Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Aula 03 - Termino de Sensação e Percepção

No description
by

Naraiana Tavares

on 3 September 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Aula 03 - Termino de Sensação e Percepção

1. A Percepção
Introdução
No âmbito da disciplina de Psicologia, iremos abordar o tema sobre ''A Percepção''. Processo cognitivo através do qual entramos em contato com o mundo.
Ajuda-nos a reconhecer por exemplo objetos, odores e sons. Em seguida, passaremos a abordar:
Por Exemplo:
Estamos na sala de aula, onde há todo um mundo físico que nos rodeia composto por objetos e pessoas.

Através da visão, recebemos informações que nos situam neste lugar, que reconhecemos.

Para além do que vemos, ouvimos o que (neste caso) nós estamos a dizer uns aos outros, mas também algumas das intervenções do professor.

Se detivermos a nossa atenção, apercebemo-nos do ruído para lá da sala de aula.

Sentes-te confortável porque tanto a tua blusa é suficientemente quente, como o perfume que puseste de manhã ainda se faz sentir...
É graças aos

órgãos dos sentidos

que nos percebemos as cores, as formas, os sons, as texturas, os aromas, o frio e o calor. Acabamos de registar algumas das percepções que nos mostram informações sobre o meio ambiente presente neste momento.

A
percepção

é, precisamente, um processo cognitivo através do qual contatamos com o mundo, que se caracteriza pelo fato de exigir a presença do objeto, da realidade a conhecer. Pela percepção,
organizamos e interpretamos as informações
veiculadas pelos órgãos dos sentidos.
1.1 O Processo Perceptivo
O nosso conhecimento presente é constituído por diferentes sistemas sensoriais:
Sistemas Sensoriais
Visão
Olfato
Audição
Tato
Paladar
Sentido de Equilibrio
Sentido dos Movimentos corporais
Percepção de raios luminosos pelo sistema visual. Caracteriza-se pela percepção das

formas
,
relações espaciais
,
cores
,
intensidade luminosa
e
movimentos
.
Percepção de
sons
pelos ouvidos. O estudo da percepção auditiva baseia-se na análise da percepção de
timbres
,
alturas
e
frequências
, da
percepção da intensidade sonora
e
volume
, e ainda da
percepção rítmica
.
Percepção de
odores
pelo nariz. Apesar de o olfacto não ser um sentido muito apurado nos seres humanos, este é extremamente importante para o nosso paladar, nomeadamente durante a alimentação.
Percepção de
sabores
pela língua, geralmente associada ao prazer. Tal como o olfacto, representa um dos sentidos menos desenvolvidos nos seres humanos.
Percepção de
objectos
e
sensações
pela pele. Este tipo de percepção permite reconhecer a
presença
,
forma
,
tamanho
e
temperatura
dos objectos em contacto com o corpo. Além disso, é extremamente importante para o ser humano ao permitir o adequado posicionamento do seu corpo como a protecção física do mesmo.

Este tipo de percepção
não é uniforme
, dado que as mãos, a língua e os lábios apresentam uma
maior sensibilidade
, pelo que é mais acessível para os mesmos a identificação dos estímulos.
É o sentido responsável por
nos fazer andar sem cair
, ou seja, apenas quando nós estivermos sóbrios. Não é importante apenas para os malabaristas, mas para fazer coisas mais simples como andar. Os órgãos responsáveis pelo equilíbrio ficam no nosso ouvido interno, e chamam-se Labirintos, que ficam dentro do sistema vestibular.
A
cinestesia
é a percepção do
equilíbrio
e da
posição
das várias partes do corpo. Trata-se das sensações que se transmitem de forma contínua que partem de todos os pontos do corpo para o centro nervoso das aferências sensoriais.



Os diferentes modos de interação com o mundo que acabámos de descrever são processados, pelos
sistemas sensoriais
que são sensíveis a determinados tipos de
estímulos
. Embora a recepção sensorial seja diferente para os diferentes órgãos dos sentidos, há
três
elementos comuns:
O estímulo físico;
A sua tradução em estímulos nervosos;
A resposta à mensagem como percepção.
A
percepção
começa nos órgãos receptores que são sensíveis a estímulos específicos. Ao processo de detecção e recepção dos estímulos nos órgãos dos sentidos dá-se o nome de
sensação
.
A nossa relação com o meio está condicionada pela
sensibilidade dos nossos receptores sensoriais
, que diferem nas diversas espécies animais.

Assim, nós

não vemos

os raios ultravioletas, nem os infra-vermelhos, embora alguns insectos e pássaros possuam esta capacidade.

De igual modo, a nossa percepção sonora está
limitada
, dado que não ouvimos os ultrasons nem os infra-sons. O mesmo se passa com o olfato e com o gosto.
Ora, a percepção é mais do que a experiência ''simples'' dos estímulos: envolve a
interpretação
das informações sensoriais recebidas.

Por Exemplo:
O perfume que colocaste quando saíste de casa e que ainda se mantém na tua roupa.
A
sensação
forneceu-te a informação simples do odor. A
percepção
interpretou-o, deu-lhe um sentido.

