Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Sistema digestório

No description
by

Isabella, Caroline e Mariele

on 15 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Sistema digestório

FONTS
Sistema digestório

Sistema Digestório
O processo de digestão consiste na quebra de moléculas grandes em moléculas menores, para que possam ser absorvidas e atingir a corrente sanguínea.
Definição
Exemplos
É o sistema responsável pela transformação dos alimentos que ingerimos para que eles cumpram sua função de nutrição, ou seja, pela digestão desses alimentos.
Como ocorre a digestão?
Por exemplo
As macromoléculas, como o amido, as proteínas e as gorduras, não são absorvidas pelo tubo digestório. Para que seus nutrientes sejam aproveitados, elas devem passar pelo processo de digestão.
Amido
O amido é a principal fonte de armazenamento de energia nas plantas.
O amido sofre hidrólise na saliva e no estômago através de uma enzima denominada amilase. A hidrólise do amido na presença de ácido origina a glicose.

Hidrólise do amido
AMIDO
GLICOSE
Em contato com a amilase (saliva)
GLICOGÊNIO
Quando o organismo precisa de energia, o glicogênio é decomposto em glicose novamente
Gorduras
As gorduras são os lipídios encontrados nos alimentos, tanto de origem vegetal quanto animal, por exemplo: nas frutas (abacate e coco), na soja, na carne, no leite e seus derivados e também na gema de ovo.
Proteínas
Proteínas são moléculas formadas por imensas cadeias de aminoácidos. Existem 20 tipos de aminoácidos diferentes, sendo que o ser humano é capaz de produzir 10 tipos, os outros devem ser obtidos através da dieta, os aminoácidos essenciais.
Tubo digestório
Faringe
Etapas da digestão
Processo de digestão
Alimentar é dar ao organismo os nutrientes necessários à sua manutenção. Os nutrientes são encontrados nos alimentos, os quais são partidos em pequenas porções pelos processos de digestão e absorção, que começa na boca, através da mastigação, e termina nos intestinos, onde os nutrientes são absorvidos
Definição
A nutrição humana é uma ciência que se ocupa do estudo dos processos relacionados à obtenção de nutrientes pelos seres humanos através da alimentação.
Pirâmide Alimentar
A Pirâmide Alimentar Brasileira foi criada em 1996 por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) que adaptaram a pirâmide alimentar americana de 1992 aos hábitos alimentares da população brasileira.
Bulimia
A Bulimia se caracteriza por episódios recorrentes de comer grandes quantidades de comida em um curto período de tempo (orgias alimentares), seguidos pelo uso de estratégias inadequadas de evitar o aumento de peso como auto-indução do vômito, uso de laxantes e diuréticos e prática de exercícios vigorosos
Nutrição
Pirâmide Alimentar
A pirâmide alimentar é uma guia da boa alimentação. Ela divide em oito grupos os alimentos existentes, criados para auxiliar as pessoas sobre o que elas devem comer. Mostra, então, de forma gráfica a quantidade de cada tipo de alimento que devemos consumir diariamente.
Definição
São um conjunto de doenças que caracterizam-se por uma grave perturbação do comportamento alimentar, fazendo com que a pessoa fique tão preocupada com a comida e com seu peso que muita das vezes não consegue pensar em outra coisa.
Anorexia
Anorexia é o comportamento de recusa da pessoa em se alimentar, por se considerar gorda, apesar de estar bem abaixo (cerca de 15%) do peso considerado adequado à sua idade e altura.
DISTÚRBIOS ALIMENTARES
Obesidade
Obesidade é uma doença dispendiosa, de alto risco, crônica e reincidente esta doença afeta milhões de pessoas em todo o mundo, inclusive crianças. Embora não seja nova, ela assume agora proporções epidêmica e esta cada vez mais aumentando exageradamente.
Compulsão alimentar
Distúrbio do Comer Compulsivo (compulsão alimentar) se assemelha à Bulimia no que se refere à presença das orgias alimentares, mas se diferencia da mesma por não apresentar os comportamentos compensatórios. Apesar do grande desconforto gerado por estes ataques, não há uso regular de vômito ou abuso de exercícios, laxantes e diuréticos.
Doenças do sistema digestório
Faringite
Cirrose Hepática
A cirrose é o resultado de diversas doenças crônicas do fígado, que levaram a destruição gradual das células com houve formação de cicatrizes. Numa fase mais avançada da doença, podem surgir desnutrição, hematomas, aranhas vasculares, sangramentos de mucosas, amarelão, barriga-d'água.
Câncer de estômago
Câncer de estômago é a presença de tumor maligno no estômago.
Causas
Fumo: Fumar cigarro é fator de risco para câncer de estômago.
Dieta: Comer muitos alimentos salgados, defumados ou que foram preservados de forma inadequada ou comer poucos alimentos de origem vegetal, como frutas e legumes, pode ser fator de risco para esse tipo de câncer.
Doenças anteriores ou associadas: Pessoas que têm gastrite crônica, metaplasia intestinal do estômago anemia perniciosa ou pólipos gástricos têm mais chance de desenvolver um câncer gástrico.

