Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

NOVO URBANISMO

O Novo Urbanismo, visto pelo arquiteto urbanista Jan Gehl. / ETAPA 01 PR IV- C01 - PUC-GO - 2013/2
by

Lucas Antonio

on 3 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of NOVO URBANISMO

NOVO URBANISMO
Jan
Gehl

Onde Surgiu?
O novo urbanismo surgiu nos EUA já como um movimento organizado nos anos 1950 más só tomou força a partir dos anos 70.
O novo urbanismo é um movimento voltado para o desenho urbano que defende a
vizinhança para pedestres, com função mista de habitação e trabalho.
Em 1993 foi fundado o Congresso para o Novo Urbanismo, seu texto é a Carta do Novo
Urbanismo:
COMO ESSA IDEIA
FUNCIONA?
Mas e aí, o que nós podemos fazer?
Reino da Dinamarca
Obstáculos nas calçadas
Os 12 critérios para determinar o que é um bom espaço público.
(Jan Gehl, Lars Gemzøe, Sia Karnaes e Britt Sternhagen Sóndergaard)
Cidade Universitaria
Pedra Branca, SC- Brasil
LOCALIZAÇÃO:
Situada em Palhoça, município localizado a cerca de 15 quilômetros de Florianópolis, a Cidade Universitária Pedra Branca fica próxima de tudo o que é fundamental para se viver bem. Tanto no bairro como em suas proximidades é possível encontrar universidades, escolas, agências bancárias, shoppings, farmácias e uma infinidade de outros serviços indispensáveis ao cotidiano da comunidade.

O projeto Pedra Branca era criar uma bairro-cidade onde seus moradores pudessem ,morar , trabalhar, estudar e se divertir , tudo em um mesmo local. O empreendimento foram de âncora da universidade Unisul, e as áreas destinadas a pequenas e medias industrias não poluentes, além de comercio e serviço em Palhoça, Santa Catarina. Objetivo era alterar a condição de cidade-dormitório que caracterizava o município.

Foram adotadas importantes diretrizes tais como: diversidade da tipologia construtiva, usos e atividades; articulação das diferentes escalas e hierarquias dos espaços ; criação de padrões exemplares de ocupação; apoio à conservação da cobertura vegetal do maciço da Pedra Branca e a preservação das características fisiografias e paisagísticas.O projeto deixa claro o movimento do novo Urbanismo e pelos conceitos do urbanismo sustentável, defendendo a recuperação do sentido de lugar em contraposição ao espraiamento suburbano e a forte dependência do automóvel.

Em 2013 foram entregues as duas primeiras quadras de uso misto com dez edifícios, além de dois edifícios de escritórios em outras quadras.

Zonemento de Pedra Branca: Centro do bairro, premiado na bienal Internacional de Arquitetura de buenos Aires.


Vista geral da praça e rua compartilhada

Como chegar:
Pegar a rodovia BR101 sentido a Porto Alegre.
Logo após a empresa Intelbras, pegue a marginal à direita.
Vire novamente à direita na Avenida Nossa Senhora Aparecida.
Siga em frente e vire à esquerda na Rua Cruz e Sousa.
Esta rua dá acesso à Cidade Universitária Pedra Branca.

...ou uma experiencia mais apropriada ao pedestre
Calçadas estreitas e cheias de obstáculos...
...ou uma experiencia mais apropriada ao pedestre?
Luz vermelha piscando insistentemente...
...ou ser gentilmente informado?
Passarelas delimitando locais para travessia...
...ou calçadas e ciclofaixas nas ruas secundárias?
Interrupções nas calçadas para ruas secundárias...
...ou cruzamento direto ao nível da rua?
Acessos confusos...
...ou intersecções simples?

10- ESCALA:
• Edifícios e espaços projetados de acordo com a escala humana.


11- OPORTUNIDADES DE APROVEITAR OS ASPECTOS POSITIVOS DO CLIMA:
• Sol/sombra;
• Calor/frescor;
• Brisa.

