e usuários de TI de uma organização, com o objetivo de garantir controles efetivos, ampliar os processos de segurança e desempenho.
Governança Eletrônica (e-Gov):
Aplicação dos recursos de tecnologia da informação na gestão pública
é a maneira pela qual o poder é exercido na administração dos recursos sociais e econômicos de um país visando ao desenvolvimento

Banco Mundial, Governance and Development, 1992
normas, processos e condutas pelos quais se articulam interesses, se geram recursos e se exerce poder na sociedade

Áreas Temáticas PT, 2005
Adaptado de TCU – Referencial Básico de Governança, 2ª Versão, 2014, pg. 28
a) definir o direcionamento estratégico;
b) supervisionar a gestão;
c) envolver as partes interessadas;
d) gerenciar riscos estratégicos;
e) gerenciar conflitos internos;
f ) auditar e avaliar o sistema de gestão e controle;
g) promover a "accountability" e a transparência.
a) implementar programas;
b) garantir a conformidade com as regulamentações;
c) revisar e reportar o progresso de ações;
d) garantir a eficiência administrativa;
e) manter a comunicação com as partes interessadas;
f ) avaliar o desempenho e aprender.
Funções da Governança
Funções da Gestão
Governança
Planejamento
Avaliação de
Desempenho
projetos
processos
Gestão Estratégica
PLANO ANUAL
DE AÇÕES
EXECUÇÃO do PLANEJAMENTO e do ORÇAMENTO
RELATÓRIO
ANUAL
DE GESTÃO
AVALIAÇÃO
INSTITUCIONAL
Desenvolvimento Institucional
CICLO DESEJÁVEL
PDI
É
projeto
porque reúne propostas de ação concreta a executar durante determinado período de tempo.

É
político
por considerar a escola como um espaço de formação de cidadãos conscientes, responsáveis e críticos, que atuarão individual e coletivamente na sociedade, modificando os rumos que ela vai seguir.

É
pedagógico
porque define e organiza as atividades e os projetos educativos necessários ao processo de ensino e aprendizagem.

Danilo Gandin
PROGRAMAÇÃO
ORÇAMENTÁRIA
O Planejamento nas Instituições de Ensino
Estabelecimentos de Ensino
Instituições de Ensino Superior
PPP: exigido pela LDB
PPP: características
PPP: elementos componentes
PDI: exigência legal
O artigo 12 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (Lei nº 9.394/96) diz: "Os estabelecimentos de ensino respeitando as normas comuns e as do seu sistema de ensino, terão a incumbência de
elaborar e executar sua proposta pedagógica
".

O Projeto Político Pedagógico nasceu após a Constituição de 88, para dar
autonomia
às escolas na elaboração da própria
identidade
. Esse projeto é o
referencial
de quaisquer instituições de ensino.


Monique Millet de Lima
Lei nº 10.861/2004, que institui o
SINAES
, Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior
Art. 3º A avaliação das instituições de educação superior terá por objetivo identificar o seu perfil e o significado de sua atuação, por meio de suas atividades, cursos, programas, projetos e setores, considerando as diferentes dimensões institucionais, dentre elas obrigatoriamente as seguintes:


I – a missão e o plano de desenvolvimento institucional;
PDI: estrutura e conteúdo
Art. 21. Observada a organização acadêmica da instituição, o PDI conterá, no mínimo, os seguintes elementos:
I -
missão, objetivos e metas
da instituição...e seu histórico...;
II -
projeto pedagógico da instituição
,...(com) as
políticas institucionais de ensino, pesquisa e extensão
;
III -
cronograma de implantação e desenvolvimento
da instituição e de cada um de seus cursos...;
IV -
organização didático-pedagógica
da instituição...
V - oferta de cursos e programas de
pós-graduação
lato e stricto sensu...;
VI - perfil do
corpo docente
e de tutores de educação a distância...;
VII -
organização administrativa
da instituição e
políticas de gestão
...;
VIII - projeto de acervo acadêmico em meio digital...;
IX -
infraestrutura
física e instalações acadêmicas...:
a) com relação à biblioteca:...
b) com relação aos laboratórios:...
X - demonstrativo de
capacidade e sustentabilidade financeiras
...;
XI - oferta de
educação a distância
...
PDI: conceito usado pelo IFSC
O Plano de Desenvolvimento Institucional é o
instrumento de planejamento e gestão

