Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

A Era Napoleônica

No description
by

Ubiratã Ferreira Freitas

on 10 September 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A Era Napoleônica

A ERA NAPOLEÔNICA
O 18 brumário: iniciativa da formação do Consulado:

• Aliança: Napoleão + Girondinos

• Objetivo: fim da Revolução.

• Tripé político e social:

– Apoio militar
– Apoio da alta burguesia
– Apoio do campesinato
Introducão
Uma das mais importantes medidas adotadas pelo Cônsul Napoleão foi a criação do Código Civil dos Franceses, em 1804. Esse conjunto de normas substituiu as centenas de leis e códigos que vigoravam na França desde a Idade Média, reafirmava parte dos direitos adquiridos durante o período revolucionário e prevalecia direitos adquiridos durante o período feudal.
O Código Napoleônico
No dia 18 de maio de 1804, depois da instituição do Código Civil Francês, Napoleão Bonaparte foi proclamado Imperador da França por uma nova Constituição.

- Uma contradição na carta: "O Governo da República é confiado ao imperador Napoleão [...], acabava-se com a República e davando início ao primeiro Império da França, com Napoleão I no poder.
Napoleão, O Imperador
Prof. Me. Ubiratã F. Freitas
Após o golpe do 18 Brumário e instituição do Consulado, iniciou-se o processo de consolidação do período revolucionário na França, encerrando a fase de violentas disputas políticas que tumultuavam a sociedade francesa desde de 1789.
Napoleão e o Consulado (1799-1804):

Objetivos do Consulado:

•Enfrentar as ameaças externas;
•Reorganizar a economia francesa;
•Reestruturar a sociedade da França;
Em 1802 Napoleão se tornou o primeiro Cônsul vitalício.
Nesse posto, Napoleão adotou medidas que visavam reorganizar o Estado Françês e preservar certas conquistas obtidas na Revolução.
A partir da criação do Código Napoleônico foi definitivamente abolida qualquer distinção entre as pessoas baseada no nascimento e no sangue: todos os franceses passaram a possuir os mesmos direitos.
Quanto a propriedade privada: era garantido o direito a qualquer pessoa comprar e vender bens;

- Foram abolidos alguns resquícios do Feudalismo e suas práticas medievais;

- O Estado controlou a Educação, vitalizando a escola pública e criando a Universidade da França;

- Fiscalizou as medidas governamentais que foram elaboradas pelo Código Napoleônico.
O que o Código não mudou em alguns aspectos:

- A submissão da mulher ao marido e o respieto dos filhos pelo pai;

- O restabelecimento da escravidão nas colônias francesas;

- O aumento do poder do empregador e a diminuição da liberdade dos trabalhadores

- Foi um código feito sob medida para os intereses da burguesia ascendente
Desde o começo da Revolução, a França havia entrado em guerras com outros países da Europa. Até o início do Império Napoleônico, em 1804, duas coligações haviam sido organizadas por Estados europeus com o objetivo de extinguir o processo revolucionário e restabelecer a monarquia na França.

- 1ª Coligação 1793: Áustria, Prússia, Espanha, Holanda e Inglaterra;

- 2ª Coligação 1798: Inglaterra, Rússia, Turquia, Áustria, Suécia, Estados Alemães e Reino das Duas Sicílias.

- Finalidade das Coligações: deter a expansão francesa e restabelecer a monarquia
A Expansão Francesa
A Política Expansionista: o reinício das guerras:
O Consulado procurou organizatr a economia e reforçar o exército e a marianha, preparando a nação para novas campanhas militares. A Expansão foi além das fronteira da França, pois começou a intervir dentro de outros países como a Suíça e Holanda que haviam se coligado para impedir a expansão francesa.
Decidido a invadir e derrotar o maior inimigo da França - a Inglaterra - Napoleão firmou uma aliança com a Espanha contra os inglêses, tentou desprotejer a costa britânica afastando a esquadra inglesa da costa, mas os ingleses eram mais equipados e a derrota foi inevitável para a França em 1805 na Batalha de Trafalgar.
A Tentativa de Invadir a Inglaterra
A