Diverticulite
Diverticulite é uma inflamação que acontece, na maioria das vezes, no final do intestino grosso, numa de suas porções conhecidas como cólon sigmóide, que se situa pouco antes do reto. Ela ocorre quando alguma coisa provoca uma inflamação no divertículo. Um acúmulo excessivo de muco ou fezes pode estar por trás da chateação. Outras vezes, um fecalito, pequena porção endurecida de fezes, entra ali e não consegue sair, entupindo tudo.
Doença de Crohn
É o conjunto das Doenças Inflamatórias Intestinais (DII) abrange a Doença de Crohn (DC) e a Retocolite Ulcerativa (RCU). A Doença de Crohn caracteriza-se por inflamação crônica de uma ou mais partes do tubo digestivo, desde a boca, passando pelo esôfago, estômago, intestino delgado e grosso, até o reto e ânus.
Hemorróidas
A porção terminal do trato digestivo é composta pelo reto, pelo canal anal e pelo ânus propriamente dito. As hemorróidas são uma estrutura anatômica normal, o conjunto dos plexos venosos anorretais, que são responsáveis por proteger o canal anal, ajudar a manter a continência fecal e realizar drenagem venosa da região.
Glândulas salivares
A faringite é uma inflamação da faringe, que pode se manifestar de dois modos: a farige viral e a faringe bacteriana.
Os sintomas são irritação na garganta, febre, pus na garganta, dor de ouvido, dificuldade para engolir e alguns casos também envolvem vômitos e dor de cabeça.
Os principais fatores de risco são:
- Constipação intestinal (prisão de ventre)
- Esforço para evacuar
- Obesidade
- Diarreia crônica
- Prender as fezes com frequência, evitando defecar sempre que há vontade.
Dieta pobre em fibras
- Gravidez
- Sexo anal
- Histórico familiar de hemorroidas
- Tabagismo
- Cirrose e hipertensão portal
- Ficar longos períodos sentados no vaso sanitário.

A digestão começa na boca.
Outras doenças
Úlcera - Ferida nas paredes internas do tubo digestório;

Gastrite - Inflamação da mucosa do estômago;

Hepatite - Inflamação do fígado;

Enterite - Inflamação dos intestinos;
Alimento Bolo alimentar Quimo Quilo
Primeira etapa:
BOCA
Segunda etapa:
ESTÔMAGO
Terceira etapa:
INT. DELGADO
Atuam: Dentes, língua, saliva.
Atuam: Suco gástrico e Movimentos peristálticos.
Atuam:
Bile
Suco pancreático
Suco entérico
Deglutição
Glândulas salivares
Digestão no intestino grosso
Após a digestão no intestino delgado, o que resta do quilo chega ao intestino grosso. Este absorve a agua e os sais minerais ainda presentes nos resíduos alimentares, levando-os, então, para a circulação sanguínea.
O material que não foi digerido, as fibras por exemplo, formam as fezes;
Concluidas todas as etapas da digestão, os nutrientes que chegam a circulação sanguínea são distribuídos a todas as células, e assim podem ser utilizados pelo organismo.
Por Isabella Sakis e Tainara Ravanello
Full transcript