Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Inteligência Emocional

Daniel Goleman
by

Ana Ferreira

on 8 January 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Inteligência Emocional

Inteligência Emocional Daniel Goleman PARTE 2 Dinâmica de grupo Inteligência Emocional
(pág. 1 à 40) PARTE 1 A cor do sentimento Instituto Politécnico de Beja Docente: Professora Elsa Barbosa
Discentes: Vera Ramalho, Nº13305
Ana Lourinha, Nº13309
Welington Junior, Nº13312
Ana Ferreira, Nº13325
Yolanda Pereira, Nº13349 Beja, Janeiro de 2013 O cérebro emocional
Quando as paixões dominam a razão
Como surgiu o cérebro
Anatomia de um sequestro emocional
A Sentinela emocional
A especialista em memória emocional
Alarmes neurais anacrónicos
Quando as emoções são rápidas e sentimentais
O administrador das emoções
Harmonizando emoção e pensamento A natureza da inteligência emocional
Quando ser esperto é ser burro
Inteligência emocional e destino
Um tipo diferente de inteligência
Spock vs data: Quando a percepção não basta
Podem as emoções ser inteligêntes?
QI: Inteligência emocional - Tipos puros
Conhece-te a ti mesmo
Os apaixonados e os indiferentes
O homem sem sentimentos
Em louvor da intuição
Canalizando o inconsciente
Escravos da paixão O Cérebro Emocional Poder Influência Emoções "Para que servem as emoções? É com o coração que se vê correctamente, o essencial é invisivel aos olhos"

Antoine Saint-Exupéry Paixão Razão Quando as paixões dominam a razão História da Família Crabtree Factor medo Factor sobrevivência Impulsos à acção Agir Emoções
levam-nos a ... Através do medo somos obrigados a:

1. Parar;
2. Prestar atenção;
3. Tomar cuidado. Surgem as emoções como planos instantâneos para lidar com a vida As duas mentes Emocional Racional Como surgiu o cérebro? Cérebro pensante Tronco cerebral

centros emocionais Evolui de baixo para cima;
Regula funções vitais básicas;
A parte mais primitiva é o tronco cerebral. Anatomia de um sequestro Emocional Quando um sentimento impulsivo domina o racional A rede de ligações neuronais da amígdala permite durante uma emergência emocional comandar grande parte do cérebro, incluindo a mente racional. Amígdala
Feixe de estruturas interligadas
Existem duas (uma de cada lado do cérebro)
Responsável pelas questões emocionais a amígdala reage enviando mensagens para as principais partes do corpo. A sentinela emocional Segundo Le Doux, a amígdala é capaz de sequestrar o cérebro e a emoção anula a razão O sistema emocional pode agir de modo independente do neocórtex. O cérebro possui dois tipos de memória:
1. Factos comuns
2. Emoções A especialista em memória emocional O hipocampo (estrutura do sistema límbico) - está ligado à percepção
A amígdala por sua vez retém a emoção que acompanha o hipocampo. Alarmes neuronais anacrónicos A amígadala reage ao presente baseando-se em emoções e reacções em resposta a acontecimentos passados. O método de comparação usado pela amígdala é o método associativo. Quando as emoções são rápidas e sentimentais A amígdala reage antes do cortéx saber o que está a acontecer, porque a emoção antecede o pensamento. A amígdala trabalha preparando uma reacção ansiosa e impulsiva enquanto a outra parte do cérebro emocional possibilita uma resposta mais adequada aos impulsos. Perante uma resposta emocional os lobos pré frontais trabalham em sintonia com a amígdala e outros circuitos no cérebro emocional, recorrendo a uma panóplia de ardis emocionais (como a persuasão, atracção, culpabilização, desprezo, etc. Administrador das emoções As ligações entre a amígdala e o neocórtex são o centro das batalhas entre: O pensamento Estes círculos explicam como a emoção é crucial para o pensamento efectivo ao tomar decisões e pensar com clareza A cabeça O coração O sentimento O córtex pré-frontal é a região do cérebro responsável pela memória funcional Deste modo... Harmonizando emoção e pensamento ... O cérebro pensante desempenha uma função executiva nas nossas emoções, a não ser naqueles momentos em que as emoções escapam ao controlo. A natureza da inteligência emocional No entanto...