12- EXPERIÊNCIAS SENSORIAIS POSITIVAS:
• Bom projeto e detalhamento;
• Bons materiais;
• Ótimas vistas;
• Árvores, plantas, água.


4- OPORTUNIDADES PARA CAMINHAR:
• Espaço para caminhar;
• Ausência de obstáculos;
• Boas superfícies;
• Acessibilidade para todos;
• Fachadas interessantes

5- OPORTUNIDADES PARA PERMANECER EM PÉ:
• Efeito de transição/zonas atraentes para permanecer em pé /ficar;
• Apoios para pessoas em pé.


6- OPORTUNIDADES PARA SENTAR-SE:
• Zonas para sentar-se;
• Tirar proveito das vantagens: vista, sol, pessoas;
• Bons lugares para sentar-se;
• Bancos para descanso.



1- PROTEÇÃO CONTRA O TRÁFEGO E ACIDENTES – SENSAÇÃO DE SEGURANÇA:
• Proteção aos pedestres;
• Eliminar o medo do tráfego.

2- PROTEÇÃO CONTRA O CRIME E A VIOLÊNCIA – SENSAÇÃO DE SEGURANÇA:
• Ambiente público cheio de vida;
• Olhos da rua;
• Sobreposição de funções de dia e à noite;
• Boa iluminação.

3- PROTEÇÃO CONTRA EXPERIÊNCIAS SENSORIAIS DESCONFORTÁVEIS:
• Vento;
• Chuva/ neve;
• Áreas verdes que amenizem altas temperaturas, poluição e barulho.
7- OPORTUNIDADES PARA VER:
• Distâncias razoáveis para observação;
• Linhas de visão desobstruídas;
• Vistas interessantes;
• Iluminação (quando escuro).

8- OPORTUNIDADES PARA OUVIR E CONVERSAR:
• Baixos níveis de ruído;
• Mobiliário urbano com disposição para paisagens/ para conversas.

9- OPORTUNIDADES PARA BRINCAR E PRATICAR ATIVIDADE FÍSICA:
• Convites para criatividade, atividades física, ginástica e jogos;
• Durante o dia e à noite;
• No verão e no inverno.
PRAZER
CONFORTO
PROTEÇÃO
O ARQUITETO:
Jan Gehl (n. 17 de setembro de 1936) é um arquiteto e urbanista dinamarquês, professor universitário aposentado e consultor, cuja carreira foi construída com base no princípio de melhorar a qualidade de vida urbana através da reorientação do planejamento urbano em favor de pedestres e ciclistas.
Os Novo Urbanistas apoiam o planejamento regional para áreas livres, a arquitetura
contextualizada, e o desenvolvimento equilibrado entre o trabalho e a residência. Eles
acreditam que estas estratégias podem reduzir a congestão de tráfico, aumentar a
provisão de moradias disponíveis, e aumentar a oferta de trabalho. A Carta do Novo
Urbanismo também cobre assuntos como preservação histórica, ruas seguras, edifícios
verdes, reciclagem e revitalização de edifícios e sítios.
"Nós defendemos a reestruturação das políticas públicas e práticas desenvolvimentistas
que sustentem os seguinte princípios: as vizinhanças devem ser diversificadas em uso
e população; devem ser projetadas para o pedestre como também para o carro; cidades
grandes e pequenas devem ser conformadas por espaços públicos fisicamente definidos
e universalmente acessíveis e por instituições de comunidade; os sítios urbanos devem
ser moldados pela arquitetura do edifício e da paisagem, que celebram a história local, o
clima, a ecologia, e a prática de edifício."
Gehl, J (1987) Life Between Buildings: Using Public Space, translated by Jo Koch, Van Nostrand Reinhold, New York.

Gehl, J (2010) Cities for People, Island Press.

Gehl, J. et al. (2006) New City Life, The Danish Architectural Press, Denmark.
Gehl, J. and Lars Gemzoe. (2004) Public Spaces, Public Life, Danish Architectural Press.
Gehl, J. and Gemzøe, L. (2000) New City Spaces, The Danish Architectural Press. Copenhagen.
Full transcript