Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Egito Antigo

Geografia, Períodos Históricos, Sociedade e Cultura
by

Nivaldo Silva

on 6 April 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Egito Antigo

EGITO ANTIGO

Baixo Egito
Alto Egito
==> Só foi possivel o desenvolvimento da civilização graças a 3 fatoes:
-> 1: Água
-> 2: Terra aravel
-> 3: Trabalho humano

==> Terra aravel
= inundações periódicas do Nilo (Julho a Novembro)
-> O rio deixava o
limo fértil
as margens
-> Construiram Canais de irrigação, diques e barragens
Formação do Egito Antigo:
==> Estado Teocrático, possuia administração forte e centralizada:

Faraó

==> Divisão da Civilzação egípcia em 4 períodos:
-> 1: Período Pré-dinástico (5000 a.C. - 2800 a.C.)
-> 2: Antigo Império (2780 a.C. - 2200 a.C.)
-> 3: Médio Império (2065 a.C. - 1785 a.C.)
-> 4: Novo Império (1580 a.C. - 1070 a.C.)
Período Pré Dinástico
==> Povos tribais, pouco organizados

==> Organização coletiva dessas tribos para a realização de obras de irrigação

==> Spat
ou
Nomos:
Confederações de tribos - chefe político independente passaram a repesentar províncias (cerca de 42)

==> 3.500 a.C.
- Unificação das tribos: formação de reinos




==> 3.200 a.C.
Menés - Primeiro faraó: unificou os dois reinos. Tornou-se governante absoluto dos reinos. Dinastia I, II e III

==> 2.800 a.C:
Fim do Período Dinástico Primitivo
Nomos do Norte: Reino do Baixo Egito / Nomos do Sul: Reino do Alto Egito
Antigo Império
==> Período de conquista de poderes do faraó

=> Divisão de poderes na administração do Estado (nomarcas, supervisores e planejadores)

==> Período das
Grandes Pirâmides
(IV Dinastia)

==> V Dinastia, aumento maior çdo poder do faraó com o culto ao deuses
Hórus
e


==> 2400 a.C. (VI dinastia):
Revoltas lideradas pelos nomarcas e colheitas insuficientes enfraqueceram o pdoer do faraó, o que levou a independencia de vários nomos.
Primeiro Período Intermediário

==> 2150 a.C. a 2040 a.C.:
Egito novamente dividido em 2 reinos. dificuldades por causa da descentralização política (VII a X dinastia)
Quéops - Miquerinos - Quéfren
Imhotep, planejador da pirâmide triangular
Horus

Nerfetari
Médio Imperio
Novo Império
==> Faraó Ahmose expulsa os hicsos (XVIII a XX dinastia)

=
=> Expansão militar egípcia.
Herança dos hicsos: uso do cavalo e de bigas de guerra

==> Conquista da Síria e Palestina

==> Primeira mulher a governar o império -
Hatshepsut

==> Faraó
Amenófis
(1372 a 1354 a.C):
Monoteismo (Aton).
Mudou o nome para
Akhenaton (filho do Sol)

==> Com a morte de Akhenaton, assume
Tutankhamon.
Governou pouco tempo. Horemheb, militar assume.

==> Dinastia militar:
Ramsés II.
Luta contra os Assírios
==> Assume

Ramsés III:
Decadencia Egípcia

==> 1070 a 712 a.C. - XXI a XXIV dinastia.
Fome, invasões e exploração do povo

==> 712 a 332 a.C. - XXV a XXX dinastia.
Dominação egípcia pelos
Assírios

==> 525 a.C. -

Dominação dos egípcios pelos
Persas
(Cambises - Batalha da Pelusa)

==> 332 a.C. -
Dominação dos egípcios pelos
Macedônios
(Alexandre Magno)

