Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO EGITO

No description
by

Luana Vitória

on 7 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO EGITO


EGITO
&
EGÉIA

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO MOVIMENTO ARTÍSTICO NO EGITO
UMA ARTE DEDICADA À MORTE
Os egípcios acreditavam numa vida após a morte e achavam que essa vida era mais importante do que a que viviam no presente.

A arte egípcia concretizou-se, desde o início, nos:

Túmulos;
Estatuetas;
Vasos deixados junto aos mortos.

A arquitetura egípcia se realizou sobretudo nas construções mortuárias.
TUMBAS x MASTABAS
Tumbas
= Réplicas das casas em que moravam os primeiros faraós;

Mastabas
= Locais retangulares simples onde as pessoas sem importância social eram sepultadas

Entretanto, foram as
mastabas
que deram origem às grandes
pirâmides
construídas mais tarde.
Civilização bastante complexa em sua organização social;

Riquíssima em suas realizações culturais;

Escrita bem estruturada.
A IMPORTÂNCIA DO PODER RELIGIOSO E POLÍTICO
Por volta de 2780 a.C.,
Classes sociais ganham limites.

De um lado, faraós cercados por nobres e sacerdotes;
De outro, os comerciantes, artesãos e camponeses.

E, numa situação marginalizada, estavam os escravos, uma significativa parcela da população.
Antigo Império (3200-2200 a.C.).

Iniciou-se com o soberano
Djoser

Transformou o Baixo Egito, com a capital em Mênfis, no centro mais importante do reino.

Importantes monumentos artísticos, feitos para atestar a grandiosidade e a imponência do poder político e religioso do faraó
A pirâmide de DjoSer na região de Sacará, construída pelo arquiteto Imotep
As Pirâmides do Deserto de Gizé são as obras arquitetônicas mais famosas.

Foram construídas por importantes reis do Antigo Império:
Quéops
(146 m. de altura e 54.300 m²),
Quéfren
e
Miquerinos
Pirâmides de Quéops, Quéfren e Miquerinos, no deserto de Gizé (século XXVII-XXVI a.C.).
UMA ARTE DE CONVENÇÕES
Intimamente ligada à religião;
Bastante padronizada;
Arte anônima;

Lei da Frontalidade
>
obrigatória
Baixo-relevo de um túmulo próximo
I e Sacará (cerca de 2500 a.C.).
No
Antigo Império
as
esculturas
ganharam as mais belas representações;

Expressividade que surpreende o observador;

Dados particulares do retratado: fisionomia, traços raciais e condição social.

Médio Império
(2000 a 1750 a.C.) o convencionalismo e o conservadorismo voltam a produzir esculturas e retratos estereotipados
O APOGEU DO PODER E DA ARTE
Novo tipo de coluna, trabalhada com motivos tirados da natureza> o papiro e a flor de lótus




Túmulo da rainha Hatshepsut, que reinou de 1511 a 1480 a.C.
Escriba sentado
Colunata do Templo de Amón
Composta de sete pares de colunas com cerca de 16 m de altura. Cada capitel representa uma flor de papiro.
PINTURA
: Criações artísticas mais leves, com cores mais variadas;
Abandono da postura rígida das figuras> ganham movimento;
Desobediência à severa lei da frontalidade.

Mudanças políticas promovidas pelo soberano Amenófis IV.
Após sua morte os sacerdotes retomam o poder e passam a dirigir o Egito ao lado do faraó,
Tutancâmon
Segundo Sarcófago de Tutancâmon
Trono de Tutancâmon
Feito em madeira esculpida, recoberto com
uma lâmina de ouro e ornamentado com
incrustações multicoloridas em vidro, cerâmica esmaltada, prata e pedras. Trata-se de uma das peças mais esplêndidas do tesouro de Tutancâmon .
Esfinge do faraó Quéfren
Expansão do poderio político no Egito -
Ramsés II
;

Toda a arte de seu reinado foi uma demonstração de poder
Templo de Abu-Simbell,
na Baixa Núbia (século
Xll a.C.). A mais grandiosa obra de Ramsés II. As quatro figuras que
representam o
faraó têm mais
de 20 m de
altura.
Hieróglifos>
Intenção de deixar gravado os feitos de Ramsés II para a posteridade
Pequeno templo de Abu-Simbell dedicado à deusa Hator (século XII a C.). As inscrições em hieróglifos compõem a ornamentação da fachada.
Após a morte de Ramsés II, o poder
real torna-se muito fraco;
Império passa a ser governado pelos sacerdotes;
O Egito é invadido sucessivamente pelos etíopes, persas, gregos e, finalmente, pelos romanos;
Desorganizam a sociedade egípcia e a sua arte;
Perdem suas características e refletem a crise política do Império.
A ARTE NO EGITO
A ARTE DA CIVILIZAÇÃO EGÉIA
Existência comprovada há cerca de apenas 1 século
Resultado do estudo e da observação atenta de sua arte.
Origem na Ilha de Creta;
Palácio
de Cnosso
(11700-1500 a.C.),
em Crteta.
Planta arquitetônica bastante evoluída;

Em torno de um pátio central encontram-se dispostas muitas salas, sendo que algumas delas estão agrupadas de tal forma que uma conduz à outra, segundo uma ordem bem planejada.
Pintura que revela com mais clareza o espírito dinâmico do povo cretense;

Menos rigidez e imobilidade que a pintura egípcia.

