Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Gestão da comunicação interna na pequena empresa

No description
by

Fernanda Portes

on 3 July 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Gestão da comunicação interna na pequena empresa

do amadorismo transversal à demanda por relacionamentos estratégicos num salão de beleza
GESTÃO DA COMUNICAÇÃO INTERNA NA
PEQUENA EMPRESA:

Contexto e fundamentos
Objetivos Específicos
Perfil do homem contemporâneo;

Demanda por ética nas relações;

Representatividade da pequena empresa;

Alto índice de mortalidade da pequena empresa;

Objetivo Geral


Avaliar a importância da gestão da comunicação interna na pequena empresa.
Fernanda Portes Alves
Questionamentos
A gestão da comunicação interna pode ser pensada de forma a solucionar problemas existentes nas pequenas empresas?

Pequenas empresas: quais as especificidades que potencializam ou dificultam o planejamento da comunicação em seu ambiente interno?
Metodologia
Revisão bibliográfica
Conceito de pequena empresa; contexto brasileiro sobre a pequena empresa; cultura e clima organizacional; comunicação interna; Relações Públicas.

Pesquisa qualitativa: estudo de caso
Perspectivas de colaboradores e proprietário de um salão de beleza
O relativo conceito de pequena empresa

“Especificar qualquer padrão de tamanho para definir pequenas empresas é algo necessariamente arbitrário [...]"
Classificação empresarial por número de funcionários
Analisar as práticas comunicacionais de pequenas empresas a partir do que os funcionários esperam das organizações;

Problematizar a postura do gestor em relação à comunicação estabelecida com seus funcionários;
Refletir sobre a comunicação diária entre os funcionários, identificando a necessidade de gestão dos processos comunicacionais.
Fundamentos de comunicação interna e Relações Públicas
Marlene Marchiori (2006)

Margarida Kunsch (2003; 2006)

José Pinho (2003)

Cândido Teobaldo Andrade (2001)

Maria Aparecida Ferrari (2011)

Waldir Gutierrez Fortes (2003)
A importância das pequenas empresas no Brasil
14,7 milhões de empregos formais

6.120.927 estabelecimentos

99% do total de empresas do País

Mortalidade: 50% no ano de 2002
Depoimentos dos colaboradores...
Pesquisa empírica:

Capacitação
Missão e visão
Reuniões
Clima organizacional
Relacionamentos interpessoais
Comemorações
Participação nos processos decisórios
Bonificação e crescimento
Depoimentos dos colaboradores...
“A gente comemora aniversários, mas, às vezes, um ou outro passa em branco. Não sei por qual razão não tem comemoração pra todo mundo. A festa é positiva pois eu sinto uma união, as pessoas se organizam, todo mundo se une um pouquinho e esquece as diferenças. Quando estamos mais alegres, esquecemos disso”
“Ele (proprietário) decide o que será feito e existe uma reunião para comunicar. As reuniões acontecem a cada dois meses, na verdade quando está precisando muito, quando existe uma mudança. A gente faz uma reunião para ser falado, mas não tem uma reunião do tipo: ‘o que vocês acham!’”
Depoimentos dos colaboradores...
“Na maioria das vezes, a gente fica sabendo sobre mudanças pela boca de terceiros. A gente supõe alguma coisa, mas nunca uma certeza”
Depoimento do proprietário...
“Eu gostaria muito de ter ajuda, um curso pra saber como lidar com isso. Sabe, tipo um menu, um cardápio: esse mês você tem essa meta; faz isso e isso com seus funcionários. Um roteiro pra eu seguir. Seria mais fácil”.

“Eu não sou muito comunicativo. Às vezes, em uma reunião, em quinze minutos eu falo tudo que eu tenho pra falar e se abro para o pessoal, dificilmente alguém fala alguma coisa na hora. Eles preferem falar com os colegas a conversar comigo”.
Resultados
Estrutura do trabalho
Compreender a cultura organizacional em pequenas empresas;

Estabelecer comunicação sistematizada (reuniões, canais, comemorações, diálogo nos processos de gestão) para diminuir boatos e minimizar erros;

Desenvolver relacionamentos efetivos entre gestores e colaboradores;

Preparar os colaboradores para transformá-los em aliados da empresa;

Valorizar o elemento humano e sua contribuição intangível;

Atribuir funções para envolver o colaborador na dinâmica organizacional.
Referencial Teórico
Conceitos sobre o universo da pequena empresa
Introdução

A pequena empresa nos cenários econômico e social: conceitos, perfis e estimativas brasileiras

A comunicação interna na pequena empresa: fluxos, transversalidade, mosaico

Gestão da comunicação interna na pequena empresa: construção de sentidos

Considerações finais
Considerações Finais
Há a necessidade de sistematização da comunicação interna na pequena empresa para evitar o amadorismo;

O planejamento da comunicação é tão fundamental quanto a eficiência dos processos administrativos;

A gestão da comunicação interna é um diferencial competitivo;

A pequena empresa é um nicho de mercado inexplorado pelos relações-públicas.
Peter Drucker (2011)
Justin Longenecker; Carlos Moore; Willian Petty (1997)
Idalberto Chiavenato (1999)
Sebrae
DIEESE
IBGE
Jucesp
(LONGENECKER; MOORE; PETTY, 1997, p.27)
Fonte: Sebrae e DIEESE, 2011
Fonte: Sebrae-SP, 2012
(COLABORADOR 3)
(COLABORADOR 10)
(COLABORADOR 3)
COMUNICAÇÃO INTERNA NA PEQUENA EMPRESA:
do amadorismo transversal à demanda por relacionamentos estratégicos num salão de beleza
Fernanda Portes Alves
Me. Wellington Teixeira Lisboa
clima
Cultura organizacional
comunicação interna
Colaborador como

agente ativo
na dinâmica
organizacional
Roteiro de pesquisa:
Me. Wellington Teixeira Lisboa
salões entre janeiro e junho de 2012 em SP
(JUCESP, 2012)
8.176
Por que salão de beleza?
Pequenas empresas e desenvolvimento local
Fonte: http://pme.estadao.com.br

Envolvimento de atores internos com objetivos organizacionais
29% ativamente engajados

54% não são engajados

17% são ativamente desengajados

Fonte: Employee Engagement Index Gallup Management Journal, 2004 (GRATES 2006).

Diagnóstico Mundial
84% dos funcionários não acredita que a informação flua livremente nas suas organizações

Favorecimento do senso crítico

Fonte: Consultoria Booz/ Allen/ Hamilton (GRATES, 2006).


“O que se vê em geral é que o gestor da mudança informa e quer que as pessoas se comprometam. Difícil. Primeiro porque
eu não quero ser mudado! Quero entender a mudança e participar dela.
Segundo porque eu posso não ter todos os recursos, conhecimento e competências necessários para conduzir ou trabalhar depois da mudança.”

(Cabrera, 2002, p.54)

Pesquisa realizada pelo Banco Santander mostra que 99% das empresas na América Latina são (MPMEs)

O grau de empreendedorismo na região é menor que o visto nas economias desenvolvidas;

Países ricos têm 53,8 (MPMEs) para cada mil habitantes. Na América Latina, o indicador está na metade.
Full transcript