Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Prezi sem título

No description
by

Katia Lima

on 21 October 2017

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Prezi sem título

Metáforas
Mas o que é uma metáfora?
A metáfora é uma analogia a respeito de alguma coisa, no nível consciente, mas que sugere ou faz referência a outra coisa, no nível inconsciente.
Por que funciona?
Coisas que guardam a mesma relação são iguais para a mente inconsciente.
Existem 2 tipos de metáforas
Metáforas Universais
Analogias que contêm padrões de processo previamente elaborados.
O Exemplar se transporta para a estória, adaptando-a aos seus próprios padrões internos, por transderivação.
Exemplos: fábulas ou estórias infantis.
Metáforas Isomorfas
Analogias construídas sob medida para uma situação específica.
Inclui a modelagem prévia da situação, antes da montagem da estória.
O enredo deve conter os processos modelados do Exemplar.
As metáforas podem ter muitos usos.
Qualquer um pode se beneficiar por utilizá-las
Aumentar sua habilidade para motivar.
Manter a atenção dos alunos.
Apresentar e esclarecer conceitos.
Dar significado à informação apresentada.
Contornar resistências.
Educadores
Modos elegantes de esclarecer ideias.
Produzir motivação.
Persuadir
Convencer .
Obter cooperação.
Criar alternativas e soluções.
Reenquadrar sintomas em recursos.
Contornar resistências.
Profissionais da saúde
Negociadores e gerentes
Construção de analogias
Exemplar
Modelador
M. Auxiliar
Faz uma queixa sucinta:
"Dormi muito mal noite passada"

Reage naturalmente às analogias dos modeladores.
Faz uma analogia:
"Ficou igual uma coruja, alerta a noite inteira?"
Fica em 2ªpp com o exemplar e observa sua reação.
Experimenta fazer uma segunda analogia:
"É como quando você está tentando escrever um texto, mas fica bloqueado e não sai uma palavra?"
Observa a reação do exemplar
Troquem de papeis!
Em grupos de 4 pessoas.
Os componentes lembram e contam sua estória favorita da infância.
Junto ao grupo, cada um identifica o tema mais importante, que pode ter influenciado significativamente a vida do narrador.
Buscar uma estória que foi muito marcante.
Contar a história para o grupo
Identificar o tema, a respeito do que a estória é (bem vs mal, superação de adversidades etc)
Compartilhar com o grupo como essa estória lhe marcou.
Resumindo, cada um deverá:
Identificação de temas

Superação de obstáculos após esforços repetidos
Transformação mágica de pessoas e objetos
O rejeitado é glorificado e o glorioso é execrado
Encontro do que foi perdido ou escondido, reconhecimento ou reunião dos separados.
Ser humano contra o gigante, contra a divindade ou contra o monstro.
O mal contra o bem
O prazer versus responsabilidade
Criação de Metáforas
Modelagem
Estratégias, Critérios, Metaprogramas, padrões, submodalidades, conflitos, Emoções etc.
*A metáfora enfatiza a solução e não o problema.
Reenquadramento
Partes em conflito
Mudança de posição perceptiva
Modelo Milton
Mudança de história
Submodalidades, swich,
Integração
Possíveis estratégias de ligação
Estratégia de ligação
ESTADO ATUAL: O conflito do cliente. Aquilo que emperra o processo
ESTADO DESEJADO: O objetivo do cliente. Como ele quer ficar após o trabalho.
ESTRATÉGIA DE LIGAÇÃO: A mudança necessária para alcançar o estado desejado e a(s) ferramenta(s) que nos ajudará a fazer isso
ESTADO
ATUAL
ESTADO
DESEJADO
ESTRATÉGIA
DE LIGAÇÃO
Criar a estória
Construção do enredo, acompanhando o estado atual e conduzindo para o estado desejado.
Grau 1: Pessoas (macacos e ursos)
Grau 2: animais
Grau 3: plantas
Grau 4: natureza em movimento (chuva, rios, neve, vento, sol, lua e estrelas).
Grau 5: natureza estática (pedras, montanhas)
Grau de similaridade
Grau de similaridade
Existem elementos que são mais próximos da realidade concreta e aqueles que são mais distantes.
Quanto mais distante, mais a mente consciente fica confusa.
A escolha do grau de similaridade tem a ver com o que combina com a história, com o exemplar e com criar uma analogia que de fato se relacione com o objetivo.
Escolha do contexto em que a estória vai se desenrolar:
A família real
Um navio
Uma floresta
O universo
O fundo do mar
Etc
Contextualização
Transformação isomorfa dos personagens e eventos mantendo a equivalência das relações.
Isomorfismo
Potencializadores
Inserir amplificadores e potencializadores
Usar padrões verbais de influência
Usar os sistemas de representação e as submodalidades
Modelar
Criar a estratégia de ligação
Construir o enredo
Determinar o grau de similaridade
Determinar o contexto
Fazer o isomorfismo
Adicionar potencializadores
Resumindo
Metáfora para resolução de um problema
- O galo angustiado -
1- Modelagem
2- Estratégia de Ligação
3- Criar a estória
4- Grau de Similaridade
5- Contextuazação
6- Isomorfismo
7- Potencializadores
A paciente é uma mulher de 28 anos, com crises freqüentes de pânico. As crises se caracterizam, falando resumidamente, por episódios de angústia que ocorrem ao acordar no meio da noite. Os episódios são acompanhados de medo intenso e sensação de morte iminente. Ao primeiro episódio, ocorrido há quatro anos, foi levada para o hospital onde nada físico ou fisiológico foi detectado. Atualmente não acha mais que seu problema seja orgânico, mas psicológico. Não sai de casa nem se desloca sozinha. Usa medicação antidepressiva e toma benzodiazepínicos para facilitar ou manter o sono. Foi estudante brilhante do primeiro ao terceiro grau e não se conforma com suas dificulda-des profissionais.
Culpa por não ser perfeita
1. Abrangência. Vida profissional e afetiva.
2. Contexto interno:
Raiva/ Ansiedade / Angústia / Sent Rejeição / Culpa
3. Feedback. Você não devia se sentir ansiosa ou culpada, pois você é inteligente e capaz.
4. Feedback desejado. Apoio, compreensão, proteção.
5. Princípio (Crença do nível da Missão). Eu devo ser perfeita, de modo a agradar e a ser res-peitada por todos.
6. Padrões de Relacionamento. É Ginga e faz um estilo Ginga-Solto. Lidera e influencia pesso-as, de modo a nunca estar só. VAK. K.
7. Respeito e Justiça.
8. Conflito: liberdade onipotente x restrição
(antes e depois).
ESTADO
ATUAL
ESTADO DESEJADO
Ilusão de onipotência
x
Ilusão de incompetência
Ser uma pessoa normal, que baseia seu desempenho na realidade e em si mesma
ESTRATÉGIA DE LIGAÇÃO
Reflexão sobre o próprio processo e reenquadramento
Pedidos de desculpas
Um protagosnista com padrões similares da cliente, que passa por uma situação em que percebe que não é tão poderoso assim.
Ele busca o aconselhamento de uma personagem sábia que reenquadra o seu o processo e o leva a refletir sobre si mesmo.
Protagonista coloca em prática os ensinamentos da personagem sábia e se torna uma criatura normal.
Grau 2 de similaridade
ANIMAIS

