Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Exibitécnica - 01Nov11

Aula sobre exibitécnica, a ser apresentada à disciplina de Promoção de Vendas e Merchandising
by

Fernando Paulino

on 20 March 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Exibitécnica - 01Nov11

E X I B I T É C N I C A É um conjunto de técnicas de exibição de produtos. A exibitécnica é para Ferracciu (1997) a mais importante função do merchandising, pois trata da técnica para exposição, disposição e exibição de produtos, ou seja, é de grande importância saber organizar o ponto de venda para torná-lo atraente e sugestivo ao consumo, analisando e observando no local a estrutura para exposição dos itens, o emprateleiramento técnico, a arrumação dos produtos, a qualidade e design das embalagens, o destaque adequado das ofertas promocionais, expositores, vitrines e etc. Além disso, o autor ressalta que a exibitécnica utiliza-se dos cinco sentidos do homem (visão, audição, paladar, tato e olfato) para motivacionar a compra. VANTAGENS
de uma exibição bem feita Vantagens de uma exibição bem feita Para o consumidor:
- Facilita a compra
- Economiza tempo
- Lembra necessidades Para o varejista:
- Cria fidelidade à loja
- Atrai novos consumidores
- Aumenta sua lucratividade
- Valoriza o espaço de sua loja Para o fornecedor:
- Aumenta a rotatividade dos produtos
- Cria fidelidade ao produto e à marca
- Bloqueia as atividades da concorrência EXPOSIÇÃO E
AMBIENTAÇÃO As ambientações decorativas externas e as vitrines tem a incumbência de atrair os consumidores para dentro da loja. Podemos encontrar dois tipos de ambientação:
- a Promocional e a Institucional. Promocional: Visam apenas aumentar o giro de produtos ou de categorias inteiras.
Exemplo: decoração de verão (para a linha de bronzeadores, guarda-sóis, biquínis e etc.) Ambientação Ambientação Ambientações institucionais são feitas para criar clima e cativar a simpatia dos clientes.Exemplos: Papai noel, carnaval, hortas, copa do mundo, históricas. Ambientação A demonstração e a degustação permitem ao usuário
ter uma experiência sensorial com o produto.
Os cinco sentidos podem ser usados para: Apresentar o produto em ação;
Orientar o consumidor nas formas de uso;
Destacar a embalagem;
Levar o produto da gôndola ao consumidor;
Criar um clima favorável. EXPOSIÇÃO Apresentação por grupos de cores -  é uma das formas mais simples e efetivas de expor um produto. É fácil de manter, repor e comprar.

Apresentação Horizontal - É o termo que se utiliza para os produtos que estão dispostos ou pendurados horizontalmente da esquerda para direita. Os produtos maiores embaixo e os menores em cima. Apresentação Vertical - como no caso da apresentação horizontal, este formato utiliza uma fileira de produtos, mas desta vez de cima para baixo na parede. Em geral, serve para mostrar os diferentes modelos de um mesma família e pode organizar-se por cores. É funcional e de fácil reposição. Apresentação por produtos - normalmente é utilizado para artigos volumosos. Em geral, um único tipo de produto se dispõe em um expositor da parede. Evidencia ao cliente as opções de produtos, cores e tamanhos. Apresentação Simétrica - este método só se aplica aos expositores murais. O mesmo produto ou ideia aparece repetida ao lado (linha imaginária). Exige mais espaço, pois menor é a variedade de produtos que são expostos na área. Apresentação por Cores Alternadas - as cores alternadas são uma forma fácil e efetiva de apresentar os produtos nos expositores murais e se baseia no uso da cor para criar impacto visual. Como um tablado de xadrez, os produtos se alternam ao longo da parede. O resulto global tem que ser equilibrado e simétrico. Apresentação Anatômica - este tipo de apresentação só pode ser utilizada para roupas coordenáveis. Por isso, permite oferecer um estilo definido e completo mediante a combinação de produtos de distintas categorias. Disposição de produtos Todo planograma de colocação de mercadorias pela loja e pelas prateleiras precisa de fixar em quatro objetivos: - Separação
- Visibilidade
- Acessibilidade
- Disponibilidade O acesso aos produtos, principalmente em lojas de auto-serviço, é impressindível. Produto em local baixo demais ou alto demais desetimula o cliente a comprar para não ter que procurar por ajuda. Acesso difícil é sinônimo de pouca visibilidade. Pontos principais a serem observados em uma exposição - Localização: Escolha dos melhores locais de tráfego
- Agrupamento: Separação por categorias de produto
- Posicionamento: Altura para olhar, alcance para pegar
- Comunicação: Sinalzação com preço, oferta etc.
- Volume: Quantidade suficiente de mercadoria ÁREAS
NEGATIVAS As partes negativas dentro de um supermercado ou loja são onde a visão de um produto é mais prejudicada. Em uma próxima ida às compras, repare em algumas delas: Na entrada e na saída da loja
Nos primeiros 40cm da gôndola
No final das gôndolas
Atrás de balcões promocionais
Corredores apertados
Atrás de colunas, pilhas e ilhas
Até 50 cm do chão
Acima de 1,80 m do chão
Perto do parquamento dos carrinhos
Áreas fora do fluxo normal dos corredores ÁREAS
NEGATIVAS ÁREAS
POSITIVAS Parte central das gôndolas
A 40cm depois do início ou antes do final da gôndola
Pontas de gôndolas
Ilhas baixas
Corredores largos
Perto de produtos de alta procura
Corredores de fluxo obrigatório
Prateleiras na altura dos olhos Técnicas para exposição
de produtos Ponto normal:
É o local onde o produto é colocado de forma permanente onde o consumidor está acostumado a encontra-lo.

