Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Untitled Prezi

No description
by

Bárbara Pedro

on 1 February 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Untitled Prezi

- doença avançada;
- necessidade de radioterapia pós-operatória;
- comorbilidades médicas. - maior período de tempo para reflexão;
- menos complicações do que a reconstrução imediata. Caso Clínico Reconstrução Mamária imediata Índice Identificação Nome: Idade: Sexo: Raça: Estado Civil: Profissão: Natural: M.F.M.O. Feminino 53 anos Caucasiana Divorciada Doméstica Castanheira do Ribatejo História de Doença Actual 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 Antecedentes Pessoais: Bibliografia Dezembro Consulta;
Biópsia Excisional: - Nódulo com 2x1x1 de Carcinoma Ductal Invasivo Junho Janeiro Tumorectomia QIE mama esqª, sob anestesia geral:
- Margens de segurança e esvaziamento axilar até ao II nível. - Radioterapia adjuvante (fotões de 8MV; dose de 50 Gy em 25 fracções);
- Inicia Hormonoterapia (Tamoxifeno, 20 mg/dia; 5 anos);
- Consultas de follow-up. Mamografia e Ecografia Mamárias Setembro Mama esquerda
Nódulo de contornos ligeiramente angulados, estruturalmente heterogéneo, com microcalcificações dispersas à periferia.