Cores utilizadas eram vivas e contrastantes
Afresco pintado numa das paredes do Palácio de Cnosso (cerca de 1600 a.C.).
Da arte de esculpir foram encontradas somente pequenas peças, como a Deusa com as Serpentes;

Grande domínio técnico na
ourivesaria, como pode ser verificado
nos Copos de Vafio


Até cerca de 1400 a.C., Creta dominava várias ilhas do Mar Egeu;

Cultura e arte, espalhada por muitas regiões;

Depois de seu apogeu, foi invadida e dominada pelo aqueus



A ARTE MICÊNICA
Imitou a arte cretense, porém a arquitetura tinha traços próprios;
Caráter de monumentalidade
Tumba dos Atridas (séc. XIV a.C.)
Para sustentar a sua cúpula, não foram feitos arcos. As pedras foram colocadas horizontalmente, ficando
cada bloco um pouco saliente em relação
ao anterior, provocando assim um afunimlamento,
até o encontro total das fileiras.
Paredes de seus palácios também eram decoradas com
pinturas
, mas muito diferentes de Creta;

Guerreiros, cenas de caça e desfiles de carros

Na
escultura
, destacam-se dois leões colocados em cima da entrada principal da muralha feita de enormes blocos de pedra que cercava Micenas.

Chamada de Porta dos Leões, sugere os valores principais daquela civilização: a
força e a agressividade
Acredita-se que foram os micênicos que fizeram a guerra contra Tróia - (grande número de vestígios deixados por essa civilização);

Objetos da ourivesaria micênica encontram paralelo nos objetos descritos pelo poeta na Ilíada e Odisséia.

É o caso de uma expressiva máscara funerária de um príncipe micênico
Máscara de Agamenon, rei de Micenas, que participou da guerra de Tróia
ROTEIROS TURÍSTICOS: DESTINOS E EQUIPAMENTOS CULTURAIS
Cidade de Cairo, capital do Egito
História
Bairros antigos
Templos
Pirâmides de Giza
EGITO
Fazer um cruzeiro pelo
Rio Nilo
, parando no caminho para conhecer templos egípcios.


Aswan

Os mais belos e principais
templos do Egito antigo são
acessíveis para quem visita a
cidade de Aswan, no extremo
sul do país. Além disso, Aswan
é parada obrigatória dos
cruzeiros que navegam pelo Rio Nilo.
Mergulhar em
Sharm El –heikh


Famoso destino de praia no Egito;

Um dos lugares mais procurados em todo o mundo para a prática de mergulho;

Águas azul-turquesa do Mar Vermelho atraem, tanto turistas que pretendem descansa nos resorts ou aqueles que preferem explorar o universo submarino.
Luxor

Capital do Egito Antigo;
Uma das cidades mais importantes da história do Egito;

Destino turístico muito procurado devido a seus templos e ao impressionante Vale dos Deuses, conjunto de 62 túmulos dos reis egípcios.
Além dos já citados:
Pirâmides de Gizé; (uma das 7 Maravilhas)
A Grande Esfinge

Museu do Cairo

Repleto de múmias, sarcófagos, esculturas, tesouros da tumba de Tutankhamon, incluindo a famosa máscara mortuária de ouro maciço, múmias reais das dinastias, incluindo o todo poderoso e onipresente Ramsés II e outras preciosidades.

60 libras a entrada + 100 libras para a sala das múmias

Vale dos Deuses
- Sítio arqueológico com dezenas de túmulos dos faraós e membros da nobreza egípcia
Mar Vermelho

Um dos melhores pontos de mergulho do planeta. Suas belíssimas águas azuladas e ampla biodiversidade estão em franco processo de deterioração por excesso de exploração turística e poluição.
EGÉIA
As ilhas Egeias são um grupo de ilhas no mar Egeu, perto da Grécia (oeste e norte) e Turquia (leste); A ilha de Creta delimita o mar ao sul. As ilhas Egeias gregas são, tradicionalmente, divididas em sete grupos, do norte ao sul:

• Ilhas Egeias do Norte
• Espórades
• Eubeia
• Ilhas Argo-Sarônicas
• Cíclades
• Dodecaneso (Espórades do Sul)
• Creta

Cruzeiros pelo mar Egeu com paradas por algumas das ilhas;
Mountain Bike;
Assistir o pôr do sol na ilha Santorini;

Na ilha de Los além das praias há lojas de artesanatos, boates e clubes;

Em Mykonos há muitas festas, praias de nudismo, esportes náuticos e aulas de mergulho;

Sítios arqueológicos e os museus preservam provas da existência da cultura Minóica pré-histórica;

Mosteiros e igrejas Bizantinas que valem à pena serem visitados, graças às pinturas nas paredes que contêm e seu estilo arquitetônico.

Ana Alejandra
Cyntia Regiane
Ieda Thálita
Luana Vitória
Turismo - 4° Semestre
Campus: Tatuapé
Full transcript