Exemplo: Setor de vinhos É o local onde o produto é exposto por tempo limitado e que tem por objetivo destaca-lo de sua posição normal. Ponto promocional ou extra Um ponto extra não deve ser deixado na mesma posição e com os mesmos cartazes por mais de trinta dias. Acima desse prazo, ele deixará de ser uma novidade e um atrativo. As vendas de um ponto extra começa a diminuir duas semanas depois de montado. Melhor mudar de lugar e mensagem. Duração de exposição
em ponto extra Todas as marcas de produtos no mesmo setor ou prateleira. Jamais agrupar cafeteiras com batedeiras por exemplo. Se o consumidor procura cafeteiras, quer ver todas as marcas juntas. Agrupamento Essa técnica é bem difundida nos supermercados. Os corredores e gôndolas tem seu layout composto por produtos correlatados que tem seu uso relacionado.
Exemplo: Cadernos perto de lápis. Associação A importância das cores A cor é mais que um elemento de decoração, ela interfere no modo como o cliente "enxerga" o estabelecimento, hierarquiza as informações e pode induzir a determinados comportamentos. Segundo Ferracciu (1997) a cor estabelece uma ponte entre o racional e o emocional do ser humano, podendo provocar sensações de frio, calor, doçura, peso, entre outros A música é mais do que um simples recurso sonoro de ambientação, pois ela tem grande poder sobre o "ritmo de compra" do consumidor. A influência da música Fachada da loja Para que a loja seja percebida e evidenciada é preciso que sua fachada tenha boa visibilidade, chamando a atenção independente da distância ou do ângulo em que é observada. A fachada de uma loja tem a função de atrair o cliente pelo visual inusitado e pelo bom gosto apresentado, fazendo com que a vitrine, design, arquiteturas, etc, reforcem o conceito da marca e direcione esforços para que todos os recursos criem soluções personalizadas e atraentes. Cross-merchandising Quando são expostas juntas linhas completas de produtos.
Exposição do produto fora do seu ponto original. Lembrando que todos os produtos devem ter seus pontos originais e eventualmente seus pontos extras.
Exemplo: Energético perto do whisky. Produtos Impulsores Os impulsores geralmente são produtos de consumos obrigatório ou líderes de mercado.
Exemplo: Se estivermos com alto estoque de biscoitos, precisando desovar, podemos colocá-lo perto do pão, campeão de vendas, para tentar pegar carona naquele impulso. Em
pilha
men
to O volume deve ser compatível com a rotação da mercadoria nas prateleiras.
Para ilhas promocionais, existe uma técnica de exposição em que grandes quantidades de mercadorias são expostas juntas para que os consumidores percebam a mercadoria, o esforço da loja e seu preço. Ângulo
de visão e
ponto de pega O tamanho das gôndolas, prateleiras e expositores pode variar conforme a loja, mas devemos respeitar o ângulo de visão e o alcance das mãos dos consumidores nas seguintes medidas: - Altura máxima para colocar um produto: 2,00 m
- Altura dos olhos (melhor local pra expor): 1,60m
- Altura das mãos (pontos de pega): de 1,00 a 1,60m
