Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

02 AULA - A - Da Revolução Urbana à Revolução Industrial

No description
by

ANTONIO CARLOS FERREIRA fumep

on 27 August 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of 02 AULA - A - Da Revolução Urbana à Revolução Industrial

Administração é praticada desde os primeiros agrupamentos de humanos.
A Revolução Agrícola evoluiu à Revolução Urbana!
Principais contribuições às práticas da administração
1.2 - Egito (3100 a.C.)
2.1 - Sun Tzu
Mêncio
3.2 - Grécia:
Método = Aristóteles
5. Período Medieval:
Igreja Católica
5.1 - Período Medieval:
Sistema Feudal
5.2 - Período Medieval: Organização do Trabalho
Como a caça era escassa, surgiu a Revolução Agrícola.
4.2 - Roma:
Administração Financeira.
3 - Grécia
4 - Roma:
Construção e administração do império
1.3 - Babilônia e Assíria
As pirâmides
2 - China,
Séc. XXIV a.C.
Séc. VI a.C., China
2.2 - Confúcio e Mêncio
Roma.
Controlavam 50 milhões de pessoas.
Império Romano durou 12 séculos.
Os embriões de todas as instituições administrativas modernas são desse período.
3.1 - Democracia, ética, qualidade, método científico etc.
3.1 - Grécia
Democracia e ética = Platão.
Teorias estudadas hoje, surgiram e foram aprimoradas há muito tempo!
Revolucionou a produção e a aplicação do conhecimento!
Preservou tradições administrativas desenvolvidas pelos romanos como:
Hierarquia.
Disciplina.
Descentralização de atividades.
Poderosa administração central.
Início da Revolução Industrial
3.4 - Grécia:
Qualidade
Um negócio que obteve êxito sem sistema é algo que não existe.
Características de organização que pouco se modificaram.
Tornam-se modelos aos próximos milênios.
4.3 - Roma:
Forças armadas.
Guildas: Grupos de associados.
Controlavam:
Conhecimento da Produção;
Meios de produção;
Recursos de produção;
Produção;
2.300.000 blocos de pedra.
2,5 ton cada.
146,5 m. altura
230 m. cada lado.
100.000 pessoas.
23 anos.
Da Revolução Urbana à Revolução Industrial
O homem vivia da caça!
Princípio de que responsabilidade não se delega.
Se o rei mandasse fazer um canal de irrigação e o trabalho não estivesse de acordo, o responsável pelos homens seria responsabilizado por isso.
Chamado Código de Hamurábi (rei).
Arte da Guerra.
Principios sobre:
Planejamento.
Comando.
Outros assuntos.
Muitas idéias e técnicas atuais têm raizes antigas e procuram resolver problemas que as organizações sempre enfrentaram e continuarão a enfrentar.
Surgem as cidades e os estados.
Criação de práticas administrativas.
1. Revolução Urbana
Com a Revolução Agrícola, surge a necessidade de moradia!
Surgimento das cidades e estados.
Formação de uma classe de dirigentes profissionais, os reis-sacerdotes.
Formação de uma classe de funcionários públicos.
Invenção de contabilidade primitiva.
Legislação.
Estrutura de colaboração e coordenação entre cidades-estados.
Planejamento de longo prazo.
Administração de grandes projetos de construção.
Exercícios profissionais especializados.
Pág. 26
O Código de Hamurábi também estabelecia uma ração diária de cerveja para o povo da Babilônia:
Oito instruções administrativas:
organização,
funções,
relações,
procedimentos,
formalidades,
controle,
punições e
contas.
Constituição da Dinastia Chou
Escrituração de operações
comerciais.
Dirigentes e funcionários
administrativos.
Confúcio: Comportamento ético dos cidadãos e governantes.
Confúcio: A capacidade e a excelência moral habilitam as pessoas a serem líderes, e não o berço.
democracia;
estratégia;
igualdade perante a lei;
ética na administração pública;
planejamento urbano;
universalidade da administração;
raciocínio metódico; qualidade.
DEMOCRACIA
Administração participativa direta.
EXECUTIVOS
Eleitos pela Assembléia dos Cidadãos.
ÉTICA
Felicidade dos cidadãos como responsabilidade fundamental dos administradores da "pólis".
MÉTODO
Busca por meio de investigação sistemática e da reflexão abstrata.
ESTRATÉGIA
Encadeamento de meios lógicos para a realização de fins.
QUALIDADE
Ideal do "melhor" em qualquer campo de atuação.
Fonte: (MAXIMIANO, 2010, p. 31)
Administração e organizações na Grécia
Administração e organizações durante a revolução urbana.
Administrar as cidades segundo os princípios da ética absoluta, de acordo com os interesses dos cidadãos.
Conhecimento começa com o estudo da realidade.
Métodos usados pela Administração Científica de Taylor
Qualidade como o melhor que se pode fazer em qualquer campo de atuação.

Qualidade como sinônimo de melhor, e o nível mais alto de desempenho.
Primeiro caso de organização e administração multinacional.
Três princípios na administação do império:
Dividir para governar,
Fundar colônias,
Construir estradas.
Moeda única.
Impostos (Tributum).
Coletores de impostos:
Intermediários entre o Estado e os contribuintes.
Formaram grandes empresas.
Sócios portadores de ações.
Propriedade privada (dominium).
Por proteção as pessoas se agregam ao redor dos soberanos.
Interesse comum.
Surge uma nova personalidade social: a Empresa Industrial
Obrigado pela atenção!
Antonio Carlos
antonio.carlos.ferreira@aedu.com
Cáp 2
A ser continuado na próxima aula, com:
6 - renascimento
Polis é a Cidade, entendida como a comunidade organizada, formada pelos cidadãos (no grego “politikos”), isto é, pelos homens nascidos no solo da Cidade, livres e iguais. (Convite a Filosofia, Marilena Chaui, Editora Ática)
Administração
2 litros para os trabalhadores,
3 litros para os funcionários públicos e
5 litros para os administradores e o sumo sacerdote.
O código também impunha punições severas para os taberneiros que tentassem enganar (colocar água) os seus clientes.
Full transcript