Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

III CCEducom - junho 2013

DESENHOS ANIMADOS E EDUCOMUNICAÇÃO: AS BRINCADEIRAS DAS CRIANÇAS E A PRÁTICA PEDAGÓGICA DA EDUCAÇÃO INFANTIL
by

Kamila Regina de Souza

on 28 October 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of III CCEducom - junho 2013

PROBLEMÁTICA
Como os/as professores/as compreendem os desenhos animados e como os tratam nas suas práticas pedagógicas no contexto da Educação Infantil?
OBJETIVO GERAL
Refletir à luz da Educomunicação sobre como os/as professores/as da educação Infantil compreendem e como tratam os desenhos animados em suas práticas pedagógicas.
JUSTIFICATIVA

Em meio a várias pesquisas no que se refere à relação dos Desenhos Animados com a Educação Infantil, eis que emerge uma lacuna...


A intenção desta pesquisa.
Kamila Regina de Souza
Contatos:
kamila.brasil@hotmail.com
ademildesartori@gmail.com
DESENHOS ANIMADOS E EDUCOMUNICAÇÃO:
AS BRINCADEIRAS DAS CRIANÇAS E A PRÁTICA PEDAGÓGICA DA EDUCAÇÃO
INFANTIL
Florianópolis, 08 março de 2013.
OBRIGADA!!!! :)

Aproximação às culturas infantis e as mídias hoje...
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Descrever a prática pedagógica na Educação Infantil no que se refere aos desenhos animados.
Analisar a postura da professora e da auxiliar de sala frente aos desenhos animados.
REFERENTES TEÓRICOS
EDUCAÇÃO INFANTIL
EDUCOMUNICAÇÃO
Princípios do campo:
Soares (2011), Citelli (2011) e Sartori (2006 e 2010)


... e os estudos sobre mediação:
Martín-Barbero (2009), Orofino (2005) e Orozco-Gómez (1991).
PRÁTICA PEDAGÓGICA
... está norteando todas as discussões sobre Educação Infantil, Educomunicação e Desenhos Animados:
Freire (1996) e Libâneo (1991).
PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS
DESENHOS ANIMADOS
ANÁLISE
CONCLUSÕES
Os desenhos animados e as brincadeiras infantis entre “dizer” e o “fazer” da prática pedagógica de professoras
CONSIDERAÇÕES FINAIS OU UM CONVITE A RECOMEÇAR?
...é entendida em suas dimensões social e educativa:
Rocha (1999 e 2003) e Barbosa (2006)

... e a concepção de criança adotada a entende como um sujeito ativo social e culturalmente:
Perrotti (1990) e Sarmento e Pinto (1997).
... a relação entre as infâncias e os desenhos animados:
Salgado, Pereira e Souza (2005 e 2006) e Pacheco (1995)

... e os estudos sobre brincadeira: Brougère (2008), Benjamin (1994) e Girardello (2008)
Estudo de caso: 01 grupo de crianças na faixa etária de 05 a 06 anos de idade, a professora e a auxiliar de sala.
Campo: Instituição de Educação Infantil localizada na região continental de Florianópolis/SC.
Observações diretas (total de 20) e diálogo com as crianças realizados entre os meses de setembro e novembro de 2012 e registrados em diário de campo.
Entrevista com a professora e a auxiliar de sala.
Questionário destinado aos pais/responsáveis pelas crianças (mapeamento).
Análise de conteúdo/processo de categorização (BARDIN, 2009).