==> 30 a.C. -
Dominação dos egípcios pelos
Romanos
Economia
==> Principais culturas: Centeio, trigo, legumes, algodão, frutas, linho e papiro. Completava com caça, pesca, fabricação de vinhos e cevada

==> Relação comercial: Creta, Palestina, Síria e Fenícia

==> Importação: Marfim, Madeira, perfumes, ouro, prata, cobre e peles de animais

==> Todas as obras feitas era de controle do Estado, na figura de funcionários e sacerdotes, feitas por homens livres
Sociedade
==>
Faraó:
Topo da Pirâmide. Comandava a sociedade e era considerado um Deus
Sacerdotes:
Realizavam cultos e cerimônias religiosas, além de administrarem os bens materiais do tempo
Nobres
: Administradores das provincias ou chefe do exercito
Escribas:
Desempenhavam varias funções, como cobrar impostos, organizar leis, fiscalizar a economia etc.
Classes dominadas
: Guerreiros, Mercadores, Artesãos, Felás (operários) e Camponeses. Homens livres que pagavam altas taxas de impostos
Escravos:
Não eram vistos como cidadãos. Não tinham direito nenhum
Ciencia
==> Vasto legado para futuras civilizações. Desenvolveram:
-> Química;
(arsênio, cobre, petróleo, sal, sílex)
-> Astronomia;

(mapeamento celeste)
-> Matemática;
(Somavam, subtraiam, dividiam, sistema decimal, embora não conheciam o zero
-> Medicina;

(avançadas tecnicas de estudo anatômicos)
-> Arquitetura;

(pirâmides, mastabas, hipogeus)
Templo de Abul-Simbel - exemplo de hipogeu
Religião e Arte
==> Politeistas antropomorficos zoomorficos

==> Profundo interesse pela morte

==> Acreditavam na pós-vida e na reencarnação

==> Profundos e complexos rituais.
-> Mumificação
-> Livro dos mortos
==> Sistema de Escrita (hieróglifo)

==> Pinturas e escultas em pedras

==> Adornos em pedras preciosas
Antigo Império (3200 – 2300 a.C.): Durante a maior parte deste longo período, os faraós conseguiram impor sua autoridade ao reino e, auxiliados por seus funcionários, coordenaram a construção de grandes obras públicas, entre elas as pirâmides de Quéops, Quéfren e Miquerinos.

A PERIODIZAÇÃO DA HISTÓRIA EGÍPCIA


==> 2060 a.C.: Reunificação do Egito pelo faraó Mentuhotep

==> Centralização do Poder

==> Sucessão do cargo em vida, para o filho (Período mais glorioso do Egito - XII dinastia)
-> Prosperidade econômica
-> diminuição de impostos
-> expansão e conquista territorial (Núbia, onde havia minas de ouro)

==> Segundo Período Intermediário: Invasão pelo delta do Nilo pelos hicso (XIII a XVII)
A religião foi uma instituição dominante em todos os aspectos da vida egípcia. A princípio, foi acentuadamente politeísta; cada localidade possuía seus próprios deuses. A unificação política do país reduziu os inúmeros deuses locais a um conjunto de grandes deuses nacionais, no qual se destacam: Ptah, representado pelo boi Ápis; Hórus, filho do casal Osíris e Ísis, deus do céu e tronco da monarquia faraônica; Anúbis, deus do vale dos mortos e da mumificação; thoth, deus da escrita e do tempo; Maat, deusa da justiça; Nut, divindade celeste; Hathor, deusa da magia, entre outros.

Os egípcios desenvolveram também uma forma simplificada dessa escrita hieroglífica chamada escrita hierática (escrita dos deuses), utilizada principalmente pelos sacerdotes sobre madeira ou papiro.

Havia ainda a escrita demótica (escrita do povo), mais popular, que era uma simplificação da hierática, geralmente usada em cartas e registros sobre papiro.

Eles usavam tinta feita de fuligem e algumas vezes decoravam suas escritas com tinta vermelha.

