Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Drops do miltão para o enem

No description
by

Milton Costa

on 16 October 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Drops do miltão para o enem

A redação vale muito, sabemos (ou
deveríamos saber), mas não é um bicho de
sete cabeças. Encare-a com respeito e
coragem. Alguém do lado de lá só quer saber
se você se comunica de forma satisfatória,
nem de longe de uma forma brilhante ou
ainda muito mais longe de uma avaliação adequada. Pelo nível dos corretores, pelo
tempo que têm para corrigir os textos produzidos e pela limitação das
propostas, em termos de gênero e
conteúdo, o Enem (ainda) não é esse
quadro todo que pintam. Nem
nenhum outro vestibular.
Mas é o que temos.

Avalie:
meu texto tem uma tese clara, que diz com todas as letras se sou contra a ou a favor da proposta que ora me fazem? Ou ainda se sou um pouquinho contra e outro tantinho a favor, será que isso está claro? Não interessa a cor da sua opinião (desde que não seja vermelho-sangue), mas sim
se,
primeiro
, há uma e,
segundo
, se
ela está expressa cla-ra-men-te.

# 004
Será que minha proposta de intervenção não fere os direitos humanos? Para que isso não aconteça, você deve ser generoso com seus sentimentos e avaliar o quão preconceituoso é, até que ponto isso interfere numa opinião a respeito de liberdade, justiça, igualdade, cidadania, democracia, honestidade,
tudo isso com mínimas doses de
hipocrisia, é claro.

# 005
Nunca se esqueça da
pergunta:
do que eu quero
convencer meu leitor?
Será que
reuni argumentos convincentes para defender meu ponto de vista, com exemplos corretos, consagrados (que todo mundo já tenha ouvido falar), com dados e estatísticas que revelem meu repertório e que mostrem que entendi o enunciado? Será que explorei a coletânea a meu favor, sem copiá-la, mas sim parafraseando-a em função da minha linha de raciocínio? Está lá no enunciado:
“Selecione, relacione, organize e interprete INFORMAÇÕES, FATOS,
OPINIÕES...”

# 002
Não pense em fazer “o melhor texto da sua vida”. Ele pode até sair, mas talvez não haja tempo para isso. Pense que em primeiro lugar é preciso cumprir tabela, jogar com o regulamento debaixo do braço. Se você brilhar, ótimo, será como um golaço de bicicleta, e poderá desequilibrar a partida. Mas você pode ganhá-la sem nada disso.
alguns Drops
(do Miltão)
para
a famigerada
redação do Enem

# 006
Será que minha conclusão retoma minha tese, mistura-a com o que propus no desenvolvimento e formula uma
proposta de intervenção detalhada, realizável, factível, possível, razoável?
Ah! E que não “precisa” ser uma solução; “pode” ser.
“Minha conclusão (que na verdade é minha tese, só
que revisitada, repisada, com objetivos
agregados) pode ficar espalhada
ao longo do texto?”
Pode.
# 007
O que falta? Escrever de
forma coesa e coerente, ou seja, ligando suas afirmações com os conectivos (os
chicletinhos
) adequados e fazendo do texto que vem antes, a cabeça, e do
que vem depois, o pé, o famoso texto com sentido, com direcionalidade, com pé e
cabeça, que conduza meu
leitor de forma clara por
um raciocínio lógico.

# 001
# 003
# 008
Veja se fez um texto em
prosa
(que não é verso) e usou as
palavras que conhece, aquelas
que “estão na parte de baixo da prateleira”. Se acentuou o que
deveria ser acentuado, se
atendeu o que é convencionado
pela ortografia em vigor, se dividiu suas ideias em períodos curtos, com vírgulas e pontos finais bem colocados, se tentou deixar seu texto o mais impessoal possível, se não há “eu” ou “nós”
em algum canto.
# 009
A primeira coisa que você deve fazer ao pegar a
prova é ler, e ler cui-da-do-sa-men-te a proposta
de redação, e rascunhar um texto ou ainda montar um bom esquema. Faça isso. Depois encoste-a, deixe suas ideias amadurecerem pelo tempo que você vai gastar fazendo o restante do exame. Retome o esboço que fez, faça cortes, mude coisas de
lugar, reescreva trechos se necessário,
reformule. Só aí, então, passe a limpo –
seu
rascunho deve ficar diferente do seu
texto final
, é o esperado, e não
é motivo para pânico.
# 010
Respeite parágrafos e divisões
silábicas e faça uma letra digna das suas ideias (ou você acha que de uma pilha de redações para corrigir os examinadores escolherão as que tem letra pior para começar o trabalho, quando estão mais descansados e dispostos? Ou ainda: acha que
alguém vai perder tempo com um número – você é um número no vestibular – que sequer
receberá essa correção
de volta?).
# 011
Títulos não são obrigatórios