que considera a
identidade da instituição
para o estabelecimento de

objetivos, metas e estratégias
para suas ações,
em um horizonte de
cinco anos
.
PDI: importância
GEMERASCA, Maristela Peliçoli e GANDIN, Danilo. Planejamento participativo na escola: o que é e como se faz. 3ª ed. São Paulo: Loyola, 2004.
Marco Situacional
Marco Político
Marco Pedagógico
Decreto 9.325/2017,
que substituiu o
Decreto 5.773/2006,
dispõe sobre o exercício das funções de regulação, supervisão e avaliação das instituições de educação superior e dos cursos superiores de graduação e de pós-graduação no sistema federal de ensino.
PDI: exigência legal
Art. 20. O pedido de credenciamento deverá ser instruído com os seguintes documentos:

II - da instituição de educação superior:

b)
plano de desenvolvimento institucional - PDI;
Orçamento Município de Corumbá (PLOA 2018):
Total:
R$ 599.750.000
Orçamento IFSC (LOA 2018):
Investimento: R$ 3.996.980
Custeio: R$ 96.720.215
Pessoal: R$ 426.760.876
Total:
R$ 527.478.071
"aplicar com
efetividade
os recursos de que se dispõe, visando ao alcance de determinados
objetivos
"
Estratégia na
Gestão Pública
O que o TCU exige
dos órgãos da administração
pública federal, anualmente no
Relatório de Gestão
atender aos
interesses da sociedade...
...com o melhor
uso possível do
dinheiro público
eficácia
eficiência
“a arte de aplicar com
efetividade
os recursos de que se dispõe, visando ao alcance de determinados objetivos”
Estratégia
segundo o dicionário Houaiss
Plano Anual de Trabalho
Dimensão
Operacional
Dimensão Estratégica
Dimensão Político-Pedagógica
Dimensão Tática
- PDI -
- PAT -
Plano
Estratégico
Institucional
- PPI -
OU
- PEI -
Hierarquia
dos planos
Opções
de organização
dos documentos
Gestao Participativa e Democrática:
o papel dos órgão colegiados
Aquisição de Bens e
Contratação de Serviços
Gestão Patrimonial
Gestão de Bens de Consumo
Gestão de Contratos
Gestão de Bens
e Serviços
Macroprocesso
Processos
Subprocessos
......
Adquirir por dispensa de licitação
Adquirir por inexigibilidade
Adquirir por adesão
Solicitar item sem pregão
......
......
Arquitetura de Processos
ou processos de negócio
ou processos de trabalho ou procedimentos operacionais
Orçamento
e Finanças

Materiais
Pessoas
Plano Plurianual
- PPA -
Lei de Diretrizes Orçamentárias
- LDO -
Lei Orçamentária Anual
- LOA -
Projeto de Lei Orçamentária Anual
- PLOA -
Matriz Conif
Execução Orçamentária:
Empenho
Liquidação
Pagamento
Crédito orçamentário
Programa 2080
Educação de qualidade
para todos
04KO - Promover ações para a oferta de 10% das matrículas de Educação de Jovens e Adultos nos ensinos fundamental e médio na forma articulada à educação profissional em consonância com o disposto na Meta 10 do Plano Nacional de Educação.

04KP - Promover ações com vistas a expandir as matriculas da educação profissional técnica de nível médio para 24 milhões de estudantes matriculados em consonância com o disposto na Meta 11 do Plano Nacional de Educação.