Contextualização
GALINHEIRO
ISOMORFISMO

O galo, assim como a cliente, se distraiu
O galo atua com as mesmas crenças e princípios da cliente
Assim como a cliente, o galo vai a um "terapeuta", o galo filósofo
POTENCIALIZADORES

Padrões de linguagem ericksoniana
Utilização de uma técnica dentro da metáfora - Pedidos de desculpas
Metáforas para veicular uma habilidade
- Modelo de administração de dinheiro -
Os elementos essenciais para a obtenção do resultado desejado são:
Deliberação:
as pessoas determinam a priori como é que o dinheiro vai ser utilizado.
Referencial de Tempo:
as pessoas olham para o futuro em que já terão alcançado o resultado. Passado é dívida. Futuro é capitalização.
Reserva(capitalização):
uma percentagem do dinheiro ganho é colocada em reserva.
Finalidade:
toda reserva tem uma finalidade. Quem junta dinheiro sem finalidade é avarento
Dona Maria Aparecida é faxineira diarista. Tinha um sonho de ter sua casa em um lote regular de um bairro regular. Aprendeu a sempre reservar a metade do que ganha. Comprou o lote e construiu sua casa. Tem tudo o que precisa. Continua a reservar sempre a metade do que ganha. Tem sempre um objetivo a cumprir. Diz ela que quem come e guarda põe a mesa duas vezes. Outra máxima de D. Maria Aparecida é que não adianta olhar para trás e ficar chorando o leite derramado. Pra frente é que se anda.
A diarista analfabeta
Manoel é o filho mais velho de quatro irmãos. Conta que aprendeu com seu pai o ofício de pedreiro e não tinha ainda completado vinte anos quando se casou. Logo após seu casamento, seu pai teve um ataque fulminante do coração e ele teve que assumir a família e seus irmãos. Quando viu que estava começando a passar fome, resolveu juntar sempre um décimo do que tudo o que ganhava. “Decidi passar mais dez por cento de fome”, afirmou. “Ao final de uns dez meses teve dinheiro suficiente para comprar um saco de arroz, um saco de feijão e um saco de macarrão. A partir daí, nunca mais passamos fome”. Atualmente, aos 65 anos, seu Manoel tem várias casas alugadas. Seus três filhos são formados. Os dois homens são engenheiros e a filha mulher é advogada.
10% a mais de fome
Giovanni é um operário bem qualificado de uma indústria química. Mesmo tendo um bom salário, seu alto padrão de vida chama a atenção. Sua habilidade para lidar com dinheiro não teve origem em dificuldades. Desde criança aprendeu a juntar dinheiro para comprar as coisas que queria ter. Planeja rigorosamente como o dinheiro será empregado. Todo o planejamento é registrado em uma planilha. Cada quantia que entra tem seu destino definido, de acordo com os seus próprios critérios. Todo o dinheiro é transformado em reserva, cada uma com seu objetivo pré-determinado.
Rigoroso planejador
Exercício - modelagem e construção de metáforas
Grupos de 4 pessoas
Vamos modelar uma habilidade e um conflito
1ª parte
Modelar
Habilidade
2ª parte
Modelar
Problema
Mod
Faz pergun-tas para eliciar os elementos do modelo
Mod Aux 2
Fica em 3ªpp e anota
Mod Aux 1
Fica em 2ªpp
Pessoa 1
Pessoa 2
Pessoa 3
Pessoa 4
Exemplar
Fala sobre sua habilidade
Mod Aux 2
Fica em 3ªpp e anota
Mod Aux 1
Fica em 2ªpp
Mod
Faz pergun-tas para eliciar os elementos do modelo
Exemplar
Fala sobre seu problema
O grupo se divide em 2!
Descreve a habilidade e cria analogias para facilitar sua veiculação
Cria uma metáfora para a resolução do problema
Full transcript