Mama direita
Sem características suspeição. BI-RADS 4B BI-RADS 2 Outubro 1) RM Mamária Mama esquerda
- Nódulo (21x20x13 mm) na separação dos quadrantes inferiores;
- Contornos micro-policíclicos;
- Capta contraste de forma heterogénea;
- Cicatriz de esvaziamento axilar efectuada há cerca de 11 anos (não foram visualizados gânglios).
Restantes quadrantes da Mama esqª e na Mama dirª: sem alterações suspeitas de corresponderem a outros focos tumorais. ME BI-RADS 5
MD BI-RADS 2 Antecedentes Familiares Doenças/Cirurgias - Cirurgia plástica para correcção de queimadura na face, há ; - Salpingectomia, motivada por Gravidez Ectópica, há ; 31 anos 28 anos - 38 UMA (1 maço, durante 38 anos); - Nega alergias; Hábitos e Alergias Antecedentes Familiares Nega História familiar relevante. UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA
FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS Epidemiologia - Doença maligna que mais afecta nas mulheres;
- 2ª causa de morte por cancro no sexo feminino; Recorrência - Preocupação excessiva com a imagem. Cirurgia Mastectomia unilateral simples, com reconstrução mamária imediata com retalho do Grande Dorsal e colocação de prótese Mamária Peça de Mastectomia unilateral simples Esquerda Macroscopia Microscopia - 15,5x11,5x3,5cm;
- lesão nodular, limites mal definidos, constituída por tecido esbranquiçado, firme, com áreas cavitárias e outras hemorrágicas, de 1,8x1,8x1,3 cm - Carcinoma Ductal invasor de padrão trabeculado e menos frequentemente tubular, com moderado pleomorfismo e actividade mitótica moderada (grau 2 da escala modificada de Bloom e Richardson);
- Sem invasão linfática, venosa nem permeação perineural;
- Lesões de Carcinoma Ductal "in situ", papilar, grau 2, a 1 mm da margem cirúrgica profunda;
Não se observa invasão do mamilo nem da pele suprajacente;
- Margens Cirúrgicas sem lesão, a mais próxíma (profunda) dista 1 mm. A fazer... 29 de Novembro Pós-operatório: Técnicas de Reconstrução Mamária Reconstrução imediata ou diferida? Proposta de tratamento: - Tumorectomia do QIE da mama esquerda, com esvaziamento axilar nível II,
há . Carcinoma ductal invasivo 1,5x1
Moderadamente invasivo
Sem invasões vasculares
Gânglios Linfáticos -
RE- 80% (+)
RP- 40-50% (+) Ex. histológico: 11 anos - Mastopexia - Reconstrução do Mamilo e Tatuagem 1 - Risco individual de desenvolver cancro da mama ao longo da sua vida é 12% (aprox. 1 em cada 8 mulheres) e o risco de morte pode ser de até 5% (aprox. 1 em cada 20 mulheres); 1 2 - Incidência em Portugal (2008): 60/100.000. 1 Reconstrução Imediata Vantagens Contraindicações relativas: 5, 6 7 8 9 6 6 Reconstrução Diferida Vantagens Se terapêutica adjuvante, há necessidade de:
- estabilização de alterações de pele;
- efeitos hematológicos da quimioterapia normalizados. - prolongamento do tratamento global do doente;
- maiores custos para o sistema de saúde. Desvantagens 6 5 10 10 Reconstrução com retalho do Grande Dorsal - descrito em 1906 por Iginio Tansini em Itália; - vascularizado pela artéria toracodorsal; - escolha ideal para fornecer músculo, pele e tecido adiposo subcutâneo; - possibilidade de colocar expansor ou implante; - usado na reconstrução imediata ou diferida; Reconstrução com retalho do Grande Dorsal 11 6, 11, 12 Indicações Contra-indicações - invólucro miocutâneo inadequado à colocação de prótese isolada;
- situações de falência de reconstrução mamária com retalho TRAM ou com expansor/prótese;
- situações em que o retalho TRAM está contra-indicada. - situações de laqueação prévia da artéria toracodorsal;
- casos em que o músculo Grande Dorsal se encontra desnervado e atrófico;
- comorbilidades grave. 6 - aspecto estético mais natural; - vascularização abundante; Reconstrução com retalho do Grande Dorsal Vantagens Desvantagens - deficit funcional negligenciável. - área dadora: seromas (9-33%), hematomas, infeccão e cicatrizes adicionais; - complicações associadas ao uso de próteses, como: ruptura, o deslocamento, a infecção e a contractura capsular; - risco de necrose do retalho na área dadora e receptora; - risco de atrofia muscular do enxerto; - maior período de recuperação do que a reconstrução com implante. 11-14 8, 11-12 Material Heterólogo Implante Expansor Tecidular Material Autólogo TRAM (Músculo recto abdominal trasnverso) Retalho Livre da Artéria Epigástrica Perfurante Posterior Material Autólogo e prótese Retalho Miocutâneo do Grande Dorsal Outros Retalhos Livres SIEA (Art. epigástrica superficial inferior)
TAP (Art. toracodorsal perfurante)
Retalho toracodorsal lateral
Retalho glúteo livre inferior ou superior
GAP (Art. artéria glútea perfurante)
Retalho livre do transverso lateral da coxa
Retalho livre de omento retirado laparoscopicamente 1. Breast Cancer Incidence and Mortality Worldwide in 2008. Disponível em: http://globocan.iarc.fr/factsheets/cancers/breast.asp. Acesso em: Janeiro de 2013.
2. SowejomataramI., et al, (2008) Na overview of prognostic factors for long-term survivors of breast cancer. Breast Cancer Res Treat; 107 (3): 309-330.
3. Schmoor, C., et al, (2000). Role of isolated locoregional recurrence of breast cancer: results of four prospective studies. J Clin Oncol; 18 (8): 1696-708.
4. Recurrent breast cancer- risk factors. Disponível em: http://www.mayoclinic.com/health/recurrent-breast-cancer/DS01078/DSECTION=risk-factors. Acesso em: Janeiro 2013.
5. Djohan R, Gage E, Bernard S: Breast reconstruction options following mastectomy. Cleve Clin J Med, 75 Suppl 1:S17-23, 2008.
6. Hu E, Alderman AK: Breast reconstruction. Surg Clin North Am, 87:453-467, x, 2007.
7. Al-Ghazal SK, Sully L, Fallowfield L, Blamey RW: The psychological impact of immediate rather than delayed breast reconstruction. Eur J Surg Oncol, 26:17-19, 2000.
8. Hu E, Alderman AK: Breast reconstruction. Surg Clin North Am, 87:453-467, x,2007.
9.Murphy RX, Jr., Wahhab S, Rovito PF, Harper G, Kimmel SR, Kleinman LC, Young MJ: Impact of immediate reconstruction on the local recurrence of breast cancer after mastectomy. Ann Plast Surg, 50:333-338, 2003.
10. Alderman AK, Wilkins EG, Kim HM, Lowery JC: Complications in postmastectomy breast reconstruction: two-year results of the Michigan Breast Reconstruction Outcome Study. Plast Reconstr Surg, 109:2265-2274, 2002.
11. Thorne CH, Beasley RW, Aston SJ, Bartlett SP, Gurtner GC, Spear SL: Latissimus Dorsi Flap Breast Reconstruction. Grabb and Smith's Plastic Surgery; 6th ed, Philadephia, Lippincott Williams & Wilkins, 634-647, 2007.
12. Kronowitz SJ, Kuerer HM: Advances and surgical decision-making for breast reconstruction. Cancer, 107:893-907, 2006.
13. Cordeiro PG: Breast reconstruction after surgery for breast cancer. N Engl J Med, 359:1590-1601, 2008.
14. Fraulin FO, Louie G, Zorrilla L, Tilley W: Functional evaluation of the shoulder following latissimus dorsi muscle transfer. Ann Plast Surg, 35:349-355, 1995. tempo estimado: 10 min 1) Apresentação do caso clínico
2) Discussão
3) Conclusão
4) Bibliografia Discussão Alunos: Ana Bárbara Pedro; André Saura Regente: Professor Doutor José Fragata Director de Serviço: Dr. Francisco Rodrigues Tutor: Dr. Luís Ramos Lisboa, 18 de Janeiro de 2013 - Sem intercorrências, alta ao 8º dia de pós-operatório;
- Epidermólise do canto interno, ligeiro seroma na loca do Grande Dorsal. Pós-operatório 7º Dia 21º Dia Consulta de Oncologia (12 Dezº): - Não se programa RT por ter sido irradiada anteriormente;
- Recusa QT por eventual alopécia;
- Inicia Hormonoterapia (Anastrozole). 50º Dia Conclusão Conclusão - envolvimento Ganglionar;
- tamanho do tumor;
- grau histológico;
- status HER2/neu;
- invasão vascular;
- receptores hormonais;
- ki-67. Factores de Risco 6, 8 4 - problema de saúde com elevado impacto e cujos tratamentos podem levar a uma desfiguração significativa, com repercussão importante na saúde física e psicológica da mulher; - a reconstrução mamária deve ser encarada como parte integrante do tratamento do Cancro da Mama. Outubro 2) Biópsia - Carcinoma Ductal Invasor de padrão trabeculado, com moderado pleomorfismo e actividade mitótica moderada - grau 2 da escala modificada de Bloom e Richardson;
- RE + > 95%;
- RP + > 80%;
- C-erb inconclusivo (2+);
- ki67 avaliado em 17%. Actualmente... A Taxa de recidiva, aos 10 anos, após Cirurgia Conservadora é de 10% a 25%. 3 Equipa: Dr. Francisco Rodrigues; Dr. Luís Ramos; Dr. João Grenho - psicológicas;
- preservação de estruturas anatómicas importantes e maximiza a quantidade de pele disponível;
- seguro;
- menor custo. Método de 1ª escolha.
Full transcript