Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Alunos: Alexandra Melo

No description
by

Luiz Claudio Ferreira

on 19 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Alunos: Alexandra Melo

Alunos: Alexandra Melo
Caio Souza
Davi Nascimento
Emerson Douglas
Nataly Maria
Orientador: Eudson Cabral

Romantismo Europeu
O romantismo foi um movimento artístico ocorrido na Europa por volta de 1800, que representa as mudanças no plano individual, destacando a personalidade, sensibilidade, emoção e os valores interiores.

A arte romântica se opôs ao racionalismo da época da Revoluçao Francesa e Revolução Industrial, propondo a elevação dos sentimentos acima do pensamento. Curiosamente, não se pode falar de uma estética tipicamente romântica, visto que nenhum dos artistas se afastou completamente do academicismo, mas sim de uma homogeneidade conceitual pela temática das obras.
O Romantismo na França
O Romantismo teve a função de propagar os ideais de liberdade, igualdade e fraternidade pregados pela Revolução Francesa.

A sociedade dessa época era dividida em duas partes. De um lado estava uma pequena classe dominante, o clero e a nobreza e, do outro, uma grande massa de pessoas entregues à miséria e à opressão. O resultado não podia ser outro, a não ser a explosão de uma Revolução, ocorrida em 1789.

Victor Hugo (1802-1885)
Considerado por muitos estudiosos a maior expressão do Romantismo francês. Sua obra mais popular é "O Corcunda de Notre Dame". No entanto, é em "Os miseráveis", escrito na Inglaterra durante o exílio, que podemos perceber a preocupação que o escritor tinha com a questão da educação. Vitor Hugo não conseguiu fama apenas escrevendo romances. Além de escrever peças teatrais, cujo maior destaque é "Cromwell", e ele foi autor de uma extensa obra lírica, que, além de exaltar valores como a pátria e o lar, ainda revelam todo sua popularidade e intimismo. 
Romantismo em Portugal
O Romantismo floresceu em todos os países ocidentais. Em Portugal, a tendência se desenvolveu a partir de 1836, nessa época o país passava por uma profunda crise econômica, política e social.

A situação do país se agravava com a invasão napoleônica e a independência econômica do Brasil, em 1820, iniciou-se uma revolução liberal para a modernização do país.

O início da fase romântica na literatura portuguesa  ocorreu com a publicação do poema narrativo “Camões”, do autor Almeida Garret, em 1825. Neste poema é expressa uma espécie de biografia sentimental de Luís Vaz de Camões.
Caracteristicas literárias
Literatura procura a libertação das formas clássicas e a explosão da subjetividade: predomínio de emoção sobre a razão, ênfase na imaginação criadora, espirito libertário, nacionalismo, religiosidade, entre outros.

O fim da proteção oficial às artes e a transformação da arte em mercadoria: necessidade de formar e conquistar um publico leitor, surgimento do romance.
João Batista da Silva Leitão de Almeida Garrett
Foi iniciador do Romantismo e responsável pela evolução do teatro português. Nascido de família enriquecida no Brasil foi educado para padre, mas acabou formando-se em Direito na faculdade de Coimbra. Ainda estudante dedicou-se também ao teatro de inspiração democrática e ainda de estilo neoclássico. Depois de formado, exerceu funções burocráticas em Lisboa. Suas primeiras poesias apresentam características árcades, como em Camões.
Frei Luís de Sousa
Manuel de Sousa Coutinho é um fidalgo português que aceita mal o domínio castelhano. Sua mulher, D. Madalena, de quem tem uma filha, fora anteriormente casada com um fidalgo que fora combater para Alcácer Quibir, onde supostamente morrera.
Porém a verdade é que um dia o fidalgo desaparecido volta ao reino como romeiro. Confrontados perante um casamento maldito, já que D. Madalena não era viúva, como supunha os esposos decidem separar-se e recolher cada uma a seu convento.
Alexandre Herculano de Carvalho e Araújo
Foi introdutor do romance histórico em Portugal. Devido a sua educação literária, para Herculano, a literatura devia ser popular e nacional, demonstrando a vida social. Escreveu Eurico, o presbítero - obra de cunho histórico, que vai opor-se ao celibato clerical, enfatizando o amor romântico entre os jovens Eurico e Hermengarda, O monge de Cister, O Bobo e Lendas e Narrativas.
Júlio Dinis
Nasceu em 1839. Faleceu em 1871. Visão detalhada do ambiente. Romances ambientados no campo. 

Licenciou-se em Medicina na Escola Médica do Porto, onde também foi professor, mas foi principalmente à literatura que dedicou a maior parte da sua curta vida. Utilizou vários pseudónimos, sendo Júlio Dinis o principal e o que o tornou mais conhecido. É por muitos considerado como um escritor de transição entre o fim do Romantismo e o princípio do Realismo. Embora tenha escrito poesia e teatro, notabilizou-se principalmente como romancista. 
Obras 
As Pupilas do Senhor Reitor (1867) 
A Morgadinha dos Canaviais (1868) 
Uma Família Inglesa (1868) 
Serões da Província (1870) 
Os Fidalgos da Casa Mourisca (1871) 
Poesias (1873) 
Inéditos e Dispersos (1910) 
Teatro Inédito (1946-1947) 
Teatro Garrettiano
Na reescrita do texto dramático de Garrett que reside o manifesto registo paródico do romance de Silva Carvalho. O mundo do teatro garrettiano, paradigmaticamente sintetizado no Frei Luís de Sousa, é lido através da lente transformadora do contemporâneo teatro do mundo. Trata-se de um diálogo especular, enformado pela paródia, entre a fábula dramática garrettiana e o palco da vida actual. Também o teatro shakespeareano deixou exarado: "The world is a stage, the stage is a world".
Full transcript