Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

pensamento

No description
by

José Siqueira

on 15 January 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of pensamento

“É meu marido chegando em casa antes do que eu esperava para me fazer uma surpresa, pois sabia que eu estava precisando dele.”
responder
IDENTIFICAR
crenças irracionais
pensamentos disfuncionais
1
avaliar
questionar
2

pensamentos
José Luiz Dias Siqueira
Ana Paula Cachola Carvalho
2014

"o pensamento cria o pensador"

"...sempre inquirimos sobre coisas externas, mas nunca nos perguntamos: O que é o pensamento? Qual a raiz e a consequência do pensar? "
“o que perturba o homem não são as coisas, mas as opiniões ou representações que ele tem sobre elas”.
Epicteto, 55DC
TCC
Pensamento distorcido
disfuncional
Distúrbios psicológicos
Avaliação realista
Modificação do pensamento
Melhora no humor e no comportamento
Terapia Cognitivo Comportamental
não existem pensamentos certos ou errados
Existem pensamentos funcionais ou disfuncionais,
que ajudam ou não
A
evento antecedente
C
consequências
B
"beliefs"
crenças
pensamentos
Pensamentos disfuncionais
distorcem a realidade
emocionalmente aflitivos
interferem com a habilidade da pessoa em atingir suas metas.
quase sempre têm teor negativo
Algumas exceções
TAB (mania)

Dependente químico

narcisista
o abc de Ellis
Para entender o ABC:
A
Fátima ouve o barulho!
C
emoções
B
B
B
“São assaltantes. Vão roubar tudo, podem me matar....”
São 5 horas da manhã. Fátima (45 anos) está sozinha em casa, deitada na cama. O marido viajou pelo trabalho e só volta à tarde. Ouve um barulho muito forte...
“É meu filho chegando em casa tarde de novo e derrubando tudo. Ele é muito inconsequente”
“É meu marido chegando em casa antes do que eu esperava para me fazer uma surpresa, pois sabia que eu estava precisando dele”
comportamentos
C
emoções
comportamentos
C
emoções
comportamentos
Distorções Cognitivas
Percepções, memórias e pensamentos são representações da realidade, não réplicas. Trazem sempre alguma distorção, em um nível maior ou menor, e podem ser adaptativas ou mal adaptativas.
Distorção adaptativa: selecionar atenção, abstrair informação.
Distorções cognitivas mal adaptativas

ilógicas, simplificações grosseiras, inconsistentes com a realidade consensual, associada a muita dor psíquica e desconforto, motivam a pessoa a pensar e agir de uma maneira disfuncional, não eficiente.
Catastrofização
Polarização, pensamento dicotômico
Desqualificação
do positivo
Leitura do pensamento
Personalização
Interpretar eventos negativos como muito mais negativos do que realmente são.

Acreditar que o que aconteceu ou vai acontecer é/será insuportável

Pensar que o pior irá acontecer, não levar em conta outras possibilidades
“não consigo suportar, isso só piora...”
Em uma crise de dor:

Deixar os pensamentos negativos saírem do controle:


“se eu perder o emprego, será o fim da minha carreira”

“se eu falhar, sou um fracasso total”

Preto ou branco (sem tons de cinza)

Avaliações extremas de eventos pessoais

Comportamentos tendem a ser extremos e reativos
Extremamente sensíveis com qualquer indicação de que a dor pode piorar

Dificuldade em enxergar progresso

Com dor:
“deu
tudo errado
na minha apresentação”

“ou estou com dor ou não estou”
(EVA 0 ou 10)
• Não se permitir reconhecer o sucesso

• Ignorar oportunidades ou coisas boas que acontecem = continuar a se sentir em sofrimento

“Só estão elogiando porque estão com pena”

“Só consegui porque foi muito fácil”


A pessoa pensa que sabe o que os outros estão pensando

“eles querem tirar meus benefícios”

“meu médico está cansado de mim”

“eles não ligam pra mim”

Interpretar eventos ou comportamentos dos outros como direcionados a si próprio
“meu casamento acabou por culpa minha”

“meu chefe estava com a cara amarrada. Devo ter feito algo errado”

Imperativos
A pessoa acredita que deve fazer as coisas apenas de uma determinada maneira

