Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

SEXO COERCIVO FUNÇÃO SEXUAL ADAPTATIVA OU COMPORTAMENTOANTIS

No description
by

on 6 October 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of SEXO COERCIVO FUNÇÃO SEXUAL ADAPTATIVA OU COMPORTAMENTOANTIS

SEXO COERCIVO : FUNÇÃO SEXUAL ADAPTATIVA OU COMPORTAMENTO ANTISSOCIAL VIOLENTO ?
No principio era a natureza. Não podemos esperar entender o sexo e as identidades sexuais humanas enquanto não esclarecermos nossa atitude em relação a ela.
O QUE É SEXO
COERCIVO?
?
?
?
?
?
?
?
O ATO DE COAGIR UMA PESSOA A FAZER SEXO, TAMBÉM CONHECIDO COMO ESTUPRO.
A violência sexual, uma das facetas do complexo fenômeno violência, desconhece barreiras de classe social, tipos de cultura, níveis sócio-econômicos e limitações individuais
Seus incidentes ocorrem tanto no espaço privado quanto no público, atingindo pessoas de ambos os sexos e de todas as faixas etárias.
Mesmo não sendo um problema específico da saúde e sim da sociedade, diante do grande número de vítimas, dos agravos e ameaças à vida, às relações interpessoais e à saúde, a violência adquiriu proporção de um complexo problema de saúde pública
Na violência sexual, além dos danos psicológicos, do risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis e o vírus da imunodeficiência adquirida (HIV), verifica-se a possibilidade da ocorrência de gravidez pós-estupro e de lesões genitais e não-genitais decorrentes da violência presente nesse tipo de ofensa.
A sociedade não é a criminosa, mas a força que contem o crime. Quando os controles sociais enfraquecem, a crueldade inata do homem vem a tona. O estuprador não é criado por mas influencias sociais, mas por uma falha de condicionamento social.
A jornalista e escritora Nana Queiroz (28) é a responsável pela campanha “
Eu não mereço ser estuprada
'', que inundou as redes sociais nesta sexta, como uma resposta aos resultados de um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Ele revelou que 26% da população concorda total ou parcialmente que “mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas'' e 58,5% concordam total ou parcialmente que “se as mulheres soubessem como se comportar, haveria menos estupros''.
A campanha pediu que mulheres fotografassem a si mesmas, da cintura para cima, nuas ou não, reafirmando – com cartazes ou escrito em seu próprio corpo – que não merecem serem estupradas e circulassem as imagens pelas redes sociais com hashtags como
#EuNãoMereçoSerEstuprada.
Obrigado pela
atenção !
Conclusão
Full transcript