04KQ - Ofertar 5 milhões vagas em cursos técnicos e de formação inicial e continuada no conjunto de iniciativas do Pronatec.

Plano Nacional de Educação
- PNE -
Programas Objetivos Metas Indicadores Iniciativas
Metas do Objetivo 1009 do programa 2080
R$ 21,6 mi
614 - Garantia de que pelo menos 50% da expansão das matrículas de cursos técnicos de nível médio seja realizada no segmento público e contemple as especificidades da diversidade e a inclusão de jovens e adultos em situação de vulnerabilidade social.

617 - Promoção de ações para ampliar o acesso e as condições de permanência e êxito dos estudantes, nos cursos de educação profissional técnica de nível médio e nos cursos de formação inicial e continuada, bem como de inserção socioprofissional, prioritariamente para estudantes da rede pública, trabalhadores, beneficiários dos programas federais de transferência de renda, pessoas com deficiência, população negra, populações do campo, povos indígenas e quilombolas.

061C - Promoção de ações voltadas ao fortalecimento das redes estaduais e distrital de educação profissional e tecnológica.

061F - Promoção de ações de engajamento dos Institutos Federais com o setor produtivo, por meio de projetos de pesquisa, de extensão e de inovação, visando ao desenvolvimento local e regional, bem como à inserção socioprofissional dos egressos.

061G - Promoção de ações voltadas ao alinhamento da oferta de cursos de educação profissional e tecnológica às demandas locais e regionais.

061J - Promoção de ações voltadas à organização da oferta de cursos de educação profissional e tecnológica por itinerários formativos, visando à articulação e ao aproveitamento de estudos entre cursos de formação inicial e continuada, técnicos e superiores de tecnologia, bem como à elevação de escolaridade, constituindo trajetórias de formação com maiores possibilidades de inserção socioprofissional.
Iniciativas do Objetivo 1009 do programa 2080
Estimativas de Despesas com Pessoal
Programação
Orçamentária
Fluxo do Planejamento Orçamentário
R$ 156.284.517
Total orçamento IFMS
LOA 2018:
Aluno (Matrícula)
15-2 16-1 16-2 17-1 17-2 18-1
Fator de Equalização de Carga Horária
Curso
25
40
40
32
6
30
30
TEC SUB MECÂNICA
1200 h
FIC MECÂNICA
80 h
ENG. MECÂNICA
3600 h
TEC INT ALIMENTOS
3200 h
(até 21-1)
Fat.Eq.CH
c.h. do curso
duração
em anos
=
* 800 h
1200
1,5
* 800 h
=
= 1,0
1
1
0,1
1,33
Peso do
Curso
2,5
2,5
1
2
Bônus
Agro
não
não
n.a.
sim
Matrículas Totais
2016-2
2017-1
62,5
100
4
127,7
7,5
75
119,7
Matriz Conif: cálculo das "matrículas totais"
30
30
6
PPA é um plano programático:
programas para gestão e manutenção da "máquina"
programas temáticos para desenvolvimento
Lei nº 13.005/2014
2014 - 2024
Pesquisa Aplicada, Extensão e Inovação
EaD: Incentivo à Institucionalização
campus com alunos na matriz há pelo menos 5 anos
campus há menos de 5 anos
na matriz
Piso Reitoria + valor proporcional qtd campi
orçamento proporcional ao número de matrículas
piso + complemento proporcional ao número de matrículas
Matriz Conif:
composição geral
Fontes:
100: Recursos ordinários do tesouro no exercício corrente
250: Recursos de outras fontes: arrecadação do IFMS
169: Contribuição Patronal para o Plano de Seguridade Social do Servidor Público
969: Contribuição Patronal para o Plano de Seguridade Social do Servidor Público
Matriz Conif: conceito
Ferramenta operacionalizada pelo FORPLAN, que segue conjunto de regras acordadas pelo CONIF, para dividir entre 41 instituicões o total de recursos que o MEC disponibiliza para a Rede Federal na Lei Orçamentária Anual, excetuando-se despesas com pessoal
principal critério: número de matrículas
Emendas
Parlamentares
de onde vem o orçamento
da instituição?
financeiro $$$
Gestao Orçamentária e Financeira em Compras e Contratos: básico
Seleção
Cadastro
Folha de Pagamento
Movimentação
Planejamento do Quadro
Desenvolvimento
Planejamento do Quadro de Pessoal
Banco de Professores Equivalentes (BPEq)
Quadro de Lotação de TAEs ou "banco de TAEs"
Portaria MEC 246/2016
banco
vaga
código
de vaga
servidor
ampliação do banco
Professor da EBTT
Assistente Social (E)
Técnico de Laboratório (D)
Assistente de Aluno (C)
Professor da EBTT
TAE nível E
TAE nível D
TAE nível C
Professor -Equivalente
TAE nível E
TAE nível D
TAE nível C
Professor 40 h DE:
Professor 40 h:
Professor 20 h:
Professor Substituto:
1,56
1
0,65
1
Art. 2o Observados os quantitativos do Anexo e o disposto nos arts. 20 e 21 da Lei Complementar nº 101, de 4 de maio de 2000, as entidades referidas no art. 1o
poderão realizar
, mediante deliberação de suas instâncias competentes, na forma dos respectivos estatutos,
independentemente de prévia autorização dos Ministérios do Planejamento, Orçamento e Gestão e da Educação
,
concursos públicos para o provimento dos cargos vagos.