- Altura mínima para expor um produto: 0,50m (abaixo desta altura, só uma base). A iluminação do ambiente A claridade é psicologicamente atraente, assim uma loja clara faz com que os clientes permaneçam mais tempo dentro. Entretanto claridade é mais do que apenas iluminação, é uma mistura de materiais, brilhos e refletores. A sensação dos aromas A estratégia conhecida como marketing olfativo, vem sendo usada para personalizar o cheiro o pdv, dando identidade e personalidade a ele. O tráfego na loja As pessoas têm a tendência de percorrer usualmente a mesma trajetória, estabelecendo inconscientemente o percurso sempre no mesmo sentido, um exemplo disso é o fato das pessoas passearem pelas ruas sempre pelo lado direito, dando a preferência do lado esquerdo para quem vem do outro lado. Surge então a necessidade de identificar o sentido de circulação e trafego do público nas lojas para, assim, disponibilizar da melhor forma os produtos que se pretende vender (FERRACCIU, 1997) Precificação e
etiqueta dos produtos A facilidade com que os consumidores conseguem identificar o preço e a descrição do produto é um elemento que encoraja o processo de compra. No entanto, dependendo do grau de sofisticação da loja, o destaque dado ao preço sofre variações. Em lojas mais populares, e aquelas que reforçam o preço baixo como principal atrativo, as etiquetas com preços ganham destaques. Já as lojas mais refinadas, dão ênfase ao produto, e as etiquetas com preços tornam-se discretas. Todos os produtos devem ser expostos, sempre preenchendo os espaços da prateleira até em cima. Devem-se agrupar todos os tamanhos de um mesmo produto e sempre dar noção de ordem e alinhamento nas embalagens. Isso ajuda a identificar mais rapidamente o produto procurado. - Verticalização: Quando o mesmo produto ocupa todas as prateleiras de cima a baixo, com frentes equivalentes.
- Horizontalização: São formadas linhas longas do mesmo produto.
- Em Blocos: misturaram-se os tipos de produto sem respeitar a linha vertical.
- Rodízio: É a técnica de expor na frente da prateleira o produto de fabricação com data mais antiga e atrás o mais recente.
- Limpeza: Todo o produto deve primar por apresentar aspecto que transmita ao consumidor certeza de sua qualidade. Podemos utilizar vários locais dentro de uma loja para expor mercadorias: Gôndolas ou prateleiras
Vascas, cestões
Pilhas simples (pilha de um só produto)
Pilhas múltiplas (pilha com dois ou mais produtos)
Ilha (grande pilha isolada no meio de um corredor largo)
Terminal de gôndolas (sempre com cartaz e papel-forração)
Pilha encostada em parede
Displays (que comportem produtos ou que apenas os divulguem)
Stands (montagem de espaço especial ou corner)
Balcões (mesinhas com rodas e testeira, onde uma promotora pode demonstrar)
Vitrines (externas ou internas) Dicas para exposição Existem verificações experimentais realizadas no comércio que retratam importantes segredos nos vários setores de uma loja: Dicas para exposição O espaço imediatamente em frente à entrada principal não é o mais apropriado às exposições de vendas Dicas para exposição Ao fazer um pilha não deixar as mercadorias de cima “certinhas demais” pois a arrumação impecável intimida o freguês Vitrinismo O trabalho de vitrine é fundamental para complementar a identificação com o consumidor. Por meio da vitrine, a loja faz uma declaração clara a respeito do segmento de público que pretende atingir. Dicas para se ter
uma boa vitrine Não se devem expor produtos que não se tem em estoque;
A falta de produtos expostos ou disponibilidade de só alguns tamanhos frustra o consumidor profundamente;
Não deixar a vitrine “entupida” de produtos. Quantidade excessiva dificulta a escolha e cria certo desconforto visual aos consumidores, que desistem de escolher. E X I B I T É C N I C A Professora Nadezhda Bezerra Alunos Dauriene Farias Fernando Paulino Vanessa Batista Thiago Santana @DauriFarias @FPaulino @ThiagoOFigura @VanessaOliver_ O
BRI
GA
DO @NadezhdaBB
Full transcript