Sendo assim, conseguimos
indentificá-lo
e
reconhecê-lo
, pois produziu em ti
bem-estar
, que será acrescido se o associares a uma pessoa especial que te o ofereceu. Daí a diferença entre
sentir e percepcinar
, entre sensação e percepção.
A

percepção
é uma atividade cognitiva que não se limita ao registo da informação sensorial: Implica a
atribuição de sentidos
, que remete para a nossa
experiência
.
Exemplos:

1-
O mar verde é visto de forma diferente por um pintor ou por um goiano;

2-
Um gol é visto de forma diferente pelo torcedor da equipe que o marcou e por aquele que o sofreu.
As
percepções
são fruto de um trabalho complexo de
análise
e
síntese
, destacando o seu caráter ativo e que sofre mediação pelos
conhecimentos
,
experiências
,
expectativas
e
interesses
do sujeito. As
percepções
não são cópias do mundo à nossa volta.
Os receptores de cada sistema sensorial são especializados em determinado tipo de informação.

As informações são enviadas para diferentes áreas do cérebro, onde são
representadas
.
Este processo é muito complexo, não correspondendo à comparação feita, durante muito tempo, com uma máquina fotográfica. A percepção visual não regista as imagens passivamente como uma máquina fotográfica.

Dá-nos um mundo tridimensional, estável e com significado.
Em síntese:
1.2 A Percepção como Representação
Contudo, quando estamos numa aula, a realidade é nos apresentada como um

conjunto unificado e continuo
, como se aprendessemos de forma direta tudo o que nos rodeia, o que é uma ilusão.
Não só o processo não é direto como as percepções não são cópias do mundo à nossa volta.

A percepção não reproduz o mundo como um espelho, o cérebro não regista o mundo exterior como uma foto tridimensional: constrói uma
representação mental
ou
imagem da realidade
.
Tomemos a

percepção visual

que é a grande fonte de informação sobre o mundo.

Há todo um processo biológio complexo, em que o estímulo visual é transformado, não se projectando no nosso cérebro como um ''slide em uma tela''.
Os estímulos luminosos, que sensibilizam a nossa retina, são codificados em impulsos nervosos, que são transmitidos pelos nervos ópticos às àreas visuais do córtex, que os processam como uma

representação
.
É no
cérebro
que se vão estruturar e organizar as representações do mundo, é nele que se dá sentido ao que vemos e ouvimos.
Por isso se diz que é no cérebro que se
ouve
, se

,
se sente o frio e o calor
, os
cheiros
e os
sabores
. A informação proveniente dos órgãos sensoriais é tratada pelo cérebro.

É nesta estrutura do sistema nervoso que ganha
sentido e significado
.
A
percepção
tem por objetivo processar os estímulos sensoriais;
A
percepção
é um
processo cognitivo
que exige a presença do objeto, da realidade a conhecer;
A
recepção sensorial
é diferente para cada órgão dos sentidos, mas estes têm três elementos comuns:

O estímulo físico;
A tradução do estímulo em impulsos nervosos
E a resposta à mensagem como percepção.
A
sensação
é o processo de detecção e recepção dos estímulos nos órgãos dos sentidos.
1.3 A Interpretação da Realidade
Ao descrevermos os mecanismos da percepção, concluímos que a visão que temos do mundo não é uma reprodução da realidade mas uma
interpretação
.

Para fundamentarmos melhor esta afirmação, vamos analisar algumas situações, em que estão envolvidas percepções visuais, designadamente a
constância perceptiva.
Constância de tamanho:

Percepcionamos o tamanho de um objeto ou de uma pessoa independentemente da distância a que se encontre. O mesmo objeto apresentado a diferentes distância, forma na retina imagens com diferentes tamanhos, isto é, quanto mais longe está, mais pequeno aparece.
Constância da forma:
Um objeto nunca forma a mesma imagem retiniana: a luz é diferente, a incidência e o ângulo do olhar diferentes também, a distância muda constantemente etc, mas nós reconhecemo-lo. O reconhecimento envolve sistemas elaborados em que intervêm a experiência anterior do sujeito, as memórias, as aprendizagens etc.
Constância do brilho e da cor:
Nós mantemos constantes o brilho e a cor dos objetos, mesmo quando as circunstâncias físicas nos dão outra informação. A memória e a experiência retêm as características dos objetos, que são atualizadas quando os percepcionamos mesmo em circunstâncias físicas muito diversas.
Estes exemplos mostram que a imagem que temos do mundo é construída: ''corrigimos'' mentalmente, e de modo automático, o conteúdo da nossa percepção, de modo a manter a regularidade do mundo externo.
Nesta figura vemos
um vaso
ou
dois perfis
? A imagem na retina é única, mas nós só vemos,
alternadamente
, o vaso ou os dois perfis.