Decreto 7.311/2010
Decreto 7.312/2010, atualizado pelo Decreto 8.259/2014
Decretos dos "bancos":
Art. 5o Para os cargos efetivos de Técnico-Administrativos em Educação e Professores do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico será permitido à instituição alterar aos quantitativos de cargos das unidades previstos no Anexo III, mediante autorização do Conselho Superior, respeitando o quantitativo geral e considerando a política de interiorização da oferta de vagas, garantindo o mínimo de oitenta por cento de cargos previstos no modelo em cada unidade.

Art. 6o Para CD e FG, a distribuição interna será de responsabilidade da instituição, em consonância com o organograma institucional aprovado pelo Conselho Superior, ou órgão equivalente, respeitado o quantitativo geral existente na instituição
Portaria Interministerial 109/2017
Desenvolvimento de Pessoas
DECRETO Nº 5.707 - 23 de fevereiro de 2006

Institui a
Política e as Diretrizes para o Desenvolvimento de Pessoal
da administração pública federal direta, autárquica e fundacional, e regulamenta dispositivos da Lei no 8.112, de 11 de dezembro de 1990.
Finalidades:
I - melhoria da eficiência, eficácia e qualidade dos serviços públicos prestados ao cidadão;
II - desenvolvimento permanente do servidor público;
III - adequação das competências requeridas dos servidores aos objetivos das instituições, tendo como referência o plano plurianual;
IV - divulgação e gerenciamento das ações de capacitação; e
V - racionalização e efetividade dos gastos com capacitação.
Art. 5o São instrumentos da Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoal:
I - plano anual de capacitação;
II - relatório de execução do plano anual de capacitação; e
III - sistema de gestão por competência.
Gestão por Competência:
"gestão da capacitação orientada para o desenvolvimento do conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias ao desempenho das funções dos servidores, visando ao alcance dos objetivos da instituição"
lacuna alta
lacuna média
mapear competências