3ª Coligação: Rússia, Áustria Nápoles e Suécia

Ao entrar em confronto com essa coligação, a França fortificou suas bases e, vitoriosa avançou rumo a outros países da Europa para conquistá-los
Apoiados pela Inglaterra, a Rússia e a Prússia formaram a 4ª Coligação entre 1806 e 1807, para derrotar a França em seu processo expansionista pela Europa. Novamente, Napoleão vence e continua o seu expansionismo.
Minando os Estados Absolutistas
Napoleão na Penísula Ibérica
Quando o exército francês chegou a Espanha, encontrou um país compeltamente vulnerável por causa da sucessão do reino. Napoleão viu a oportunidade de ampliar sua hegemonia , forçando a abdicação de Fernando VII em favor de seu irmão, José Bonaparte.
O Reino de Portugal era aliado a Inglaterra, quando da invasão de Napoleão a Portugal em 1807, a Inglaterra sugeriu ao Rei de Portugal que fosse para o Brasil. Assim, em 1808 a Família real chegou as terras brasileiras, desencadeando um outro momento da Colônia e antecipando sua emancipação política, econômica e independente de Portugal.
Portugal e os Ingleses
Durante as guerras do período napoleônico, a Inglaterra esteve sempre contra o Império Francês. Nesse sentido, Napoleão decidiu atacar a economia inglesa, assim formou o Bloqueio Continental, que proibia o comércio de países europeus com a Inglaterra, assim todo o país que descumprisse o bloqueio seria inimigo da França.
A relação entre Portugal e Inglaterra não se abalou com esse intimato, assim a Inglaterra protegeu a vinda da Família Real para o Brasil.
O Bloqueio Continental
Por volta de 1810 começou a desmoronar o Império Napoleônico, a Rússia não se importava com o Bloqueio Continental e continuava a comercializar com os ingleses.
A Rússia se aliou a Inglaterra para combater Napoleaõ, assim o exército frances entrou no território russo e foi literalmente enfraquecido pelo frio e falta de alimentos, dessa maneira o Império Frances foi se esfacelando.
O Imperador é Vencido
Dentro dessa realidade, outras coligações se formaram para combater o exército frances e buscar o restabelecimento do poder dos estados coligados.
Depois de muitas batalhas, a 6ª Coligação Venceu Napoleão que volltou para Paris, mas foi surpreendido e em 1814, os exércitos coligados tomaram Paris pondo fim a seu império.
Na Espanha, a Inglaterra apoiou os espanhois que tomaram novamente o país e marcharam para Paris. Assim com o tratado de Fontainebleau, Napoleão foi exilado na Ilha de Elba, na costa da Itália.
O Fim do Império
O Governo dos Cem Dias
Mesmo exilado Napoleão sabia da impopularidade dos primeiros meses de governo de Luís XVIII.
Napoleão fugiu de Elba e foi para Paris onde foi aclamado pelo povo, reorganizou o exército e tentou negociar com os países que formavam a 7ª Coligação. Em 1815, Napoleão foi definitivamente derrotado e exilado na ilha de Santa Helena onde morreu em 1821.
Com a derrota de Napoleão, a monarquia retornou ao poder. O estabelecimento do absolutismo começara com a dinastia dos Bourbons e foi ganhando força pela Europa.

Os Tronos da Espanha, Portugal, Holanda e França voltaram a ser ocupados pelas monarquias que foram retiradas do poder a partir do Império Napoleônico.

A ncessidade de um equilibrio entre os Estados Europeus favoreceu uma união entre os países e dele surge então, a Santa aliança
O Congresso de Viena
Formado pelos preceitos cristãos e com a proposta de propagar a fé, a Santa Aliança tinha como objetivo garantir a Restauração das bases do Antigo Regime e do poder da aristocracia e da elite política.

A Santa Aliança agiu em ocasiões para sufocar os movimentos liberais que eram influenciados pelo liberalismo. Assim desde 1789, a sociedade Europeia começou a se manifestar em busca de seus direitos dentro das monarquia absolutista.
A Santa Aliança
A partir da Revolução Francesa, tudo mudou na concepção de mundo, pois as ideias Iluninistas favoreceram uma melhor compreenção da realidade que era vivida pela sociedade Francesa.
A queda da Bastilha foi o marco da Revolução, pois efetivou a vontade do povo francês.
O período Napoleônico foi outro momento que deu continuidade ao processo revolucionário, pois teve em seu Código Napoleônico a fetivação da conquista de direitos adquiridos com a Revolução de 1789.
Conclusão
Full transcript