Geralmente querem que os outros também façam da mesma maneira
Muitos pacientes acreditam que “deveriam estar melhores agora” e que “não deveriam ter mais dor"
"eu não aguento mais isso"
com dor
Categoria à parte

Ellis: todas as distorções cognitivas decorrem de “devos” e "tenhos"
As 11 crenças irracionais
"As pessoas
devem
ser amadas ou aprovadas em
tudo
o que fazem"
"
Devemos
ser
inteiramente
competentes, adequados e realizadores em
todos
os aspectos para termos valor"
"É terrível e catastrófico quando as coisas não acontecem do jeito que gostaríamos"
"Certas pessoas são más e
devem
ser severamente punidas por sua maldade"
"A infelicidade é causada por outras pessoas, ou eventos externos. As pessoas não conseguem controlar seus infortúnios"
"Se algo pode ser perigoso,
deve-se
ficar terrivelmente preocupado e ruminando sobre sua possível ocorrência"
"É mais fácil evitar do que enfrentar as dificuldades ou responsabilidades da vida"
"As pessoas
precisam
de outras mais fortes sobre quem se apoiar"
"O passado de alguém determina
definitivamente
o seu presente. Se algo afetou sua vida uma vez, continuará afetando
para sempre
"
"
Deve-se
ficar
muito
transtornado com problemas e preocupações de outras pessoas"
"Há
sempre
uma solução
certa, precisa e perfeita
para os problemas. É terrível não encontrar
“Ensine-me e eu vou esquecer, mostre-me e eu vou me lembrar. Envolva-me e eu vou entender”

Dois caminhos
Confronto com as ideias: debate
Questionamento socrático
ideal:
usar as 2
Imagine que está falando com alguém que só quer o seu mal. Rebata suas críticas e previsões pessimistas
O debate de Ellis
confrontação
1 - desafiar o modo de pensar atual
2 - desenvolver modos mais funcionais, racionais e elegantes
4 técnicas
1
Questionar a lógica
Isso é uma lógica correta?
Como você sabe disso?
Se um amigo seu lhe dissesse isso, você aceitaria?
O que essa ideia significa sobre você como pessoa?
2
Questionar
as evidências
(teste de realidade)
Qual é a prova disso? Onde está a evidência?
O que os dados mostram?
Se isso for realmente verdade, qual é o pior que pode acontecer?
Qual é a probabilidade disso acontecer?
O que seria tão terrível sobre isto?
Você consegue suportar?

3
Questionar a utilidade da crença
• Como você se sente ao acreditar nisso?
• O que acontece quando você pensa assim?
• Esse pensamento te motiva ou desmotiva?
• Vale a pena manter uma crença que causa sofrimento?
onde isso leva você?
4
Humor
paciente: "é terrível eu não ter passado no teste!"
terapeuta: "concordo! Não sei como você vai sobreviver. Essa é a pior notícia que já ouvi. Não consigo nem falar sobre o assunto direito".
O Diálogo Socrático

Entendimento compartilhado (paciente e terapeuta)

Descoberta guiada: perguntas abertas para o paciente entender melhor seu problema
Questionamento socrático
• Estimula a reflexão, a ponderação

• Traz informações para a consciência (insight)

• Não corrige respostas, não há “certo ou errado”

• Ensina a “aprender a aprender”

“objetivo é refletir, não convencer”
Exemplo
“Sinto que não sou uma boa mãe. Gritei com meu filho ontem porque ele não estava se comportando bem”.
Exemplos de questionamento socrático
O que significa ser uma boa mãe?

Dessas características, quais você tem?



Quem você considera uma boa mãe? Por que?

Questionamentos não-socráticos
“E daí que você gritou com seu filho? Todo mundo faz.”

“Por que você está sendo tão crítica com você mesma?”



“Seus pais nunca gritaram com você?”

Ser uma boa mãe é uma coisa que nasce com a pessoa, ou pode-se aprender a ser?

A tríade cognitiva
eu
o mundo
o futuro
depressão
ansiedade
defeituoso
vulnerável
opressivo, decepcionante
ameaçador, perigoso
sem esperança
inseguro, incerto, amedrontador
pacientes com dor crônica
eu = danificado, defeituoso, debilitado
mundo = injusto, acusatório, cheio de privações, decepcionante
futuro = doloroso, uma batalha, debilitante, deteriorante, sem esperança
Full transcript