avaliar servidores

desenvolver trilhas de aprendizagem

elaborar plano anual de capacitação

executar plano de capacitação
Supervisionar o mapeamento e documentação
dos processos institucionais de acordo com
o guia de gestão de processos do IFSC
Estrutura de conteúdo do PPI do IFSC
Projeto Pedagógico
de Curso
Plano de Ensino da Unidade Curricular
Plano de Aula
A importância do PPI para o Ensino
O PPI implícito no
fazer da instituição
governança
x gestão
atividade
docente
currículo
identidade da
instituição
processos
A missão, os objetivos, as metas e os valores da instituição estão expressos no PDI, comunicam-se com as políticas de ensino, de extensão e de pesquisa, traduzem-se em ações institucionais internas, transversais a todos os cursos, e externas, por meio dos projetos de responsabilidade social.
Indicador 2.2
PDI, planejamento didático-instrucional e política de ensino de graduação e de pós-graduação
Indicador 2.3
PDI, política e práticas de pesquisa ou iniciação científica, de inovação tecnológica e de desenvolvimento artístico e cultural

Indicador 2.4
PDI, políticas institucionais voltadas à valorização da diversidade, do meio ambiente, da memória cultural, da produção artística e do patrimônio cultural, e ações afirmativas de defesa e promoção dos direitos humanos e da igualdade étnico-racial

Indicador 2.5
PDI e políticas institucionais voltadas ao desenvolvimento econômico e à responsabilidade social

Indicador 2.6
PDI e política institucional para a modalidade EaD
Indicador 4.7
Sustentabilidade financeira: relação com o desenvolvimento institucional

O orçamento é formulado a partir do PDI, está de acordo com as políticas de ensino, extensão e pesquisa (quando for o caso), prevê ampliação e fortalecimento de fontes captadoras de recursos e apresenta estudos para monitoramento e acompanhamento da distribuição de créditos, com metas objetivas e mensuráveis, por meio de indicadores de desempenho institucionalizados
EIXO 1 – Planejamento e Avaliação Institucional (peso 10)
EIXO 2 – Desenvolvimento Institucional (peso 30)
EIXO 3 – Políticas Acadêmicas (peso 10)
EIXO 4 – Políticas de Gestão (peso 20)
EIXO 5 – Infraestrutura (peso 30)
Plano de
Desenvolv.
Institucional
Projeto
Pedagógico
Institucional
SINAES
Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior
Lei 10.861, de 14 de abril de 2004
avalia todos os aspectos que giram em torno desses três elementos, principalmente o ensino, a pesquisa, a extensão, a responsabilidade social, o desempenho dos alunos, a gestão da instituição, o corpo docente e as instalações.
Cursos
Instituições
Estudantes
Conceito Institucional (CI)
Índice Geral de Cursos (IGC)
Conceito de Curso (CC)
DIMENSÃO 1 Organização Didático-Pedagógica (peso 30)
DIMENSÃO 2 Corpo Docente e Tutorial (peso 40)
DIMENSÃO 3 Infraestrutura (peso 30)
Conceito Preliminar de Curso (CPC)
"Uma meta sem um plano é apenas um desejo"
Antoine de Saint-Exupéry
Decreto 9.325/2017
www.ifms.edu.br/pdi/eixos-tematicos
indicadores
Plano Diretor de Tecnologia
da Informação e Comunicação
PDTIC
Plano Estratégico de Tecnologia
da Informação e Comunicação
PETIC
Plano Anual de
Capacitação
PAC
Plano de Logística
Sustentável
PLS
Plano Estratégico de
Permanência e Êxito
PPE
Plano de
Gestão de Riscos
Plano de
Dados Abertos
PDI
objetivo 1