PROFESSORA: “Olha, eu tento basear o meu planejamento de acordo com o que eu vejo que os instiga. Se eles me demonstram que aquilo não está sendo suficiente pra eles eu tento mudar. [...] Por exemplo, agora eu estou desenvolvendo o projeto do ‘Pequeno Príncipe’. Então tem dias em que eles buscam mostrar pra mim, ou mostram espontaneamente, que estão mais interessados pela aula, dependendo da leitura de um capítulo do livro ou da atividade que está envolvendo o projeto. [...] A gente viu que era uma série nova que estava num canal fechado e algumas crianças estavam trazendo esse assunto e os outros prestavam atenção. Então eu tentei trazer o “livro real”, que conta realmente a história do ‘Pequeno Príncipe’. Porque esse que eles assistem na TV fechada, aborda questões um pouco distintas do livro, ele já parte mais para uma pura ficção: a invenção de um novo ‘Pequeno Príncipe’. Aí eu busquei o livro original e partimos assim, e eu até divido esse projeto com a professora de outro grupo.”
(Transcrição da Entrevista – Fonte: Kamila Regina de Souza, 2012)
A inclusão dos desenhos animados na prática pedagógica de professoras e os desafios de mediação
“Depois do lanche a professora leva as crianças para brincar no parque onde já se encontram crianças menores de outros grupos. Todas as crianças brincam no mesmo espaço e as professoras e auxiliares ficam observando de longe.”
(Diário de campo, 26/09/2012).
André vem me contar: “Sabia que eu tô brincando de ‘Turma da Mônica’?”. Pergunto qual personagem que ele é e ele diz que é o ‘Xaveco’, mas corrige: “Na verdade eu sô aquele que é bem esperto e inventa coisas...”. Respondo: “Ah... então você é o ‘Franjinha!’. E o que você tá inventando?” e ele diz: “Isso mesmo, o ‘Franjinha’! Eu tô fazendo uma máquina do tempo”. Digo: “Ah! Que legal!” e ele continua: “Aham! Sabia que eu já vi o filme da ‘Turma da Mônica’ todo? Aquele que tem a máquina do tempo...”, pergunto como é o filme e ele explica: “O ‘Franjinha’ inventa a máquina do tempo e para as pessoas não ficarem congeladas pra sempre tem que unir os 4 elementos: o fogo, o ar, a terra e a água...”. Pergunto o que acontece e ele continua explicando: “A ‘Mônica’ é que resolve tudo. Ela joga o ‘Sansão’ na alavanca porque ele não pode ser congelado porque foi ele que arrumô o problema, aí ele não congela. Eles tem que usá os 4 elementos com responsabilidade”. Digo que entendi e ele fala de sua brincadeira: “E agora na minha brincadeira eu sô o ‘Franjinha’ e tô usando os 4 elementos com mais responsabilidade!” e sai correndo.
(Diário de campo, 05/11/2012)
AUXILIAR: “[...] a gente está trabalhando ‘O Pequeno Príncipe’, com a forma de se comunicarem, com a amizade, com o cuidado, porque ‘ O Pequeno Príncipe’ demonstra muito cuidado.”
(Transcrição da Entrevista – Fonte: Kamila Regina de Souza, 2012)
PROFESSORA: “Eu tenho DVDs do ‘Pequeno Príncipe’, então eu mostro capítulos do ‘Pequeno Príncipe’, só que do antigo, pra eles. Às vezes, aleatoriamente, se chove no e nosso horário no dia da sala que tem o vídeo tá livre a gente assiste um vídeo. Eles gostam, eles adoram”.
AUXILIAR: “E a gente assiste muito é ‘O Pequeno Príncipe’. A professora tem o DVD do projeto para eles entenderem como é que é realmente, porque tu lendo ali é uma coisa, a gente lê o livro, cada capítulo e fizemos o trabalho do respectivo capítulo. Agora, tu assistindo já é diferente. Eles adoram, adoram, assistir o Pequeno Príncipe. Acho que foi na segunda-feira, que a gente colocou pra eles assistirem ‘O Pequeno Príncipe’, muito bom... Eles adoram!”
(Transcrição da Entrevista – Fonte: Kamila Regina de Souza, 2012)
Discursos que demonstram perceber a linha tênue entre a relação das brincadeiras das crianças com os elementos dos desenhos animados/ aproximação aos momentos de brincadeira e o registro desses momentos não se mostraram muito frequentes.

Preocupação em elaborar um projeto a partir das referências midiáticas que as crianças levaram ao contexto educacional: O projeto ‘O Pequeno Príncipe’ (incluído por meio de atividades).

Há ainda que se pensar nas formas de realizar a mediação de modo mais aprofundado dos conteúdos que emergiram dos desenhos animados (gênero, papeis sociais, relações de poder, luta do bem contra o mal, violência, relações familiares, consumo, entre outros).
Há de reconhecermos que as contradições entre o “dizer” e o “fazer” pedagógico das profissionais pesquisadas fazem parte do processo humano de permanente construção da educação.
Chega-se ao desenvolvimento do conceito de Prática Pedagógica Educomunicativa, aquela que:
1.Considera as particularidades desta contemporaneidade marcada pelo universo midiático e tecnológico;
2.Estabelece um ecossistema comunicativo nas relações de um determinado espaço educativo;
3.Amplia as possibilidades comunicativas estabelecidas entre os sujeitos que participam do processo educativo (comunidade escolar, crianças, família e sociedade);
4.Preocupa-se com o uso pedagógico de recursos tecnológicos e midiáticos;
5.Favorece uma relação mais ativa e criativa desses sujeitos diante das referências midiáticas que fazem parte de seu contexto de vida.
A partir da pesquisa entendemos que a Educomunicação se mostra compatível com a proposta da Pedagogia da Educação Infantil, podendo as Práticas Pedagógicas Educomunicativas ser incluídas no (re) pensar o “que-fazer” pedagógico dos/as profissionais que trabalham com crianças pequenas em nossa contemporaneidade.
A pesquisa revelou que a professora e a auxiliar de sala caminham em direção de uma Prática Pedagógica Educomunicativa, pois já apresentam um esforço no sentido de se responsabilizar pelas mediações dos temas que emergem das práticas socioculturais das crianças do grupo, práticas estas permeadas pelas mídias.
DESENHOS ANIMADOS E EDUCOMUNICAÇÃO: AS BRINCADEIRAS DAS CRIANÇAS E A PRÁTICA PEDAGÓGICA DA EDUCAÇÃO INFANTIL
DESENHOS ANIMADOS E EDUCOMUNICAÇÃO:
AS BRINCADEIRAS DAS CRIANÇAS E A PRÁTICA PEDAGÓGICA DA EDUCAÇÃO INFANTIL
“Oh Kamila! Eu vô fazê um desenho pra ti!”.
Fonte: Kamila Regina de Souza (Diário de campo, 13/11/2012).
“Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”.

Antoine de Saint-Exupéry
(O Pequeno Príncipe)




“Não posso ser professor se não percebo cada vez melhor que, por não poder ser neutra, minha prática exige de mim uma definição. Uma tomada de posição.”

Paulo Freire
(Pedagogia da Autonomia)
Full transcript