A divindade mais popular era Osíris. Simboliza, muitas vezes, o próprio Nilo e seu nome estava ligado a uma lenda na qual seu irmão Seth o assassinara, reduzindo-lhe o corpo em pedaços. Recuperando a vida, graças a sua esposa Ísis, passou a habitar a morada dos deuses, onde julgava os mortais de acordo com suas ações na terra, no Tribunal de Osíris.

Segundo a gênese egípcia, o mundo primordial era composto de um oceano primitivo (Num) e um botão de lótus, que continha Rá (deus sol). Rá ao se libertar, iluminou todo o Caos inicial e originou seus dois filhos divinos: Shu, o deus do Ar, e Tefnet, a deusa da Umidade. Deles nasceram Gheb, deus da Terra, e Nut, deusa do Céu. Gheb e Nut tiveram quatro filhos: Osíris, Seth, Ísis e Néftis.

RELIGIÃO

Era considerado um deus vivo, filho do Sol (Amon-Rá) e encarnação do deus-falcão (Hórus).

Para os egípcios, toda a felicidade dependia do faraó e seu poder era ilimitado. Comandava os exércitos, distribuía a justiça, organizava as atividades econômicas.

O FARAÓ

A coroa era um dos principais símbolos do faraó. Antes da unificação, o soberano do Alto Egito utilizava a coroa branca; a coroa vermelha era usada no Baixo Egito. Quando o Egito passou a ser governado por um único soberano, o faraó, a coroa tornou-se dupla: vermelha e branca, simbolizando a união dos dois reinos. Ao comandar suas tropas na guerra, o faraó usava a coroa azul.

A ESCRITA EGÍPCIA
A escrita surgiu no Egito por volta de 3000 a .C.Os caracteres que os egípcios usavam para escrever eram chamados de hieróglifos, usados geralmente em inscrições oficiais e sagradas gravadas em pedra.
A agricultura era a base da economia egípcia e, como já vimos, dependia das águas do Nilo.O trigo, a cevada, os legumes e as uvas constituíam as principais culturas.

ORGANIZAÇÃO ECONÔMICA
Os egípcios acreditavam na vida para além da morte e na reencarnação dos corpos, mas esta só acontecia se o corpo estivesse bem conservado.
Por isso embalsamavam e mumificavam os corpos.
A tentativa de implantação do monoteísmo na religião egípcia foi feita por Amenófis IV, criando um novo culto que personificava todos os deuses em um único, Aton, representado pelo disco solar.

Amenófis IV chegou a mudar a capital (Tebas) para uma nova cidade. Ikutaton – "horizontes de Aton", a fim de dominar completamente o poderoso clero tebano devotado ao antigo culto de Amon-Rá.

Com morte prematura de Amenófis IV, a reação sacerdotal contra a nova concepção religiosa fez-se sentir bem forte. Foi restaurado o culto a Amon-Rá, sendo que o sucessor de Amenófis IV trocou o nome de Tutankhaton para Tutankhamon.

A pirâmide mais alta tem por volta de 147m de altura (49 andares).

Com sistemas de bloqueio com pedregulhos e grades de granito a grande pirâmide tem 450 pés de altura e é a maior de todas as pirâmides do Egipto, se a grande pirâmide estivesse em Nova Iorque podia cobrir até sete quarteirões.
Para construir esta grande pirâmide foram precisos 2 000 000 blocos de pedra, e 100 000 trabalhadores por trinta anos.
Uma pista de automóveis, 2,5 metros de largura aproximadamente e de espessura de dez centímetros, de Nova Iorque a São Francisco poderia ser facilmente construída no seu interior.
Se todos os blocos de pedra da pirâmide de Giza forem alinhados sobre a linha do equador, cobriam 2\3 do mesmo ou seja, mais da metade.
Múmias e Pirâmide
Tutankamon
Dentro da pirâmide de Quéfren
Full transcript