objetivo 2


objetivo 3


objetivo 4


objetivo 5

objetivo 6
Indicador 1.1


Indicador 2.1
Indicador 2.2

Indicador 3.1


Indicador 4.1
Indicador 4.2

Indicador 5.1

Indicador 6.1
Meta 1.1


Meta 2.1
Meta 2.2

Meta 3.1


Meta 4.1
Meta 4.2

Meta 5.1

Meta 6.1
perspectiva A





perspectiva B





perspectiva C
portfólio de
Iniciativas
estratégicas
alocação de
recurso
orçamentário
para projetos
Objetivos --> Indicadores --> Metas--> Iniciativas --> Recursos
Do Planejamento Estratégico ao Operacional
Resultados
Institucionais
Processos
Internos
Aprendizagem
e Crescimento
Orçamentário-
Financeira
Mapa Estratégico
Ser reconhecido como uma instituição de ensino de excelência, sendo referência em educação, ciência e tecnologia no Estado de Mato Grosso do Sul.
VISÃO
PERSPECTIVAS
TEMAS ESTRATÉGICOS
Objetivo Estratégico
Objetivo Estratégico
Objetivo Estratégico
Objetivo Estratégico
Objetivo Estratégico
processo de analisar uma organização sob vários ângulos...
A melhor
metodologia

de planejamento
é aquela que mais combinar com as características da instituição, ainda que se queira quebrar paradigmas e transformar a cultura institucional.
A elaboração do PDI é uma oportunidade para articular
diversos planos que recentemente começaram a ser exigidos da administração pública federal e da instituições de educação
minimiza tendência
à falta de coesão, perda de foco e dispêndio de energia
que resultam da pulverização de documentos de planejamento
Instrumento de Avaliação Institucional Externa do INEP
Articulação entre elementos do planejamento do PDI do IFSC
Planejar
Executar
Avaliar
Agir
Fonte: Prodi/IFMS, 2017
Planejamento Estratégico no IFMS: ciclo de desenvolvimento
O "processso" da instituição:
o que fazemos?
Campo Grande, 2 de maio de 2018
Muito obrigado pela atenção !!!!
Exemplo de relação entre o PPI e a Avaliação Institucional Externa
Há alinhamento entre o PDI e a política de ensino, considerando os métodos e as técnicas didático-pedagógicas, metodologias que favorecem o atendimento educacional especializado e as atividades de avaliação, o que se traduz nas práticas de ensino de graduação e de pós-graduação, com incorporação de avanços tecnológicos e com metodologia que incentiva a interdisciplinaridade, e a promoção de ações reconhecidamente exitosas ou inovadoras.
Processos
Governo
Federal
Rede Federal
EPCT
Lei. 8.666/93
Fonte: MPDG. Manual Técnico de Orçamento 2018
Planejamento Estratégico
planejamento estratégico é o processo de analisar uma organização sob vários ângulos, definindo seus rumos por meio de um direcionamento que possa ser monitorado nas suas ações concretas
...definindo seus rumos por meio de um direcionamento
que possa ser monitorado nas suas ações concretas
Indicador 2.1
Missão, objetivos, metas e valores institucionais
prodin@ifsc.edu.br - andrei.ifsc@gmail.com
Indicadores
e iniciativas
Promover a educação de excelência por meio do ensino, pesquisa e extensão nas diversas áreas do conhecimento técnico e tecnológico, formando profissional humanista e inovador, com vistas a induzir o desenvolvimento econômico e social local, regional e nacional.
Inovação
Ética
Compromisso com o desenvolvimento local e regional
Transparência
Compromisso social
Figura adaptada de material sobre Planejamento Estratégico do IFPR
PDI ideal: articulado com Avaliação Externa
Qual a principal atividade do IFMS?
O que é necessário para que ela ocorra?
Início do curso:
fev 2020
ingresso:
ago-nov 2019
aprovação da oferta: jul

2019
elaboração e aprovação PPC:
jan-jul-2019
ação de elaboração do PPC no plano anual do câmpus:
abr-jun 2018
ações de aquisição de materiais e equipamentos para o curso:
abr-jun 2018
"...do contrário, o trabalho é um contínuo apagar de incêndios"
Servidor em Desespery
http://bit.ly/palestraIFMS
projetos e ações das unidades do IFSC para o Plano Anual de Trabalho (PAT) devem atender às Iniciativas Estretégicas
Ação 20RL
Ação 2994

Full transcript