Mesmo uma simples observação implica um julgamento da parte do cérebro: escolhe
uma
referência e define
o resto por relação
com essa referência.
Esher
, um artista plástico que recorreu a alguns efeitos visuais para produzir as suas obras, afirmava que:

«(...)
os olhos e a mente humana não podem estar ocupados com duas coisas ao mesmo tempo, por isso, tem de passar de forma rápida e contínua de uma para a outra

Esher
referia-se ao facto da nossa atenção só seleccionar uma parte da imagem, enquanto o resto fica submergido pelo fundo.
Face a um meio que nos envolve pleno de estímulos de toda a ordem, a percepção exerce um processo de seleção que nos permite captar apenas alguns, aqueles que nos interessam e são significativos para nós.

A atenção e a motivação filtram os dados recebidos, apenas tratando alguns ao nível consciente.
Para se compreender este processo cognitivo é importante reconhecer a subjetividade da nossa percepção do mundo: percebemos o meio que nos rodeia em função dos nossos conhecimentos, necessidades, interesses, valores etc, e não de uma maneira neutra e objetiva.
Os estados emocionais e a motivação também afectam as nossas percepções, as nossas representações. Muitos provérbios mostram precisamente o efeito da motivação no modo como percepcionamos o mundo: «
Quem feio ama, bonito lhe parece
», «
O amor é cego
», etc.
O interesse sobre determinado objeto ou assunto torna-nos mais sensíveis à percepção do que lhe está relacionado. É claro, nós não damos a mesma atenção a tudo o que nos rodeia.

A expectativa afeta também as nossas percepções podendo até levar-nos a errar: quando estamos à espera de uma pessoa, é frequente sermos iludidos e percepcionarmos essa pessoa em outras que passam.
Percepção Social
A
percepção social
é o processo que está na base das interacções sociais: como conhecemos os outros, como interpretamos o seu comportamento.

A percepção social está muito relacionada com os
grupos sociais
, com o
contexto social
em que a pessoa esta inserida.
A visão do mundo é afetada pelos significados atribuídos socialmente aos
objetos
,
às pessoas
, às
situações
, aos
acontecimentos
.

Segundo
Moscovici,
os indivíduos e os grupos sociais reconstroe a realidade através da atribuição de
significados
particulares à realidade física e social.
Um dos fenômenos estudados refere-se à
pré disposição perceptiva
. Ao ouvirmos parte de uma conversa, podemos ''ouvir'' algo completamente diferente do que de fato foi, vindo ao encontro da ideia que fazemos acerca das pessoas, do assunto ou da situação.

Esta é uma das razões das reservas que se fazem ao testemunho
visual
e
auditivo
de um acontecimento.
Um dos casos estudados, é o
efeito dos estereótipos e dos preconceitos
na forma como percepcionamos os outros.

Allport
, na década de 50, fez uma experiência em que mostrava uma ilustração que representava o interior de um carro em que um passageiro branco, sentado ao lado de um passageiro negro, tinha uma faca na mão.
Constatou, surpreendido, que um número elevado de pessoas afirmavam que quem possuía a faca era o
passageiro negro.


A imagem projetada na retina foi distorcida pela representação produzida no cérebro por efeito, neste caso, do
preconceito racial
.
Percepção e cultura
A forma como percebemos o mundo varia com a
cultura
, com o contexto cultural.
A
percepção de profundidade
é também afetada pela cultura.

Na figura anterior, o caçador está a preparar-se para caçar o elefante ou antílope? Os ocidentais tendem a afirmar que se prepara para caçar o antílope, porque lhes parece estar mais perto.

A diferença de tamanho entre os dois animais é interpretada como estando em distâncias diferentes: O elefante está mais longe, porque aparece menor. Membros de tribos africanas, não familiarizados com este indício de profundidade, afirmam que o caçador se prepara para caçar o elefante.
Se pedirmos para desenhares a figura que te apresentamos vais-te sentir incomodado, porque a peça central parece
existir

e...
não existir
. Poderás nem conseguir completar a tarefa.
No entanto, os membros de tribos africanas, sem contacto com a cultura ocidental, reproduzem
facilmente
o desenho. A causa parece residir no fa-------to de os ocidentais considerarem a impossibilidade de fazer o desenho por
considerarem impossivel existir a três dimensões
.

Os membros de tribos africanas não consideram a figura inquietante, copiando-a com sucesso.
Em Suma
A
percepção
diz respeito ao processo através do qual os objetos, pessoas, situações ou acontecimentos reais se tornam
conscientes
. É através da percepção que o ser humano conhece o mundo à sua volta de forma total e complexa.
A percepção
distingue-se
da memória, porque diz respeito a acontecimentos presentes e também é diferente da inteligência e pensamento na medida em que se refere a situações concretas.
Conclusão
Com este trabalho, concluímos que a percepção é a
função cerebral

que atribui

significado

a estímulos sensoriais, a partir de histórico de
vivências passadas
. Através da percepção um indivíduo
organiza

e
interpreta

as suas impressões sensoriais para atribuir significado ao seu meio. Consiste sobretudo na

aquisição
,
interpretação
,
seleção

e

organização das informações

obtidas pelos sentidos.
Trabalho Elaborado por:
Profa. Dra. Naraiana de Oliveira Tavares
Referência Bibliográfica:
Sternberg. Psicologia Cognitiva. 4 Ed. Porto Alegre: Artmed, 2008.
Full transcript