A posição social é determinada por factores que não estão relacionados com o QI. Relação entre:
QI
e
Circunstâncias da
vida Quando ser esperto é ser burro O QI pouco oferece para explicar os diferentes destinos com promessas +ou- iguais, escolaridade e oportunidade Inteligência emocional e destino A maior atribuição isolada que a educação pode dar ao desenvolvimento de uma criança é ajudá-la a encaminhar-se para um campo onde os seus talentos se adaptam melhor, onde pode ser feliz e competente Um tipo diferente de inteligência Teorias do psicólogo Gardner Uma dimensão da inteligência pessoal que é apontada para o papel das emoções. A sua visão em relação a inteligências refere-se na compreensão de si e dos outros nas motivações, nos hábitos de trabalho, na própria vida e relação com os outros. Spok vs Data:
Quando a percepção não basta Reconhecer um sentimento quando ocorre, é a pedra fundamental da inteligência
emocional Colocar emoções a serviço de uma meta é essencial para prestar atenção para a auto-motivação e criatividade. Podem as emoções ser inteligentes Segundo Jack Block O tipo alto de QI puro é capaz de dominar a mente mas inepto do mundo pessoal. QI - Inteligência emocional - tipos puros existem
dois tipos teóricos puros de
inteligência: 1. Pessoas de alto QI
2. Pessoas de altas aptidões emocionais Diferindo os resultados entre homens e mulheres No entanto, apesar dos dois tipos teóricos se fundirem, cabe à inteligência ter o maior número das qualidades que nos tornam seres humanos. No entanto a autoconsciência tendo a capacidade de conhecer os sentimentos e a forma como estes nos afectam... Autoconsciência Concedendo-nos a capacidade de estarmos conscientes ao mesmo tempo que o nosso estado de espírito e pensamento. Conhece-te a ti mesmo A mente observa a própria experiência (incluindo as emoções) E em momentos de ansiedade, as pessoas tendem a criar situações que as distraiam dos problemas em si. Os apaixonados e os indiferentes Em situações de aflição... As atitudes em relação a situações de aflição diferem consoante a consciência que a pessoa tem de si e de como esta se sente em relação às suas emoções Neste aspecto, constata-se que as mulheres sentem-se com mais força para lidar com as emoções... ... apesar de se confrontarem inúmeras vezes com o dilema resultante do misto de emoções positivas e negativas que as envolvem. Quando uma pessoa conta que é incapaz de partilhar com os outros os seus sentimentos São pessoas que não sabem o que sentem, e por isso não tem raivas, tristezas nem alegrias. Tal facto está relacionado com a incapacidade de manifestar emoções O homem sem sentimentos Essas decisões não podem ser tomadas apenas com racionalidade.

Exigem intuição, e sabedoria emocional resultante de experiências vividas. A falha de consciência do sentimento pode ser destrutiva, sobretudo quando se avalia decisões de quais dependem o nosso destino. Sentimentos fortes podem causar devastações no raciocínio. Em louvor da intuição Existe então o momento em que a emoção passa para a consciência e assinala o seu registo no córtex frontal. A autoconsciência emocional



Ser capaz de abandonar um estado de espírito negativo! Emoção Canalizando o inconsciente Consciente Inconsciente " Uma vida sem paixão ser ia um aborrecido deserto de neutralidade, cortado e isolado da riqueza da própria vida" Controlar emoções é semelhante a uma actividade de tempo integral. A arte de nos tranquilizarmos é um dom fundamental da vida. Controlo das emoções perturbadoras é a chave para o bem-estar emocional! Escravos da paixão Muito do que fazemos no nosso tempo livre é uma tentativa de controlar o nosso estado de espírito.
Full transcript