Mas podem ajudar e muito seu texto, desde que sejam adequados. Em tese, um título deve resumir o que vem pela frente ou destacar o ponto mais importante do texto, em pouquíssimas palavras. Não há muito o que inventar, aliás, deixe para ser “criativo” outra hora. ENEM não é lugar para fazer experiências estilísticas.
# 012
Ainda sobre pôr ou não títulos

Se você estiver muito seguro, já tiver lido mais
da metade da biblioteca, dominar a linguagem como ninguém, já tiver feito e refeito todas as propostas da apostila, mande brasa, e prove que você é o cara.
Mais uma coisa:

título não tem ponto final
. Suporta
ponto de exclamação, de interrogação e até
reticências, mas ponto final não entra. Nem o
coloque entre aspas, o que não significa que
aspas não possam estar contidas nele.
Se possível, pule uma linha
entre ele e o texto.
# 013
Respeite o espaço que tem
para fazer sua redação, não
rasure as laterais nem ultrapasse
o número de linhas. Se errar, não transforme sua redação num eletrocardiograma; ponha entre
parênteses o erro e passe UM (1!) traço. Use caneta esferográfica preta. Esferográfica vem de esfera, aquela
que tem bolinha na ponta, também conhecida como ‘bic’. E preto é a
cor do asfalto, dos pneus.
# 014
Controle seu tempo, o fiscal de prova deve alertá-lo de meia em meia hora, se possível (se é que eles já não serão orientados
a fazer isso). Você precisa de, no
máximo, 1h30 para fazer sua
redação. Distribua essa hora
e meia muito bem.
# 015
Não copie nem transcreva
frases dos textos motivadores.
Eles estão ali para despertar
seus conhecimentos, ou ainda
para mostrar diferentes visões
sobre o mesmo tema. Você é que deve somar seu repertório ao que eles dizem. Usar as mesmas ideias, números ou conceitos de algum ou alguns dos textos não significa copiar, até porque você utilizará outras palavras, outra construção,
por isso não encane.
Explore
corretamente a
coletânea.
# 016
Se quiser citar alguém ou alguma frase,
mas não se lembra do nome do autor nem de onde veio, prefira não usar. Se deu na imprensa, diga que foi nela: serve para mídia impressa, televisiva, radiofônica ou eletrônica. Qualquer lembrança serve.
Se não dá para dizer dia, mês e ano daquela reportagem daquele repórter que
você leu naquele jornal, diga apenas
o ano e o jornal. Se não lembra o
ano, cite apenas o jornal.
Sem nada é que não
dá pra ficar.

# 017
Gírias não entram, bem como ironias em excesso. Seu texto deve ser formal, sisudo, com cara de advogado apresentando a futura nora aos avós. Não há espaço para piadinhas nem para aquela profusão de aspas em tudo quanto é lugar. Também não há espaço para “textos de horóscopo”, que recomendam coisas pra todo mundo com o indicador em riste, nem para textos que “sobem no palanque”, reclamões, rabugentos, aqueles que
protestam veementemente ‘contra
tudo isso que taí’ (e que, é claro,
não dizem o que é).
# 018
Diga o que quer dizer,
efetivamente
. Você não estará lá na hora da correção pra dizer “olha, o que eu quis dizer aqui foi...” Quis?
Diga, e diga de
uma vez.
# 019
# 020
# 021
... não se entupa
de chocolate!
Boa sorte!
E muito fôlego
pra encarar o
trabalho que
vem pela
frente!
Vá descansado
para a prova.
É difícil, mas
não é
impossível.
Fique com meu abraço mais carinhoso e...
Full transcript