Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Meu Pé de Laranja Lima

No description
by

Pedro Portela

on 15 February 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Meu Pé de Laranja Lima

Resumo Resumo O Autor Apreciação Personagens Zezé - Protagonista, traquina e sentimental.
Portuga - Melhor amigo de Zezé.
Totoca - Irmão de Zezé.
Glória - Irmã mais velha.
Luísinho - Irmão bebé.
Tio Edmundo - Tio dos irmãos.
Papai - Pai dos irmãos.
Mamãe - Mãe dos irmãos.
Ariovaldo - Deu trabalho a Zezé a cantar enquanto vendiam folhetos.
(Minguinho - Árvore de Zezé.)
Zezé era um rapaz com 5 anos, muito traquina, muito precoce e sábio. Aos 5 anos já sabia ler, no entanto ninguem lhe tinha ensinado. Zezé e a sua família tinham ido comprar árvores para a casa nova, e enquanto todos tinham árvores muito bonitas o pequeno teve de ficar com um Pé de Laranja Lima. Mais tarde descobriu que a árvore falava com ele.
Chegou o Natal, e como era uma família tão pobre ninguem recebeu presentes. Na manhã de Natal o menino ficou muito desiludido e gritou que era muito mau ter um pai pobre. Este ouviu-o e ficou muito triste, com lágrimas nos olhos. Então Zezé passou o dia de Natal todo a trabalhar e no final do dia conseguiu comprar uma carteira de cigarros ao pai. Tinham ficado inimigos até que o português, um dia o vê a andar magoado e o leva ao hospital. A partir daí, começaram a estar todos os dias juntos e tornaram-se melhores amigos. O portuga (alcunha dele) tinha uma grande influência sobre Zezé, tinha conseguido que ele deixasse de dizer tantos palavrões, e que deixasse de fazer tantas asneiras.
Um dia, Totoca, irmão de Zezé, disse-lhe que o seu Pé de Laranja Lima ia ser cortado e este ficou muito triste. Uns dias depois, Zezé estava na escola quando ouviu um amigo dizer ao outro que o comboio tinha atingido o carro do portuga. Zezé tinha percebido tudo, o seu amigo tinha morrido. Teve semanas quase a morrer doente, de desgosto, até que melhorou. Tinha-se tornado um homenzinho, já não tinha a sua árvore nem o seu melhor amigo com quem falar. Meu Pé de Laranja Lima José Mauro de Vasconcelos nasceu
Bangu, bairro do Rio de Janeiro, a 26 de
fevereiro de 1920. Era filho de uma Família
muito pobre. Era muito trabalhador, demorava
anos a reunir ideias para um livro mas depois
escrevia-o em muito pouco tempo, como o
"Meu Pé de Laranja Lima", que foi escrito em
doze dias. Escrevia dias a fio, por vezes até à
exaustão. O Autor morreu de broncopneumonia
(Infeção nos bronquios), a 24 de Julho de 1984, com 64 anos, em São Paulo. Gostei muito de ler este livro, acho uma história muito bonita, comovente e triste. Acho impressionante como o protagonista já percebe tanto da vida apesar de ainda só ter 5 anos, é um rapaz que faz muitas asneiras mas ao mesmo tempo é muito inteligente.
O livro retrata a pobreza e a miséria que se vive em algumas partes do Brasil, mas mostra também que com um pouco de esforço e dedicação se consegue ultrapassar esses obstáculos.
Trabalho realizado por:

Pedro Portela
Nº24
9ºD José Mauro de Vasconcelos Zezé tinha acabado de entrar para a escola, e visto que já sabia ler foi o melhor da turma. Todos os dias ele contava tudo a Minguinho, a árvore. Ele tinha uma brincadeira que era agarrar-se à parte de trás dos carros e ir lá pendurado enquanto elas andavam, e ele queria fazer isso no melhor carro de todos, o carro do português. Quando finalmente ganhou coragem, saltou lá para cima mas foi apanhado e o português deu-lhe uma palmada em frente a toda a gente humilhando-o. O problema de Zezé não era a palmada, porque ele estava habituado a levar coças todos os dias, um dia desmaiou depois de tanto ter levado.
Full transcript