Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Aula 5: Arte é Experiência_Arte Contemporânea

No description
by

Nara Duarte

on 26 October 2018

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Aula 5: Arte é Experiência_Arte Contemporânea

Arte Contemporânea
As obras de arte expressam pensamento e emoção (agradável ou não).
Através da obra o artista expressa sua visão do mundo e inquietações. No contato com a obra o público é instigado a não só contemplar, mas as vezes até repulsar, contudo interagir, refletir, sentir, ou seja, ocorre uma relação e comunicação do público com a sensibilidade do artista por meio da obra. A este conjunto de sensações chamamos de:


Novas formas de pensar e fazer arte
-Instalação Artística
-Intervenção Urbana
-Performance
-Teatro do Oprimido: Augusto Boal

A relação do público com a obra de arte sempre foi de passividade, ou seja, mero espectador.
Nos anos de 1960, essa relação entre arte e público passa a ser questionada e a arte passou a ser pensada como algo integrado à vida. Sendo assim, a arte não deve fechar-se dentro das galerias e museus, mas deve estar em contato direto com as pessoas nas ruas,
nas praças, etc.
Veja como alguns outros artistas passam a criar obras que
convidam o público à
interação.


Podemos concluir que a arte tem várias funções na sociedade e na cultura :
INTERPRETAR O MUNDO
PROVOCAR EMOÇÃO E REFLEXÃO
EXPRESSAR O PENSAMENTO E A VISÃO DO MUNDO DO ARTISTA
EXPLICAR E REFLETIR A HISTÓRIA HUMANA
QUESTIONAR A REALIDADE
REPRESENTAR CRENÇAS E HOMENAGEAR DEUSES, IDÉIAS, PESSOAS, ENTRE MUITAS COISAS.


"SOM DO CORAÇÃO"
trecho filme
Cildo Meirelles
Mãos na OBRA:
Lygia Clark partiu da produção bidimensional, abstrata e geométrica, chegando a proposta em que o objeto se descola do espaço tradicional (o quadro, na parede) para o espaço tridimensional.
A ARTE É NECESSÁRIA

Bicho, 1960, de Lygia Clark.

O que você vê na imagem?
De que material você acha que essa obra é feita?
Que impressões essa obra lhe causa?
Por que será que a artista deu o nome Bicho para essa obra?

Arte Neoconcreta-RJ

Por que a artista criou uma obra que pode se transformar em outras?
EXPERIÊNCIA ESTÉTICA.
Contexto Histórico:
Contexto
Na década de 60, o Brasil sofre o golpe militar e as manifestações artísticas passam a ser censuradas.
Esse clima de tensão gera uma rebeldia nos artistas que passam a refletir sobre meios de romper com os processos formais de representação das coisas, buscam libertar a arte dos rótulos convencionais.
As obras que antes eram categorizadas em pintura, escultura, desenho, gravura passam a ter diálogo com outras linguagens, extrapolam limites explorando novas técnicas, discursos e ocupam novos espaços: a rua, a cidade, as mãos, o corpo do público. Assim, surgem propostas artísticas que irão provocar experiências no público.
http://www.mac.usp.br/mac/templates/projetos/seculoxx/modulo6/cildo/index.html
(1948- RJ)
Instalação Artística
É um ambiente projetado pelo artista interessado em expressar-se por meios não tradicionais de arte (pintura, desenho, escultura) ,mas vai além, pois sua obra pode misturar linguagens artísticas. Ou seja, numa instalação artística pode ter música, vídeos, pinturas, etc. Essa mistura de linguagens artísticas é chamada de: arte híbrida. A instalação artística deve provocar/ despertar sensações, reflexões, memórias, no público. Esse despertar pode ocorrer por um conjunto de estímulos sensoriais (visuais, cheiros, sons, texturas, cores,...).

O objetivo da instalação artística é interagir com o público que vivencia através do contato com a obra de arte uma
EXPERIÊNCIA ESTÉTICA.
Intervenção Urbana
é o termo utilizado para designar às intervenções artísticas realizadas em espaços públicos. Mais do que marcos espaciais, recriam paisagens. Existem intervenções urbanas de vários portes, indo desde pequenas inserções através de adesivos (stickers), grafites até grandes instalações artísticas.
Instalações Artísticas de
Fontes
Através
Desvio para o Vermelho
Lygia Clark
A casa é o corpo
Arquitetura Biológica
http://www.lygiaclark.org.br/defaultpt.asp
(1920-1988)
http://www.macvirtual.usp.br/mac/templates/projetos/seculoxx/index.html
Intervenções Urbanas de:
http://www.eduardosrur.com.br/
Eduardo Srur
Sobrevivência
Trampolim
Ricardo Basbaum
http://www.bienal.org.br/post.php?i=551
http://www.alexandreorion.com/
Alexandre Orion e suas intervenções urbanas
https://www.intervencaourbana.org
Performance
Marina Abramovic
Hélio Oiticica
http://www.macvirtual.usp.br/mac/templates/projetos/seculoxx/index.html
http://www.bbc.com/portuguese/internacional-39417598
Lygia Pape (1929-2004)
Acessar link para matéria e vídeo
Divisor, 1968
A obra de arte só existiria na medida que o espectador vestisse o Parangolé (1964) e se movimentasse no espaço. Oiticica é o responsável por tirar a cor da parede (da tela), trazê-la ao espaço e voltar-se para o corpo das pessoas. O corpo é cor. (pág.56 e 57)


O Parangolé é uma espécie de capa de
tons, cores, texturas que parte dos movimentos de alguém que o vista.
É considerado uma escultura móvel.
no MoMa-NY
Performance ou Happening
Denifição: O corpo é a Obra de Arte. Pode combinar elementos do teatro, das artes visuais e da música. Arte e vida cotidiana se aproximam, assim há rompimento de barreiras entre arte e não-arte, a favor de uma experiência estética.
Clark cria a série Bichos
http://www.mac.usp.br/mac/templates/projetos/seculoxx/modulo6/flemming/index.html
Alex Fleming
http://www.monumentos.art.br/monumento/estacao_sumare
(pág.199)
(pág.261)
Ana Teixeira- Performer Instalação
(Pág 268-269)
http://www.anateixeira.com/
(pág. 278)
#10 coisas: Augusto Boal, creador del Teatro del Oprimido
Full transcript