Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

HIPERADRENOCORTICISMO EM CÃES

No description
by

RINA CATARINA SILVA

on 9 February 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of HIPERADRENOCORTICISMO EM CÃES

RINA CATARINA DA SILVA

Residente II em Clínica Médica de Animais de Companhia

Universidade Federal de Minas Gerais

Novembro/ 2013
HIPERADRENOCORTICISMO EM CÃES
(DISCUSSÃO DE CASO CLÍNICO)
ANATOMOFISIOLOGIA
REGULAÇÃO DOS GLICOCORTICÓIDES
Hipotálamo CRH


Hipófise Anterior ACTH


Adrenais
Cortisol


DIAGNÓSTICO
DIAGNÓSTICO POR IMAGEM:
DIAGNÓSTICO
Teste de supressão com dexametasona em dose baixa.
TESTES HORMONAIS:
Us abdominal
DIAGNÓSTICO
EXAMES COMPLEMENTARES
ETIOPATOLOGIA
Espontâneo
Hemograma
Determinação concomitante de 17-hidroxiprogesterona.
TRATAMENTO
MEDICAMENTOSO:
Trilostano
TRATAMENTO
CIRÚRGICO:
Hiperadrenocorticismo hipófise-dependente
Hiperadrenocorticismo por tumor em adrenal
RADIOTERAPIA
PREDISPOSIÇÃO
Raça
SINAIS CLÍNICOS
PELE
DEFINIÇÃO
"Conjunto de alterações clínicas e laboratoriais
resultantes da exposição crônica a
excessivas concentrações de glicocorticoides."
Iatrogênico
Hiperadrenocorticismo hipófise dependente (HHD)
Hiperadrenocorticismo por tumor em adrenal (HTA)
Cães:
80 - 85% - HHD
15 - 20% - HTA
Sexo
Idade
HIPERADRENOCORTICISMO HIPÓFISE DEPENDENTE (HHD)
HIPERADRENOCORTICISMO POR TUMOR EM ADRENAL (HTA)
Adenomas adrenocorticais
MAGALHÃES & CORRÊA, S; NISHIYA, A; MACHADO, F. (2013)
Microadenomas
Macroadenomas
< 10 mm de diâmetro.
> 10 mm de diâmetro.
HIPERADRENOCORTICISMO HIPÓFISE DEPENDENTE (HHD)
Possibilidade de extensão com compressão do hipotálamo.
Carcinomas adrenocorticais
Largura máx. variável: 1,5 cm a 8 cm (geralmente no limite <).
Largura máx. variável: 1,5 cm a 8 cm (geralmente no limite >).
Possibilidade de metástase para a veia frenicoabdominal, veia cava caudal, rins, fígado e pulmões.
HIPERADRENOCORTICISMO POR TUMOR EM ADRENAL (HTA)
Aspecto macroscópico de carcinoma de adrenal.
Encéfalo de cão com macroadenoma hipofisário.
HHD: < Porte
HTA: > Porte
HHD: 2 - 16 anos (média: 7 - 9 anos)
HTA: 6 - 16 anos (média: 11 - 12 anos)
HHD: sem predisposição sexual
HTA: fêmeas mais predispostas
Teste de supressão com dexametasona em dose alta.
Teste de estimulação com ACTH.
TC de crânio
Radiografia
RM de crânio
SINAIS CLÍNICOS
FÍGADO
Bioquímica sérica

Urinálise
Relação cortisol:creatinina urinária.
DIAGNÓSTICO
OUTROS EXAMES DE RELEVÂNCIA:
Mitotano

Cetoconazol
Cloridrato de Selegina (L- Deprenil)

Ciproeptadina
Polifagia
Redistribuição do tecido adiposo - distensão abdominal
Mineralizações traquebronquicas
Dispnéia
Hipertensão arterial
Infecções do trato urinário inferior
Glomerulopatias
Tromboembolismo pulmonar
Aumento da gliconeogênese
MÚSCULO
Hipotrofia
OSSO
Osteólise
Hepatomegalia
Alopecia simétrica (geralmente)
Calcinose cutânea
Piodermites
SINAIS CLÍNICOS
TRATO URINÁRIO
Poliúria/ polidipsia compensatória
Hipercalciúria
TECIDO ADIPOSO
Lipólise
SISTEMA IMUNE
Redução da resposta inflamatória
Imunossupressão
SINAIS CLÍNICOS
ALTERAÇÕES LABORATORIAIS:
SINAIS CLÍNICOS
SINAIS CLÍNICOS
GERAIS
Letargia
Intolerância ao exercício
Fraqueza
INTERFERÊNCIA COM OUTROS HORMÔNIOS
SINAIS CLÍNICOS
Predisposição ao desenvolvimento de
Diabetes Mellitus
Predisposição ao desenvolvimento de Hipotireoidismo
Alteração na androgênese - anestro persistente/ atrofia testicular
OLHOS
Deposição lípidica corneal
Fraqueza ligamentar
COMPLICAÇÕES
SISTEMA NERVOSO
Demência
Cegueira
Crises epilépticas
Neutrofilia
Linfopenia
Eosinopenia
Monocitose
Eritrocitose
Trombocitose
Aumento de FA
Aumento de ALT
Hiperglicemia
Hipertrigliceridemia
Hipercolesterolemia
Hipostenúria/ isostenúria
Proteinúria
Glicosúria
Pele fina e perda da elasticidade cutânea
Telangiectasia
Comedos
OBRIGADA!
Adrenalectomia unilateral
Hipofisectomia
Full transcript