Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Dom Línguas

No description
by

Ezeglair de Souza

on 21 April 2018

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Dom Línguas

O QUE É O DOM DE LÍNGUAS?
9 8807 6841 – Oi

9 8245 7502 – Tim

ezeglair@hotmail.com

I. APRESENTAÇÃO
II. DESENVOLVIMENTO
Introdução
Conceito
Finalidade e Importância
Tipos de oração
Sua importência
Como receber
III. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Mc 16, 17
1 Cor 12,1-11

Inspiração:
Profecia,
Línguas e
Interpretação das línguas.
Revelação:
Discernimento dos espíritos,
Palavra de ciência e
Palavra de Sabedoria.
QUEM ENTENDE É DEUS, QUEM É EDIFICADO?
“O que fala em outra língua a si mesmo se edifica, mas o que profetiza edifica a igreja.” (1 Cor 14,4).
O dom de línguas é um carisma que o Espírito Santo dá para edificação pessoal.
Quanto mais se ora em virtude do dom das línguas, mais se edifica a vida espiritual, mais se cresce na fé.
Carismáticos ou de Poder:
Fé expectante,
Cura e
Milagres.
“...São, além disso, as graças especiais, também chamadas Carismas, segundo o termo grego empregado por São Paulo e que significa favor, dom gratuito, benefício. Qualquer que seja o seu caráter, por vezes extraordinário, como o dom dos milagres ou das línguas, os carismas estão ordenados para a graça santificante e têm por finalidade o bem comum da Igreja.”
(CIC 2003)
O QUE A IGREJA FALA DISSO?

O dom de línguas é um carisma extraordinário do Espírito Santo.
O mesmo busca a santificação e o bem comum da Igreja.
QUAL A FINALIDADE DO DOM DE LÍNGUAS?

O dom das línguas nos permite entrar num clima de sintonia comDeus.
“Quem participa de um grupo de oração percebe com clareza que quando entramos num bom momento de oração em línguas, a atmosfera espiritual, o clima fica mais agradável e percebemos a presença de Deus de forma mais concreta na nossa vida”.
Enriquece a nossa oração formal, porém não a substitui.
QUAL A IMPORTÂNCIA DO DOM DE LÍNGUAS?
Favorece a nossa intimidade com Deus.
Abre para os demais carismas, pois mantém o espírito em alerta e prontidão para o que Deus quer falar ou fazer.
Ajuda a orar por determinadas situações que, não queremos lembrá-las, como feridas e traumas que carregamos.
É o dom de
unidade entre os cristãos
, pois quando ouvimos uma assembleia orando no Espírito, percebemos que ali, há uma unidade do Espírito.
GLOSSOLALIA

Ocorre quando emitimos sons ininteligíveis e palavras sem nexo, conforme eles veem a nossa boca, permitindo que o Espírito Santo lhes dê o verdadeiro sentido.
O dom da glossolalia é contrário do que aconteceu na
Torre de Babel
, que foi a confusão das línguas.
XENOGLOSSIA

“É uma oração em língua desconhecida de quem ora, mas que existe ou já existiu, e ainda é do domínio humano, como o latim, por exemplo.”

(Apostila 02, p.16).
LOUVOR
- é uma
oração sequenciada
, de palavreado frequente, onde a pessoa fica meio que “mergulhada”, como criança diante de Deus.
JÚBILO
- é uma
oração transbordante
, jubilosa e extremamente alegre, longa, quase interminável e sem pausas.
SÚPLICA
- é uma
oração compassada
, em tonalidade penitencial, que leva a frutos de contrição.
CANTO
- oração que se caracteriza como uma espécie de louvor pela sua
tonalidade musical
.
O Dom de Línguas é para todos.
Para receber o dom das línguas é necessário ocorrer como que uma parceria:
É preciso haver uma atitude humana de soltar a voz, de abrir-se ao Espírito para soltar as palavras da forma que vierem e, por outro lado, uma atitude do Espírito de dar a unção, dar o clima da presença de Deus, dar a tonalidade da oração.

“O dom das línguas é para todos os que creem (cf. Mc 16, 17). Pelo modo como se manifesta, ele pode apresentar-se sem sentido às mentes mais racionais. Mas na medida em que se cede ao dom e abre-se o coração e a mente, as dificuldades vão desaparecendo e o dom se torna um modo a mais de como poder rezar. Também é necessário que o receptor colabore com o Doador.
O Espírito Santo. A este cabe a moção e a inspiração das palavras enquanto que àquele, o desejo, a aceitação e a decisão de orar:
- Abrir a boca, mover a língua, movimentar os lábios, produzir sons. Diante deste dom, como dos outros, a pessoa deve fazer um ato de fé;
- Ceder à ação do Espírito Santo, pois, sob Sua ação a língua proferirá palavras ininteligíveis.”

(RCCBRASIL, Apostila 02, Módulo Básico de Formação: Carismas, 2011)
RECAPITULANDO

- É um carisma, no qual falamos com Deus, sons que não entedemos, mas Deus os entende pois são inspirados pelo Espírito Santo.
- É um charisma reconhecido no CIC, que edifice quem hora e contribui para o bem comum da Igreja.
- Pode ser em glossolalia (desconhecida) ou em xenoglossia (vernáculo em língua desconhecida por quem fala);
- Quanto a tonalidade, pode ser louvor, júbilo, súplica ou canto;
- Quanto a forma, pode ser direta ou indireta;
- Para receber, é preciso crer que é para todos e cooperar com Deus.

DÚVIDAS?

ORAÇÃO

“Ora, desejo que todos faleis em línguas”
I COR 14, 5
QUEM ENTENDE NOSSA ORAÇÃO EM LÍNGUAS?
O QUE A IGREJA FALA DISSO?
“É uma oração feita por meio de sons emitidos, movidos por inspiração e que o Espírito Santo lhes dá o sentido.
Não se trata de língua, no sentido que apresenta a linguística, porque não há conceitos humanos, mesmo desconhecidos”.
“Aquele que fala em línguas não fala aos homens, senão a Deus: ninguém o entende, pois fala coisas misteriosas, sob a ação do Espírito”. 1Cor 14, 2
Aquele que ora em línguas não fala aos homens e sim a Deus.
Aquele que ora em línguas, fala coisas misteriosas produzidas pelo Espírito Santo.
Full transcript